Arquivo da tag: Literatura

O NUDE VAZOU

POR FÁBIO CHAP

O nude vazou: do homem julgam a anatomia. Da mulher, o caráter. Você já reparou a diferença de tratamento?

Cai a mina da faculdade: a puta, a fácil, a que só vai chegar em algum lugar na vida se chupar o chefe.

Cai Léo Stronda, cai Tiago Iorc: os pirocudos, os 3 pernas.

Além da problemática de ser crime vazar o nude das pessoas, temos a diferença de tratamento de acordo com o gênero.

Eu sou da teoria de que em 10/20 anos todo mundo vai ter caído na internet. Meus nudes vão cair, os seus e os de todo mundo que já tirou um.

Seja por gente FDP que espalha o que a gente manda, seja por hackeamento, por roubo do celular, por mil motivos.

O caminho mais fácil e a gente naturalizar. Não adianta chegar pra uma sociedade inteira e falar: “NÃO VEJA O NUDE DA ANITTA.” ou “VOCÊ É HIPÓCRITA POR QUERER VER O NUDE DO TIAGO IORC.” – É mais fácil a gente não julgar o caráter da Anitta, assim como ninguém julgou o do Tiago Iorc.

O CONTADOR LEU: TURMA DA MÔNICA EM LEMBRANÇAS DE VITOR CAFAGGI E LU CAFAGGI

por Aíris Vital

Porque certos laços são irrompíveis. Porque algumas lições são inesquecíveis. E porque determinadas lembranças são eternas.

– Mauricio de Sousa

Tive que citar as palavras do Mauricio sobre essa trilogia que chega ao fim. E ressaltar a característica singular dos irmãos Cafaggi pois estão gravado em minha memória e na qual já sou fã. Estou estasiada com seus traço, seus diálogos, sua harmonia são similares as aventuras do Mauricio de Sousa, o que nós fazem sentir em casa na leitura e permitindo um conexão dentro de nós que torna-se acessível para todas as idades.

A narrativa de Turma da Mônica em Lembranças, descreve o quanto quereremos ser aceitos e detestamos a sensação de sermos rejeitados. Na escola fazemos de tudo para sermos aceitos pelos colegas. E quando rejeitado, fazermos loucuras e sofremos quando mesmo assim não conseguimos. As edições Laços e Lições, possuem uma característica de tensão e tristeza, respectivamente, em Lembranças sentimos a diversão como tema.

Caso você se identifique comigo, quanto amante de traços em quadrinhos, acompanhe o esses dois irmãos, pelo Instagram: @lcafaggi e @vitorcafaggi. Não deixe de acompanhar esses sensacionais artistas e suas demais obras.

O contador indica! 🙂

Livro: Turma da Mônica Lembranças Editora: Panini Ano de publicação: 2017 ISBN: 978-85-426-0883-0 Páginas: 98

O CONTADOR LEU: TURMA DA MÔNICA EM LIÇÕES DE VITOR CAFAGGI E LU CAFAGGI

por Airis Vital

Essa edição é sobre l.i.ç.õ.e.s palavra que é aplicada em todo o nosso ciclo da vida. Sim, pequenas coisas que acontecem e nos fazem evoluir. Estamos em processo constante de aprendizado e quem nunca ouviu algo do tipo “são lições que vida nos dá”, mesmo em uma leitura leve como essas edições, nos fazem refletir muitíssimo.

Você verá que em a Turma da Mônica em Lições, precisa lidar com as responsabilidades domésticas em paralelo as escolares. Os irmãos Vitor e Lu ainda explora os papeis dos pais em dá lições para os filhos quando esses não executam suas responsabilidades. Até porque quem nunca reclamou em ter que fazer algumas delas em vez de se divertir? Ou que ficou sem vê os amigos como forma de castigo?

Eu estou cada vez mais apaixonada pelos traços desses irmãos, mesmo sendo fã incondicional do Mauricio de Sousa, hahahaha. Em vários momentos os desenhos transmitem tantas emoções que nem precisam ser expandida em diálogos. Teve tantos momentos da turma que meu coração apertou tanto, que parei pra beber água de tanta empatia a turminha. Depois que terminei  a leitura eu precisei de fato pesar em tudo que vivi durante o colegial, mesmo sendo uma leitura infanto-juvenil gosto dessas pausas.

maxresdefault

As lições descritas nessa HQ nos fazem lembrar os conselhos de nossos pais. Que são mais do que úteis, quando eles não estão por perto. Por exemplo, ter que acordar sozinho para ir para escola (e depois trabalhar), fazer o próprio café da manhã, os bons hábitos que ajuda a manter a limpeza ou a casa em ordem. Que se pudéssemos curtiríamos mais quando eramos criança sem pular as etapas…. esses tipos de pensamentos nostálgicos invadem nossa mente.

Ah… antes que eu esqueça. Vou dá um leve spoiler. Nele eu conheço a história de quando Magali conhece seu namorado.

O contador indica! 🙂

Livro: Turma da Mônica – Lições Editora: Panini Ano de publicação: 2015 ISBN: 9978-85-426-0237-1 Páginas: 82

O CONTADOR LEU: MÔNICA LAÇOS DE VITOR CAFAGGI E LU CAFAGGI

por Aíris Vital

Muitas saudades desse espaço onde exponho impressões sobre minhas leituras. Desde de dezembro de 2019 eu comprei todas as HQs sobre a coleção de Laços – influenciada claramente por Mônica Força, ou seja, faz tempo que li tudo mais não registrei nadinha por aqui. Então nos próximos dias vou compartilhar  um pouquinho delas.

capa

Essa foi a  adaptação dos quadrinhos que chegaram ao cinemas da Turma da Mônica, os diretores do filme foram fieis a obra dos irmãos Cafaggi, Vitor e Lu. Se você ainda não assistiu, faz isso e prepare o coração para o suspense da trama. Laços é pura nostalgia. Mais não estou aqui para falar do filme e sim de como me senti lendo a HQ.

ilustração

Laços me relembrou emoções de quando ganhei meu primeiro gatinho e cachorro dos meus pais. Dos momentos que eles fugiam de casa e eu ficava desesperada a procura deles, quando era despertada por eles em cima da minha cama, quando eles me acordavam… Revivi aventuras com meus colegas da escola e do meu primeiro amor.

Então o que você está esperando?! Decida o que você vai fazer primeiro, lê a HQ ou assisti o filme, boa aventura!

O contador indica! 🙂

Livro: Mônica Laços Editora: Panini Ano de publicação: 2014 ISBN: 978-85-6548-457-2 Páginas: 82

CONTOS (+18) – QUEM DERA

POR FÁBIO CHAP

cliente-c3a9-preso-por-beber-cerveja-em-bar-sem-ter-dinheiro-para-pagar

Quem dera eu te esquecesse NUM GOLE.

Quem dera a sorte batesse à minha porta e fizessem essas tortas lembranças irem embora PRA SEMPRE.

Mas as lembranças não só ficam, como me caçam pela madrugada.

É lá, no meio do bar, que eu lembro da tua cintura e do teu cabelo. Da minha boca sufocada de prazer enquanto você rebolava nosso amor na minha língua.

Eu tento outros corpos e eles parecem tão mornos. Eu tento muitos copos e eles deixam muito claro que seu beijo era raro. Que seu corpo era meu encontro com o ápice da vida.

Minha cabeça tá toda invertida. Nos meus sonhos eu te fodo forte. Quando acordo, meu dia está todo fudido. Quando o sol nasce, fica claro o perigo de não te esquecer tão cedo.

Eu tenho medo de te amar pra sempre… Sem você presente.

 

O Fábio Chap é um escritor que fala sobre arte, política e sexo! O Contador de Causos republica algumas das suas histórias!

5 ANIMES PARA VER NA QUARENTENA

Por Iaslan Nascimento

Olá meus amigos entediados, hoje vou trazer uma listinha com 5 animes para você ver nessa quarentena.

1º Promissed Neverland

Pra quem gosta de mistério e suspense essa é a série, melhor ainda se você ir assistir sem ver o trailer, se estiver muito curioso leia a sinopse, mas no fim nem leia se surpreenda rsrs

Sinopse “A história acompanha a vida de várias crianças em um orfanato bastante rígido, onde eles passam por diversos testes e exames complexos. Um dia, ao quebrarem uma das principais regras do local, saindo da área do orfanato, algumas crianças do grupo descobrem a horripilante verdade por trás daquele local, onde nada era o que parecia…”

2º Hunter X Hunter

Este está na maioria das listas dos otakus como o melhor ou um dos melhores animes já feito, não estou exagerando pode pesquisar dentro dessa rede de computadores que você vai encontrar muitas dessas opiniões, só peço cuidado e que você consiga escapar dos spoilers. Você jamais se arrependera se der uma chance pra ele, pode acreditar em mim.

Sinopse “A série conta a história de Gon Freecss, um garoto de 12 anos que pretende se tornar um Hunter, um caçador de tesouros, lugares perdidos e criaturas estranhas.

Contudo, ao contrário da maioria dos Hunters que procuram fama e dinheiro, o herói da história tem uma motivação maior para querer ser um caçador – encontrar seu pai – um dos mais famosos hunters do mundo.

Mas não é qualquer um que pode se tornar um Hunter. Para poder praticar essa reconhecida profissão, é necessário ter uma licença especial – e para tirá-la é preciso passar – e sobreviver – a exames com milhares de inscritos. Uma vez aprovado e com sua licença Hunter em mãos, o caçador passa a ter direito a acessar áreas restritas, informações secretas e consegue acumular facilmente uma grande fortuna de acordo com seus feitos ? incluindo ir atrás de Hunters que usam seus poderes para objetivos escusos.”

Kimetsu no yaiba

Se Promissed Neverland foi o queridinho de 2018 e Hunter um dos queridinhos da década, trago agora o queridinho de 2019 e o anime que fez todo mundo pirar. Kimetsu no yaiba não tenho nem palavras para descrever esse anime, realmente foi o melhor de 2019 não tenho dúvidas, é tudo lindo nesse anime, trilha sonora, fotografia, direção, animação, lutas etc, etc e etc.

Sinopse “Depois de ter sua família massacrada por um demônio, Tanjiro, o filho mais velho, sai em busca de uma cura para sua única irmã sobrevivente do massacre que acidentalmente foi transformada em um demônio.”

Haikyuu

Para os amantes de esportes temos o consagra Haikyuu o anime mais incrível de Volei, eu sei, eu sei que ele segue a forma dos animes de esporte. com alguém que sabe pouco sobre o esporte e tal. Mas Haikyuu é mais que isso, a história é envolvente os jogos são incríveis com uma animação impecável.

Sinopse:

Haikyuu conta a história de dois estudantes que entram na mesma escola depois de se enfrentarem anos atrás em um torneio. Um deles é absurdamente talentoso e experiente, mas é arrogante e falha na interação com seus colegas de equipe.

O outro tem vigor, talento e uma agilidade absurda, mas sua falta de técnica, experiência e altura o prejudicam.

5º Dr. Stone

Agora para os amantes de ciência eu trago Dr. Stone, um baita anime empolgante de ciência ele é quase um shounen de porrada.

Sinopse “Durante 5 anos, Taiju Ooki tentou se confessar para o amor de sua vida, Yuzuriha, mas nunca conseguiu. Um dia ele decode reunir toda sua coragem para dizer a ela tudo o que sente… Mas EXATAMENTE nessa hora uma CATÁSTROFE de proporções globais extingue toda a humanidade transformando-a em pedra. Como únicos sobreviventes (até então) cabe a Taiju e seu brilhante amigo, o cientista Senkuu, fazerem a humanidade sair da Idade da Pedra, voltar a Era Moderna e salvar Yuzuriha.”

Boa maratona pra vocês, quem sabe vem mais lista nos próximos dias.

COMO FUNCIONA A TEMPORADA DE ANIMES?

Por Iaslan Nascimento

Para quem não é habituado com o universo dos animes sempre fica confuso quando se fala em temporada de inverno ou verão, ou por qual razão a cada 3 meses entram uma enxurrada de novos animes no circuito. Se preocupa não o contador te explica.

No Japão os lançamentos de animes tem um tempo definido de estreia e isso está ligado as estações do ano, que aqui são tratadas como temporadas, sendo elas:

  • Inverno: de janeiro a março
  • Primavera: de abril a junho
  • Verão: de julho a setembro
  • Outono: de outubro a dezembro

Essas temporadas também ditam a quantidade de episódios que um anime terá. Se um anime dura uma temporada significa que ele pode ter 12 ou 13 episódios. Também é comum que um anime tenha de 24 à 26 episódios na sequência ocupando duas temporadas ( Exemplo: Fire Force Que estreou no dia 5 de julho de 2019 (temp. de verão) e finalizou em Dezembro de 2019 (temp. de Outono) ). Esse período de exibição continua do anime conta como uma temporada dele, porém ele durou 2 temporadas de exibição.  Nos animes que ocupam duas temporadas do circuito normalmente há uma troca de abertura entre o episódios 12 – 15, para informar a mudança da temporada.

Outro tipo de anime comum é o anime “infinito” Que só têm data de estreia e segue sendo exibido continuamente, sem ter uma pausa entre temporadas, os mais conhecidos nesse estilo são: One piece e Naruto. Por temporada estreiam cerca de 35 novos animes.

Bem vindo ao mundo Otaku!

BAGAGEM, DE ADÉLIA PRADO

Olá, Amigos do Contador de Causos!

Hoje trago uma dica de leitura do livro estreia dessa poetisa mineira Adélia Prado!

Recomendo.

Bagagem, Adélia Prado

A obra é repleta de poemas que despertam emoções nos leitores e que, segundo a própria autora, nasceram não só de um processo criativo, mas também de experiências pessoais regadas de tristeza, sofrimento e angústia. Além disso, a temática religiosa é muito recorrente no livro, já que a poetisa retrata a fé como um pilar da vida e das sociedades humanas. Essa relação com a religiosidade não está restrita a questões de sagrado e de divindades, mas se estende para uma análise do bem e do mal, do lado bom e do lado ruim das coisas.

AS MORTES SUCESSIVAS

Quando minha irmã morreu eu chorei muito
e me consolei depressa. Tinha um vestido novo
e moitas no quintal onde eu ia existir.
Quando minha mãe morreu, me consolei mais lento.
Tinha uma perturbação recém-achada:
meus seios conformavam dois montículos
e eu fiquei muito nua,
cruzando os braços sobre eles é que eu chorava.
Quando meu pai morreu, nunca mais me consolei.
Busquei retratos antigos, procurei conhecidos,
parentes, que me lembrassem sua fala,
seu modo de apertar os lábios e ter certeza.
Reproduzi o encolhido do seu corpo
em seu último sono e repeti as palavras
que ele disse quando toquei seus pés:
‘deixa, tá bom assim’.
Quem me consolará desta lembrança?
Meus seios se cumpriram
e as moitas onde existo
são pura sarça ardente de memória.

                                                                                                                                                           Fonte: Canal do Ensino

A MINHA SANIDADE VEM EM PRIMEIRO LUGAR

POR FÁBIO CHAP

segundo-turno-eleicoes-2018-bolsonaro-haddad

Eu não tô debatendo com absolutamente ninguém que se manifesta ferozmente anti-PT ou totalmente a favor do Bolsonaro.

A minha sanidade vem em primeiro lugar.

– Ontem, o atendente da padaria que eu compro suco de açaí todo santo dia disse que tem que armar todo mundo mesmo, sentar o dedo em vagabundo. Que nordestino é burro e que negro é mais racista com negro do que os próprios brancos. Ele é baiano. E negro

– Ontem, um parça disse que o próprio pai bloqueou ele no Whats depois de uma discussão política e que tá foda a situação.

– Ontem, um amigo deu suas visões num grupo de Whatsapp e o grupo – de amigos de mais de 15 anos – se deteriorou.

– Ontem, eu sofri 7 ameaças de militaristas via Instagram porque postei alguns vídeos que gravei com o pessoal da Intervenção Militar queimando urna eletrônica na Av. Paulista.

– Ontem foi o dia da minha vida que eu mais li a palavra ‘medo’. Não me recordo de nenhum outro dia em que eu tenha lido tanto essa palavra.

Tudo isso ontem. Não quero nem imaginar o que virá nas próximas semanas e meses.Dentre todos meus amigos, familiares e parças de trabalho, eu sou a pessoa que mais se posiciona nas redes sociais. Faz 5 anos que meu trabalho online se baseia em me posicionar sobre praticamente tudo sobre o momento sócio-político do país. Quem me acompanha sabe em quantas enormes tretas já me envolvi. Já paguei muito por isso. Emocionalmente, inclusive.

Mas nessas eleições eu diminuí os enfrentamentos e fingi ser surdo numa pá de momentos. Minha sanidade vem em primeiro lugar.Isso não significa que eu não falei, que não me manifestei. Isso significa que nas vezes em que a situação iria claramente virar uma treta gigante e insolucionável, eu me poupei.

Nessas eleições sabe o que eu tenho buscado? Estar com os amigos o máximo de tempo que eu posso. Estar mais conectado com a minha família. Fazer exercícios regulares. Ouvir música que eu amo. Ler muito. Beijar a boca da minha linda.

De que iria adiantar eu me posicionar em cada discussão de bar e voltar pra casa destruído, sem esperança na humanidade?

Como eu vou conseguir ajudar as pessoas a refletir sobre esse momento – que é o cerne do meu trabalho – se eu estiver totalmente derrotado e abalado pelas circunstâncias

Agora, só entro em discussão que eu tenha certeza que não vai virar um campo de guerra.

Estar bem comigo mesmo é o meu ato revolucionário pra esse momento.

**

LITERATURA DE CORDEL RECEBE TÍTULO DE PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL BRASILEIRO

Reconhecimento foi feito nesta quarta-feira (19), pelo Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

POR G1 PE

A literatura de cordel foi reconhecida, nesta quarta-feira (19), como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. O título foi concedido por unanimidade pelo Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A reunião ocorreu no Rio de Janeiro, com presença de representantes do Ministério da Cultura e da Academia Brasileira de Literatura de Cordel.

De acordo com a pesquisadora e escritora Maria Alice Amorim, que estudou a literatura de cordel no mestrado e doutorado, o título é uma forma de reconhecer um gênero que já sofreu preconceitos.

“Embora seja uma tradição reconhecida e admirada, ela também sofre uma série de preconceitos e, consequentemente, exclusões de alguns nichos literários devido ao caráter popular”, explica.

Literatura de cordel é comumente exibida em cordões em feiras e editoras — Foto: Oton Veiga/TV Globo

Literatura de cordel é comumente exibida em cordões em feiras e editoras — Foto: Oton Veiga/TV Globo.

Maria Alice, no entanto, acredita que a riqueza do gênero supera as discriminações já sofridas pelas produções e pelos escritores.

“Por ter esse caráter de uma tradição popular, de livros que são feitos de uma forma mais artesanal, com materiais mais baratos, existe esse preconceito. Só que na verdade, enquanto discurso poético, o cordel é muito rico e refinado, porque necessita de uma técnica de métrica e rima”, observa

Com o título, a pesquisadora acredita que a literatura de cordel ganha força para ser perpetuada. “Essa salvaguarda vai garantir que a tradição permaneça viva e que outras pessoas possam desenvolver o talento poético pra poesia de cordel”, afirma.

Estilo

Em texto postado no site, o Iphan informa que a literatura de cordel teve início no Norte e no Nordeste e o estilo se espalhou por todo o Brasil, principalmente por causa do processo de migração populacional.

Hoje, de acordo com o Instituto, o gênero circula com maior intensidade na Paraíba, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Pará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo.

A expressão cultural retrata o imaginário coletivo, a memória social e o ponto de vista dos poetas a respeito de acontecimentos vividos ou imaginados.

Original: https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2018/09/19/literatura-de-cordel-recebe-titulo-de-patrimonio-cultural-imaterial-brasileiro.ghtml