COMO SE PREPARAR PARA UM CONCURSO DE 2016

Resultado de imagem para Como se preparar para concurso de 2016

 

Com o país passando por um sério momento de crise, da qual não sabemos até quando irá durar, os empregos estão ficando cada vez mais escassos, já que as empresas estão diminuindo seus gastos para manter as portas abertas enquanto outras já desistiram e baixaram suas portas.

Com isso, o emprego mais garantido atualmente são osconcursos públicos, que garantem estabilidade financeira e emprego garantido. Mas você sabe como deve proceder para participar deles? Confira algumas dicas:

Estude

Parece uma dica óbvia, mas muitos que prestam concursos acham que não há necessidade de estudar antes de realizar as provas. Estudar é essencial para conseguir boas colocações no concurso.

Esteja atento a todas as informações repassadas antes da prova começar, e logo ao se inscrever no concurso também. Verifique os requisitos necessários, pesquise sobre os assuntos que irão cair na avaliação.

Se realizar todos esses passos, as chances de conseguir boas notas será grande, podendo assim passar com mais facilidade para as fases seguintes.

Esteja bem informado

Em qualquer concurso há pelo menos duas questões relacionadas a situações do cotidiano e atualidades. Por isso, é muito importante estar bem informado sobre tudo o que está acontecendo no Brasil e no mundo, pois esse pode ser o diferencial comparado aos outros alunos.

Saber mais e ter mais assunto principalmente na hora da produção de texto pode te garantir alguns bons pontos a mais. Leia jornais, sites especializados em notícias, revistas e todas as outras fontes de informações possíveis. Tenha certeza de que isso irá te proporcionar bons resultados.

Faça cursos

Hoje em dia existem diversos cursos preparatórios para quem deseja prestar concursos. Eles são oferecidos em diversas modalidades, alguns presenciais, outros on-line. Se você sentir necessidade em realiza-los, procure saber mais a respeito e busque fazer o curso em um local que seja conceituado e recomendado por pessoas que prestaram concursos e o recomendam como base.

Procure também a respeito de sua reputação na internet, se o local é uma empresa séria, se possui professores experientes e realiza exercícios e simulados para o concurso. Isso evita com que você gaste dinheiro com algo que não irá te ajudar posteriormente e fará com que sua procura valha a pena depois ao escolher um curso de renome.

Concentre-se

Para muitos pode parecer bobagem, mas exercícios de respiração e concentração podem fazer a diferença para que você mantenha a calma na hora de realizar o concurso. Existem diversos vídeos ensinando técnicas de concentração e prática de exercícios que garantem uma mente mais tranquila e compenetrada para realizar sua avaliação. Se você acredita no poder deste tipo de técnica, não custa nada tentar, não é mesmo?

Confie em si mesmo

Se você estudou, fez ou não um curso, porém sabe de todas as horas dedicadas a ele e toda a concentração ali focada, não tenha medo. Confie em si mesmo e siga em frente! Preste o concurso com confiança de que o cargo já é seu.

O pensamento positivo também faz toda a diferença para atrairmos aquilo que desejamos. Pense nisso e boa prova!

Fonte: Canal do Ensino

COMO FUGIR DO DESEMPREGO NA CRISE?

desemprego

 

O país está vivendo um momento grave principalmente se tratando da economia.

O comércio se encontra estagnado, a falta de dinheiro está afetando a maioria dos brasileiros e para completar, muitos estãoperdendo o emprego, mesmo sendo funcionários de muitos anos.

Percebendo esse cenário complicado, separamos algumas dicas para ajudar a evitar o desemprego nesse período!

Faça acordos com seu chefe

Se você perceber que diversos funcionários da empresa em que você trabalha estão sendo demitidos e tem receio de que você seja o próximo, procure ter uma conversa franca com seu chefe.

Mostre que está a par do que está acontecendo e diga que fará o possível para trazer os melhores resultados para a empresa mesmo neste momento difícil. O fato de se mostrar prestativo conta muitos pontos e pode fazer com que você escape da folha de demissões.

Busque novos nichos

Se você já foi ou será demitido, procure novos nichos de mercado para trabalhar. Diversos setores se transformaram em tendências e estão conseguindo sobreviver bem à crise.

Esse é o caso de comércios mais acessíveis e dos quais o consumidor faz questão de guardar uma quantia em dinheiro para frequenta-los, como os populares foodtrucks e para as mulheres, as esmalterias.

Se tiver condições de abrir franquias de empresas já consolidadas, é uma aposta interessante, pois o fato de ter um nome conhecido pesa para o público e pode trazer movimento mais rapidamente.

Seguro desemprego

Após 18 meses de trabalho registrado em carteira, todos nós temos direito ao seguro desemprego. Se você trabalhou durante bastante tempo em alguma empresa, com certeza recebeu uma boa rescisão em sua saída.

Que tal aproveitar esse valor para investir em um negócio próprio, por menor que seja? Ele pode trazer uma boa renda com o passar do tempo, da qual você não precisará dividir os lucros com ninguém e de quebra, poderá fazer seus horários.

Caso tenha interesse em abrir seu próprio negócio, mas não que fazer parte do cotidiano do local e deseja voltar para o serviço de empresa, continua sendo uma ótima ideia pois você pode repassa-la a sua esposa e/ou filhos e proporcionar uma boa noção de negócios, responsabilidade, gastos, lucros e etc.

Procure trabalhos paralelos

Muitas vezes não dá para contar apenas com o salário da empresa para pagar as contas. Por isso, é cada vez mais frequente a busca por freelancers, onde a pessoa pode adaptar esse serviço aos horários em que se encontra em casa, realizando o trabalho e garantindo uma grana extra no fim do mês.

Mas, se você não tem uma profissão definida, porém possui um incrível dom na cozinha, por que não vender brigadeiros, trufas e derivados? Sua clientela inclusive pode ser o pessoal da empresa.

Basta caprichar nos doces que o sucesso será garantido. Além disso, você também pode optar por artesanato, pinturas e o que mais você for bom. Afinal, em tempos de crise, vale qualquer coisa para tentar se manter estabelecido!

Fonte: Canal do Ensino

PERÍODO DE DEFESO DA LAGOSTA COMEÇA NESTA TERÇA NO LITORAL DO RN

download

 

Espécies ‘Vermelha’ e ‘Cabo Verde’ são mais encontradas no litoral potiguar.
Pescadores e comerciantes estão sujeitos a multar de até R$ 100 mil.

 

O período de defeso da lagosta começa nesta terça-feira (1) e vai até o dia 31 de maio no litoral do Rio Grande do Norte. No período, as espécies mais procuradas como a “Vermelha” (Panulirus argus) e a “Cabo Verde” (Panulirus laevicauda) têm sua captura proibida para proteger a época de reprodução.

Os pescadores que desrespeitarem a regra ficam sujeitos a multas de R$ 700 a R$ 100 mil mais R$ 20 por quilo do produto irregular, além de penas de até três anos de detenção.

Durante o defeso restaurantes, bares, peixarias, distribuidoras de pescado e quaisquer outras empresas que comercializem lagostas devem declarar seus estoques do crustáceo ao Instituo Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O prazo legal para a apresentação do documento preenchido é o dia 7 de dezembro. O descumprimento da norma também sujeita os comerciantes às mesmas multas aplicadas aos pescadores.

O formulário para a declaração pode ser solicitado através do e-mail ascom.rn@ibama.gov.br . Já as declarações preenchidas devem ser entregues ao setor de protocolo da Superintendência do Ibama no RN, na Avenida Alexandrino de Alencar, 1399, Tirol, Natal. Toda declaração deverá vir acompanhada das notas fiscais que atestem a procedência da lagosta.

Regras para os consumidores
O Ibama informa que a venda de lagostas durante o período de defeso não é proibida. Entretanto, o consumidor final também tem responsabilidades ao adquirir esse pescado. As regras são simples.

A cada compra exija sempre nota fiscal e cópia da declaração de estoque – especialmente se for viajar de avião. Esses documentos são a garantia de que o consumidor agiu legalmente, caso seja parado pela fiscalização.

O Ibama explica que bares e restaurantes que servem lagosta também devem apresentar ao cliente, quando solicitada, a declaração de estoque.

Devem ser respeitados os tamanhos mínimos: a lagosta da espécie “vermelha” deve ter cauda de pelo menos 13 centímetros. Para a lagosta “cabo-verde” o tamanho mínimo da cauda é de 11 centímetros. A compra de lagosta em pedaços ou filetada é proibido. A lagosta deve estar sempre inteira ou pelo menos a cauda deve estar intacta.

O Ibama também afirma que a compra de lagostas de vendedores ambulantes ou em praias deve ser evita porque os crustáceos podem ter sido capturadas no período de defeso. Ao comprar em peixarias, o consumidor deve pedir para ver a declaração de estoque, com o carimbo do Ibama. Se o documento não for apresentado, o consumidor deve recusar a compra.

Irregularidades devem ser denunciadas ao Ibama RN pelo telefone (84) 3342-0426.

Fonte: G1 RN.