O CONTADOR VIU: VINGADORES:GUERRA INFINITA (SEM SPOILERS)

VINGADORES GUERRA INFINITA COLOCA OS FILMES DE HERÓI EM UM NOVO PATAMAR (SEM SPOILERS)

POR IASLAN NASCIMENTO

10 anos, para alguns longos 10 anos para outros nem tanto. Um universo que começou lá em 2008 com o homem de ferro, trazendo uma coisa pouquíssima utilizada para conectar seus filmes, as famosas cenas pós-créditos que fazem metade dos espetadores verem todos os créditos para ver a conexão com o próximo filme, uma ideia simplesmente genial.

10 anos, 18 filmes, mais de 20 heróis apresentados, vilões bons, ruins, fracos, fortes, péssimos e maravilhosos. Diversos conceitos de heróis, o amigo da vizinhança, o capitão certinho, o playboy milionário, o doutor arrogante, o sabichão das galáxias, o deus galã, o de uma frase só, uma ex-espiã, um verdão irritadinho, muitos, muitos tipos de heróis foram nos apresentados.

10 anos de uma renovação do gênero de heróis que por algum momento durante esses 10 anos começou a ficar enjoativa e eles se reinventaram do nada, de filmes sempre seguindo a mesma formula para filmes com estilos de narrativas diferentes como Homem formiga, Homem Aranha de volta ao lar, Thor Ragnarok e principalmente Pantera Negra, dando um novo gás para o universo cinematográfico da Marvel. Até esse momento o grande momento do estúdio no cinema.

10 Anos foi o tempo que esperamos para vermos o maior crossover de heróis do cinema. Se já tínhamos ficados empolgados com os principais heróis se reunindo em 2012 e em vingadores a era de Ultron em 2015, imagina agora. E posso dizer amigo nós fomos recompensados com um filme FANTÁSTICO. Esse filme é tudo e mais um pouco.

vingadores-guerra-infinita-1-1-750x380

Quando chegou a semana de estreia do filme confesso não estava conseguindo dormir direito, só pensava no filme, pensava coisas do tipo “Como eles vão se encontrar? ” “Quais serão os grupos que vão se formar? ” “Quem vai morrer? ” “ O Thanos vai vencer? ” Quando chegou a Quarta-feira às 10 horas da noite me desconectei do Facebook, Twitter, Instagram e tudo que pudesse me qualquer spoiler, queria me surpreender com tudo que os irmãos Russos (diretores do filme, que também foram diretores de Capitão América 2: soldado invernal e Capitão América 3: Guerra Civil)  queriam me mostram, mas antes que eu me desconectasse em um dos grupos do Facebook alguém escreveu isso: “Guerra infinita tem um pouco do DNA épico de O Retorno do Rei, o ritmo incansável de Mad Max: Estrada da Fúria  e o impacto emocional de O Império contra ataca.” Seguido pelo titulo da matéria escrita por ele “Vingadores: Guerra Infinita não é nada disso que você espera: É MELHOR.” Bastou eu que estava sofrendo de ansiedade pirasse, mas verdade seja dita vingadores: Guerra Infinita é muito melhor do que eu esperava.

O filme não para o ritmo é frenético, você sempre será surpreendido pelas as decisões do roteiro, vai ter momentos que você vai ficar sem ar, que você vai rir muito e tem momentos que você vai chorar, é isso o filme é essa montanha russa de sentimentos, portanto vá muito bem preparado emocionalmente porque esse filme vai mexer com você.

2019826

O filme é corajoso nas suas decisões, mais do que tudo na escolha do personagem central da história que é o Thanos, sim você não leu errado, o Thanos é o personagem central da história, e um ótimo personagem, vou usar palavras do Thiago Romariz do omelete para ilustrar o Thanos do filme “Vingadores: Guerra Infinita é um filme carregado pelo inesperado carisma do antagonista, que tem motivações contextualizadas, críveis e se encaixa perfeitamente no universo apresentado – ele é cruel, misericordioso, tem senso de humor e é amável.”

avengers-infinity-war-trailer-breakdown-analysis-thanos-infinity-gauntlet_106

Já assisti o filme duas vezes e é incrível como o filme é surpreendente em toda a sua essência, os heróis estão em sua melhor forma cada um com sua essência preservada, os diálogos são ótimos (inclusive os diálogos dos guardiões da galáxia foram escritos pelo próprio James Gunn o diretor dos dois longas dos heróis) O vilão não tenho mais o que falar é fantástico, as batalhas são muito bem gravadas é tudo bem-feitinho. Depois de 10 anos eu só tenho uma coisa a dizer a Marvel, obrigado por esse filme, é muito melhor do que eu esperava.

E lembrem-se a continuação desse filme será lançado em maio de 2019. E acho bem importante você não perder os próximos lançamentos da Marvel antes do 4º filme da Marvel que são: Homem Formiga e Vespa e Capitã Marvel.

É isso pessoal até a próxima. Tão esperando o que para ir ver esse filme no Cinema, corre lá!!

ONG ORIENTA POPULAÇÃO SOBRE DESOVA DE TARTARUGAS MARINHAS

Nesse domingo (29) a ONG AMJUS publicou uma nota nas suas redes sociais orientando a população sobre o que fazer ao se depara na praia com ninhos ou filhotes de tartarugas marinhas.

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

A seguir você confere na integra a nota da ONG a população, com orientações sobre como proceder quando se deparar com ninhos ou filhotes de tartarugas marinhas. A principal orientação é “não mexer” e entrar em contato com o serviço de monitoramento.

WhatsApp Image 2018-04-29 at 22.39.08

“NÃO ALTEREM A CENA de uma ocorrência com tartarugas marinhas, principalmente sem conhecer os possíveis fenômenos das ocorrências.

O monitoramento da área de reprodução realizado pela AMJUS não acontece 24 horas por dia e, num espaço de tempo, muitas situações podem ocorrer, inclusive a mais natural e mais frequente, que é a “predação animal” mais comum por raposas do campo, “espécie classificada em situação de vulnerabilidade”.

Se uma predação ocorrer após o monitoramento, ela certamente só vai ser percebida tempos depois, ou, como também é comum, se algum cidadão de boa fé, ao ver, comunique imediatamente à AMJUS.

Vejam a primeira foto! A imagem de “um ninho” predado por raposa, tendo o cidadão jogado as tartarugas machucadas no mar [não adequado] mas ao menos registrando o ninho [a origem] com as pegadas e deixando a bandeira com a numeração do ninho.

Vejam a segunda foto! A recebemos pelo whatsapp, com os filhotes juntados sobre uma pedra, o que não é possível analisar um contexto por uma cena estática da foto.

A tartaruga marinha é parte de uma cadeia alimentar, que se alimenta e serve de alimento, tanto no mar quanto na areia. Lutamos para proteger da mais agressiva ação, que é a humana [antrópica]. 

Na predação animal, destacamos a raposa do campo por ser a mais comum, ela deixa o ninho aberto, alguns animais mastigados, inclusive com cabeças descoladas por ser a parte mais frágil e, os demais filhotinhos suportam apenas alguns minutos de sol, pois sofrem desidratação rápida e morrem. Bem como uma “predação humana” terá características particulares.

Mas é importante acionar a AMJUS, para analisar, registrar e entender o comportamento dos predadores, sejam animais selvagens ou humanos.

Compartilhar fotos via grupos de WhatsApp ou grupos fechados de Facebook, não levará nenhum cidadão a obter respostas concretas.

E se qualquer cidadão desejar, de verdade e boa fé, conhecer informações sobre ocorrência que não lhe pareçam comum, estamos no Facebook e no Instagram, por onde muita gente conversa com a AMJUS. Então é só entrar em contato. Principalmente, SEM ALTERAR A CENA!”

LIVROS INFANTIS QUE DISPARAM BOAS CONVERSAS EM SALA DE AULA

Veja 15 indicações de leituras e saiba o que levar em conta na hora de escolher uma história para contar à sua turma.

Por: Soraia Yoshida, Laís Semis
Ilustração de Bruna Assis para o livro 10 Bons Conselhos do Meu Pai, de João Ubaldo Ribeiro. Foto: Divulgação.

Os livros infantis estão entre os materiais mais usados em sala de aula na Educação Infantil e nos primeiros anos do Ensino Básico. E por uma razão importante: eles podem compor um universo de temas que o professor quer trabalhar com as crianças e ampliar seu vocabulário e compreensão. “O livro é um ‘disparador’ para que as crianças possam pensar sobre algumas coisas, como respeito, o outro e aquilo que que é diferente”, diz Denise Tonello, orientadora educacional e pedagógica do 1º ciclo Ensino Fundamental 1 no Miguel de Cervantes, em São Paulo. Segundo ela, principalmente na faixa até o 3º ano, as histórias são importantes para trabalhar essa reflexão das crianças sobre vários assuntos.

Para o professor, tão interessante quanto as histórias que o livro conta é o que essa leitura trará para a turma. “A literatura ajuda no desenvolvimento da linguagem, na ampliação do vocabulário, além de despertar sentimentos, emoções, desenvolver a imaginação, a criticidade, proporcionar experimentar mundos novos de modo significativo e prazeroso”, afirma a professora Samantha Ishikawa, do Colégio Santa Maria. Nesse processo, durante ou após a leitura, é crucial ouvir as crianças, para que digam qual é o seu entendimento. “Às vezes a gente se surpreende com o que elas enxergam naquela história”, afirma Denise. Ela reforça que as histórias são importantes, mas as crianças também precisam ver exemplos na vida real. “Não adianta pegar um livro bom, ler com os alunos e achar que já fez sua parte. É importante dar voz para a criança e perceber o que e como ela entende a história”.

O educador precisa estar ciente que não é uma questão de escolher o livro somente preso a ensinamentos moralizantes. “Trocar impressões, aguçar percepções, demorar-se em uma página, voltar e reler trechos provocadores são situações muito mais valiosas do que buscar mensagens, na maioria das vezes, reducionistas”, destaca Cristiane Tavares, mestre em Literatura e Crítica Literária pela PUC-SP e coordenadora do curso Livros, crianças e jovens: teoria, mediação e crítica, no Instituto Vera Cruz.

Nesse contexto, se o professor tem um tema claro de conversa que deseja puxar com a turma, vale questionar se a escolha do livro contempla o tema como estereótipo ou em suas sutilezas. “Via de regra os livros que disparam as melhores conversas com as crianças não são aqueles que necessariamente tratam do tema de forma direta”, pondera Cristiane. Um livro que foi programado para falar sobre preconceitos, por exemplo, pode sustentar e perpetuar estereótipos, mesmo que não intencionalmente.

“Ao escolher os livros, os professores preocupam-se muito com a linguagem explícita e com as imagens, se o livro é visualmente interessante e se o vocabulário é de fácil compreensão para a faixa-etária”, diz Samantha.

Embora a preocupação seja legítima, outros cuidados devem ser tomados considerando o tema, a ampliação do vocabulário e os significados das palavras e as próprias interpretações que podem ser feitas a partir da leitura.

Divulgação do livro infantil Esperando a Chuva, de Véronique Vernette. Foto: Divulgação. 

Abordagens Questionáveis

Nesta semana, por exemplo, uma cartilha com a proposta de apresentar hábitos alimentares prejudiciais à saúde e a contra obesidade infantil foi distribuída para crianças em São José dos Campos (SP). O material associava gordo a botijão. A abordagem foi considerada preconceituosa e agressiva. Em 2017, outro tema causou repúdio. O livro Peppa, de Silvana Rando, suscitou muitas discussões e foi retirado de circulação. A proposta era discutir como as crianças, por vezes, acabam deixando de aproveitar a infância ao se obrigar a seguir determinados padrões. O sonho da protagonista Peppa é ter um cabelo liso. Mas para chegar até a proposta, a personagem passa por situações e comparações que muitos consideraram ofensivas – apesar da autora não ter tido a intenção e alguns leitores não enxergarem problemas na forma como o texto trabalha a questão. Os cabelos de Peppa, por exemplo, eram descritos como “feitos de aço”, o que remeteu comparações entre cabelos crespos e palhas de aço (ou Bombril) –expressão geralmente usada de forma ofensiva para falar dos cabelos de meninas negras.

“Dependendo de como o livro surgiu, ele não vai ter um bom efeito, pois parte de um estereótipo”, defende Cristiane. “É melhor um livro que não tem essa conversa editorial, mas que foi escrito por um autor negro, por exemplo”. Samantha concorda e acrescenta que além de considerar a história de vida do autor, é interessante compartilhar esse conteúdo com os alunos após a leitura. “Além de se familiarizar com o autor, isso abre a possibilidade de compreenderem melhor a intencionalidade do professor com essa ação”, diz. A professora também indica que a forma como a linguagem é abordada no livro infantil é fundamental para o seu sucesso ou seu fracasso. “Por isso, é fundamental que o professor analise bem a linguagem apresentada pelo livro”.

Para Cristiane, a leitura compartilhada com crianças pode ser disparadora de boas conversas sobre os mais variados assuntos. “Mas conversar sobre livros é, antes de tudo, uma experiência estética. Na maioria das vezes, os não-ditos são extremamente significativos”, considera. Por esse motivo, a conversa pode estar baseada em outros elementos que não a mensagem em si. O ‘disparador’ pode estar nas ilustrações, na construção textual ou no próprio projeto editorial.

LEIA MAIS 60 contos gratuitos para usar em sala de aula

Além disso, Samantha destaca que, muitas vezes, é a partir das perguntas dos professores que os livros trazem essas boas conversas e os alunos percebem o que está nas entrelinhas. Para isso, é importante aguçar a curiosidade dos alunos em relação ao tema. Ela indica que é possível conversar antes da leitura sobre o título, imagens de capa e contra-capa e até mesmo o próprio conteúdo. A troca entre perspectivas dos alunos também é importante nesse processo. “Isso é fazer a predição, é envolver os alunos na tentativa de estabelecerem relações. Depois a história será contada e confirmarão ou não suas hipóteses iniciais”, diz.

A seguir selecionamos alguns livros indicados pelas entrevistadas desta reportagem. No entanto, sobre a lista de bons autores e livros, Cristiane acrescenta: “Uma lista é sempre uma lista – reduzida e incompleta, ponto de partida, nunca de chegada!”.

1. Dez bons conselhos do meu pai
João Ubaldo Ribeiro – Companhia das Letras

O livro elenca valores a partir dos conselhos que o pai do escritor lhe deu: seja verdadeiro, pense no que você faz, nunca seja medroso… Durante a leitura, o professor pode explicar a razão desses conselhos para as crianças e trabalhar a questão dos valores e da importância de ouvir os mais velhos.

2. O sol se põe na tinturaria Yamada
Claudio Fragata – Editora Pulo do Gato

Ao retornar à cidade na qual passou a infância, o senhor Yamada faz uma viagem ao tempo com o neto a partir de poesias e de uma velha cantiga. A partir da leitura, é possível trabalhar a relação afetiva com os livros, poesia, família, cotidiano e até com a própria escola.

3. Roupa de brincar
Eliandro Rocha –  Editora Pulo do Gato

Indicado tanto para uma leitura compartilhada quanto para quem está começando a ler sozinho, a obra conta a história de uma menina que tinha como a melhor diversão o guarda-roupa da tia. É um livro para se trabalhar as relações familiares, fantasia e realidade, olhar infantil, brincadeiras, mudanças e superação.

4. Maria vai com as outras
Silvia Orthof – Editora Ática

Maria era uma ovelha que sempre fazia o que as outras ovelhas faziam. E se uma ovelha faz algo que não deveria e as outras copiam? É um livro que faz a criança pensar por ela, o que é certo e o que é errado.

5. O pote vazio
Demi – Martins Fonte

O imperador busca um sucessor e decide distribuir sementes a todas as crianças, para que cultivem flores, dizendo que uma delas será escolhida. A história trabalha a questão do fracasso e da honestidade, com ilustrações e texto primorosos.

6. O Reizinho Mandão
Ruth Rocha – Saraiva

O personagem do título é um menino que vive dando ordens aos outros e só faz o que quer. É uma história para que o professor trabalhe a questão do coletivo, lembrando às crianças que em casa pode ser uma coisa, mas no dia a dia com o grupo e na escola é preciso dar espaço ao outro.

7. Valores para convivência
Esteve Pujol – Pons

Coletânea de contos que falam de respeito, justiça, desigualdade. A partir dos temas, o professor pode discutir com as crianças quais são os valores que consideram importantes em suas vidas.

8. O Livro das Virtudes para Crianças
William J. Bennet – Nova Fronteira

Dois volumes com contos, em que cada história trabalha uma virtude. A leitura ajuda as crianças a reconhecer os bons valores.

9. Não fui eu!
Brian Moses – Editora Scipione

É um livro para tratar a questão da honestidade, a partir da história do menino que não assume aquilo que fez.

10. Pode pegar!
Janaína Tokitaka – Boitatá

A obra aborda de forma sutil a identidade do gênero a partir de uma questão muito presente desde o nascimento das crianças: existe roupa de menino e roupa de menina? O questionamento sobre os costumes culturais é feito a partir de dois coelhos, um de saia, batom e sapatinho de salto e de botas, calça e gravata.

Ilustração do livro infantil Tenho Medo, de Ivar da Coll    Foto: Divulgação

11. Tenho medo
Ivar da Coll – Livros da Matriz

Eusébio não consegue dormir por ter medo dos monstros que se escondem em lugares escuros. Para se proteger dos perigos da noite silenciosa, ele conta com um amigo. A obra trata da confiança e da importância da amizade para vencer os medos – mesmo que sejam imaginários.

12. Minhas duas avós
Ana Teixeira – Pólen

O tema central é o das diferenças. A autora faz uma ponte, tanto no texto, quanto nas imagens do livro entre sua própria vida e a ficção. A história fala sobre duas mulheres muito diferentes, que vivem juntas em um universo lúdico.

13. Vazio
Catarina Sobral – Ed. 34

Este é um dos títulos que não fica restrito à história escrita l – até porque se trata de um livro sem palavras. A partir de recortes, pinceladas, carimbos e garatujas, a autora cria uma fábula visual que permite vários níveis de leitura sobre o sentimento do vazio.

14. Esperando a chuva
Véronique Vernette – Editora Pulo do Gato

Afinal, vai chover ou não? Nesse livro, a autora explora a necessidade do homem de se adaptar à força da natureza. O texto em primeira pessoa também ajuda as crianças a se identificar com os pensamentos da personagem.

15. Migrando
Mariana Chiesa Mateos –  Ed. 34

Neste livro também sem palavras, a autora aborda um tema cada vez mais presente dentro das escolas: a imigração. A leitura pode ser iniciada pela capa ou contracapa: tem dois inícios com duas histórias de imigração paralelas que se cruzam em seu interior.

E no seu caso, professor, quais livros infantis já dispararam boas conversas com a sua turma?

Até qualquer hora!

Original: https://novaescola.org.br/conteudo/11657/livros-infantis-que-disparam-boas-conversas-em-sala-de-aula

FOTÓGRAFO REALIZA EXPOSIÇÃO COM FOTOS AÉREAS DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

Fotos são destaque no município conhecido por suas belezas naturais.

POR PORTAL NO AR

rennan 02
Lagoa do Cardeiro, captada por Rennan (Foto: RC Drone / Rennan Castro)

O que começou como um hobby virou coisa séria para o fotógrafo gostosense Rennan Castro. Ele vem se destacando pelas imagens feitas com drones, um trabalho iniciado há oito meses, que são de tirar o fôlego.

Os cenários escolhidos são da paradisíaca cidade de São Miguel do Gostoso, localizada a 102 km de Natal. Praias, lagoas, atividades esportivas e o pôr do sol em uma das regiões tidas como das mais lindas do Estado.

rennan 01
Ressaca do mar em Gostoso (Foto: RC Drone / Rennan Castro)

Inicialmente, ele publicava as imagens em seus perfis nas redes sociais e não demorou a chamar atenção de toda cidade. Tanto que ele foi convidado para fazer sua primeira exposição no município.

A exposição “Tanto Mar” estará em cartaz na Galeria Arte Zero com os melhores trabalhos do fotógrafo. A exposição começa nesta sexta-feira, 27, e irá até o dia 27 de maio.

“É um prazer enorme fazer esta exposição na minha cidade. Porque é uma coisa que eu tenho como hobby, que é o drone. Comecei a fazer foto com eles, aprendi a editar e fui postando até que chamou a atenção da população, que começou a ver o meu trabalho com outros olhos, de uma forma artística”, comentou Rennan Castro .

O fotógrafo também se mostrou nervoso com a exposição, já que “dá aquela ansiedade porque eu não sou muito de aparecer em público, mas será muito bacana. Estamos todos empenhados em fazer esta exposição um sucesso”, encerrou o expositor.

rennan 03
Visão noturna de Gostoso (Foto: RC Drone / Rennan Castro)

SERVIÇO

O que?  Exposição Tanto Mar

Quando? 27/04/18 a 27/05/18

Local? Galeria Arte Zero (São Miguel do Gostoso)

Abertura: 20h

folder-tanto-mar-576x1024

Original: http://portalnoar.com.br/fotografo-realiza-exposicao-com-fotos-aereas-de-sao-miguel-do-gostoso/

SINDICATO DOS PROFESSORES VISITA ESCOLAS E TRAÇA DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO GOSTOSENSE

Em jornal publicado nesta semana, SINTE/RN apontou 10 problemas no setor e cobrou postura de mudança. 

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

escolas gostoso 03
Parte externa da Escola João Tomaz de Oliveira, no dia da visita do SINTE (Foto: SINTE/RN).

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (SINTE/RN), núcleo de São Miguel do Gostoso, publicou um jornal nesta última segunda-feira (23) com um diagnóstico da educação gostosense após uma série de visitas as comunidades rurais.

No texto de duas laudas, foi divulgado que as visitas da equipe do SINTE ocorreu entre o período de 26 de março a 06 de abril em algumas escolas da sede e dos distritos. Os principais problemas apontados foram os seguintes:

  • Falta de merenda escolar;
  • Problema no transporte escolar;
  • Déficit de carteiras para os alunos;
  • Falta de matérias e recursos pedagógicos;
  • Estruturas das escolas precárias;
  • Professores contratados sem formação;
  • Falta de distribuição de Fardamento para alunos da rede municipal de ensino;
  • Falta de calendário de pagamento do servidor público;
  • Falta de oferta de vagas na creche;
  • Município não oferta formação continuada para professores do município.

Ao longo do texto, também foi dado ênfase nos problemas estruturais e que impossibilitam o funcionamento pleno da educação, como a falta de transporte escolar e o atraso no repasse de merendas:

“Durante a visita do SINTE um dos principais problemas encontrados foram a falta de merenda, e a quantidade insuficiente para cumprir o cardápio proposto pela própria Secretaria. A merenda escolar é garantida através de recursos do PNAE, e contra partida municipal. Um dos objetivos do programa é garantir, no mínimo, 15% a 30% das necessidades nutricionais dos alunos, com base nessa diretriz são desenvolvidos os cardápios escolares. De acordo com a própria Secretaria a licitação para compra de merenda desse ano ainda não foi preparada”, informa o jornal do SINTE.

Concluindo o jornal, o Sindicato propõe quatro pontos para a melhoria das condições da educação gostosense:

  • Implementação do Calendário de Pagamento;
  • Relação dos professores contratados, para estudo sobre o Concurso Público;
  • Folhas de pagas com o FUNDEB;
  • Relação de Servidores permutados;

Você pode ler o jornal na íntegra, clicando aqui: JORNAL DO SINTE

A CÂMARA OUVIU O SINTE

escolas gostoso
Foto: SINTE/RN.

A 9ª sessão da Câmara dos Vereadores de São Miguel do Gostoso, realizada na última segunda-feira (23), teve como um dos principais pontos a explanação do diagnóstico do SINTE/RN, explanado logo acima.

Os problemas foram relatados pelo presidente do núcleo de São Miguel do Gostoso, Elexsandro Menezes e debatido entre os vereadores.

Em entrevista dada ao canal do Youtube “Fala Meu Povo”, Elexandro declarou que a versão dada pelo Secretário de Educação e Cultura, Nivaldo Batista, não condizia com o que os professores relatavam nas assembleias do sindicato e isso motivou a visita in loco nas escolas.

escolas gostoso 02
Foto: SINTE/RN.

Veja alguns trechos:

Merenda

“O problema de merenda escolar atrela todas as escolas do município, não chega a garantir o valor nutricional garantido por lei (…) a nutricionista falou na última sessão que foi orientada a diminuir o valor nutricional do cardápio escolar”.

Transporte escolar

“Apenas uma linha de ônibus percorre a cidade, além disso, no interior havia licitação de mais duas linhas de ônibus. Mas na prática só há duas em funcionamento”.

Estrutura

“O maior transtorno para as escolas é a estrutura que inclusive dificulta a implementação dos 200 dias letivos de aula (…) o mínimo para dar uma educação de qualidade está sendo ferido”.

  • Veja o vídeo na íntegra da entrevista:

O Contador continua de olho. Até qualquer hora!

GOSTOSENSE FATURA MEDALHA DE PRATA EM EVENTO INTERNACIONAL NA CIDADE DE SÃO PAULO

Evento criado para homenagear ator Arnold Schwarzenneger teve mais de 20 categorias esportivas na competição. Gostosense quase beliscou o ouro.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

LARISSA 2 LUGAR 2

A karateca gostosense Larissa Rodrigues fez mais um grande resultado na sua carreira neste último fim de semana, desta vez ela faturou a medalha de prata no evento Arnold Sports Festival South America 2018 que aconteceu no estado de São Paulo.

O evento, que rolou dos dias 20 a 22 de abril, teve 26 modalidades de esportes incluindo o karatê. As seletivas foram no ginásio Mauro Pinheiro enquanto as finais foram na Transamerica Expo Center.

Apesar de toda a festividade ser uma espécie de reverência ao ator Arnold Schwarzenneger com uma mescla de grande vitrine mundial, o VI Open Internacional de Karatê valeu pontuação para o ranking nacional e contou com 144 categorias entre o kumite e o kata.

Larissa comemorou em suas redes sociais o feito de ter conquistado sua primeira medalha internacional:

“Tentei dar meu melhor pra representar minha academia (AGOKS), meu estado e todos que torcem por mim. Infelizmente não era o que queria, mas saio feliz com meu desempenho. Porém, não satisfeita por querer sempre o topo”, declarou a atleta.

SOBRE O EVENTO

karate arnold

Com um perfil multiesportivo, o ASSA é o mais completo do setor, destinado tanto aos profissionais como ao público em geral e atrai milhares de visitantes interessados em conhecer os melhores produtos de suplementação, alimentação saudável para atletas e praticantes de atividade física, além de moda fitness, equipamentos,  acessórios fitness e de lutas.

Arnold Sports Festival foi criado em 1989, da parceria entre Arnold Schwarzenegger e Jim Lorimer, como um evento de culturismo profissional, tornou-se ao longo destes 29 anos, um sucesso absoluto nos EUA e, desde 2011 vem expandindo fronteiras. Realizou com grande êxito a primeira edição fora dos EUA, na Espanha, e elegeu o Brasil em 2013 para sediar a edição da América Latina, ampliando ainda mais a oportunidade de negócios.

Um evento diferenciado e envolvente, que conta com a participação atletas, treinadores, praticantes de atividades físicas, empresários e investidores, interessados em novidades da nutrição esportiva, fitness, competições de modalidades olímpicas e não olímpicas.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

 

Fontes utilizadas: http://arnoldsportsouthamerica.com.br/pt-br/evento/sobre-o-evento/

2ª RODADA – GRUPO C: MACEIÓ ESTREIA COM TRANQUILIDADE E BOCA JUNIORS VENCE DE VIRADA

Equipe da sede gostosense perdeu até pênalti, mas venceu, por outro lado o Boca Juniors mostra força e derrota Vitória-MOR de virada.

POR AILTON RODRIGUES
FREJÓ, S.M. DO GOSTOSO/RN

Continuando a maratona de jogos da Copa do Sítio, neste domingo (22) foi concluída a segunda rodada da competição com as partidas válidas pelo grupo C. De um lado a estreia do Maceió foi tranquila com um passeio por 3 a 0, do outro o Vitória-MOR até saiu na frente, mas foi derrotado de virada pelo melhor ataque do campeonato, Boca Juniors.

Veja nosso resumão:

MACEIÓ 3 x 0 PARAÍSO

Gols: Jailson Feminha, Willame, Fernando.

WhatsApp Image 2018-04-22 at 16.50.28
Não foi fácil a vida do goleiro Fernando do Paraíso.

A estreia do Maceió foi bem tranquila, apesar da pressão do Paraíso em alguns momentos. O primeiro gol foi em um chute cruzado do zagueiro Jailson Feminha, logo aos 10 minutos de jogo.

No segundo tempo, Willames recebeu a bola na ponta direita e bateu de longe com categoria para fazer 2 a 0. O terceiro poderia ter vindo de pênalti, mas Mirandir acabou errando a batida e Fernando fez a defesa. Todavia em um contra-ataque com uma bola enfiada para Fernando fez com que o placar tivesse contornos finais. 3 a 0.

VITÓRIA-MOR 2 x 3 BOCA JUNIORS

Gols: VMO – Manoel, Jackson / BOC – Josiedson, Luzimário, Leandro.

WhatsApp Image 2018-04-22 at 16.50.30
João foi um dos destaques do Vitória-MOR.

O jogo foi quente, mas não tanto como o sol que estava forte. Mas os lances perigosos foram acontecendo exigiam atenção dos goleiros. O primeiro gol saiu de uma roubada de bola onde Manoel bateu na saída do goleiro.

O Boca foi rápido e no lance seguinte, Josiedson fuzilou de fora da área, empatando tudo. Ainda antes de terminar a primeira etapa, Luzimário recebeu uma boa bola e só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes, era a virada. 2 a 1.

WhatsApp Image 2018-04-22 at 16.50.27

No segundo tempo, Jackson pegou o rebote do goleiro e empatou a partida novamente. O lance crucial que decretou a vitória da equipe do Antônio Conselheiro foi em cobrança de falta onde Leandro com categoria fez seu terceiro gol na competição. 3 a 2, Boca Juniors é líder do grupo com o melhor ataque da competição de 11 gols marcados.

WhatsApp Image 2018-04-22 at 16.50.28 (1)
Goleiro José Ferreira tentou acalmar o time antes da virada.

Porém, não custa lembrar que a catimba do Boca foi excessiva e exigiu paciência da torcida do Vitória-MOR que aparentava não gostar muito do que via. O clube sai do G2, mas ainda tem duas partidas pela frente.

Nós continuamos de olho na Copa do Sítio. Até qualquer hora!

CAMPUS PARTY NATAL: REVELA NATAL COMO POLO TECNOLÓGICO

Por Iaslan Nascimento e Airis Vital

Alguns dias depois do fim da campus, estamos aqui para contar um pouco da experiência vivida mediante a essa game de palestras workshops e afins. Sem dúvidas Natal merecia um evento como esse, muitos assim como nós estão cansados de se deslocar para Recife , João Pessoa, São Paulo e outras cidades para vivenciar eventos como esse, finalmente nosso ano chegou. E foi fantástico. Como sempre acontece na campus você entra de um jeito e sai completamente mudado, com novas ideias, novas amizades que futuramente se tornam network pessoal para voos maiores e coisas desse tipo. Novamente saímos cheios de vontade de empreender, de fazer projetos virarem realidade e claro ficar ricos.

WhatsApp Image 2018-04-11 at 20.03.08Graduandos em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da EAJ/UFRN

Um encontro que reuniu curiosos e amantes da tecnologia, profissionais, pesquisadores, especialistas, e tantos outros que contribuem para o desenvolvimento das novas e atuais aplicações tecnológicas. Em 5 dias de duração, com 250 horas de conteúdo, 20 GB de internet, dividido em três áreas (privado, público em geral, e competição para drones) a Campus Party Natal contou com simulações de marte, palestras e workshops com temas espaciais, lançamento de foguete ao vivo e a 1ª corrida de ciborgues. Os ambientes mais explorados foram: Espaço de drones, com competições; startup e makers; Desafios, como Hackathon; a campus future. Apresentado aos campuseiros um novo olhar para o mercado de trabalho expandindo as perspectivas, através da realidade virtual, robôs, etc, mostrando e provando que de fato, para que o desenvolvimento aconteça, as ideias precisam ser exploradas e aplicar a tecnologia.

Mas a campus não é só para os nerds, é para quem anseia o novo, quem gosta de estar por dentro das novas tendências e como elas surgem. Na campus o conhecimento não para e definitivamente não parou. Com uma temática um pouco mais voltada para as cidades inteligentes e a engenharia aeroespacial, passando por foco em robótica e empreendedorismo, a campus mostrou novas tendências que estão aos poucos integrando nossa capital. E a prefeitura de natal está apoiando tais mudanças (já não era sem tempo) com a ideia de transformar Natal em um polo tecnológico, a campus já entrou no calendário de Natal e vai acontecer nos meses de Abril.

 

ZENAIDE MAIA PARTICIPA DE EVENTOS EM PARELHAS E SÃO PAULO DO POTENGI

POR G7 COMUNICAÇÃO

Zenaide com amigos em São Paulo do Potengi

Em mais um fim de semana no interior do Estado, a deputada federal Zenaide Maia esteve neste sábado em Parelhas e São Paulo do Potengi. Na agenda do domingo têm compromissos em Apodi.

Em Parelhas, a deputada participou a convite do ex-prefeito Francisco da sua pré-candidatura a deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores, que ocorreu na barragem do boqueirão. Presentes a senadora Fátima Bezerra, o deputado estadual Fernando Mineiro, o prefeito municipal e a vice-prefeita Nazilda, a vereadora de Natal, Natália Bonavides, pré-candidatos a deputado federal e estadual, demais vereadores e lideranças políticas.

Zenaide Maia em Parelhas

Depois de cumprir agenda na cidade de Parelhas, a deputada cumpriu agenda na cidade de São Paulo do Potengi, no Centro de Eventos Agropecuários Francisco Bezerra de Brito, onde visitou a tradicional feira de caprinos – Caprifeira e a 21° Exposição Agropecuária do Potengi.

Zenaide Maia em São Paulo do Potengi

2ª RODADA – GRUPO D: REAL MADRID VENCE POR W.O, ENQUANTO ATLÉTICO-PZI E CRUZEIRO PROTAGONIZAM JOGAÇO COM 6 GOLS

Time do Batata não aparece e deixou o Real Madrid de boa, enquanto Atlético-PZI e Cruzeiro protagonizam primeiro empate da competição.

POR AILTON RODRIGUES
FREJÓ, S.M. DO GOSTOSO/RN

A segunda rodada do grupo D da Copa do Sítio aconteceu na tarde deste sábado (21) e com uma temperatura bem amena, já que não houve chuva, nem sol quente, o time do Batata protagonizou uma cena que ninguém gosta de ver: um W.O!

Por outro lado, uma grande partida entre Atlético-PZI com o Cruzeiro terminou empatada por 3 a 3, com direito a emoção do inicio ao fim. Além disso, esta partida foi acompanhada pelo prefeito de São Miguel do Gostoso, Renato de Doquinha, além do Secretário Municipal de Esporte, Leonardo Teixeira.

Veja nossa síntese:

BATATA x REAL MADRID

WhatsApp Image 2018-04-21 at 22.18.04
Partida terminou com o W.O da equipe do Batata.

Bom o jogo nem rolou, o árbitro deu início a partida e logo finalizou após o gol de Julio Cesar. Todavia, de acordo com o regulamento o gol não foi computado e só foi válida a vitória com os 3 pontos para o Real Madrid que já encaminha sua classificação. A equipe do Batata não esclareceu a ausência.

ATLÉTICO-PZI 3 x 3 CRUZEIRO

Gols: ATL – Wanderson Eré (2x), Orlando Juninho / CRU – Edson, Jairo (2x).

WhatsApp Image 2018-04-21 at 22.18.05 (1)
Jogo intenso entre Cruzeiro e Atlético-PZI.

Uma partida maravilhosa de assistir. Dos dois lados, clube que haviam sido derrotados na primeira rodada e isso era só um dos detalhes que poderiam motivar a partida, afinal a vitória nada suada do Real Madrid colocava o clube tabuense com 6 pontos de vantagem do perdedor deste embate.

O Atlético-PZI começou a todo vapor, logo com 5 minutos após uma cobrança de escanteio, Wanderson Eré abriu o marcador. O segundo veio praticamente na sequência com uma lambança do goleiro Gedeilson que deu de presente a bola nos pés do ‘Eréfador’ (apelido dado graças a comemoração de Eré que foi baseada na do Henrique Dourado, o Ceifador do Flamengo).

WhatsApp Image 2018-04-21 at 22.14.13
Pedro Paulo, goleiro do Atlético-PZI, ficou meio grogue, mas ficou bem.

Após isso, o Cruzeiro começou a crescer a partida, mas o gol saiu apenas de pênalti cobrado por Edson. Assim foi o final do primeiro tempo com um jogo aberto e cheio de chances para ambos os times.

Na segunda etapa, o Eréfador deu uma cansada e começou o show do gigante Jairo. Ele cabeceou uma bola, após o cruzamento de Wanderley e empatou o jogo.

Porém, a raposa não esperava que Orlando Juninho fizesse uma jogada tão incrível costurando com a bola para o meio do campo e puxando para bater no cantinho do goleiro Gedeilson, que nada pode fazer a não ser olhar a bola morrer mansa no fundo da rede.

WhatsApp Image 2018-04-21 at 22.18.05
Orlando Juninho foi um dos destaques do Atlético-PZI.

Visivelmente a tática do clube parazinhense consistiu em aproveitar os contra ataques, mas o cansaço de Felipe Mateus e Naftaly acabou prejudicando os planos, além do mais alguns jogadores pareciam não estar muito no ritmo da partida como foi o caso de Matheus Neri.

Todavia, o time do Cruzeiro não desistiu. Com muita insistência, Jairo mais uma vez conseguiu chegar ao empate no finzinho da partida. Um jogo incrível, só poderia ter acabado assim, empatado.

  • Veja classificação atualizada da Copa do Sítio aqui.

Nós continuamos de olho! Até qualquer hora!