EM NOITE MÁGICA, AUTO DE SÃO MIGUEL ARCANJO REÚNE CENTENAS DE PESSOAS NA PRAIA DA XÊPA

Espetáculo emocionou o público que prestigiou o evento, enredo misturou didaticamente a história do padroeiro da cidade com a origem do próprio município.

POR AILTON RODRIGUES
PRAIA DA XÊPA, S.M. DO GOSTOSO/RN

OH0H7581

Encantamento. Com essa palavra podemos definir como foi o Auto de São Miguel Arcanjo que foi apresentado para cerca de 1500 pessoas nesta última sexta-feira (29) na Praia da Xêpa em São Miguel do Gostoso.

Contando com aproximadamente 100 envolvidos, dentre eles 40 atores, o espetáculo que durou cerca de 1 hora e meia, trouxe grandes atuações, além de dança e efeitos visuais que apesar de simples encheram os olhos das pessoas que prestigiaram todo o Auto. Este evento encerrou a programação de comemoração as festividades do padroeiro da cidade e de quebra brindou a união dos 10 anos entre o Espaço TEAR/CDHEC com a Paróquia de São Miguel Arcanjo.

O Contador acompanhou todo o dia de expectativas que girou em torno desta apresentação, confira:

DIA DE SUSTOS E NERVOSISMO

Durante todo o dia a equipe do Auto de São Miguel Arcanjo estava apreensiva para que o equipamento estivesse funcionando 100% durante todo o evento, mas um pequeno susto foi o destaque do dia.

Em meio aos testes, o forte vento acabou atrapalhando e uma parte do equipamento de luz desabou, além disso, uma das pessoas que estavam trabalhando no espaço acabou se ferindo com arranhões no braço. Ele foi atendido no posto de saúde local e passa bem. Após isso, tudo foi recolocado no lugar e preso em outro tipo de estrutura mais segura.

ATRASO PARA ‘RESPIRAR’

OH0H6444

No fim da tarde, quase início de noite, a missa solene começou a ser ministrada pelo Pe. João Maria, pároco de Gostoso, e foi conduzindo até o momento da procissão de luzes que contou com a participação especial do Pe. Rodrigo Paiva, pároco de Touros.

A procissão acabou começando bem próxima a hora do espetáculo o que atrasou o evento em 45 minutos. Apesar disso, a demora ajudou na articulação do público e na diminuição da expectativa dos atores já estavam apreensivos.

PRIMEIRO ATO: SURPRESA!

OH0H6699

No início do Auto, uma surpresa acabou pegando de jeito as diretoras gerais do evento: Maria Auxiliadora, Airis Vital e Rozangela Modesto. O grupo Café com Leite havia sido contemplado com a XI edição do Prêmio Ponta do Santo Cristo, prêmio este que reconhece medidas individuais de protagonismo. Este reconhecimento aos protagonistas foi idealizado em memória de Wolfgang Losch, marido da nossa querida parceira Dominique Pastore que por meio deste mimo o homenageia todos os anos.

OH0H6724

O anúncio foi proferido por Ricardo André em um texto escrito por outro contador, Ailton Rodrigues. Elas até tentaram resistir, mas acabaram indo às lágrimas após receber a premiação.

IDENTIDADE NA TELA

Antes da encenação acontecer de fato, foi exibido um curta metragem chamado “Identidade” com direção de Rozângela Modesto (também dirigiu o curta À Procura do Sol) e produzido pelo grupo Nós do Audiovisual. A obra contou por meio de depoimentos e belas imagens da cidade de São Miguel do Gostoso, toda a tradição e as histórias que foram passadas de geração em geração.

COMEÇOU O SHOW

OH0H6990

Depois da cerimônia de abertura, o Auto de São Miguel Arcanjo começou a ser encenado. Todo o trabalho da sonoplastia e cenografia pareciam fluir musicalmente, no andar da carruagem começava a trama escrita por Maria Auxiliadora que contava nos primeiros atos como se deu a formação do céu e o início de toda a revolta de Lúcifer contra Deus.

OH0H7318

Apesar de todas as atuações terem sido incríveis, os grandes destaques foram as atuações dos protagonistas, uma vez que ambos faziam suas estreias em espetáculos, primeiramente o Arcanjo Miguel interpretado por Miquéias Mattos e o anjo Lúcifer interpretado por Alex Barbosa, que protagonizaram a batalha que de acordo com a trama abalou os céus, enquanto isso arrancou aplausos ‘fora de hora’ da plateia.

OH0H7452

O segundo momento mais emblemático, foi a montagem da história em que relatava a formação da cidade de Gostoso com a promessa feita por Miguel Felix em meados de 1899 que acabou dando origem a capelinha onde hoje se encontra a igreja. Quem interpretou o pescador foi Mateus Eduardo que além de ator foi um dos responsáveis pela sonoplastia do evento, inclusive ministrando uma das oficinas de formação.

O ponto principal do roteiro, que teve base nos livros História do Mundo dos Anjos (escrito por José Antônio Fontea) e São Miguel Arcanjo: A Batalha Final (escrito por Sérgio Roberto de Farias), foi a forma didática e plural que foi tratado a trama. Enquanto a dança permeava o espaço cênico, as atuações firmes dos atores, até então inexperientes, acabaram segurando o ritmo.

OH0H7506

Os pontos mais altos, foram sem dúvida a batalha dos anjos e a transição para a parte da vila. Ambas as cenas causaram fortes reações no público e provocou um despertar histórico e cultural sobre a cidade dando um cartão de visitas para quem veio à Gostoso passear e por acaso assistiu ao espetáculo.

FIGURINO E MAQUIAGEM ESPETACULARES

OH0H7378

Os detalhes de figurino e maquiagem fizeram toda a diferença no Auto. Os efeitos nas chagas de Jesus, o belíssimo figurino de Nossa Senhora Aparecida e os acessórios na montagem do Arcanjo Miguel foram destaque de comentários entre os espectadores.

Coincidência ou não, eles acabaram sendo os mais tietados após o evento e foram ‘alvos’ de várias fotos e selfies.

A oficina de noções de maquiagem foi ministrada por Patrícia Tenório, enquanto a de figurino foi executada por Dennis Amaro, Ana Luiza e Jennifer

ABRE ASPAS

OH0H6684

Algumas personalidades gostosenses estavam presentes no evento, além dos padres de Touros e Gostoso, estavam os secretários de Turismo e Comunicação, Janielle Linhares, o de Educação e Cultura, Nivaldo Batista, além da primeira dama, Geovânia Santana.

Alguns deles deram umas palavrinhas para nós, veja os destaques:

Geovânia Santana:

 “Eu gostei muito do espetáculo. Foi tudo maravilhoso, a equipe está de parabéns e os nossos artistas da cidade merecem ser aplaudidos”.

Padre João Maria:

“A festa religiosa de São Miguel Arcanjo saiu perfeitamente como o planejado, com a participação maciça do povo nas celebrações e terminar com um espetáculo como esse e com uma produção como essa é de encher os olhos e nos encher de orgulho pelo trabalho realizado. O mérito todo é do Café com Leite e do Espaço TEAR/CDHEC por retratarem tudo o que foi pensado pela Paróquia.

As meninas atenderam as minhas expectativas. Eu não quis fazer nenhuma revisão teológica do texto, apenas li o texto de Auxiliadora e dei uma sugestão na trilha sonora, onde inclusive uma das músicas saiu. Mas foi tudo muito perfeito, elas compraram a ideia e colocaram em prática o que foi pensado”.

Padre Rodrigo Paiva:

“O grito fiel de Miguel me fez voltar a infância e responder algumas daquelas dúvidas por meio da arte: ‘Como era o céu antes da gente ser criado?’ e ‘qual a relação de Deus com os anjos?’, pode ter certeza que minha passagem por São Miguel foi de muita fé, recebi de Deus a fé do povo de São Miguel do Gostoso e a fé diluída na arte.

Que trabalho bonito, de parceria, de mãos dadas, de educação, de incentivo a juventude. Que coisa linda e que prova do quanto a juventude tem um potencial a ser explorado. Volto pra Touros hoje cheio de ideias para provocar minha sociedade tourense e mostrar o quanto somos capazes de investir em cultura e em arte. Agradeço ao Pe. João pela oportunidade de vir celebrar e assistir ao Auto de São Miguel”.

Maria Auxiliadora:

“É um Auto feito a muitas mãos! Sem as equipes de figurino, maquiagem, cenário, iluminação, sonoplastia, arrecadação, burocrática, facilitadores e os respectivos ajudantes de cada equipe esse espetáculo não seria possível. Obrigada a todos, sem vocês não conseguiríamos.

Janielle Linhares:

“Fico sem palavras para descrever o quanto fiquei emocionada durante o espetáculo, me arrepiei, chorei, uma mistura de orgulho por morar em São Miguel do Gostoso e por poder vivenciar momentos como o de ontem. São muitos talentos, a história contada por muitos que fazem parte da história. Com certeza os familiares e amigos que ali estavam e que puderam ver assim como eu um belíssimo e inesquecível espetáculo com certeza estavam muito emocionados”.

O Auto de São Miguel Arcanjo terá uma reexibição neste sábado (30) no mesmo local e horário. Nós continuamos de olho.

Até qualquer hora!

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).