EM NOITE DE DOCUMENTÁRIOS, MOSTRA DE CINEMA CHEGA AO 3º DIA COM RITMO LEVE

Após debate e Mostra Panorama, a noite reservou filmes com um tom documental.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

WhatsApp Image 2018-11-25 at 23.08.47
Noite na Mostra foi para relaxar

O domingo (25) que marcou a metade da Mostra de Cinema de Gostoso parece que tinha uma palavra de ordem: desacelerar e aproveitar o clima. Dos quatro filmes exibidos na Mostra Competitiva, três eram documentários e o ritmo foi para que todos ficassem sossegados.

Logo pela manhã, o debate com os realizadores que teve a luxuosa mediação da jornalista Maria do Rosário Caetano, trouxe os diretores Ailton Modesto (O Medo é uma Moita), Alice Andrade Drummond (Mesmo Com Tanta Agonia), Lourival Andrade (P’S) e o montador Vinícius Nascimento (Meu Nome é Daniel).

WhatsApp Image 2018-11-25 at 16.44.29
O Daniel Gonçalves mandou mensagem direto da Holanda

Destaque para as falas importantes do professor Lourival Andrade que afirmou que seu filme tinha também um propósito de discutir a estética dos sertões, já que o plano de fundo era a cidade de Caicó, além da forte mensagem. Por outro lado, a espontaneidade de Vinícius Nascimento ao descrever como foi a construção do longa, também cativou o público. Na abertura mesmo, ele trouxe um depoimento que o diretor Daniel Gonçalves havia enviado direto da Holanda.

“O teatro e a arte tem que ser provocadores” – Lourival Andrade

Com o cair da noite, veio a Mostra Competitiva. O primeiro dos filmes documentais a ser exibido foi o curta gostosense Filho de Peixe que conta pela visão de dois senhores pescadores como era a dinâmica do seu ofício, na sequência foi projetado o curta Catadora de Gente que abordava o depoimento de uma catadora de lixo, onde ralata como era sua vida no lixão.

WhatsApp Image 2018-11-25 at 23.08.46
Feirinha também bombou

Adiante, a única ficção da noite, foi Nova Iorque que deu a tônica mais animada da sessão com o drama de um garoto e uma professora que tinham problemas com a cidade  onde moram e os seus sentimentos. Para fechar, o longa Fabiana que mostrava um homem caminhoneiro, hétero e drag queen nas suas andanças pelas estradas do país.

Todo o ritmo bem leve, que culminou com o encerramento da sessão por volta das 23h30. Hora propícia para se encerrar um domingo em uma cidade que transpira paz.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).