FIZ PAPEL DE POSTE

POR FÁBIO CHAP

Na sexta-feira passada eu fui tomar uma cerveja com um amigo que tá com problemas de relacionamento. Ele ficou mais ao celular – tentando resolver seus conflitos – do que com a gente. Na prática, ele não estava fisicamente com ela, nem mentalmente com a gente. Ele tava em lugar nenhum.
4 dias depois a história se repetiu, mas com outro amigo.

Terça-feira eu fui tomar uma cerveja com um amigo que tá com problemas de relacionamento. Ele ficou mais ao celular – tentando resolver seus conflitos – do que trocando ideia. Na prática, ele não estava fisicamente com ela, nem mentalmente comigo.

Como eu me mostrei levemente incomodado com meu papel de poste, ele diminuiu um pouco o uso do celular. Em dado momento ele deu a desculpa mais épica entre as desculpas épicas: 

– Nossa, preciso colocar o celular pra despertar pra amanhã. Melhor colocar agora do que esquecer depois quando eu tiver doidão.

É óbvio que ele só falou isso pra ter licença poética de pegar o celular e ver o que ela tinha respondido.

Nessa hora eu disse a ele que ele não tinha um relacionamento, mas um vício. E que os vícios atrapalham todas as outras áreas da vida. Quando se está viciado, você simplesmente não consegue fazer mais nada direito. E é o que tá acontecendo com ele e com outros amigos que se enfiaram em relacionamentos que fazem mais mal do que bem.

Os celulares criaram algo incrível: você poder estar em vários lugares do mundo ao mesmo tempo ou em nenhum. Nem lá, nem cá, nem em nenhum lugar.

No Domingo eu vou tomar uma cerveja com um 3º amigo que está com problemas graves de relacionamento. Espero que ele leia esse post e não me faça de poste.

**

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).