MATHEUS E KAUAN É A SEGUNDA ATRAÇÃO DO LINE UP RÉVEILLON DO GOSTOSO

Dupla sertaneja foi anunciada junto com o grupo Atitude 67 que é empresariada pelo cantor Thiaguinho.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

30572228_2041343776192824_4363384024786272256_n
Cartaz oficial de divulgação do Réveillon do Gostoso

Nesta última terça-feira (10) a dupla sertaneja Matheus e Kauan foi anunciada nas redes sociais do evento como a segunda atração do lineup do Réveillon do Gostoso 2018/2019, na mesma noite ainda se apresentam o grupo Atitude 67.

Esta divulgação de Matheus e Kauan saiu depois da grande explosão que foi o anúncio de Wesley Safadão como anfitrião da festa Mangata. Apesar da programação oficial ainda não ter sido divulgada, sabe-se que o Réveillon do Gostoso acontecerá de 27 a 31 de dezembro. As vendas das noites individuais ainda não estão disponíveis, mas o pacote de 5 dias já está a venda pelo site eventbrite.

Em conjunto com a dupla, os organizadores também divulgaram a presença que o grupo Atitude 67. Para quem não os conhece, eles são um grupo de pagode do Mato Grosso do Sul que fazem sucesso nas redes sociais com suas canções originais e são empresariados pelo cantor Thiaguinho, além de terem como um dos fãs o jogador Neymar.

atitude-67-1086870
Grupo Atitude 67.

Mais atrações serão divulgadas ao longo dessa semana, nós continuamos de olho!

ZENAIDE MAIA DEFENDE REGULAMENTO DE LEI PARA ARTESÃS

POR G7 COMUNICAÇÃO

Zenaide Maia em audiência com artesãs

No fim da tarde desta terça-feira (10), no plenário 15 da Câmara dos Deputados, a deputada federal Zenaide Maia participou da reunião da Frente Parlamentar Mista do Artesão e Apoio ao Artesanato Brasileiro. Em pauta, a regulamentação da Lei 13.180, sancionada e publicada no Diário Oficial da União em 2015.

Durante a reunião, a deputada questionou a regulamentação da Lei 13.180, que define o artesão como “toda pessoa física que desempenha suas atividades profissionais de forma individual, associada ou cooperativada”.  Além disso, a parlamentar discutiu o incentivo financeiro para os cerca de 10 milhões de artesões, que geram renda para o país.  “Vamos cuidar de regulamentar a Lei, ver também a questão da aposentadoria e que os parlamentares também tenham investimentos para classe através de emendas”, defendeu Zenaide Maia.

Estima-se que cerca de 10 milhões de artesãos serão beneficiados com a nova Lei, segundo o IBGE, esses profissionais movimentam cerca de R$ 50 bilhões por ano. Ressalta-se que com a regulamentação da profissão, o artesão passa a ter garantidos direitos trabalhistas já assegurados a outras categorias, como 13º salário, férias, FGTS, INSS e outros. Outra opção para o artesão que não seja empregado é a de inscrever-se como Microempreendedor Individual (MEI).