COVID-19: QUAL O RETRATO DA PANDEMIA EM GOSTOSO APÓS O 100º CASO CONFIRMADO?

O Contador analisou os números e mostra que mesmo com reabertura gradual do turismo é essencial manter os cuidados.

POR AILTON RODRIGUES

O município de São Miguel do Gostoso atingiu a marca de 100 casos confirmados de Covid-19, segundo o boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta última quinta-feira (16). O número é emblemático, visto que no último dia de junho o município só havia registrado 57 casos confirmados.

O Contador analisou os números e fez uma espécie de linha do tempo para ilustrar como a pandemia está se comportando. Antes disso, só para atualizar os últimos números: o município tem 277 notificações com 100 casos confirmados, 85 casos suspeitos e 92 casos descartados. Dentre os confirmados, 60 se curaram, 32 estão em tratamento e 08 gostosenses perderam a vida.

OS MARCOS DA DOENÇA

O primeiro decreto publicado em São Miguel do Gostoso para cuidados com a Covid-19 foi em 19 de março e de lá para cá a doença se comportou de forma tímida entre os meses de março e abril, porém em junho e julho houve um salto.

O primeiro caso confirmado foi de uma criança de 11 anos do distrito do Arizona no dia 15 de abril, inclusive ela foi também a primeira curada do município. O primeiro óbito se deu no dia 16 de junho e foi de um idoso da sede do município.

Na época a Secretária de Saúde, Rose Vicente, foi até o distrito do Arizona com um carro de som e deu orientações para os moradores de lá. Ali foi considerado o marco inicial do combate à doença no município.

DOENÇA SE CONCENTRA NA SEDE

Primeiro caso confirmado no município foi no distrito do Arizona.

No atual boletim foi demonstrado que 85% dos casos confirmados estão na sede do município. Apesar do primeiro caso ter sido nos distritos, a sede continuou sendo o epicentro da doença.

Nos distritos, 06 comunidades tiveram contato com o vírus até o momento, são eles: Morros dos Martins (03 casos), Reduto (04 casos), Tabua (04 casos), Cruzamento (02 casos), Antônio Conselheiro (01 caso) e Arizona (01 caso).

Duas pessoas morreram nos distritos, dentre eles um bebê com apenas meses de vida e uma mulher de 26 anos, ambas do Cruzamento. 04 pessoas já foram curadas e 09 seguem em tratamento.

Na sede, os números se amplificam, 25 ruas já tiveram contato com a doença. Destaque para rua principal, a Avenida dos Arrecifes, que registrou 33 casos. 56 pessoas já se recuperaram, 23 ainda estão em tratamento e 06 faleceram.

Dentre os óbitos da sede, obtivemos a informação de que tratava-se de duas mulheres (74 e 77 anos) e dois homens (94 e 43 anos). As outras duas vítimas não foram divulgados o sexo nem a idade até o momento. Sobre os locais dos óbitos foram 03 na Avenida dos Arrecifes, 02 na Rua dos Dourados e 01 na Rua dos Pescadores.

VELOCIDADE DOS NÚMEROS

O mês de junho já vinha sendo o maior em número de notificações, em todo o mês foram 150, mas um dado pode provar que julho tem potencial para superá-lo. Até o dia 16 de julho o município registrou 95 notificações, se comparado com o mesmo período do mês anterior houve um aumento de 13 notificações. Veja o gráfico de avanço:

Em número de óbitos, junho teve 03 enquanto julho já acumula 05. Também analisamos o avanço de casos em relação a distância de dias, do registro do 1º ao 10º caso confirmado houve uma distância de 55 dias e este número caiu vertiginosamente ao passar do tempo, por exemplo, do 90º ao 100º caso a distância de dias foi de apenas 02. Veja a tabela completa:

DADOS DA SESAP

Há uma diferença entre os números da Secretária de Saúde Pública do Estado (Sesap) com os da Secretaria Municipal de Saúde. Apesar do número de contaminados e óbitos serem mais precisos pelo boletim do município, o número de notificações com suspeitos e descartados é bem maior pela Sesap.

Vejamos o comparativo do dia 15 de julho que é o último boletim divulgado do Sesap até 12h desta sexta-feira (17):

Perguntamos ao Sesap o motivo e foi declarado que o banco de dados sempre é atualizado de acordo com o repasse das informações das Secretarias Municipais de Saúde, Também perguntamos para a Secretaria Municipal de Saúde e foi declarado que os dados estão sendo repassados, mas que há um delay de até 05 dias para os números ficarem iguais.

OS CUIDADOS PRECISAM PERMANECER

Lavar as mãos continua sendo uma maneira eficaz de se cuidar contra o Covid-19. Foto por Burst em Pexels.com

A reabertura gradual do turismo segue, como foi divulgado no decreto 100/2020 do município e terá base com os números do Governo do RN no que diz respeito a ocupação de leitos de UTI para que se avance o processo. Mas os cuidados devem e precisam permanecer.

LAVAR AS MÃOS e SAIR DE CASA APENAS QUANDO FOR NECESSÁRIO, continua como a forma mais eficaz de conter a disseminação do vírus. Por isso, devemos tomar cuidado. Outro detalhe é que não há comprovação científica de que uma pessoa não possa ser contaminada uma segunda vez, por isso o USO DA MÁSCARA também é imprescindível.

Cuide de si, cuide de quem você ama. Nós continuamos de olho.