O CONTADOR VIU: THOR RAGNAROK

POR IASLAN NASCIMENTO

O deus do trovão solta faíscas, muitas faíscas!

ESTE TEXTO CONTÉM  SPOILERS, LEIA POR CONTA E RISCO!!!

Olá, amigos. Hoje vamos falar um pouco sobre Thor Ragnarok, o terceiro filme do deus do trovão, então vem comigo saber o que eu achei desse filme.

O terceiro filme do Thor veio bastante diferente dos dois primeiros. Esse terceiro pode ser considerado como uma aventura com muita, muita comédia. Dessa vez não vamos reclamar que a Marvel sempre, sempre erra ao colocar piadas em momentos que não cabia piadas, pois desde o principio o filme parece não se levar a sério o que é bem bacana, pois , de fato é uma boa comédia. Na verdade Taika Waititi diretor do filme e de filmes como Moana, O que fazemos nas sombras, Lanterna Verde entre outros, sabe usar a comédia muito bem.

new-thor-ragnarok-and-jesus-photos-696x464

Chris Hemsworth (Thor) ao lado do diretor Taika Waititi durante a gravação do filme.

Confesso que pensei “Ah a Marvel sempre erra em colocar piadas em momentos sérios, fazendo um filme que se aceita como comédia talvez eles exagerem”, mas fui surpreendido positivamente, pelo que considero o melhor filme do Thor e sinceramente entra no meu top 5 de filmes da Marvel.

O filme é bom, divertido. Eu considero um bom passatempo. Eles acertam muito, preparam os personagens ( Thor, Hulk e Loki) para o grande filme da Marvel: Vingadores Guerra Infinita Parte 1 e parte 2( esse filme será dividido em duas partes a primeira vindo para as telonas em abril de 2018), e de quebra nos mostram uma vilã de respeito, coisa que normalmente a Marvel não consegue fazer.

thor-ragnarok

Poster do filme para o japão

Agora vamos analisar o filme  por partes. A primeira parte que quero falar pra vocês é o  Hulk. O Hulk está no filme como o gladiador imbatível, dando muito trabalho para Thor no confronto entre os dois. Com uma personalidade infantil o gigante esmeralda está ótimo no filme, todos os personagens soltam piadinhas, mas com certeza as piadas do Hulk são as melhores, vale a pena você ir ver o filme só pra ver o Hulk, realmente a participação dele no longa foi primordial para o filme ser tão bom.

Um dos pontos que não podemos esquecer de mencionar nesse filme também são as cores. O longa tem muitas, muitas cores, assim como em Guardiões da Galaxia. Uma das inspirações para esse desing é um dos criadores do universo dos quadrinhos junto com Stan Lee o Jack Kirby um dos ilustradores mais incríveis que o planeta terra já viu. Kirby faleceu em 1994 com 76 anos.

Kirby4

Jack Kirby

Os vilões, o polemico tema entre os fãs da Marvel, temos que concordar a Marvel não sabe fazer vilões memoráveis, mas dessa vez temos a Hela. Ela é muito boa, graças também a grande atuação de Cate Blanchett que tem uma atuação memorável. Fora isso tem o fato que ela é praticamente invencível, o que coloca nossos heróis em uma tremenda encrenca. Fora ela  o filme conta com os  vilões: Surtur que representa o gigante de fogo que gurda Musphelhein na mitologia nórdica e também Fenrir que na mitologia nórdica é o Lobo gigante filho de Loki, mas que no filme não tem esse parentesco. Os vilões estão muito bem no filme, eles de fato representam um perigo real para nossos heróis.

null

Cate Blanchett como Hela.

Outro ponto bacana é a equipe. Sim temos uma equipe formado no terceiro ato e ela se chama os Re-vingadores nome dado pelo Thor, e os componentes são: Thor, Loki, Hulk e Valikiria, Valkiria por sinal está perfeita, interpretada por Tessa Tompsom a personagem não decepciona, no começo retratada como uma caçadora de lutadores beberrona, ao longo do filme vemos a personagem se mostrar uma grande lutadora, integrando a equipe no terceiro ato. Loki está como sempre muito bem nas telonas, o Tom Hiddleston parece assim com o Robert Downey Jr  que nasceu para o papel. A equipe funciona bastante tem meio que a pegada da equipe dos guardiões da galaxia, mas funciona muito bem.

NEwxByR3ZAcrAx_2_a-900x450

Os Re-vingadores

Considerações. O filme é bom, entrega o que diz que ia entregar nos trailers. Me surpreende o fato deles terem se entregado de vez a comédia nesse filme, e o melhor de tudo deu muito certo. Gosto da trilha sonora, Immigrant song toca no filme em um momento bem bacana que combina bem com a cena, mas o resto da trilha sonora não deixa a desejar, ela lembra bem os anos 80 com seus sintetizadores. No fim das contas temos o melhor filme do Thor, que também é um filme do Hulk e que também é um filme do Loki, então temos quase um time de vingadores ou como o Thor nomeou os Re-vingadores. E você o que achou do filme!? Não assistiu ainda!? Corre lá que ainda está nos cinemas. Então é isso pessoal Até mais !

4ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO TEM FILMES DIVULGADOS

Após recorde de inscrições, curadoria da Heco Produções divulgou as 51 obras que serão exibidas durante o festival que acontece em novembro.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

4-mostra-cinema-smdg-2017-banner-home
Logomarca da 4ª Mostra de Cinema de Gostoso.

Nesta última sexta-feira (27) a página oficial da Mostra de Cinema de Gostoso anunciou as obras selecionadas para serem exibidas na 4ª edição do evento que acontece de 17 à 21 de novembro na cidade de São Miguel do Gostoso.

Como de praxe, a programação detalhada ainda não foi divulgada, mas já sabemos que serão cinco dias com muitas emoções. Das 51 obras selecionadas serão sete potiguares e três delas com produção do coletivo Nós do Audiovisual que é totalmente gostosense.

Além disso, a organização se surpreendeu com o número recorde de inscrições: foram 711 filmes brasileiros inscritos. Com os filmes divulgados hoje o evento somará o surpreendente número de 210 filmes exibidos na cidade.

SOBRE A PROGRAMAÇÃO

A Mostra Competitiva terá premiação para melhor longa metragem e melhor curta metragem por júri popular e acontece na Praia do Maceió junto com as Sessões Especiais. A Mostra Infantil e Mostra Panorama acontecem no Centro de Cultura.

Por último, mas não menos importante, a grande novidade do evento será a mudança do local famosos debates com os realizadores, que neste ano será na Pousada dos Ponteiros.

Veja a lista dos selecionados:

MOSTRA COMPETITIVA (PRAIA DO MACEIÓ)

  • LONGAS-METRAGENS
escolas_em_luta_2-1024x576
Documentário “Escolas em Luta”

Arábia – Ficção | 96 min | MG | 2017 | 16 anos
Direção: Affonso Uchôa e João Dumans

Café com Canela – Ficção | 102 min | BA | 2017 | livre
Direção: Ary Rosa e Glenda Nicário

Escolas em Luta – Documentário | 77 min | SP | 2017 | livre
Direção: Eduardo Consonni,  Rodrigo T. Marques, Tiago Tambelli

Gabriel e a Montanha – Ficção | 131 min | RJ | 2017 | 14 anos
Direção: Fellipe Barbosa

  • CURTAS-METRAGENS
bora_f02cor_2017131526
Filme “Borá”

Borá – Documentário | 14 min | RJ | 2017 | livre
Direção: Angelo Defanti

Carneiro de Ouro
Documentário | 25 min | DF | 2017 | 10 anos
Direção: Dácia Ibiapina

Chico – Ficção | 22 min | RJ | 2016 | 10 anos
Direção: Irmãos Carvalho

Leningrado – Documentário | 20 min | RN | 2017 | livre
Direção: Dênia Cruz

Mamata – Ficção | 29 min | BA | 2017 | 12 anos
Direção: Marcus Curvelo

Meninas Formicida – Ficção | 13 min | SP | 2017 | 14 anos
Direção: João Paulo Miranda Maria

Nada – Ficção | 27 min | MG | 2017 | livre
Direção: Gabriel Martins

No Fim de Tudo – Ficção | 15 min | RN | 2017 | 10 anos
Direção: Victor Ciriaco

SESSÕES ESPECIAIS (PRAIA DO MACEIÓ)

150534514459b9be78c4103_1505345144_3x2_md
Filme “As Duas Irenes”

 As Duas Irenes (Fabio Meira, GO, 2017, 85min)

Os Últimos Cangaceiros (Wolney Oliveira, RJ, 2011,80min)

Jonas e o Circo Sem Lona (Paula Gomes, BA, 2016, 81min)

A Rotação da Terra (Dir.: Matheus Sundfeld, SP, 2017, 15min)

FILMES COLETIVO NÓS DO AUDIOVISUAL

O Grande Ó (Coletivo Nós do Audiovisual, RN, 2017, 10min)

Moeda Gostoso (Coletivo Nós do Audiovisual, RN, 2017, 13min)

Os Dois Lados do Lixo (Coletivo Nós do Audiovisual, RN, 2017, 12min)

MOSTRA INFANTIL

A Árvore de Humberto_Foto Divulgação_5
Filme “A Árvore de Humberto”

A Árvore de Humberto (Dir. Alunos do Projeto Animação, ES, 2016, 14min)

A Árvore e o Beijo (Dir. Cristiano Requião, RJ, 2015, 10min)

A Festa dos Encantados (Dir. MasanoriOhashy, DF, 2016, 13min)

A Fuga (Dir. Douglas Alves Ferreira, SP, 2015, 10min)

A Ilha das Crianças (Dir. Zeca Ferreira, RJ, 2016, 12min)

A Noiva do Coelhinho (Dir. Rafael Franco, GO, 2016, 11min)

A Orelha de Van Gogh (Dir. Thiago Franco, MG, 2015, 11min)

Boycóptero (Dir. Almir Correia, PR, 2016, 11min)

Cabelo Bom (Dir. Swahili Vidal / Codir. Claudia Alves, RJ, 2017, 15min)

Hora do Lanchêêê (Dir. Claudia Mattos, RJ, 2015, 15min)

Insustentarte (Dir. Thiago Ottoni, GO, 2015, 3min)

Ketz (Dir. Jackson Abacatu, MG, 2016, 1min)

Luiz (Dir. Alexandre Estevanato, SP, 2017, 16min)

Mãe de Giz (Dir. Almir Correia, PR, 2015, 5min)

Meu Pequeno Herói Não Sabe Voar (Dir. Pedro Jorge, SP, 2015, 19min)

O Bagre de Bolas (Dir. Luiz Botosso e Thiago Veiga, GO, 2017, 5min)

ÒrunÀiyé – A Criação do Mundo (Dir. Jamile Coelho e Cintia Maria, BA, 2015, 12min)

Os Segredos do Rio Grande (Dir. Alunos do Projeto Animação e Analúcia Godoi, ES, 2017, 5 min)

OsibaKangamuke – Vamos Lá, Criançada (Dir. Haya Kalapalo, Tawana Kalapalo, Thomaz Pedro e Veronica Mona, SP, 2016, 19 min).

MOSTRA PANORAMA

Still5_OPeixe_JdA
Filme “O Peixe”

A Retirada para um Coração Bruto (Dir. Marco Antônio Pereira, MG, 2017, 15min)

A Terceira Margem (Dir. Fabian Remy, MG, 2016, 57min)

Anderson (Dir. Rodrigo Meireles, MG, 2017, 20min)

As Boas Maneiras (Dir. Juliana Rojas e Marco Dutra, SP, 2017, 135min)

Autópsia (Dir. Mariana Barreiros, RJ, 2016, 7min)

Baronesa (Dir. Juliana Antunes, MG, 2016, 75min)

Casulos (Dir. Joel Caetano, SP, 2017, 13min)

Cuscuz Peitinho (Dir. Rodrigo Sena e Júlio Castro, RN, 2016, 15min)

Deusa (Dir. Bruna Callegari, SP, 2016, 18min)

Em Torno do Sol (Dir. Julio Castro e Vlamir Cruz, RN, 2016, 12min)

Era Uma Vez Brasília (Dir. Adirley Queirós, DF, 2017, 100min)

Meu Corpo é Político (Dir. Alice Riff, SP, 2017, 72min)

O Peixe (Dir. Jonathas de Andrade, PE, 2016, 23min)

O Contador é a casa da Mostra de Cinema e você acompanhará todos os detalhes do evento na nossa cobertura especial que está apenas começando. Até qualquer hora!

5 COMPORTAMENTOS NAS REDES SOCIAIS QUE QUEIMAM SUA IMAGEM

Confira cinco jeitos de manchar sua reputação profissional nas redes sociais.

POR CAMILA PATI
DA SUPERINTERESSANTE

5-comportamentos-nas-redes-sociais-que-queimam-sua-imagem1
Foto: Nicolas McComber/iStock

Gerir a presença online para que perfis profissionais e pessoais não transmitam mensagens ambíguas sobre você é uma atitude importante para evitar prejuízos à sua reputação. Pesquisa realizada pela OfficeTeam, empresa que pertence à Robert Half, com 300 gerentes de RH aponta que, para 45% deles, postagens inadequadas podem custar a participação em processos seletivos.

Além disso, um em cada três recrutadores entrevistados considera que fotos inadequadas também são motivo para cortar um profissional de uma seleção.

A seguir confira os piores comportamentos na internet, segundo a equipe da OfficeTeam:

1. O crítico mal-humorado

Como age: não há limites para suas críticas. De colegas de trabalho a temas de política, nada escapa de suas ácidas observações.
Por que se queima: pode ofender ou causar mal-estar por tornar pública sua opinião sobre pessoas ou fatos.

2. O viciado em selfies

Como age: publica selfies a todo momento e em todos os lugares, inclusive no trabalho.
Por que se queima: passa a impressão de ser uma pessoa vaidosa e de ego inflado. Caso colegas de trabalho, chefes e recrutadores vejam fotos inadequadas, sua imagem profissional pode ser comprometida.

3. O detalhista

Como age: festas, viagens, refeições, restaurantes, reuniões, livros. A cada passo, uma postagem.
Por que se queima: a compulsão em publicar e atualizar seu status nas redes, além de ser chata, aumenta as chances de que alguma postagem inadequada apareça para chefes, colegas de trabalho ou recrutadores. Principalmente se configurações de privacidade não forem utilizadas.

4. O acumulador de conexões

Como age: não seleciona as pessoas em sua rede e manda convites para qualquer um. Quantidade parece ser mais importante do que qualidade.
Por que se queima: forma uma rede de contatos vazia, ineficiente e que em nada acrescenta a sua carreira.

5. O ausente

Como age: não age, na verdade. Não publica nada, não atualiza seu perfil.
Por que se queima: ao deixar de atualizar perfis em redes como o LinkedIn, por exemplo, ou fóruns e grupos de discussão, a pessoa perde visibilidade no mercado e, consequentemente, oportunidades profissionais.

Conteúdo publicado originalmente em Exame.com

ENTENDA O CAOS DA SOMÁLIA, MARCADO PELO PIOR ATENTADO DO ANO

ATUALIZADO EM 21/10 – O número de mortos chegou a 358, o que faz do atentado o mais mortal do mundo desde janeiro de 2015, quando o Boko Haram massacrou até 2 mil pessoas em Baga, na Nigéria.

POR FELIPE VAN DEURSEN
DA SUPERINTERESSANTE

somalia
Foto: Feisal Omar/Reuters

Um caminhão com centenas de quilos de bombas explodiu perto do Ministério das Relações Exteriores da Somália. Duas horas depois, outra explosão ocorreu na região da Universidade Nacional Somali. Duas áreas movimentadas, em uma cidade de 1,5 milhão de habitantes. Isso foi no sábado 14 e, enquanto as buscas nos escombros continuam, o número de mortos já passa de 300. Pode subir ainda mais, por causa dos corpos incinerados na onda de calor ou severamente mutilados pelas explosões. Mogadíscio foi alvo mais uma vez do terror.

Talvez isso tenha passado batido. Mas foi o pior atentado do mundo desde julho de 2016, quando uma série de bombas em um mercado de Bagdá matou mais de 320 pessoas (não, o pior dos últimos tempos não foi o de Paris).

O ataque foi atribuído ao grupo radical islâmico Al Shabab, parceiro da Al Qaeda no Chifre da África. Nos últimos anos, conforme perdia territórios e poder, a milícia intensificava os ataques, seguindo um padrão de comportamento comum a terroristas acuados, tiranos à beira da derrota, cães raivosos e goleiros desesperados que correm para o outro lado do campo em busca de um gol salvador.

Quanto mais território a Al Shabab perdia, mas terror tocava. Em 2013, membros do grupo abriram fogo e mataram 67 pessoas em um shopping de Nairóbi, Quênia – país fronteiriço para onde a Al Shabab se direcionou com as derrotas em território somali. Em 2015, pior ainda: os terroristas mataram 148 pessoas na Universidade de Garissa, também no Quênia.

Apesar de os ataques de 2015 terem sido direcionados a cristãos e de que a Al Shabab já exterminou cristãos em outras ocasiões e em outros países, o mais recente atentado não mirou a religião – afinal, aconteceu na própria capital desse país 99,8% muçulmano.

CONTEXTO HISTÓRICO

Para tentar entender o caos que assola o país há décadas, voltar à Guerra Fria ajuda. Os somalis, como quase toda a África, constituíam um país jovem. Após 90 anos divididos entre italianos e ingleses, eles se unificaram em 1960. A bandeira com a estrela de cinco pontas representa os cinco grupos que constituíam a Somália histórica. Os da colônia italiana, ao sul, e os da colônia inglesa, ao norte, estavam juntos. Mas ainda faltavam aqueles nos vizinhos Djibuti, Etiópia e Quênia.

Em 1974, a Somália, país maior que Bahia, Sergipe e Alagoas juntos, cheio de montanhas no norte e planícies no sul, sentia os acontecimentos conturbados que mudariam o destino da Etiópia. Uma ditadura militar comunista tomou o poder no país, destronando o rei-divindade-rastafári Hailé Selassié. Três anos depois, em um golpe dentro do golpe, Mengistu Haile tornou-se o ditador, adotando uma postura violenta, que massacrava até mesmo os próprios comunistas do país.

Enquanto Mengistu Haile estava ocupado caçando outros comunistas e matando o povo de fome, o ditador da Somália, general Siad Barre, tinha seus próprios planos. Naquele mesmo 1977, ele invadiu o Deserto de Ogaden, a área etíope habitada por somalis.

Pausa para um contexto global. Anos 70, Guerra Fria rolando, aquele conflito tenso em que americanos e soviéticos dividiram o mundo entre si, mas não entraram em guerra oficial e diretamente (apesar de terem participado, quando não causado, de uma série de conflitos no planeta, o que faz a gente se perguntar o quão “fria” a guerra foi…). Mengistu, como é de se imaginar, era apadrinhado da União Soviética. O problema é que Barre também era, então Moscou não queria saber de uma guerra entre aliados.

A URSS tentou demover o general somali da ideia. Não deu certo, Moscou deixou Barre à própria sorte, o general debandou para o lado americano do War da Guerra Fria e acabou, mesmo assim, invadindo o deserto. Os etíopes, com a ajuda de cubanos (já que uma mão a mais nunca é demais) expulsaram os invasores, em 1978. Quase 1 milhão de somalis de Ogaden se refugiaram na Somália.

Mesmo derrotado, Barre se manteve no poder até 1991, ano em que também caíram a ditadura de Mengistu Haile e a URSS. A Somália virou um país inviável, com clãs digladiando pelo poder. Tropas da ONU e dos EUA intervieram. Em 1993, dois helicópteros americanos foram derrubados, para a humilhação de Washington (a história rendeu o filme Falcão Negro em Perigo, de Ridley Scott).

O desgoverno na Somália seguiu firme nos anos seguintes. Em 2006, uma nova força na guerra surgiu, a União das Cortes Islâmicas (UIC), um grupo de milícias que queria instaurar um Estado islâmico no país. Uma ação militar da Etiópia, agora com apoio dos EUA, enfrentou a UIC, junto com o governo pró-Ocidente. Em 2007, o número de refugiados no país chegou a 1 milhão.

A bagunça generalizada também propiciou o surgimento de piratas no Golfo de Áden. Em 2009, foram 214 ataques, e um deles ficou famoso, graças a Tom Hanks, no filme Capitão Philips. Naquele ano, as tropas etíopes se retiraram, e o vácuo foi aproveitado pela Al Shabab, que conquistou várias porções do país. Em 2011, uma missão de paz da União Africana, a Amisom, retomou a ofensiva militar, com apoio americano. Ao mesmo tempo, uma grave seca, aliada à violência, deixou 260 mil mortos.

Até o ano passado, os redutos do grupo terrorista se reduziram drasticamente. Em fevereiro de 2017, Mohamed Farmaajo tornou-se presidente da Somália, com um discurso de “início de uma era de união”. Mas os ataques de sábado ainda questionam a viabilidade do país. Lá se vão 26 anos, o que deixa a Somália um lugar difícil de ser superado em termos de caos.

DESGRAÇAS

Não precisava ser assim. Diferentemente de muitas outras nações africanas, trata-se de um país com basicamente um povo (98,3% somali), apenas dois idioma majoritários (somali e árabe), uma religião (Islã) e diversos elementos culturais em comum, em um território vasto, dono do maior litoral da África continental, com mais de 3 mil quilômetros, às margens de uma região globalmente estratégica, entre o Golfo de Áden e o Oceano Índico. Além disso, o país tem, possivelmente, grandes reservas de petróleo.

E aí chegamos a outra questão problemática. Como (quase) sempre.

Para especialistas em geopolítica árabe como o diplomata etíope Mohamed Hassan, o interesse dos EUA em enfrentar os clãs trazia, embutida, a intenção de manter o país fragmentado. Eles temeriam que, caso a Somália se torne um país um pouco mais organizado e que consiga explorar suas próprias fontes de petróleo e exportá-las, ela seguiria o exemplo do Sudão: o petróleo que os americanos descobriram no país há 30 anos hoje não é vendido aos EUA, mas à China.

Então, não seria do interesse de Washington um Estado forte no bico do Índico, muito mais perto da Índia e da China do que do Texas, com potencial de alimentar um polo econômico no Índico africano (o que era um sonho de Nelson Mandela). Além do mais, autoridades somalis já estão negociando a exploração petrolífera no país com os chineses. A Guerra Fria acabou, mas o país segue em um jogo insalubre e insustentável entre as grandes potências.

Existe também a possibilidade da fragmentação. A Somalilândia, região semidesértica na costa do Golfo de Áden, mais tranquila do que o resto, luta pelo reconhecimento de sua independência desde 1991. Enquanto isso, a tragédia segue seu ritmo, com pouco interesse despertado do mundo. O caos é tão grande que nem há estimativas consistentes de baixas. Os números giram de 500 mil a mais de 1 milhão de mortos desde 1991.

***

Fonte Original: https://super.abril.com.br/blog/contaoutra/entenda-o-caos-da-somalia-marcada-pelo-pior-atentado-do-ano/

APÓS RECLAMAÇÕES NAS REDES SOCIAIS, ESTRADA QUE LIGA DISTRITOS É REPARADA

Após incidente e manifestações nas redes sociais, Prefeitura realiza manutenção na estrada que liga Tourinhos à comunidade de Morro dos Martins.

RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

 

22684730_1998990057013286_131930051_n
Ônibus atolou na travessia dos Morros ao Tourinho e relato foi para as redes sociais. 

Você já viu aqui diversas matérias denunciando a falta de transportes para educação em São Miguel do Gostoso dessa vez a diferença é que não foi apenas atraso nos pagamentos. Da última segunda-feira (16) até a quarta-feira (18) a estrada que liga a popular Praia de Tourinhos à comunidade de Morro dos Martins estava quase intransitável devido a falta de reparos e o avanço das dunas sobre a estrada.

Na última quinta-feira (19) o proprietário do ônibus que faz o trajeto resolveu arriscar a travessia, mas acabou atolando o ônibus, caso que foi relatado com muita revolta por alunos das comunidades rurais. Após mais um dia de aula comprometido e dezenas de comentários nas redes sociais, a Prefeitura iniciou os reparos da estrada do Tourinho.

OPINIÃO

Aparentemente a Prefeitura Municipal de São Miguel do Gostoso não tem dado a devida atenção nem a sua base aliada na Câmara de Vereadores, nem a correligionários. Mesmo após sucessivos pedidos de aliados como o  Vereador Neuzivan Clemente (DEM), alunos e professores nas últimas semanas nada foi realizado. Porém após manifestações nas redes sociais o problema ganhou prioridade, demonstrando que a “imagem” da Prefeitura é o que realmente tem definido as prioridades na gestão pública municipal.

Apesar dos recursos federais e estaduais para transporte escolar em dia os atrasos de pagamento aos prestadores de transporte escolar permanece e consequentemente paralisação dos serviços e dias de aula perdidos.

O ponto é que as pessoas estão mais antenadas e as redes sociais têm sido o principal meio de pedir ajuda para os problemas das comunidades rurais. Podem até questionar que os problemas existiam nas gestões passadas, mas nunca os munícipes foram tão conectados! O melhor é que isso não é negativo, é uma herança que permanecerá ao longo dos anos e quem ganha é São Miguel do Gostoso!

Estamos vivendo tempos de crise política em todo o Brasil e basta abrirmos as redes sociais para ver que em todas as partes há reclamações de serviços mal prestados, principalmente nas comunidades rurais. O detalhe é que basta uma câmera, alguns caracteres e pronto, o seu problema não fica restrito na sua comunidade.

Basta lembrar dos movimentos do “Não Somos Pipa!” em 2015, das quentes discussões nas campanhas eleitorais de 2016, da proibição dos ambulantes na praia durante o Fest Bossa & Jazz. Temos que admitir, o povo a cada dia tem mais vez e voz!

Vamos continuar acompanhando tudo que cerca São Miguel do Gostoso. Até qualquer hora!

 

 

LEMBRA DAQUELA NOSSA FOTO?

POR RAFAEL OLIVEIRA

CASAL FOTO RASGADA

Lembra daquela nossa foto? Sim, aquela que nós tocávamos um ao outro com os lábios. Lembra a história dela? O que fiz pra chegar até você naquele dia?

Não estou falando dos 300 km de distância que tive que percorrer em um ônibus velho, nem dos pneus que furaram duas vezes na estrada, muito menos do dinheiro emprestado que  peguei pra pagar a viajem. Estou falando do close certo, da vida cômoda que deixei pra ter o nosso último beijo registrado.

Mas não se preocupe com essa foto, seu atual não verá, eu à queimei. E as cinzas eu coloquei em cada canto da casa, só pra lembrar que nosso amor virou pó e que com o passar do tempo nem pó existirá.

Não penses que tenho algum rancor pela sua atitude. Pelo contrário, faria tudo novamente do mesmo jeito sem tirar nem acrescentar nada. Pois vivo de amor, onde uns são ingratos outros desprezíveis, alguns iludem e são iludidos. E o seu foi só mais um, intenso e eterno que o vento levou as cinzas. Mas ainda estão queimando em meus pensamentos.

**

COMPLEXO EÓLICO DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO É INAUGURADO

Evento contou com presença de autoridades e entidades que formam grupos sociais gostosenses. Parque gerará mais de 500 GWh de energia por ano.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

Parque Eólico SMG
Complexo Eólico de SMG está funcionando a todo vapor, ou melhor, a todo vento.

Em evento reservado, nesta última quinta-feira (19) as empresas Copel – Companhia Paranaense de Energia – e Voltalia, grupo internacional produtor de energia a partir de fontes renováveis, inauguraram no parque próximo a comunidade do Reduto, distrito a cerca de 10 quilômetros da sede gostosense, o primeiro Complexo Eólico de São Miguel do Gostoso.

A cerimônia também contou com a presença de grupos sociais da cidade como o Espaço Tear/CDHEC, além de autoridades dos municípios de São Miguel do Gostoso, Touros e Caiçara do Norte. Na ocasião a prefeitura de Gostoso foi representada pelo Secretário de Administração, Hugo Patrício.

Durante o evento foi demonstrada a conexão dos 4 parques eólicos (Santo Cristo, Carnaúba, Reduto e São João) que formam o complexo com o Sistema Interligado Nacional (SIN). São 36 aerogeradores de 3 MW cada, o que gera 108 MW de capacidade já em operação.

De acordo com as informações do gerente do Parque de Gostoso, Humberto Ramos, se todos os aerogeradores estivessem funcionando naquele instante em que a solenidade estava acontecendo, com certeza eles estariam produzindo cerca de 105 MW de energia, isso porque o município se encontra entre os meses mais ventosos (de agosto a novembro).

IMG-20171019-WA0036.jpg
Presidente da Copel, Antônio Guetter, ficou entusiasmado com a finalização do projeto.

“Para a Copel, é motivo de grande orgulho fazer parte deste projeto. Este complexo representa mais um passo decisivo para consolidar a geração de energia com fontes renováveis de forma eficiente. A Copel está alinhada à demanda de toda a população por fontes mais sustentáveis e baratas. Por isso, participamos de projetos como do Complexo de São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, onde os ventos sopram com mais abundância, para diversificar a matriz energética e garantir retorno para os paranaenses”, disse o presidente da Copel, Antonio Guetter.

WhatsApp Image 2017-10-19 at 22.58.23
Robert Klein presidente da Voltalia (esq.) e Ricardo André representante do Espaço TEAR/CDHEC (dir.)

O diretor-geral da Voltalia, Robert Klein, destacou as ações que a empresa está dando a São Miguel do Gostoso como a construção do posto de saúde da comunidade da Tabua, a doação do equipamento de ultrassonografia ao município e os investimentos em alguns eventos culturais como a Mostra de Cinema de Gostoso, projeto esse considerado ‘utópico’ sem apoiadores como a Voltalia.

“A inauguração do Complexo Eólico de São Miguel do Gostoso/RN representa um grande estímulo aos nossos negócios e contribui não somente com geração de energia limpa, mas também com o abastecimento de uma região que vive constante deficit de geração de energia elétrica. Atingir a marca de 429,30 MW em operação no país reforça ainda mais a nossa ambição em ser um grupo com atuação significativa no pais na produção de energia apartir de fontes renováveis e que enxerga no Nordeste do país, em especial o estado do Rio Grande do Norte, uma região com um potencial enorme de desenvolvimento”, declarou Robert Klein.

O início das operações que envolviam a eólica em Gostoso começaram em 2011, com o leilão de concessão e a conclusão da construção dos parques foi em 2015 onde já estava apto a operar, porém só conseguiu começar a funcionar em junho deste ano, isso porque a Chesf, subsidiária da Eletrobras, responsável pelas obras de transmissão da energia, atrasou a entrega dos linhões. E quando o fez, ainda entregou um equipamento que não permitirá a expansão da geração eólica da região em toda sua potencialidade. Apenas o Complexo SMG e outro parque da Copel no local têm capacidade instalada de gerar 408 MW juntos. Os cabos da linha de transmissão só suportam até 600 MW.

Contudo, agora em 2017 as empresas gestoras do complexo estimam que a energia gerada por estes parques cheguem a abastecer 270 mil famílias e diminuam a emissão de mais de 200 toneladas de gás carbônico na natureza.

Nós continuamos de olho!

***

Fontes Consultadas:

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/rn-ganha-novo-parque-ea-lico/395085

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/10/19/internas_economia,634738/complexo-eolico-e-inaugurado-dois-anos-depois-de-pronto.shtml

 

ERA SÓ MAIS UM CHOPE

POR RAFAEL OLIVEIRA

ensaio-prc3a9-casamento-prc3a9-casamento-ensaio-de-casal-ensaio-de-casal-no-bar-bar-ensaio-sp-servic3a7os-fotgraficos-fotografia-guarulhos-taf-tamires-arac3bajo-fotografia-2

Era mais um chope como outro qualquer, uma sexta feira como outra qualquer, só mais uma noite como outra qualquer. Já estava entediado com os bêbados da mesa ao lado falando sobre seus respectivos times de futebol. Infelizmente essas situações me incomodavam, enquanto o governo aprovava projetos que tiraram a mínima dignidade que nós pobres tínhamos, esses asnos discutiam futebol.

Parecia que nada salvaria aquela noite tediosa, pedi a conta e duas garrafas de vinho pra levar pra casa, a companhia dos meus livros e a coletânea de Cartola salvaria. Foi daí que senti um chute em meu calcanhar e ao olhar pra quem me chutava vi uma moça no chão junto das garrafas de cerveja da mesa ao lado, aquelas pernas longas cruzadas acabará de tropeçar em meus pés e a culpa com certeza era minha, nunca seria daquele monumento.

Estendi a mão pedindo desculpas e esperei um belo tapa na cara por tamanho constrangimento, mas a delicadeza e humildade estava enraizada naquela mulher e com os olhos de tigresa ela me perdoou com um simples piscar. Então à levantei do chão e tentei prestar toda assistência devida, mas quem passava constrangimento era eu em fixar meus olhos naquele decote de sua blusa e nos babados que terminava em seu umbigo, foi daí que ela me perguntou se eu iria ficar olhando ou se iria buscar uma toalha pra ela se enxugar. Minhas pernas não obedeciam, estavam fincadas da mesma forma que a voz dela em minha mente. O garçom trouxe a toalha e eu me ofereci a passar em suas costas, onde ela não conseguia com seus braços.

Depois de todo esse acidente, passamos um bom tempo conversando e a cada dez minutos eu pedia desculpas só pra ouvir e ver aquela boca falar que não precisava pedir desculpa.

Já era madrugada e notava que sua blusa não secava de forma alguma, então sugeri que fôssemos para minha residência e lá daria uma camiseta minha, pois estava fazendo frio e a blusa molhada iria resfriar seu corpo, ela educadamente aceitou a proposta. Levei minhas taças de vinho e andamos um quilômetro até chegar, ela escolheu a camiseta que eu mais gostava pra usar e isso me deixou mais apaixonado, foi tipo: Amor a primeira camisa.

Conversamos bastante, lembro que seu cachorro se chamava Marvel, que seu poeta favorito era Sérgio Vaz (aí já tava apaixonado mesmo não fazia mais diferença) e seu gosto musical era do samba ao rock. Já eram três horas da madrugada quando seus bocejos começaram a ser frequentes e os meus olhos também já ardiam de sono quando de repente solto a taça que se quebrou totalmente no chão, pedi novamente desculpas, mas ela já estava em prantos de tanto rir da minha cara de susto e sono.

Sua gargalhada era tão gostosa de ouvir que parei em frente à ela e esperei acabar, perguntei se ela ainda tinha fôlego pra respirar, ela não entendeu então tive que explicar através de um beijo com gosto de vinho, cerveja e álcool, que só veio terminar com os dois nús em minha cama e cada um passou ocupar a língua com outros órgãos.

E o que era só mais uma noite qualquer, foi o início de um amor. Onde não existe dúvidas do que um sente pelo outro, mas até hoje debatemos se aquela blusa era de crochê ou tricô.

Fim.

PELA SEGUNDA VEZ, FESTA TRADICIONAL DE GOSTOSO É CANCELADA

Em publicação nas redes sociais, organização do evento diz que “problemas se alastraram” fazendo com que o evento fosse cancelado.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

WhatsApp Image 2017-10-19 at 12.43.10

A tradicional festa de Gostoso foi cancelada pela segunda vez nesta última quinta-feira (19) por meio de comunicado nas redes sociais dos organizadores, de acordo com a nota  diversos problemas “se alastraram” e por isso a organização preferiu cancelar.

Veja a íntegra da nota:

Esclarecimento

Alguns problemas se alastraram e o evento terá que ser cancelado. Os motivos foram vários: liberações legais, ambientais, sonoros, ministério público, mudança de local, comprometimento a infraestrutura, entre outros… Casos que fomos pegos de surpresa, e diante disso, achamos viável, seguro e responsável o cancelamento.

Só poderíamos fazer o evento legalmente até às 2h da manhã no que não seria viável. Ficou difícil prosseguir.

Esperamos que compreendam a situação.

Ficamos tristes e insatisfeitos com a situação, mas vemos que essa é uma solução real para o momento.

Atenciosamente.

Será a primeira vez na história que não haverá o evento na cidade, que já havia sido desmarcado no mês passado. Na ocasião a festa seria gratuita e organizada pela prefeitura, porém por causa do decreto de emergência do governo do estado, a comissão organizadora decidiu cancelar.

Nós continuamos de olho.

PODCASTS DO MEU CORAÇÃO

Vem conhecer os podcast que eu ouço!!

POR IASLAN NASCIMENTO

Olá amigos e amigas do contador, hoje vou falar um pouquinho sobre Podcasts que eu ouço no meu dia a dia e que amo cada vez mais. Vou contextualizar vocês e contar como comecei a ouvir essa mídia tão fantástica, além de indicar 3 dos Podcasts que mais gosto, então vem comigo.

O Podcast assim como a Tv, rádio e o jornal é uma mídia de transmissão de informações, porém a origem da mídia Podcast é muito recente e ainda está em seu processo de crescimento, principalmente no Brasil, onde atinge poucas pessoas. Em outras palavras o Podcast é um programa de rádio (geralmente com mais de 1 hora de duração), porém sua principal diferença é que ele é feito sob demanda. Você pode ouvir em qualquer lugar, na hora em que bem entender, e ao meu ver, o que mais me encanta nesse tipo de mídia é o fato da liberdade de conteúdo que você pode escutar. Por exemplo, em um programa normal de rádio para você ouvir aquela entrevista sobre um assunto especifico, você tem que esperar todo o programa e ouvir entrevistas que você não tem interesse, além de só poder ouvir naquele momento, já nos Podcasts não, geralmente você ouve um programa inteiro só sobre um assunto ou sobre um conjunto de assuntos relacionados o que é muito mais atrativo, além de que você pode escutar em qualquer lugar e horário.

A minha história com Podcasts começou em meados de 2016 (ainda sou uma criancinha nesse meio) eu ia para a Campus Party Recife e um dos convidados era o Jovem Nerd junto com o Azaghal( que juntos encabeçam o site/podcast/ Nerdstrore(loja de produtors nerd)/ canal no YouTube)  até então eu os conhecia bem pouco, sabia do canal no YouTube e do site, ai certo dia resolvi baixar alguns Podcasts de filmes e uns sobre cotidiano, e me diverti muito ouvindo os comentários sobre filmes, seriados e afins. Com o tempo me senti como amigo deles de tanto que eu ouvia, ele e os convidados. Desta forma, eu já estava viciado em Podcasts e não podia sair de casa sem ter pelo menos dois em meu celular.

Agora vamos conhecer 3 dos Podcasts que mais ouço:

Nerdcast

O Nerdcast é o podcast do site Jovem Nerd, sempre liderado pelo Jovem Nerd e Azaghal, geralmente o Podcast conta com mais 3 ou 4 convidados, entre eles o famoso Sr. K, Tucano (que recentemente ganhou o prêmio de melhor hambúrguer do Brasil no programa Mais Você da Ana Maria Braga), Portuguesa (esposa do Azaghal), Srª Jovem Nerd (esposa do Jovem Nerd), além de contar com participações como a dos escritores Eduardo Spohr, Affonso Solano, Raphael Draccon. Além de contar com os assuntos nerds, os Podcasts do Jovem Nerd também são relacionados a tecnologia, empreendedorismo, cultura/viagens e os mais legais na minha humilde opinião sobre situações vividas pelos integrantes, assim como fatos cotidianos. Um dos episódios que eu remendo é o Nerdcast 494 Desista da Dieta (um dos mais engraçados), nele os participantes contam como foram algumas das suas experiências tentando vencer a balança. Atualmente o Nerdcast tem 589 programas sobre assuntos diversos além de 20 NerdTech(focado em tecnologia) e 33 Empreendedor(focado em empreendedorismo) um novo programa está disponível toda sexta-feira.

Link do NerdCast Desista da Dieta:

https://jovemnerd.com.br/?podcast=nerdcast-494-desista-da-dieta

RapaduraCast

O Podcast do Portal Cinema com Rapadura, é um Podcast com o pessoal de Fortaleza/CE mais focado em cinema. Com presença fixa no programa temos sempre o Jurandir Filho e o Thiago Siqueira, mas assim como em todos os Podcasts sempre com mais 3 participantes no mínimo. Gosto bastante desse Podcast comecei a ouvir esse ano junto com a próxima indicação, mas já estou completamente apaixonado. Atualmente o RapaduraCast tem 519 programas sobre cinema e suas vertentes, indo ao ar geralmente nas sextas-feiras.

 Link do Podcast do RapaduraCast sobre IT e Stephen King:

http://cinemacomrapadura.com.br/rapaduracast-podcast/460954/rapaduracast-517-stephen-king-no-cinema-e-it-a-coisa/

Canal 42

O Podcast Canal 42 é composto por Jurandir Filho, Ricando Rente e Bruno Costa, e é um Podcast voltado apenas para séries. Comparado com os dois acima ele é o mais recente não chegando nem a marca de 100 programas, mas cheio de irreverencia como os outros.  Atualmente o Podcast tem 96 programas indo ao ar nas segundas-feiras.

 Link do Podcast do Canal 42 sobre a 7º Temporada de Game of Thrones:

http://canal42.tv/91-game-of-thrones-temporada-7/

Bem apresentei um pouquinho do mundo dos Podcasts para vocês, mostrando os meus favoritos e os únicos que tenho certa propriedade para falar, pois são os que eu realmente acompanho. Espero que tenham gostado, que apreciem os Podcasts e podem navegar por esse mundo sem medo, aposto que vão gostar. Ah e não se preocupe, não só tem Podcasts Nerds no Brasil tem vários sobre culinária, esportes e outros assuntos. Então não tem desculpa, corre lá para encontrar um bom Podcast. É isso aí pessoal até a próxima.