DEPUTADA ZENAIDE COMEMORA APROVAÇÃO DE PROJETO DE LEI QUE IRÁ BENEFICIAR FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA

POR G7 COMUNICAÇÃO

Deputada Zenaide comemora aprovação de Projeto de Lei que irá beneficiar famílias de baixa renda

Na manhã desta quarta-feira (28), a deputada federal Zenaide Maia participou da aprovação do Projeto de Lei 5788/2016, na Comissão de Seguridade Social e Família. Com a aceitação do PL, o Cadastro Único passará a ter status de Lei. Atualmente, ele é regulado por meio de norma infralegal. Assim, haverá maior segurança jurídica para os beneficiários, ao passo em que somente por meio de outra lei ordinária federal a regulamentação que rege o Cadastro Único poderá ser alterada, e não mais por meio de decreto do Poder Executivo.

O Cadastro Único é utilizado para identificar famílias de baixa renda habilitadas a receber benefícios de Programas Sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família. O texto do PL mantém as linhas gerais do decreto, mas faz algumas alterações. Uma delas torna obrigatória a inscrição no cadastro único para o recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Pelas regras atuais, a inscrição é facultativa.

Outra mudança exclui do cálculo da renda familiar os rendimentos decorrentes do BPC, do estágio supervisionado e de aprendizagem e do Programa Bolsa Atleta. Isso permitirá que beneficiários desses programas não sejam impedidos de receber benefícios de Programas Sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família.

A deputada Zenaide comemorou a aprovação do PL 5788/2016, na Comissão de Seguridade Social e Família, que institui Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico. “Parabenizo toda a comissão pela aprovação desse importante Projeto de Lei. Temos de abraçar cada vez mais as pessoas com deficiência. Esse PL vai ajudar bastante”, declarou.

O QUE ROLOU NO SÁBADO (24) DA 5ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO

Por AIRIS VITAL

Os filmes desta edição estão mostrando temas que nem sempre são debatidos, despertando reflexão sobre a filosofia de vida que seguimos. A perspectiva singular dos diretores, apresentam forte maestria em seus roteiros e indicam a importância de compreende-los. 

O “Medo é uma Moita” dirigido pela equipe do Nós do Audiovisual foi carregado de suspense, ao apresentar um dos mistérios que a cidade de São Miguel do Gostoso esconde, onde seus últimos segundos tiraram gritos e risos assustados dos presentes.

MedoEumaMoita

Imagem: Cartaz de divulgação do filme

Na mostra competitiva, os 19mim do “Mesmo com Tanta Agonia”, dirigido por Alice Andrade Drummond, induziu a concentração de como terminaria mais um dia de trabalho da Maria. Uma mãe que anseia a volta para casa para comemorar o aniversário da filha, colide com uma tragédia um homem se lançou nos trilhos do metrô e a companhia responsável autoriza que passem por cima do corpo para não interferir nas linhas previstas e não causar mais transtornos. Mesmo tendo empatia com os familiares da vítima, ela segue sem fazer nenhuma menção sobre o ocorrido e comemora o aniversário da filha com suas amigas que mostra o cenário do universo das redes sociais em busca de likes em seus stories. Em meio ao embalo dos tumultos de emoções, dentre eles, ansiedade, tristeza e alegria, a vida seguirá normalmente sem que, se tenha dado uma pausa para maturar o que aconteceu, o que reflete muito o cotidiano de muitas mulheres e famílias atuais.

mesmo-com-tanta-agonia
Imagem: Cartaz de divulgação do filme

O segundo curta da noite “P´s” é uma adaptação de uma obra teatral que é inspirada no livro de “Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão”, de Michel Foucault, para o áudio visual por Lourival Andrade, protagonizada pelo caicoense, Alexandre Muniz, considerado o Melhor Ator do Festival Internacional de Teatro em Blumenau em 2016. Desperta o interesse do telespectador para ser juiz dos atos causados na trama, logo quando quebra a quarta barreira do cinema, causando desconforto, provocando ao telespectador a listar causas, consequências e desculpas para justificar ou condenar as confissões do protagonista.

p-s.jpg
Imagem: Cartaz de divulgação do filme

O longa-metragem do dia foi o “Meu Nome é Daniel”, um documentário criado a partir dos arquivos pessoais de Daniel Gonçalves que é o protagonista e diretor.  Com a meta de encontrar respostas sobre o diagnóstico de sua condição física, com muito humor, apresenta suas limitações e conquistas desde da sua infância, que impressiona ao mostrar a naturalidade que lida com suas limitações, desafios e conquistas.

meuNomeEdaniel

Imagem: Trailer do Youtube

E para entender melhor o que a noite transmitiu para os telespectadores,  Laércio Medeiros, deixou sua opinião sobre as atrações:

E para entender melhor o que a noite transmitiu para os telespectadores,  Laércio Medeiros deixou sua opinião sobre as atrações:“Impressiona a mudança drástica de cenas. Baseada em fatos reais na qual o trem passa sobre um corpo nos trilhos para a festa de crianças numa limusine transitando pelas ruas da cidade”.

– Mesmo com tanta Agonia

“Filme atemporal forte que que coloca em discussão alguns valores culturais das sociedades”.

– P´s

“Filme ocorre numa narrativa e disprenteciosa. Impressiona como filmagens em super 8, VHS, atuais conseguem conversar. A narrativa em primeira pessoa transmite o ar de uma conversa entre pessoas conhecidas. Ao mesmo tempo que é visceral quando se desprende do coitadíssimo e vai além, quando nos convida a questões de minorias”.

– Meu Nome é Daniel

PREMIAÇÃO, MANIFESTO, COMEMORAÇÃO: O ENCERRAMENTO DA 5ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO

Ao longo dos últimos cinco dias, população e visitantes puderam ver 43 obras de mais de 15 estados brasileiros.

POR AILTON RODRIGUES
IMAGENS: KARLA CARDOSO

SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

WhatsApp Image 2018-11-27 at 23.18.04
Realizadores que participaram da #5MCG

A noite de terça-feira (28) foi marcada pelo encerramento da 5ª Mostra de Cinema de Gostoso e as emoções da premiação que apontaram os melhores desta edição pelo júri popular, categorias técnicas e a grande novidade que foi a escolha realizada pela imprensa.

O início da cerimônia se deu com o já famoso agradecimento coletivo que os cerimonialistas Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld fazem com toda a turma do Coletivo Nós do Audiovisual, que são engrenagem vital para realização do festival.

Na sequência, começaram as premiações que levaram o troféu Luis da Câmara Cascudo e com elas o anúncio de quatro novas categorias: prêmio Elo Company de distribuição, melhor longa metragem, curta metragem e filme Nós do Audiovisual, escolhidos pela imprensa.

Veja abaixo toda relação de vencedores desta 5ª Mostra:

Júri Popular

WhatsApp Image 2018-11-27 at 23.15.57
Luara Iabrudi recebe prêmio por Guaxúma.
  • Curta-metragem: Guaxúma (Nara Normande)
WhatsApp Image 2018-11-27 at 23.15.56
Vinicius Nascimento recebe prêmio por Meu Nome é Daniel
  • Longa-metragem: Meu Nome é Daniel (Daniel Gonçalves)
  • Menção Honrosa: Sócrates (Alex Moratto)

Imprensa

WhatsApp Image 2018-11-27 at 23.16.00
Igor Ribeiro recebe prêmio da imprensa pelo curta Filho de Peixe.
  • Nós do Audiovisual: Filho de Peixe (Igor Ribeiro)
  • Curta-metragem: Catadora de Gente (Mirela Kruel)
  • Longa-metragem: Inferninho (Guto Parente e Pedro Diógenes)

Prêmio Mistika

  • Finalização: P’S (Lourival Andrade)

Prêmio Elo Company

  • Distribuição: Teoria Sobre um Planeta Estranho (Marco Antônio Pereira)
WhatsApp Image 2018-11-27 at 23.18.06
Manifesto dos realizadores foi um dos pontos altos da cerimônia de encerramento

Ainda houve tempo para outro ponto alto da noite. Os realizadores das 43 obras dessa Mostra se uniram e escreveram um manifesto que foi entoado na praia, no documento estavam apelos para que o audiovisual brasileiro não seja alvo de cortes de incentivos e que a Agência Nacional de Cinema (Ancine) considere os curtas-metragens no sistema de pontuação que é empregado atualmente pela entidade com os longas.

O grande adeus da Mostra de Cinema de Gostoso se deu com a sessão de encerramento que exibiu os filmes O Grande Amor de um Lobo, de Adrianderson Barbosa e Kennel Rógis, além do melhor longa metragem do Festival de Gramado: Ferrugem, de Aly Muritiba.

WhatsApp Image 2018-11-27 at 23.18.04 (1)
Kennel Rógis apresenta seu curta metragem o Grande Amor de um Lobo

O Contador encerra aqui a cobertura de mais uma #MostraDeCinemaNoContador. Até qualquer hora!