AUTO DE NATAL DE GOSTOSO MANTÊM ALGUNS ATORES, CENÁRIOS E O MESMO ENTUSIAMO PARA EDIÇÃO DE 2015

Com poucas mudanças no roteiro do ano passado, edição deste ano procurou diminuir os custos aumentando a criatividade, já que patrocinadores efetivos diminuíram.

POR AILTON RODRIGUES E RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Auto de Natal de Gostoso 2015 - Folheto.png
Cartaz do Auto de Natal 2015.

O Auto de Natal de Gostoso que acontece de 27 a 28 de dezembro na Praia da Xêpa em São Miguel do Gostoso não terá tantas mudanças em relação à edição de 2014, o anúncio foi feito pelo presidente do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), Fernando Miranda.

O evento que já virou marca registrada no fim de ano do município entrou na reta final dos preparativos e a palavra de ordem é diminuir gastos, mas mantendo a qualidade ímpar já conhecida.

Os diretores continuam sendo Anna Celina e Beto Vieira da Companhia de Artes Trotamundos, além disso, alguns atores mantiveram seus papeis para adiantar o processo. Os cenários também terão alterações de estrutura, mas continuam com o obejtivo de representar uma vila de pescadores onde, de acordo com a trama, nascerá o menino Jesus.

Para as novidades, um toque especial será dado aos figurinos que serão incrementados e um dos momentos mais esperados será a nova geração do Pastoril que dançara junto com as senhoras que já faziam a dança por muitos anos.

“Será como uma passagem de bastão entre as gerações”, disse Anna Celina.

 Toda a “oficina” de produção do Auto está sendo realizada no Espaço Tear. A edição 2015, apesar de contar com pouquíssimos patrocinadores, o evento já conta com diversos apoiadores.

“Grupos e pessoas tem ajudado no que podem, para que o Auto de Natal aconteça, isso nos motiva a realizar o evento” – Ricardo André, produtor e tesoureiro do CDHEC.

O Contador de Causos estará de olho no evento e você confere aqui!

CERCA DE 5000 PESSOAS PARTICIPAM DO VEM NA FÉ 2015 E AGITAM AREIAS DA PRAIA DA XÊPA

Apesar de atraso, evento reuniu vários municípios e localidades em prol de um objetivo: louvar e glorificar.

POR AILTON RODRIGUES
FOTOS: ARICLENES SILVA
PRAIA DA XÊPA, S.M. DO GOSTOSO/RN

Um evento que teve o intuito de praticar a fé de uma forma diferente, com orações e muita música, assim foi o Vem Na Fé 2015 que chegou a sua segunda edição e reuniu cerca de 5000 pessoas na Praia da Xêpa.

_DSC1661

Na verdade, poderíamos chamar o festival de maratona, afinal começando às 20h o término só se deu às 3 da manhã!  Foram oito horas de muito agito, adoração e fé. As três grandes atrações da noite tinham Swing do Alto na abertura, Banda Ruah e convidados na sequência e fechando com os badalados Anjos de Resgate.

O festival teve muita repercussão antes mesmo de acontecer: ele foi anunciado pelo Contador com a expectativa dos organizadores para 7000 pessoas e ainda na última quinta-feira (10) um ato de intolerância religiosa de um líder da igreja Assembleia de Deus havia provocado manifestações nas redes sociais.

Porém nem tudo foi 100%, o Contador estava lá e conta tudo para você:

DE TODO LUGAR

Muitas comunidades e municípios viram para o Vem Na Fé, o que mostrou o quanto a divulgação abrangeu muitos lugares. Representantes de praticamente todo o Mato Grande, mais as caravanas dos distritos gostosenses se fizeram presentes.

_DSC1476

“SWINGA PRA DEUS”

Prender a juventude e acabar com a caretice dos tradicionais parece ter sido o foco da banda Swing do Alto que ficou responsável pela abertura do evento e pôde sentir a energia do ápice da população. O ritmo envolvente com letras voltadas para a prática da religiosidade chamou a atenção e colocou todo mundo para dançar durante uma hora e meia.

QUEBROU O CLIMA

Apesar de a Banda Ruah ter se preparado rapidinho e começado o show 25 minutos depois de Swing do Alto, o clima caiu e deu uma amenizada na empolgação que se havia criado na praia. Os convidados que cantaram foram na sua maioria gostosenses, mas havia a especulação deles abrirem o evento.

Em resumo: teve adoração e muita música boa durante a performance deles, mas a quebra brusca do clima poderia ter sido evitado pela organização.

ATRASO CHATO

Houve muita demora na passagem de som da segunda para terceira banda, foram 40 minutos no mínimo! O fato prejudicou um pouco o andar do evento e a banda Anjos de Resgate só conseguiu subir no palco depois de 1h da manhã. Isso não podia acontecer se queriam manter os fieis que vieram de longe. #PegouMal.

CAUSOU LÁGRIMAS

Anjos de Resgate foi a última a fazer seu show e pelos comentários dos presentes valeu a pena cada minuto de espera. Mensagens e letras fortes levaram dezenas de pessoas às lágrimas durante a apresentação de quase duas horas. Uma verdadeira renovação e um banho de bênçãos. A parte acústica da apresentação foi a mais elogiada.

_DSC2244

Com direito a camisas arremessadas ao público no fim, o evento terminou as 3h da manhã, mas ainda com um bom público na ativa.

O Contador continua de olho em tudo que agita o município. Até qualquer hora!