O QUE MARCOU NA 4ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO? VEJA NOSSO TOP 10

Nossa equipe montou uma lista com dez destaques que ficaram na nossa mente durante esta 4ª edição do festival.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

23755226_2042537469366726_8280363405960439798_n

A 4ª Mostra de Cinema de Gostoso aconteceu de 17 a 21 de novembro na cidade de São Miguel do Gostoso e neste período pudemos ter ao nosso alcance a nata do cinema nacional.

Mas o evento acabou e se você não curtiu isso é realmente uma pena. Nós não nos contivemos e elegemos 10 pontos de destaque na edição deste ano, confira se você concorda ou não e diga sua opinião nas nossas redes sociais.

Veja:

  • #1 PÚBLICO RECORDE

IMG-20171119-WA0058.jpg

A Mostra de Cinema de Gostoso pode comemorar e muito o sucesso de público nas suas sessões. Havia até uma certa preocupação da adesão da população devido ao cancelamento da edição em 2016, mas o que vimos foi uma multidão de gente que tomou a praia e as sessões do Centro de Cultura.

Com uma média de 1500 pessoas por noite, já foi mais do que provado que a Mostra de Cinema de Gostoso já está consagrada no coração dos gostosenses.

  • #2 DOBRADINHA DE SUCESSO

IMG-20171118-WA0017.jpg

Enquanto um tem o gênio mais forte e aparenta ser mais disciplinador o outro tem a docilidade e o grande carisma que cativa.

Os mestres de cerimônia e idealizadores da Mostra de Cinema de Gostoso, Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld, são uma receita de sucesso que temos o prazer de assistir em todas as edições. O entrosamento deles é impressionante, tanto que na sua obra recém lançada, “A Rotação da Terra”, Matheus convidou Puppo para fazer uma ponta de ator.

  • #3 A MOSTRA DOS DOCUMENTÁRIOS

ESCOLAS_EM_LUTA_3-1024x576
Cena de “Escolas em Luta”

Uma grande marca dessa Mostra de Cinema de Gostoso foram os documentários, em todas as sessões os docs foram bem comentados e causaram muitas reflexões nos debates como as temáticas das lutas sociais, das políticas públicas, do empoderamento feminino, etc.

Para verificar esta constatação, basta ver os vencedores desta edição: “Leningrado, Linha 41” e “Escolas em Luta” são documentários, além disso, “Gabriel e a Montanha” é uma ficção, mas que bebe um pouco da água deste gênero cinematográfico.

  • #4 AUDIOVISUAL DO RN: UM CENÁRIO DESOLADOR

IMG-20171120-WA0030.jpg

A mesa redonda sobre o audiovisual potiguar nos mostrou que a situação do estado em questão de incentivo é deprimente, só há apenas um edital (Cine Natal) para as produções mesmo assim se restringe a capital e o pior de tudo é que neste ano ele ainda não foi divulgado.

Por outro lado a Mostra nos proporcionou ver que os nossos artistas estão cada vez melhores, o curta “No Fim de Tudo” do Victor Ciriaco foi de uma sensibilidade tão marcante que acabou vencendo o prêmio de melhor curta desta edição que é por júri popular. Por sua vez, o “Leningrado, Linha 41” da Dênia Cruz também foi marcante, pois demonstrou a história de luta da comunidade que é desconhecida pelos próprios potiguares.

  • #5 DEBATES QUE MEXERAM

WhatsApp Image 2017-11-21 at 17.54.55
Affonso Uchôa (Arábia).

Quatro debates com os realizadores e duas mesas redondas foram extremamente impactantes nesta edição. Todos os dias, assuntos que levantaram as tramas das obras foram abordados e mostraram que ainda há esperança para que tenhamos uma realidade social melhor.

Em especial, podemos destacar os diretores Eduardo Consonni (Escolas em Luta), Rodrigo Marques (Escolas em Luta), Ary Rosa (Café Com Canela), Affonso Uchôa (Arábia) e o ator João Pedro Zappa (Gabriel e a Montanha). Eles foram alvo de inúmeras perguntas o que demonstra o quanto as pessoas realmente tentavam entender o que estavam assistindo, no entanto também vale destacar a simpatia deles, onde pelo que declararam também se sentiram bem acolhidos pelos gostosenses.

  • #6 VISITA DOS VIZINHOS

IMG_20171117_114219_869.jpg
Alunos de Pureza vieram prestigiar a Mostra

Escolas de João Câmara, Pureza e Touros vieram assistir algumas sessões da Mostra e isso foi importante, pois é um reflexo que os outros municípios do Mato Grande estão começando a entender a importância do festival e o quanto o cinema pode ser uma ferramenta para o desenvolvimento da educação.

Alguns distritos de São Miguel do Gostoso também estiveram presentes, apesar da polêmica que envolveu a crise na educação gostosense, os professores puderam se mobilizar e trazer seus alunos.

  • #7 LINGUAGENS DO CINEMA

Alguns filmes sofreram umas criticas dos nativos por causa das linguagens que nem sempre são bem interpretadas, mas pelo que percebemos o cinema nacional é uma questão de hábito e que requer estarmos atentos aos temas que mexem com o nosso país porque tem um certo time.

Sem falar que algumas obras deixam o final aberto, o que pode provocar estranhamento para quem está acostumado com o estilo hollywoodiano de filmes. Levantar essas questões nas redes sociais e nas ruas foi mais um ponto positivo desta Mostra.

  • #8 NÓS DO AUDIOVISUAL

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.57
Parte da produção da Mostra de Cinema de Gostoso.

Eles são a engrenagem que move a Mostra e mostraram mais uma vez que são espetaculares fazendo seus filmes. Os curtas gostosenses desse ano além de conscientizarem sobre o lixo (filme “Os Dois Lados do Lixo”) e de destacar uma peculiaridade local (filme “Moeda Gostoso”), também revelaram um ator nato: Everton Cardoso, o astro do “O Grande Ó”!

No debate, uma das componentes do coletivo, Rozangela Modesto, declarou que estão sendo desenvolvidos mais roteiros e prometeu que eles vão sim investir em mais produções de lendas locais, já que “O Pai da Noite” e “Flozinha” foram sucessos absolutos entre os nativos.

  • #9 UM PROBLEMA FORA DE CONTROLE

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, noite e atividades ao ar livre
Os faróis dos carros eram o mínimo que atrapalhava as sessões.

Como nem tudo são flores, um problema já apontado pelo Contador ficou escancarado na Mostra de Cinema de Gostoso: o trânsito na orla incomodou.

Durante as sessões na praia pudemos ver essa triste realidade, muitos veículos, motos e até quadriciclos dando voltas nas areias incomodando a sessão, além de serem um perigo para as crianças que passavam. Apenas na segunda-feira (20) que a presença de policiais barraram um pouco, mas o problema é grave.

Alguns meses atrás o Contador mostrou que veículos de imprensa como O Estado de São Paulo e Globo News destacaram esse problema com críticas.

  • #10 GABRIEL E A MONTANHA

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.54
João Pedro Zappa com o troféu de menção honrosa na Mostra.

Uma história real e sensível cativou São Miguel do Gostoso! Gabriel Buchmann registrou seus últimos 70 dias no continente africano e o diretor Felipe Barbosa deu vida a este diário colocando o ator João Pedro Zappa para viver o Gabriel. Que sucesso!

João Pedro estava em Gostoso e com seu carisma contagiante foi assediado por muita gente, além de ser um dos alvos do debate, como mencionado acima. Por isso não foi difícil de compreender porque o filme foi exibido duas vezes e ganhou o prêmio de Menção Honrosa.

Depois de tudo isso, só nos resta sentir mais saudades da Mostra e torcer para que a próxima edição chegue logo!

Vamos encerrando nossa cobertura deste grande evento, mas continuamos de olho!

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).