PARTICIPAÇÃO INTENSA DO INÍCIO AO FIM: 1º DIA DE DEBATE

 

POR IASLAN NASCIMENTO,  AIRIS VITAL E CINTHIA MATOS

Após o primeiro dia da mostra, hora de encontrar os diretores e conversar um pouco sobre tudo que rolou ontem.

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.47 (1)

O grande ó, curta gostosense mostrou a que veio, falando a linguagem dos jovens. Abordando o mundo dos games com uma leve crítica ao consumismo como bem definido, pelo diretor Rubens dos Anjos. O jovem diretor ainda tímido com todo os holofotes virados para ele, foi convicto ao dizer que o filme remete a sua infância, quando assistia desenhos japoneses.

WhatsApp Image 2017-11-19 at 03.37.37

Dácia Ibiapina trouxe para nós um documentário sobre Dedé Rodrigues que produz mesmo com poucos recursos produz de forma livre os seus filmes, entre os mais famosos estão a trilogia “ Cangaceiros fora de tempo”. Entre as várias perguntas respondidas pela diretora foi a pergunta: “onde fica as documentaristas no universo do cinema?”, sua resposta foi “um dos nossos grandes papeis é construir, administrar as relações pessoais”. Relatou ainda sobre suas expectativas sobre o projeto da Mostra de Cinema: “As minhas expectativas sobre o projeto é que ele possa continuar que não seja interrompido, sem perder o compromisso com a formação de novos cineastas. Mantendo o desejo de fazer filme em qualquer lugar, que é difícil mais não impossível […] Esses jovens aqui de Gostoso, será uma diferença no cinema brasileiro.”

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.47

Carlos Firmino diretor de fotografia veio representando o curta Borá. O roteiro do filme foi feito a partir do relato do prefeito da pacata cidade de Borá, no interior paulista. Como muito dos populares não se dispuseram a gravar, eles tiveram a brilhante ideia de filmar os espaços da cidade, passaram pela escola, delegacia, prefeitura, casas populares entre outros lugares. Em entrevista com Carlos ele apresenta a cidade de Borá como personagem principal e conta que é a história da micro cidade integrada ao macro (nesse caso, o grande progresso da tecnologia influenciando diretamente na vida pacata da nova segunda menor cidade do Brasil), através da tecnologia digital e os abusos que se criaria com essas dimensões. Enfatiza que foi uma experiência incrível o filme passar nesse cenário de Gostoso, em ambiente muito agradável, gostoso e um público de pessoas locais, do povo do cinema, de quem está de férias, que traz informações completamente diferentes por esse mix e entono.

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.48 (1)

O grande filme de ontem, também foi o mais requisitado para questionamentos e parabenizações. Gabriel e a montanha, veio de festivais como Cannes e outros pelos Brasil, mas João (Ator, que interpreta Gabriel) e Bruno (distribuidor) falaram como foi gostoso, exibir seus filmes sob o céu estrelado, relataram sobre a receptividade do povo gostosense com relação ao filme. João falou de todo o preparo que teve para viver o protagonista, do treinamento físico, teve todo o estudo sobre a vida do Gabriel. O filme teve o apoio do time do Flamengo, time de coração do Gabriel, que infelizmente faleceu usando a camisa do clube. O clube carioca liberou os direitos de imagem e da promoção para sócios torcedores. Além disso, foi possível ver o quanto todos os envolvidos ficaram emocionados aos relatos dos fatos da produção do filme, até obter a sua finalização.

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.48O primeiro dia de debate da 4ª Mostra de Cinema de Gostoso foi marcado por uma participação intensa do início ao fim. Um papo que se não tivesse hora para acabar ainda estava acontecendo.

O contador está de olho nos acontecimentos da mostra de cinema. Até a próxima!

 

Autor: Airis Vital

Fascinada por expressões culturais, filmes e livros de todos os tipos, simplesmente ama absorver conhecimento. Cursa Tecnologia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Feral do Rio Grande do Norte – UFRN; Técnica em Cooperativismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN; Membro da ONG, Coletivo de Direitos Humanos Ecologia, Cultura e Cidadania – CDHEC; e Sócia da empresa "Entretenimento Cultural Café com Leite" pela Incubadora Tecnológica Energia e negócios - ITEN do IFRN campus João Câmara.