VEREADOR DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO ENCAMINHA PROJETO DE LEI QUE CRIA INCENTIVOS FISCAIS E GARANTE A CONTRATAÇÃO DE MÃO DE OBRA LOCAL

Projeto de lei proposto na Câmara dos Vereadores busca dar prioridade para a contratação da mão de obra gostosense.

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

A exemplo de municípios como São Gonçalo do Amarante e Mossoró, que tem atraído mais empresas e garantido a empregabilidade da população local, São Miguel do Gostoso aparenta estar buscando tomar o mesmo rumo. O primeiro passo será dado na próxima segunda-feira (09) quando um projeto de lei que aborda justamente este tema será apresentado na Câmara dos Vereadores.

Com autoria do vereador Zé de Luzenário (PCdoB), o projeto de lei 001/2018 e a indicação nº 001/2018 buscam dar benefícios fiscais para as empresas que dirigirem cerca de 60% da sua mão de obra para nativos gostosenses. A lei ainda será votada, mas há confiança para que seja aprovada por unanimidade.

“Acredito que vou ter o apoio dos demais vereadores, pois eles entendem a necessidade de gerar emprego na nossa cidade.”, disse o vereador ao Contador.

eólica
A industria de Energia Eólica é uma das principais atividades na região do Mato Grande

O Projeto de Lei foi encaminhado para Câmara de Vereadores junto uma Indicação que trás uma minuta de decreto que regulamenta a concessão de beneficio fiscal sob a condição da contratação de mão-de-obra local. Diante a crise de recursos federais e estaduais o município de São Miguel do Gostoso vem tentando reestruturar sua política tributária.

“Não podemos mais ficar para traz, o município não oferece incentivo para empresas virem para cá, por isso ficamos assistindo João Câmara, Parazinho e Touros tendo mais oportunidades”, declarou Zé de Luzenário (PCdoB).

Autor: Ricardo André

Professor de Matemática, produtor cultural e tesoureiro do Espaço TEAR (CDHEC)