Arquivo da categoria: Reportagem

COVID-19: O QUE ACONTECEU EM 100 DIAS DA PANDEMIA EM GOSTOSO?

100⁰ dia desde a chegada da pandemia em São Miguel do Gostoso teve muitas nuances, destacamos algumas.

POR AILTON RODRIGUES

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde

Já faz 100 dias que a pandemia da Covid-19 abalou o Rio Grande do Norte e como consequência o município de São Miguel do Gostoso também. De lá para cá muitas coisas aconteceram e infelizmente os números mostram que o mês de junho é o mais preocupante desde que o 1⁰ decreto foi aplicado em 19 de março.

O Contador vem acompanhando o avanço da pandemia no município pois acredita que a informação é a melhor aliada para a prevenção das pessoas. Com isso destacamos alguns momentos.

1⁰ CASO FOI NOS DISTRITOS

O primeiro caso de Covid-19 em São Miguel do Gostoso foi registrado em 15 de abril e foi um caso exportado de Natal. A criança de 11 anos é residente do distrito do Arizona e foi a primeira também a ser declarada curada.

Na época a Secretária de Saúde, Rose Vicente, foi até o distrito com um carro de som e deu orientações para os moradores de lá. Ali foi considerado o marco inicial do combate à doença no município.

Depois de dois casos seguidos pela Zona Rural, a Sede apresentou seus primeiros casos. De acordo com números recentes, 75% dos casos confirmados agora são da Sede.

O boletim mais recente também aponta no geral: 20 casos confirmados, 43 casos descartados e 42 casos suspeitos. Dos confirmados, 06 se curaram e 02 infelizmente vieram a óbito.

MUDANÇA DE SECRETÁRIOS

A notícia da troca de Secretários na pasta da Saúde em meio a resolução de medidas de prevenção pegou muitas pessoas de surpresa. Rose Vicente declarou que desejava deixar o cargo para cuidar melhor da sua família e teria deixado este alerta para o prefeito desde janeiro.

No seu lugar foi noticiado Hugo Patrício, um funcionário que já havia frequentado outras três funções em segmentos diferentes da gestão. Porém no dia seguinte, outro decreto anulou tanto a exoneração de Rose quanto a nomeação de Hugo.

Entende-se neste momento que tudo permanece como antes.

CRÍTICAS SOBRE TRANSPARÊNCIA E MEDIDAS

Boletim mais recente apresentou localidades, faixa etária e sexo.

Desde que o primeiro caso suspeito foi divulgado pela Sesap e foi questionado pela prefeitura que críticas sobre transparência de informações foram dadas a SMS.

Rose Vicente sempre demonstrou ser ativa nos esclarecimentos e por meio de “notas” de áudio e texto por aplicativos de mensagem ajudou a dar informações, mas também causou algumas confusões. Seu saldo ainda é positivo por que é uma das poucas na gestão que ainda entende que a população precisa de informações e é obrigação de qualquer funcionário público as fornecer.

Até então foi cobrado os boletins comunicando os locais dos casos confirmados, que depois foram divulgados. O detalhamento deles também ocorreu recentemente após mais cobranças. Por outro lado, as lives de prevenção tiveram apenas duas edições e foram encerradas, sem explicação. Atualmente são usados carros de som e notas oficiais veiculadas pelas redes sociais.

Todas as medidas de distanciamento atualmente estão prorrogadas, incluindo a barreira sanitária que só em junho foram expandidas para os outros dois acessos do município. A feira livre também foi suspensa pela segunda vez.

Apesar disso, ainda há subnotificações gritantes e a falta de exames é o que preocupa mais os gostosenses. Visto que não há anúncio de maiores compras de exames. Muito menos de ações para aumentar esta demanda.

JUNHO PREOCUPANTE

Apesar de alguns estados pelo país pensarem em reabrir comércio e até voltar o futebol, os números demonstram que o mês de junho será de muita cautela para São Miguel do Gostoso.

Com apenas 20 dias do mês, já foram registradas 72 notificações o que equivale a mais que o dobro de maio que só teve 26. Em abril foram apenas 07 notificações registradas.

Sobre casos confirmados, dos 20 atuais no município, 18 deles ocorreram em junho. Só para comparar, o primeiro caso foi em 15 de abril e o segundo em 29 de maio.

Infelizmente também foram nesses primeiros 20 dias de junho que 02 pessoas vieram a óbito em decorrência de complicações da Covid-19. As vítimas foram um casal de idosos residentes da Sede do município.

Esperamos que tenhamos uma recuperação o mais breve possível da normalidade. Nós continuamos de olho!

COVID-19: GOSTOSENSES ISOLADOS NO RIO DE JANEIRO RELATAM DIFICULDADES E INCERTEZAS

O Contador ouviu gostosenses que estão em uma das principais zonas de transmissão comunitária do Covid-19.

POR AILTON RODRIGUES

melhor-lugar-para-se-morar-no-rio-de-janeiro

Rio de Janeiro é uma das zonas de transmissão comunitária do Covid-19.

São Paulo e Rio de Janeiro foram as primeiras cidades brasileiras a serem classificadas como zona de transmissão comunitária do Covid-19, o novo coronavírus, e com isso a preocupação se estendeu por todo o território nacional.

O Contador localizou três gostosenses que estão na capital carioca e estão vivendo este momento de quarentena que estamos passando com o avanço da pandemia. O primeiro que conseguimos contato foi Max Marcolino, o jovem que já foi Mister Gostoso, está no Rio fazendo alguns trabalhos e nos relatou que ele já perdeu algumas campanhas por causa do Covid-19.

Senti muita diferença em relação aos dias normais, já perdi muitos trabalhos. Está praticamente tudo fechado, poderia definir como caótico”, declarou Max.

Já Suanes Silva, que viajou um pouco antes do surto tomar esta proporção, diz que está isolada no hotel e que mal aproveitou sua viagem, pois praticamente todos os pontos turísticos estavam fechados.

“Eu não tenho certeza de como eu vou voltar, porque o governador [Wilson Witzel] já disse que pretende fechar os aeroportos e provavelmente terei que ficar de quarentena no hotel ao qual estou hospedada”, disse Suanes.

O terceiro gostosense que contatamos foi Alécia Miranda, ela disse que a situação na região é de incerteza, mas que lamenta as pessoas não estarem levando as coisas tão a sério como deveria.

“Já estou há mais de uma semana sem sair de casa. A corrida das pessoas aos supermercados já começou, e em alguns, já tem avisos da quantidade de itens que cada cliente pode comprar. Infelizmente aqui as pessoas ainda não estão levando tão a sério, mesmo com 2 mortes e mais de 100 casos confirmados. Moro perto do aeroporto Tom Jobim, e é visível a redução de pousos e decolagens”, disse Alécia ao Contador.

Nós continuamos de olho.

CURSOS DE FORMAÇÃO TÉCNICA E AUDIOVISUAL REVOLUCIONARAM O JEITO DE SE OLHAR PARA GOSTOSO

Conclusão do ciclo da primeira turma teve como frutos 10 obras cinematográficas e quatro Mostras de Cinema, colocando a cidade na rota dos festivais do país. 

POR ANDRIELI TORRES E AILTON RODRIGUES

Coletivo Nós do Audiovisual
Turma do Coletivo Nós do Audiovisual

As aulas da nova turma dos Cursos de Formação Técnica e Audiovisual começaram no último mês de agosto e com isso o ciclo de 53 jovens que entraram no projeto em 2013 chegou a um ponto final (ou melhor, uma vírgula) após cinco anos.

Além de todo aprendizado adquirido, esta turma junto com os idealizadores dos cursos proporcionaram um salto na visibilidade de São Miguel do Gostoso, colocando os olhos do país para a cidade: claro que estamos falando da realização da Mostra de Cinema de Gostoso, além das 10 obras cinematográficas produzidas por eles.

Todavia, a bagagem que estes jovens levaram para suas vidas é inestimável. O Contador ao longo desta reportagem vai mostrar para você o que essas oficinas proporcionaram para que a realidade deles mudasse. Além disso, as suas opiniões também descrevem o quanto é importante dar oportunidade para os talentos que estão na sede e especialmente nos distritos do município.

O INÍCIO

A HECO Produções começou a implementar o projeto em 2013. No início do ano, a ideia foi viajar aos distritos de São Miguel do Gostoso buscando encontrar interessados para o desconhecido sonho de formação técnica que culminaria posteriormente com a Mostra de Cinema de Gostoso. Para ajudar nesta empreitada, a HECO convidou então o CDHEC para ser co-realização do projeto, o que deu muito certo e ajudou nas articulações.

Com a distribuição de fichas e depois uma seleção de entrevistas praticadas pelo excêntrico Eugênio Puppo e seu fiel escudeiro Matheus Sundfeld, foram selecionados 53 jovens, o mais emblemático era que em sua maioria estavam pessoas dos distritos.

As primeiras das 33 oficinas foram então iniciadas e a tríade, como a HECO gosta de chamar, teve seu pontapé: os alunos recebiam a formação teórica, a executavam na produção de obras cinematográficas e exibiam na Mostra de Cinema de Gostoso. Era o mecanismo perfeito que formaria o Coletivo Nós do Audiovisual e eles não tinham a noção da dimensão que isso causaria.

Ao ser procurado pelo Contador, Puppo nos disse de onde começou a surgir a ideia do projeto:

“Em 2011 exibimos o documentário São Miguel do Gostoso na Praia da Xepa. A sessão contou com a presença de centenas de pessoas da comunidade gostosense que lotaram a praia. Foi uma noite emocionante assistir às pessoas e as reações delas ao se verem representadas na tela grande. A exibição foi uma forma de “devolver” o filme a comunidade. Nesta noite disse a Matheus Sundfeld, meu parceiro na Heco Produções e produtor do filme, que esta sessão era profundamente inspiradora e propus que pensássemos junto um projeto que teria como base cursos de formação para jovens, com a realização de filmes e de uma mostra de cinema anual na praia, onde estes filmes seriam exibidos e estes alunos participariam da produção da mostra, uma maneira continuada de colocar em prática o conhecimento adquirido nos cursos”, declarou Eugênio.

OS FILMES DELES

Os dez curtas metragens produzidos pelo Coletivo Nós do Audiovisual abordam a realidade ao qual eles presenciavam, além da cultura que eles vivenciam ao ter contato com as antigas gerações: seus medos, seus sonhos, suas histórias.

Alguns inclusive rodaram os festivais do país. Veja o currículo dos curtas metragens:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Menino e a Caixa Misteriosa

  • 23º Festival de Vitória (ES);
  • 15ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis (SC);
  • Trinca Audiovisual – Mostra Itinerante de Cinema Potiguar (RN – Melhor Filme pelo júri popular);
  • Mostra Anchieta Fernandes de Filmes Potiguares (RN);

À Procura do Sol

Flôzinha

  • Mostra Anchieta Fernandes de Filmes Potiguares (RN);

O Pai da Noite

  • 2ª Mostra Monstro – Mostra de Cinema Fantástico de Jacareí (SP);
  • 7ª Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico (SP);

Promessas

  • 10º Festival Latino Americano de Cinema de Canoa Quebrada (CE);

Fonte: Nós do Audiovisual.

 O QUE OS JOVENS DIZEM?

O Contador ouviu alguns desses jovens que tiveram a experiência de viajar pela linguagem do cinema, alguns deles estão mais distantes e outros tomaram rumos na vida. Cíntia Souza de 22 anos, por exemplo, começou a participar da Mostra de Cinema de Gostoso quando tinha 17, fez parte da primeira turma dos Cursos de Formação Técnica e Audiovisual em 2013, na época estava cursando o 3º ano do ensino médio.

“Eu lembro que o Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld chegaram na cidade, e a gente ficou sabendo que eles estavam procurando pessoas para fazer entrevistas, e aí iam selecionar algumas pessoas para participar dos cursos e logo em seguida a realização do evento viria”.

Ela passou pela entrevista e foi selecionada, fala que teve o privilégio de aprender e conhecer muitas coisas com os professores das oficinas.

“Uma coisa que os professores sempre incentivavam, sempre falavam para todos nós, é que a gente nunca deve desistir dos nossos sonhos, a gente sempre deve persistir, e com certeza isso é uma das coisas que eu guardo até hoje e foi essencial para eu conquistar tudo que eu tenho conquistado, seja na vida profissional, pessoal”, disse.

Cíntia conta que todos os participantes sempre foram muito focados e dedicados e que se tornaram uma família por passar muito tempo juntos durante o curso.

Ela confessa que tem orgulho de ter feito parte da primeira Mostra de Gostoso e de ter feito uma participação do curta “O Contador de Causos”, que descreve como “filho” da primeira mostra no qual vai levar em sua memória o aprendizado adquirido. Atualmente está cursando o quarto período de Administração na Universidade Potiguar (UnP).

“Eu acredito que tanto pra mim quanto pra cada uma pessoa que participou vai se lembrar com muito carinho, todos são gratos em ter participado”, completa.

1380438_403668463095188_798929103_n
Rozangela Modesto, Cíntia Souza e Andrieli Torres nos bastidores da gravação do curta-metragem “O Contador de Causos” em 2013

Rozangela Modesto de 19 anos, entrou no projeto também em 2013 quando tinha 14, ela lembra que era uma das meninas mais novas do grupo.

“Essa idade de 13, 14, 15 anos é uma fase que o adolescente inicia a descobrir um novo ciclo da vida, que o coração está cheio de sonhos à procura de uma nova perspectiva, e para mim o projeto chegou no momento certo, pois eu tinha sonhos, mas não sabia como realiza-los. Eu queria ser atriz, mas eu sempre fui muito tímida”, comenta.

No primeiro ano fez uma participação especial no filme “O Contador de Causos”, com roteiro feito pela turma das oficinas. Em 2014 participou do Curta “Entre Lonas”.

Em 2015 foi o momento de expressar todo o conhecimento adquirido, e Rozangela interpretou Sofia, a sua primeira protagonista no filme “Á Procura do Sol”, que rendeu o troféu de melhor atriz “Primeiros Passos” na Mostra de Coremas na Paraíba e melhor filme na Mostra competitiva de Gostoso.

Foi convidada por Eugênio Puppo para participar de um projeto dentro da mostra e que a deixou muito feliz.

“Ele me fez o convite de narrar o cine jornal, é um vídeo curto que passa tudo o que aconteceu no dia anterior. E esse projeto me ajudou de uma forma uma inexplicável com a minha dicção e a timidez também, pois a gravação é tipo um mini-curso exclusivo com vários profissionais da área ensinando como falar da forma certa, como respirar no momento correto, ler também da forma certa, respeitar as vírgulas. E o cinejornal foi um presente pra mim, acho que é esse o nome do sentimento”, conta.

 

“O projeto da mostra de cinema é algo criado de pessoas para pessoas. É um projeto cheio de luz, e sem dúvidas ele me encorajou a tornar possível meus sonhos. Eu amo esse projeto”, confessa.

Com o objetivo de contribuir ainda mais com a produção do festival, Rozangela cursou Eventos no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

Rozangela
Rozangela Modesto comemorando o troféu de melhor filme com “À Procura do Sol” na mostra competitiva de São Miguel do Gostoso em 2015

Priciano Barbosa de 27 anos, também foi integrante da primeira turma dos Cursos, para ele fazer parte do grupo “foi uma experiência fantástica que abriu um mundo de possibilidade”, confessa.

Ele revela que hoje em dia se sente capaz de fazer tudo o que almeja, prova disso é que conseguiu uma bolsa de estudos pelo Programa Universidade Para Todos (Prouni) na Universidade Potiguar (UnP) e está cursando Sistema da Informação.

E esses são apenas algumas das sementes plantadas que hoje germinaram e estão perpetuando o trabalho com o cinema, ou conseguiram observar a oportunidade ao qual os idealizadores almejaram ao começar esta empreitada.

E O QUE ELES ESTÃO FAZENDO HOJE?

Os jovens que participaram desta primeira turma das oficinas, como foi enfatizado ao longo desta reportagem, conseguiram amadurecer ao longo destes quatro anos. Alguns deles participarão da organização da Mostra de Cinema de Gostoso deste ano.

O Contador fez uma pesquisa para saber aonde esses jovens estão hoje e o resultado é excelente, quase metade da turma conseguiu ingressar ao ensino superior e/ou técnico o que demonstra que mesmo os que não quiseram estudar na área do cinema, se viu motivado a se profissionalizar . Veja os números no gráfico abaixo:

DADOS OCUPAÇÃO NÓS DO AUDIOVISUAL

Na reflexão sobre os dados foi que Matheus Sundfeld afirmou ao Contador que a oportunidade dada para estes novos cineastas foi uma espécie de porta onde eles puderam ter perspectivas de crescimento pessoal:

“É notável a mudança na perspectiva de vida desses jovens envolvidos diretamente no projeto. Uma oportunidade inenarrável para eles que descobriram no audiovisual uma forma de crescer pessoalmente. Mais do que formar cineastas, um dos principais objetivos do projeto é o de formar cidadãos, despertando nestes jovens seu potencial voltado tanto para o audiovisual quanto para áreas diversas, estimulando o estudo e iniciativas de trabalho”, comenta.

Contudo, foi iniciado um novo ciclo. Os 35 jovens que desde o último mês de agosto começaram a sentir o gosto de se aventurar na linguagem cinematográfica vão estar diretamente ligados a Mostra de Cinema de Gostoso deste ano e com isso irão expor seus trabalhos que já estão em desenvolvimento. Nós do Contador, como parceiros do projeto e mídia que cobre a Mostra ao longo dos anos desejamos todo sucesso e prosperidade ao Nós do Audiovisual. Vida longa!

Até qualquer hora!

 

PROCEDIMENTO MÉDICO EM GOSTOSO GERA POLÊMICA NA INTERNET

Procedimento médico duvidoso gera polêmica nas redes sociais.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

Nessa última terça-feira (15) a noite uma série de discussões foram tomadas nas redes sociais após a publicação de uma mãe de uma recém nascida, denominada de Roxelly Silva, considerando absurdo o procedimento do médico plantonista da Unidade Mista de Saúde Dr. Ricardo Simione em São Miguel do Gostoso.

Na publicação a mãe relata que uma dosagem de medicamento receitada pelo médico, não foi adequada para a criança, sendo que os enfermeiros haviam corrigido a quantidade de medicamento a ser dada.

O Contador buscou esclarecimentos sobre este caso que mexeu com as redes sociais dos gostosenses durante a semana.

Uma primeira declaração foi dada pelo enfermeiro de plantão que em suas redes sociais falou que “a mesma na qualidade de mãe, foi quem não aceitou as medicações”.

Em contato com a Secretaria de Saúde do Município, a Secretária, Gabriela Mafra, nos atendeu informando que quando não esta em reunião sempre está presente na Unidade Mista, e que o médico de plantão era “Luciano”, onde o mesmo não fazia parte da escala médica. O médico correto da terça saiu semana passada, e chamou este Luciano para tirar o plantão em seu lugar. Ela informou ainda, que não houve erro no procedimento do médico.

“Infelizmente pegamos um dia que o médico tinha conduta de receitar muitas medicações. Mas onde não foi feito nada errado! Outro detalhe não é só São Miguel do Gostoso, que enfrenta dificuldades para fechar a escala, vários municípios da região, e demais regiões enfrentam esse mesmo problema. E olhe que pagamos nossos médicos em dia, um plantão com valor de 1.700,00 pelas 24h. O próximo domingo foi oferecido o plantão a 2.200,00 mesmo assim até o momento não consegui nenhum para tirar!” – Gabriela Mafra

No entanto, não houve esclarecimentos sobre o porque do procedimento do médico foi adequada, afinal houve ajuste na dosagem da medicação, segundo a própria mãe. Além do mais, outras reclamações chegaram informando sobre a demora nos atendimentos.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

SINDICATO DOS PROFESSORES VISITA ESCOLAS E TRAÇA DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO GOSTOSENSE

Em jornal publicado nesta semana, SINTE/RN apontou 10 problemas no setor e cobrou postura de mudança. 

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

escolas gostoso 03
Parte externa da Escola João Tomaz de Oliveira, no dia da visita do SINTE (Foto: SINTE/RN).

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (SINTE/RN), núcleo de São Miguel do Gostoso, publicou um jornal nesta última segunda-feira (23) com um diagnóstico da educação gostosense após uma série de visitas as comunidades rurais.

No texto de duas laudas, foi divulgado que as visitas da equipe do SINTE ocorreu entre o período de 26 de março a 06 de abril em algumas escolas da sede e dos distritos. Os principais problemas apontados foram os seguintes:

  • Falta de merenda escolar;
  • Problema no transporte escolar;
  • Déficit de carteiras para os alunos;
  • Falta de matérias e recursos pedagógicos;
  • Estruturas das escolas precárias;
  • Professores contratados sem formação;
  • Falta de distribuição de Fardamento para alunos da rede municipal de ensino;
  • Falta de calendário de pagamento do servidor público;
  • Falta de oferta de vagas na creche;
  • Município não oferta formação continuada para professores do município.

Ao longo do texto, também foi dado ênfase nos problemas estruturais e que impossibilitam o funcionamento pleno da educação, como a falta de transporte escolar e o atraso no repasse de merendas:

“Durante a visita do SINTE um dos principais problemas encontrados foram a falta de merenda, e a quantidade insuficiente para cumprir o cardápio proposto pela própria Secretaria. A merenda escolar é garantida através de recursos do PNAE, e contra partida municipal. Um dos objetivos do programa é garantir, no mínimo, 15% a 30% das necessidades nutricionais dos alunos, com base nessa diretriz são desenvolvidos os cardápios escolares. De acordo com a própria Secretaria a licitação para compra de merenda desse ano ainda não foi preparada”, informa o jornal do SINTE.

Concluindo o jornal, o Sindicato propõe quatro pontos para a melhoria das condições da educação gostosense:

  • Implementação do Calendário de Pagamento;
  • Relação dos professores contratados, para estudo sobre o Concurso Público;
  • Folhas de pagas com o FUNDEB;
  • Relação de Servidores permutados;

Você pode ler o jornal na íntegra, clicando aqui: JORNAL DO SINTE

A CÂMARA OUVIU O SINTE

escolas gostoso
Foto: SINTE/RN.

A 9ª sessão da Câmara dos Vereadores de São Miguel do Gostoso, realizada na última segunda-feira (23), teve como um dos principais pontos a explanação do diagnóstico do SINTE/RN, explanado logo acima.

Os problemas foram relatados pelo presidente do núcleo de São Miguel do Gostoso, Elexsandro Menezes e debatido entre os vereadores.

Em entrevista dada ao canal do Youtube “Fala Meu Povo”, Elexandro declarou que a versão dada pelo Secretário de Educação e Cultura, Nivaldo Batista, não condizia com o que os professores relatavam nas assembleias do sindicato e isso motivou a visita in loco nas escolas.

escolas gostoso 02
Foto: SINTE/RN.

Veja alguns trechos:

Merenda

“O problema de merenda escolar atrela todas as escolas do município, não chega a garantir o valor nutricional garantido por lei (…) a nutricionista falou na última sessão que foi orientada a diminuir o valor nutricional do cardápio escolar”.

Transporte escolar

“Apenas uma linha de ônibus percorre a cidade, além disso, no interior havia licitação de mais duas linhas de ônibus. Mas na prática só há duas em funcionamento”.

Estrutura

“O maior transtorno para as escolas é a estrutura que inclusive dificulta a implementação dos 200 dias letivos de aula (…) o mínimo para dar uma educação de qualidade está sendo ferido”.

  • Veja o vídeo na íntegra da entrevista:

O Contador continua de olho. Até qualquer hora!

PROVÁVEL ABERTURA DA BARRA DO CARDEIRO GERA INDIGNAÇÃO NAS REDES SOCIAIS

Lagoa formada pelo volume de chuva em conjunto com a enchente das marés pode estar ameaçada de ser violada por ações humanas, IDEMA defende a vazão natural.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

Uma provável especulação sobre a abertura da Barra que protege a Lagoa do Cardeiro na cidade de São Miguel do Gostoso está movimentando as redes sociais, isso porque os nativos da cidade mobilizaram uma série de manifestações contrárias a esta ação na noite desta última terça-feira (17).

De acordo com informações colhidas pelo Contador de Causos, a cheia da lagoa estaria causando alguns transtornos para pousadeiros, donos de restaurantes e alguns moradores locais, a partir disso uma das soluções apresentadas para sanar o problema foi a abertura da barra da Lagoa do Cardeiro, que se localiza bem próxima a Praia do Cardeiro e um pouco antes da Praia Ponta do Santo Cristo.

Os moradores da cidade logo começaram a se manifestar contra o que consideram como crime ambiental. As postagens lembravam que havia mais de cinco anos que a lagoa não tinha uma cheia tão abrangente que deixava esta área da cidade com maior diversidade de espécies como caranguejos, pássaros, etc.

Veja algumas postagens:

barra 05

barra 04

barra 03

barra 02

barra 01

Um dado que reforça o apelo dos moradores foi publicado pela colunista Tetsy Caroline em um texto no blog do Jornal Alô Galera, projeto apoiado pela ONG AMJUS que ajuda a cuidar do setor ambiental no município:

“A vegetação de restinga existente nas margens da Lagoa é também, por Lei, área de preservação permanente (APP), e de acordo com o Código Florestal as construções ao redor de uma APP deve ser há pelo menos 30 metros de distância contando a partir de sua margem”, disse a colunista.

PRESERVAR A LAGOA NÃO É NOVIDADE

A preservação da Lagoa do Cardeiro não é um assunto novo na cidade, já ouve outras ações que buscavam a fiscalização e manutenção do que já é considerado como uma espécie de patrimônio natural. Uma ação denominada Abraço da Lagoa, por exemplo, foi realizada em 2011 e tinha o objetivo de evitar o avanço das construções e cercas na área que abrangia a lagoa.

Outro ato foi em 2014, onde um projeto de urbanização da Lagoa do Cardeiro apresentado pela prefeitura foi derrubado pelo Comitê Orla, um espécie de órgão fiscalizador municipal, após uma série de críticas.

O QUE DIZEM ALGUNS ENVOLVIDOS

O Contador ouviu algumas pessoas, para entender o caso e ver os encaminhamentos. De acordo com Ana Marcelino, integrante do IDEMA e uma espécie de conselheira ambiental do município, a abertura da barra pode ter prejuízos:

“Já houve uma consulta ao IDEMA, não a mim. O correto é deixar que a dinâmica costeira atue naturalmente. Aquela barra já abriu outras vezes. A ocupação insistente na margem da lagoa, na APP, resulta, quando sobe o nível, em alagamentos.

A abertura de um canal poderá ter efeitos inesperados na linha de costa. Pessoalmente não sou favorável considerando o histórico e os recentes eventos extremos que mostrou uma maré forte modificando a linha de costa. Mas o correto é solicitar uma análise ambiental do IDEMA ou de especialistas em dinâmica costeira”, disse Ana ao Contador.

Ouvimos também um integrante do gabinete da prefeitura. De acordo com ele a prefeitura defende que a vazão seja natural, já que não há relatos de prejuízos e por isso “colocar máquinas ali seria um crime” [sic].

A AMJUS, a principal ONG ambiental de Gostoso, também deu um depoimento:

“Para a AMJUS a natureza deve seguir seu curso natural. Não acha um ato positivo. Em 2011 isso já era anunciado com o simbólico abraço da lagoa. Porque as pessoas do movimento já conheciam o movimento natural da lagoa. Avançaram assim mesmo”, disse Heldene Santos, membro da AMJUS.

Por último, procuramos o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Fernando Castro, que deu vários esclarecimentos, mas não descartou a possibilidade da abertura parcial da barra:

“Existem sim inúmeras reclamações e nossa obrigação é ouvir e buscar soluções! São pousadeiros, donos de restaurante e moradores locais que alegam estar com problemas devido a situação.

 

Contudo, a prefeitura deve se cercar de todas informações técnicas possíveis e tomar decisões acertadas. O IDEMA se manifestou que não podemos abrir a barra, mas aguardamos a Defesa Civil.

 

O elemento natural deve ser mantido e preservado, mas ela atingiu um nível que eu pelo menos não vi ainda e estou aqui a 11 anos (…) O nível em que a lagoa está e com a previsão de mais chuvas, certamente irá gerar problemas. Isso implica em uma elevação do lençol freático que poderá ser contaminado atingindo o nível das fossas existentes hoje. Pode causar danos estruturais as casas até o alinhamento da avenida dos arrecifes, além de colapso nas bases das cias e assim comprometer por completo o acesso ao Santo Cristo, ao Cardeiro e a Praia da Xepa.

 

A lagoa aflorou no ponto mais baixo, está assolapando a base do calçamento. Precisamos agir em questões voltadas a manter um nível regular, buscar uma ação de drenagem parcial!

WhatsApp Image 2018-04-18 at 10.25.51
“A lagoa está assolapando a base do calçamento”, declarou Fernando Castro (Foto: Fernando Castro).

Abrir a barra será um processo irreversível! abrirá uma cratera como jamais vista e isso pode ocorrer com uma nova chuva ou com alguém mal intencionado. Vou preparar um relatório e encaminhar a Defesa Civil, este é o procedimento, além disso, vou solicitar por escrito o parecer do IDEMA.

 

O que precisamos entender que a lagoa é de todos e não deve prevalecer a vontade de poucos… Logicamente também não podemos colocar em risco nosso abastecimento, pois um contaminação do lençol freático reflete no dia a dia de cada um de nós! Precisamos buscar um equilíbrio!”, disse o Secretário ao Contador.

O Contador segue acompanhando este caso. Até qualquer hora!

“É GUERRA DE FACÇÕES”, DIZ SARGENTO DA PM GOSTOSENSE SOBRE CASO ERICK

Sargento Lamberto Medeiros, um dos responsáveis pela PM em São Miguel do Gostoso, declarou que acredita que briga entre facções pode estar por trás do homicídio de Erick ‘Soldado’.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

vitima

Após a divulgação do caso do homicídio de Erick Silva do Nascimento que ocorreu  nesta última quinta-feira (05) em São Miguel do Gostoso, o Sargento Lamberto Medeiros declarou ao Contador que acredita que a guerra de facções no estado pode estar por trás deste crime.

Com quatro registros de crimes com praticamente as mesmas características do caso Erick neste ano, os moradores ficaram assustados com a ação dos meliantes que desta vez não tiveram nenhum pudor e fizeram tudo em plena luz do dia em uma rua com certo movimento.

“No meu ver é guerra de facções! Há uma briga muito forte no nosso estado de duas facções (PCC contra Sindicato do RN) e eles estão se matando para ver quem domina o estado”, disse o Sargento ao Contador.

Ao concluir a conversa, Lamberto também deu uma informação sobre o andamento das investigações do Caso Erick:

“A Polícia Cívil nos passou a informação que os algozes dele [Erick] eram da facção Sindicato do RN e que os mesmos fugiram em direção à Parazinho passando pela Praia de Tourinhos”, declarou.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

TODOS OS DETALHES DA PESQUISA SETA/BG SOBRE AS ELEIÇÕES 2018

Confira essa reportagem com todos os detalhes da Pesquisa SETA/BG, sobre as eleições 2018.

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

O ano de 2018 começou com dois grandes eventos no horizonte, a Copa do Mundo da Rússia e as Eleições 2018. Muitos estão estranhando as mobilizações para 2018 e falta de certezas quanto as principais chapas para governo e presidente, consequência do encurtamento das campanhas políticas, outro fenômeno que iremos assistir e que as pesquisas tem apontado é a abstenção, acompanhada de um grande número de votos nulos e brancos, fenômeno muito forte nas última eleições em São Paulo/SP e que tudo indica ira se proliferar pelo restante do país.

A seguir você acompanha ponto a ponto os principais números, e os nomes que já se destacam para as eleições 2018. Esse ano os brasileiros iram votar seis vezes; dois votos para senador, um voto para deputado federal, um voto para deputado estadual, um voto para governador e um voto para presidente.

A pesquisa foi realizada de 10 a 13 de março e ouviu 1.100 eleitores em todas as regiões do Rio Grande do Norte. A margem de erro é de 3,5% e o intervalo de confiança é de 95%.

Primeiro voto para Senado

A deputada federal Zenaide Maia lidera a intenção para primeiro voto para Senador, com 9,9% das intenções de votos. José Agripino (8,7%) e Garibaldi Filho (7,4%) aparecem logo atrás. Geraldo Melo (3,8%), Carlos Eduardo Alves (2,3%), Ney Lopes (1,2%), Magnólia Figueiredo (1,0%), Fábio Dantas (0,6%), Joanilson Rego (0,4%) e Luis Roberto (0,2%) completam a lista de candidatos.

Por outro lado, diante dos nomes que foram apresentados, o eleitor consolidou a rejeição à política. Ninguém/branco/nulo totalizou 50,6%. Já os indecisos pontuaram 13,8%.

Segundo voto para o Senado

O senador Garibaldi Filho aparece como o mais citado para o segundo voto para o Senado, com 3,1%. O senador José Agripino marcou 2,5%. Atrás dele vem Zenaide Maia (1,7%), Carlos Eduardo (1,1%), Gerlado Melo (0,6%), Ney Lopes (0,4%), Magnólia Figueiredo (0,3%), Fábio Dantas (0,3%) e Luis Roberto (0,1%).

A rejeição à política lidera o levantamento, com 65,2%, percentual referente a quem declarou que não vai votar em ninguém, branco ou nulo. Indecisos marcaram 24,6%.

Voto para Governo

Se a eleição para governador fosse hoje, a senadora Fátima Bezerra seria eleita. Ela tem 29,6% das intenções de votos. O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves é o segundo colocado, com 8,1%.

O governador Robinson Faria marcou 5,6%, ficando em terceiro lugar. Atrás dele vem Geraldo Melho (3,7%), Kelps Lima (3,1%), General Girão (1,8%), Tião Couto (0,7%), Fábio Dantas (0,6%) e Robério Paulino (0,4%). Votos declarados para ninguém, branco e nulo somaram 38,6%. Indecisos marcaram 7,8%.

Voto para Presidente

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva aparece na pesquisa estimulada com 43% das intenções de votos dos potiguares, quase o triplo do segundo lugar, Jair Bolsonaro, com 16,7%.

Ciro Gomes (3,3%), Marina Silva (1,6%), Geraldo Alckmin (1%), Rodrigo Maia (0,5%), Álvaro Dias (0,4%), Manuela D’Ávila (0,1%) e Henrique Meirelles (0,1%) completam a lista. Os votos nulos, brancos ou em ninguém somaram 26,7%, e 6,6% declararam indecisão.

E se Lula não for candidato?

Em um cenário sem o ex-presidente Lula, o deputado federal Jair Bolsonaro lidera as intenções para presidente com 17,7% das intenções de votos. Lula não poderá ser candidato porque tem condenação em segundo grau e poderá ser preso.

Ciro Gomes (5,5%), Marina Silva (3,2%), Geraldo Alckmin (1,1%), Álvaro Dias (0,8%), Rodrigo Maia (0,7%), Henrique Meirelles (0,5%) e Manuela D’Ávila (0,2) terminam a lista.

Mais da metade do eleitorado preferiu não dar seu votou a candidato nenhum, percentual que ficou em 54,8%. Os indecisos somaram 17,7%.

REJEIÇÃO DE FAZER VERGONHA

picard

Os senadores José Agripino e Garibaldi Filho lideram a rejeição para o Senado, com 13,1% e 9,9%, respectivamente. Outros nomes apresentados ao eleitor também marcaram rejeição. Foram eles: Geraldo Melo (1,9%), Ney Lopes (1,9%), Magnólia Figueiredo (1,1%), Fábio Dantas (0,9%), Zenaide Maia (0,7%), Luis Roberto (0,7%), Joanilson de Paula Rego (0,1%).

Por outro lado, metade sequer pretende votar em alguém, pois 49,1% declararam intenção de ninguém/branco/nulo e 18,9% se manifestaram indecisos.

O Governador da Segurança e a rejeição ao governo Robinson Farias

Apesar do emprenho do atual governo do RN em concluir obras , o governador Robinson Faria lidera a rejeição para a pesquisa sobre intenção de voto para governador, com 31,8%.

O segundo nome mais citado foi da senadora Fátima Bezerra, com 3,5%. Depois aparecem o General Giraõ (2,6%), Carlos Eduardo Alves (1,6%), Geraldo Melo e Kelps Lima, com 0,7% cada; Fábio Dantas (0,5%), Tião Couto (0,4%), Robério Paulino (0,2%), e Cloriza Linhares (0,1%).

Brancos e nulos somaram 41,5% e 16,4% não souberam ou não quiseram responder.

Jair e Lula, entre o amor e o ódio

O deputado federal Jair Bolsonaro marcou 20,6% de rejeição entre os candidatos a presidente. Também pontuou razoavelmente o ex-presidente Lula, com 12,5%.

Ciro Gomes (3%), Alckmin (2,1%), Rodrigo Maia (2,1%) e Henrique Meirelles (0,9%) aparecem logo atrás. Álvaro Dias (0,8%) e Manuela D’Ávila (0,4) completam a lista. Dos entrevistados 36% declararam que não votaram em ninguém, branco ou nulo e 19,7% não souberam ou não quiseram responder.

ACORDÃO, CHAPÃO OU FUSÃO? ESTRATÉGIA PODE TER EFEITOS COLATERAIS

Se você chegou até aqui, parabéns! Com certeza você esta bem curioso para saber a situação da politica e as principais estratégias dos partidos.

O chapão nas última eleições tem sido uma estratégia muito útil para garantir uma vitória “matemática” nas eleições proporcionais e majoritárias, PORÉM, a soma de apoios pode significar a soma de rejeição e consequentemente um desastre politico em meio ao mar de escândalos que se tornou a politica brasileira. A pesquisa SETA/BG mostra isso.

Acordão de Agripino, Garibaldi e Carlos Eduardo é reprovado

O Instituto Seta perguntou aos eleitores do Rio Grande do Norte como avaliam a composição Carlos Eduardo Alves para o governo e Garibaldi e Agripino para o Senado. Já 40,7% avaliam a chapa como péssima. Para 23,5%, ela é ruim, enquanto 25,2% consideram regular. Apenas 7,6% julgaram ser boa e só 3% declararam que ela é ótima.

Quando questionados sobre intenções de votos, 70,4% disseram que não votariam na chapa ante a 17,3% que afirma que votariam. Outros 12% não souberam ou não quiseram responder.

O principal argumento para a recusa, entre os argumentos listados, é “escândalo/corrupção/ladrão”, que marcou 9,7%. A maioria, no entanto, de 85% não soube ou preferiu não opinar sobre as razões.

Chapa com Fábio Dantas, Garibaldi e Agripino também é mal avaliada

Assim como na chapa com Carlos Eduardo para governador, quando se modifica o nome para disputar o Executivo, mas mantém os nomes dos senadores, a má avaliação permanece.  Dos pesquisados 40,1% acham a composição péssima. Para 29,9%, ela é ruim e regular para 23%. 6,1% acham-na boa e 0,9% a avaliam como ótima.

Expressiva maioria também não votaria nos três, percentual que ficou em 74,6%. Apenas 13,5% afirmaram que votariam na chapa e 11,8% não souberam ou não quiseram responder.

O principal motivo entre as razões listadas foi de ‘corruptos/ladrões’, com 6,7%, mas a maioria não quis ou não soube responder suas razões, total de 90,1%.

 

Ufa! Muitos números para analisar, mas uma única coisa é certa: Não há nada definido.

PAIS REIVINDICAM INICIO DAS AULAS EM GOSTOSO

O adiamento do inicio das aulas foi o tema da semana em São Miguel do Gostoso.

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

Passada a primeira semana de março, o ano letivo ainda não começou em São Miguel do Gostoso. No calendário fornecido pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura  o bimestre teria inicio dia 26/02/2018, um dia antes do inicio da Jornada Pedagógica.

O debate sobre o início das aulas começou já na segunda (05), previsão inicial do inicio das aulas, com duras críticas dos vereadores sobre a falta de planejamento do Secretário da pasta, Nivaldo Batista. Ao longo da semana com a realização dos encontros pedagógicos e reunião de pais, as reivindicações da população se tornaram mais intensas.

Algumas escolas permanecem em manutenção, entre elas a Creche Municipal Mundo da Criança, nas E. M. Coronel Zuza Torres e na E. M. Profª. Ana Ribeiro Barbosa a falta de carteiras é o obstáculo, problema que se arrasta desde 2017, outro problema relatado pelos pais é a falta de professores e o “troca troca” de profissionais em disciplinas importantes. A situação de algumas escolas rurais como a do Assentamento Paraíso e da Comunidade da Tabua é de calamidade.

A falta de transporte é um capitulo a parte relatado várias vezes aqui no O Contador de Causos. Em contato com o Setor de Licitações da Prefeitura de São Miguel do Gostoso, foi informado que a problemática licitação de transporte escolar tem previsão de ser renovada (aditivada) e que esta previsto um nova licitação com somente com novos trechos que ainda não foram informados pela Secretaria Municipal de Educação.

Quando começam as aulas?

Eis a pergunta que não quer calar.

Em contato com o Secretário Municipal de Educação e Cultura, foi informado que as escolas estão realizando reuniões de planejamento e de que aulas começariam dia 15. Nas reuniões que ocorreram na sede nessa quinta (08) e sexta (09) o Secretário prometeu que as aulas começariam segunda-feira (12), e garantiu que até segunda o problema das carteiras seria resolvido. Porém algumas unidades escolares informaram que só começariam as aulas com as condições minimas prometidas.

Com  relação as demais escolas, as obras devem esperar bem mais, pois nessa sexta (09) foi publicado no diário oficial a suspensão da Tomada de Preço nº 001-20018 de melhoria das escolas municipais. Quanto ao transporte escolar não há informações de quando o serviço será normalizado.

Nas escola municipal do Assentamento Arizona e na Escola Olímpia Teixeira as aulas começaram no dia 05 de março mesmo sem o serviço de transporte.

A ORIGEM OPERÁRIA DO 8 DE MARÇO, O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Na Rússia, em 1917, milhares de mulheres foram às ruas contra a fome e a guerra; a greve delas foi o pontapé inicial para a revolução russa e também deu origem ao Dia Internacional da Mulher.

POR BBC Brasil

A origem operária do 8 de Março, o Dia Internacional da Mulher
A origem operária do 8 de Março, o Dia Internacional da Mulher

Oficializado pela Organização das Nações Unidas em 1975, o chamado Dia Internacional da Mulher era celebrado muito tempo antes, desde o início do século 20. E se hoje a data é lembrada como um pedido de igualdade de gênero e com protestos ao redor do mundo, no passado nasceu principalmente de uma raiz trabalhista.

Foram as mulheres das fábricas nos Estados Unidos e em alguns países da Europa que começaram uma campanha dentro do movimento socialista para reivindicar seus direitos – as condições de trabalho delas eram ainda piores do que as dos homens à época.

A origem da data escolhida para celebrar as mulheres tem algumas explicações históricas. No Brasil, é muito comum relacioná-la ao incêndio ocorrido em 25 de março de 1911 na Companhia de Blusas Triangle, quando 146 trabalhadores morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens (a maioria judeus).

No entanto, há registros anteriores a essa data que trazem referências à reivindicação de mulheres para que houvesse um momento dedicado às suas causas dentro do movimento de trabalhadores.

As origens

Se fosse possível fazer uma linha do tempo dos primeiros “dias das mulheres” que surgiram no mundo, ela começaria possivelmente com a grande passeata das mulheres em 26 de fevereiro de 1909, em Nova York.

Naquele dia, cerca de 15 mil mulheres marcharam nas ruas da cidade por melhores condições de trabalho – na época, as jornadas para elas poderiam chegar a 16h por dia, seis dias por semana e, não raro, incluíam também os domingos. Ali teria sido
celebrado pela primeira vez o “Dia Nacional da Mulher”.

Em 1913, as mulheres já protestavam pelo direito de votar nos Estados Unidos; nessa
época, eram frequentes os protestos também por melhores condições de trabalho

Enquanto isso, na Europa também crescia o movimento nas fábricas. Em agosto de 1910, a alemã Clara Zetkin propôs em reunião da Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas a criação de uma jornada de manifestações.

“Não era uma questão de data específica. Ela fez declarações na Internacional Socialista com uma proposta para que houvesse um momento do movimento sindical e socialista dedicado à questão das mulheres”, explicou à BBC Brasil a socióloga Eva Blay, uma das pioneiras nos estudos sobre os direitos das mulheres no país.

“A situação da mulher era muito diferente e pior do que a dos homens nas questões trabalhistas daquela época”, disse ela, que é coordenadora da USP Mulheres. A proposta de Zetkin, segundo os registros que se têm hoje, propunha uma jornada anual de manifestações das mulheres pela igualdade de direitos, sem exatamente determinar uma data. O primeiro dia oficial da mulher seria celebrado, então, em 19 de março de 1911.

Em 1917, houve um marco ainda mais forte daquele que viria a ser o 8 de Março. Naquele dia, um grupo de operárias saiu às ruas para se manifestar contra a fome e a Primeira Guerra Mundial, movimento que seria o pontapé inicial da Revolução
Russa.

O protesto aconteceu em 23 de fevereiro pelo antigo calendário russo – 8 de março no calendário gregoriano, que os soviéticos adotariam em 1918 e é utilizado pela maioria dos países do mundo hoje.

Após a revolução bolchevique, a data foi oficializada entre os soviéticos como celebração da “mulher heroica e trabalhadora”.

Oficialização

O chamado “Dia Internacional da Mulher” só foi oficializado em 1975, ano que a ONU intitulou de “Ano Internacional da Mulher” para lembrar suas conquistas políticas e sociais.

“Esse dia tem uma importância histórica porque levantou um problema que não foi resolvido até hoje. A desigualdade de gênero permanece até hoje. As condições de trabalho ainda são piores para as mulheres”, pontuou Eva Blay.

“Já faz mais de cem anos que isso foi levantado e é bom a gente continuar reclamando, porque os problemas persistem. Historicamente, isso é fundamental.” No mundo inteiro, a data ainda é comemorada, mas ao longo do tempo ganhou um aspecto “comercial” em muitos lugares.

O dia 8 de março é considerado feriado nacional em vários países, como a própria Rússia, onde as vendas nas floriculturas se multiplicam nos dias que antecedem a data, já que homens costumam presentear as mulheres com flores na ocasião.

Na China, as mulheres chegam a ter metade do dia de folga no 8 de Março, conforme é recomentado pelo governo – mas nem todas as empresas seguem essa prática.

Já nos Estados Unidos, o mês de março é um mês histórico de marchas das mulheres.

No Brasil, a data também é “comemorada” com protestos em todas as principais cidades do país, com reivindicações sobre igualdade salarial e protestos contra o aborto e a violência contra a mulher.

“Certamente o 8 de Março é um dia de luta, dia para lembrarmos que ainda há muitos problemas a serem resolvidos, como os da violência contra a mulher, do feminicídio, do aborto, e da própria diferença salarial”, observou Blay.

Segundo ela, mesmo passadas décadas de protestos das mulheres e de celebração do 8 de Março, a evolução ainda foi muito pequena.

“Acho que o que evoluiu é que hoje a gente consegue falar sobre os problemas. Antes, se escondia isso. Tudo ficava entre quatro paredes. Antes, esses problemas eram mais aceitos, hoje não.”