AVANÇANDO NA APRENDIZAGEM DE ALUNOS SILÁBICOS-ALFABÉTICOS E ALFABÉTICOS

Como propor desafios para quem está avançando na alfabetização.

POR MARA MANSANI
Com boas intervenções pedagógicas no processo de alfabetização os alunos avançam. Crédito: Mariana Pekin.

Olá, professores!

Lembram-se que na semana passada comecei a falar um pouco sobre as hipóteses de escrita de nossos alunos? A ideia é que, no post de hoje, nós exploremos outras duas hipóteses e duas atividades que ajudam esses alunos a avançar. Vamos a elas?

Quais são as boas situações de aprendizagens, as atividades que fazem os alunos em diferentes hipóteses avançarem em seu processo de alfabetização? Esse questionamento é um entre os muitos que fazem parte do planejamento de todo professor alfabetizador. Mas para chegar à resposta precisamos primeiro compreender como os alunos que estão nessas hipóteses pensam a escrita.

Hipótese silábico-alfabética

Segundo estudos e pesquisas de Emilia Ferreiro, os alunos silábicos compreendem que a escrita é a representação da fala e estabelecem relação entre grafemas e fonemas, percebendo os sons da sílaba.

Na etapa silábico-alfabética, os alunos que antes representavam cada emissão sonora com apenas uma letra não se contentam mais com isso, e nessa construção do conhecimento passam agregar mais letras para representar uma determinada emissão sonora. Há momentos em que ele escreve atribuindo a cada sílaba uma letra, e outros em que ele representa as unidades sonoras menores, os fonemas.

Emilia nos ensina que, nesse período há a alternância grafofônica. Isso quer dizer que a criança alterna o uso de duas letras para representar a mesma emissão sonora. É assim: a criança escreve a mesma sílaba em uma palavra usando uma letra e em outra palavra a mesma sílaba é escrita de forma diferente, com as letras adequadas. Pensamos, então, que a criança pulou letra, que está escrevendo sem atenção, mas não é nada disso. Ela, na verdade, consegue em suas hipóteses criar mais de uma versão para a escrita da mesma emissão sonora. Fantástico! Há muito conhecimento nisso!

Hipótese alfabética

Já os alunos na hipóteses alfabética compreendem o sistema de escrita alfabético, entendendo que cada um dos caracteres da palavra corresponde a um valor sonoro menor do que a sílaba. Suas preocupações e questionamentos são agora de ordem ortográfica e textuais.

Vamos às atividades! São duas propostas que podem ser feitas com alunos silábico-alfabéticos e alfabéticos que sempre faço com meus alunos:

01 – Escrita de lista de roupas

Essa atividade pode ser feita com alunos de ambas hipóteses, o que muda é a abordagem e as intervenções.

Organize os alunos em duplas: um silábico-alfabético e um alfabético por dupla. Peça que eles escrevam, usando as letras móveis, uma lista com nomes de roupas que usamos. Cada um escreve a sua palavra, mas eles podem trocar ideias e pensamentos sobre a sua forma de escrever.

Faça boas perguntas aos alunos em relação às suas escritas. Por exemplo, para os silábicos, não adianta falar para que prestem mais atenção ou que falta letra na palavra. Para eles, isso não faz muito sentido. O melhor é pedir que a criança leia mostrando o que escreveu, perguntar se há outra maneira de escrever a palavra, que outras letras podemos usar para escrever determinada sílaba na palavra, entre outros questionamentos.

Para os alfabéticos, os questionamentos devem ser em relação às convenções ortográficas. Por exemplo, “que outras palavras você conhece que são parecidas com essa?” (têm som parecido, usam as mesmas sílabas), que outras palavras se iniciam como a palavra escrita, etc. Para dúvidas em relação à ortografia, esses alunos podem consultar, no pós escrita, o dicionário ou uma lista de palavras de referência anteriormente escritas pelo professor.

Uma  variação dessa atividade é oferecer as letras móveis exatas que compõem a palavra para que a criança escreva cada item da lista. Pode parecer simplificar o trabalho, mas esse é um fator de complexidade, para ambas as hipóteses, porque o aluno precisa adequar o que pensa sobre a escrita e a escrita alfabética.

Os silábicos-alfabéticos possivelmente tirarão ou acrescentarão letras, e os alfabéticos talvez peçam para trocar alguma letra “errada”. Ao saberem que é preciso usar todas as letras para a escrita da palavra, tentarão encontrar formas de adequar sua escrita.

02 – Cruzadinha

Essa atividade também pode ser feita com alunos de ambas hipóteses, mas com variações para cada uma.

Os alunos precisam completar uma cruzadinha que deve explorar um determinado campo temático. Por exemplo: uma cruzadinha sobre alimentos saudáveis, com as frases que determinem qual é a palavra que deve ser escrita. (“Alimento rico em cálcio com cinco letra: Leite”). Mas a cruzadinha também pode ser com imagens que representam as palavras, como animais ou objetos.

Para os alunos silábico-alfabéticos, você pode oferecer um banco com as palavras para completar a cruzadinha. O desafio é ler e encontrar as palavras que se encaixam na cruzadinha.

As crianças adoram fazer cruzadinhas. Elas proporcionam muita reflexão sobre a escrita alfabética. Na internet, você encontra aplicativos para criar de maneira bem fácil suas próprias cruzadinhas.

Essas são as sugestões de atividades da semana. Elas podem ser usadas pelo menos uma vez por semana, e já são suficiente para gerar boas situações de aprendizagem. Usem com seus alunos e depois voltem aqui ao blog para contar como foram os resultados.

Um grande abraço.

Original: https://novaescola.org.br/conteudo/9907/blog-alfabetizacao-hipoteses-de-escrita-silabico-alfabeticos-alfabeticos-como-avancar

 

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).