CRÍTICA: BATMAN VS. SUPERMAN – A ORIGEM DA JUSTIÇA

POR 42 BITS

Foram longos anos esperando que Batman e Superman se encontrassem nas telonas e em 2016 nós nos empolgamos em vê-los em Batman Vs. Superman : Origem da Justiça e mais uma vez entramos no trem do hype e descarrilhamos.

É complicado falar do filme pois a impressão é que nós apenas vimos aquele trailer do final de 2015, só que agora com duas horas e meia, tudo o que foi mostrado no trailer é o que o filme entrega – ás vezes isso é bom, só que nesse caso simplesmente você tem toda a estrutura da narrativa na sua cabeça – já há nos trailers os três arcos bem determinados e o que você encontra no filme você já sabe.

1

A produção de Nolan está ali pra dar a credibilidade que nós sabemos que David S. Goyer não tem, Zack Snyder está no filme para fazer imagens bonitas, releituras de capas e cenas dos quadrinhos – fazer o filme ser lindo e isso ele é. Infelizmente o roteiro de Goyer e Terrio, mesmo tendo pinceladas de várias histórias memoráveis dos heróis acaba sendo de uma linearidade que nos lembra muito mais um Transformers do que um Batman: O Cavaleiro das Trevas (que nós sabemos que foi e ainda é o melhor filme da DC), o filme consegue colocar em seu roteiro várias teorias cinematográficas como MacGuffin, Arma de Tchecov e se isso já foi irritante em Vingadores: Era de Ultron, aqui fica ainda pior.

Tudo acontece quando o roteiro precisa, nós temos um Batman que é um herói há 20 anos mas Clark só ouviu falar dele agora quando está no Planeta Diário, o próprio Perry White (Lawrence Fishburne muito melhor aproveitado nessa sequência) brinca com isso, Lex Luthor consegue facilmente enganar os dois heróis como se estivéssemos vendo um antigo filme de 007 com seu Apocalipse. O didatismo do filme incomoda um pouco com o uso de flashbacks de forma exaustivas – precisamos mesmo rever a origem do Batman?

1

Ben Affleck nos entrega um bom Batman, que merecia um filme para ontem. Gal Gadot é a grande estrela do filme e rouba a cena com sua Mulher Maravilha porém Henry Cavill entrega um Superman menos confiante do que o do final de Homem de Aço. A grande incógnita é mesmo o Lex Luthor de Jesse Eisenberg, uns amarão e outros odiarão – cheio de tiques e lembrando bastante o Coringa fica a pergunta: Qual será o papel do Coringa nesse universo? O Lex não consegue finalizar um discurso, ele não é eloquente, ele não é político (saudades Gene Hackman/Kevin Spacey) o que deixa ele muito longe do vilanesco dos quadrinhos e o deixa mais próximo de algum psicopata do Asilo Arkham.

1

E AÍ, PRESTA?

É dever de todo fã de quadrinhos ver o filme, mesmo que não atenda as expectativas. Mas não é o que nós merecíamos, a DC/Warner ainda fica em dívida com os fãs. O filme teve uma ótima abertura nos Estados Unidos, porém as próximas semanas serão complicadas mas está sem competição até o final de abril. Ainda fica uma incógnita do tom que o filme quer atingir, já que ele não é destinado para crianças mas ao mesmo tempo não tem grandes cenas de ação elaboradas.

PRÓS

  • Batman de Ben Affleck,
  • Mulher Maravilha mostrando que merecia ter tido um filme antes,
  • Fotografia;
  • Cenas que remetem a capas e momentos chave dos quadrinhos,

CONTRAS

  • Lex Luthor descaracterizado;
  • Facilidade da criação do Apocalipse;
  • Roteiro simplista
  • A facilidade de como os heróis são enganados/e o que faz eles se “desenganarem”
  • Excesso de flashbacks
  • Superman de Henry Cavill não teve crescimento algum desde o último filme;
  • Lois Lane, dama em perigo e Macguffin para tudo.
  • Os trailers e featurettes entregaram tudo do filme.

Matéria original em: http://42bits.tv/batman-vs-superman-origem-da-justica-critica/

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.