COMPLEXO EÓLICO DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO É INAUGURADO

Evento contou com presença de autoridades e entidades que formam grupos sociais gostosenses. Parque gerará mais de 500 GWh de energia por ano.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

Parque Eólico SMG
Complexo Eólico de SMG está funcionando a todo vapor, ou melhor, a todo vento.

Em evento reservado, nesta última quinta-feira (19) as empresas Copel – Companhia Paranaense de Energia – e Voltalia, grupo internacional produtor de energia a partir de fontes renováveis, inauguraram no parque próximo a comunidade do Reduto, distrito a cerca de 10 quilômetros da sede gostosense, o primeiro Complexo Eólico de São Miguel do Gostoso.

A cerimônia também contou com a presença de grupos sociais da cidade como o Espaço Tear/CDHEC, além de autoridades dos municípios de São Miguel do Gostoso, Touros e Caiçara do Norte. Na ocasião a prefeitura de Gostoso foi representada pelo Secretário de Administração, Hugo Patrício.

Durante o evento foi demonstrada a conexão dos 4 parques eólicos (Santo Cristo, Carnaúba, Reduto e São João) que formam o complexo com o Sistema Interligado Nacional (SIN). São 36 aerogeradores de 3 MW cada, o que gera 108 MW de capacidade já em operação.

De acordo com as informações do gerente do Parque de Gostoso, Humberto Ramos, se todos os aerogeradores estivessem funcionando naquele instante em que a solenidade estava acontecendo, com certeza eles estariam produzindo cerca de 105 MW de energia, isso porque o município se encontra entre os meses mais ventosos (de agosto a novembro).

IMG-20171019-WA0036.jpg
Presidente da Copel, Antônio Guetter, ficou entusiasmado com a finalização do projeto.

“Para a Copel, é motivo de grande orgulho fazer parte deste projeto. Este complexo representa mais um passo decisivo para consolidar a geração de energia com fontes renováveis de forma eficiente. A Copel está alinhada à demanda de toda a população por fontes mais sustentáveis e baratas. Por isso, participamos de projetos como do Complexo de São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, onde os ventos sopram com mais abundância, para diversificar a matriz energética e garantir retorno para os paranaenses”, disse o presidente da Copel, Antonio Guetter.

WhatsApp Image 2017-10-19 at 22.58.23
Robert Klein presidente da Voltalia (esq.) e Ricardo André representante do Espaço TEAR/CDHEC (dir.)

O diretor-geral da Voltalia, Robert Klein, destacou as ações que a empresa está dando a São Miguel do Gostoso como a construção do posto de saúde da comunidade da Tabua, a doação do equipamento de ultrassonografia ao município e os investimentos em alguns eventos culturais como a Mostra de Cinema de Gostoso, projeto esse considerado ‘utópico’ sem apoiadores como a Voltalia.

“A inauguração do Complexo Eólico de São Miguel do Gostoso/RN representa um grande estímulo aos nossos negócios e contribui não somente com geração de energia limpa, mas também com o abastecimento de uma região que vive constante deficit de geração de energia elétrica. Atingir a marca de 429,30 MW em operação no país reforça ainda mais a nossa ambição em ser um grupo com atuação significativa no pais na produção de energia apartir de fontes renováveis e que enxerga no Nordeste do país, em especial o estado do Rio Grande do Norte, uma região com um potencial enorme de desenvolvimento”, declarou Robert Klein.

O início das operações que envolviam a eólica em Gostoso começaram em 2011, com o leilão de concessão e a conclusão da construção dos parques foi em 2015 onde já estava apto a operar, porém só conseguiu começar a funcionar em junho deste ano, isso porque a Chesf, subsidiária da Eletrobras, responsável pelas obras de transmissão da energia, atrasou a entrega dos linhões. E quando o fez, ainda entregou um equipamento que não permitirá a expansão da geração eólica da região em toda sua potencialidade. Apenas o Complexo SMG e outro parque da Copel no local têm capacidade instalada de gerar 408 MW juntos. Os cabos da linha de transmissão só suportam até 600 MW.

Contudo, agora em 2017 as empresas gestoras do complexo estimam que a energia gerada por estes parques cheguem a abastecer 270 mil famílias e diminuam a emissão de mais de 200 toneladas de gás carbônico na natureza.

Nós continuamos de olho!

***

Fontes Consultadas:

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/rn-ganha-novo-parque-ea-lico/395085

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/10/19/internas_economia,634738/complexo-eolico-e-inaugurado-dois-anos-depois-de-pronto.shtml

 

ERA SÓ MAIS UM CHOPE

POR RAFAEL OLIVEIRA

ensaio-prc3a9-casamento-prc3a9-casamento-ensaio-de-casal-ensaio-de-casal-no-bar-bar-ensaio-sp-servic3a7os-fotgraficos-fotografia-guarulhos-taf-tamires-arac3bajo-fotografia-2

Era mais um chope como outro qualquer, uma sexta feira como outra qualquer, só mais uma noite como outra qualquer. Já estava entediado com os bêbados da mesa ao lado falando sobre seus respectivos times de futebol. Infelizmente essas situações me incomodavam, enquanto o governo aprovava projetos que tiraram a mínima dignidade que nós pobres tínhamos, esses asnos discutiam futebol.

Parecia que nada salvaria aquela noite tediosa, pedi a conta e duas garrafas de vinho pra levar pra casa, a companhia dos meus livros e a coletânea de Cartola salvaria. Foi daí que senti um chute em meu calcanhar e ao olhar pra quem me chutava vi uma moça no chão junto das garrafas de cerveja da mesa ao lado, aquelas pernas longas cruzadas acabará de tropeçar em meus pés e a culpa com certeza era minha, nunca seria daquele monumento.

Estendi a mão pedindo desculpas e esperei um belo tapa na cara por tamanho constrangimento, mas a delicadeza e humildade estava enraizada naquela mulher e com os olhos de tigresa ela me perdoou com um simples piscar. Então à levantei do chão e tentei prestar toda assistência devida, mas quem passava constrangimento era eu em fixar meus olhos naquele decote de sua blusa e nos babados que terminava em seu umbigo, foi daí que ela me perguntou se eu iria ficar olhando ou se iria buscar uma toalha pra ela se enxugar. Minhas pernas não obedeciam, estavam fincadas da mesma forma que a voz dela em minha mente. O garçom trouxe a toalha e eu me ofereci a passar em suas costas, onde ela não conseguia com seus braços.

Depois de todo esse acidente, passamos um bom tempo conversando e a cada dez minutos eu pedia desculpas só pra ouvir e ver aquela boca falar que não precisava pedir desculpa.

Já era madrugada e notava que sua blusa não secava de forma alguma, então sugeri que fôssemos para minha residência e lá daria uma camiseta minha, pois estava fazendo frio e a blusa molhada iria resfriar seu corpo, ela educadamente aceitou a proposta. Levei minhas taças de vinho e andamos um quilômetro até chegar, ela escolheu a camiseta que eu mais gostava pra usar e isso me deixou mais apaixonado, foi tipo: Amor a primeira camisa.

Conversamos bastante, lembro que seu cachorro se chamava Marvel, que seu poeta favorito era Sérgio Vaz (aí já tava apaixonado mesmo não fazia mais diferença) e seu gosto musical era do samba ao rock. Já eram três horas da madrugada quando seus bocejos começaram a ser frequentes e os meus olhos também já ardiam de sono quando de repente solto a taça que se quebrou totalmente no chão, pedi novamente desculpas, mas ela já estava em prantos de tanto rir da minha cara de susto e sono.

Sua gargalhada era tão gostosa de ouvir que parei em frente à ela e esperei acabar, perguntei se ela ainda tinha fôlego pra respirar, ela não entendeu então tive que explicar através de um beijo com gosto de vinho, cerveja e álcool, que só veio terminar com os dois nús em minha cama e cada um passou ocupar a língua com outros órgãos.

E o que era só mais uma noite qualquer, foi o início de um amor. Onde não existe dúvidas do que um sente pelo outro, mas até hoje debatemos se aquela blusa era de crochê ou tricô.

Fim.

PELA SEGUNDA VEZ, FESTA TRADICIONAL DE GOSTOSO É CANCELADA

Em publicação nas redes sociais, organização do evento diz que “problemas se alastraram” fazendo com que o evento fosse cancelado.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

WhatsApp Image 2017-10-19 at 12.43.10

A tradicional festa de Gostoso foi cancelada pela segunda vez nesta última quinta-feira (19) por meio de comunicado nas redes sociais dos organizadores, de acordo com a nota  diversos problemas “se alastraram” e por isso a organização preferiu cancelar.

Veja a íntegra da nota:

Esclarecimento

Alguns problemas se alastraram e o evento terá que ser cancelado. Os motivos foram vários: liberações legais, ambientais, sonoros, ministério público, mudança de local, comprometimento a infraestrutura, entre outros… Casos que fomos pegos de surpresa, e diante disso, achamos viável, seguro e responsável o cancelamento.

Só poderíamos fazer o evento legalmente até às 2h da manhã no que não seria viável. Ficou difícil prosseguir.

Esperamos que compreendam a situação.

Ficamos tristes e insatisfeitos com a situação, mas vemos que essa é uma solução real para o momento.

Atenciosamente.

Será a primeira vez na história que não haverá o evento na cidade, que já havia sido desmarcado no mês passado. Na ocasião a festa seria gratuita e organizada pela prefeitura, porém por causa do decreto de emergência do governo do estado, a comissão organizadora decidiu cancelar.

Nós continuamos de olho.