FLIGOSTOSO: 2º DIA CONSAGRA EVENTO COM APRESENTAÇÕES MARCANTES

Segundo dia de FliGostoso tem autora “show-woman” e potiguar inspirado. Crianças dos distritos também comparecem.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN.

_DSC3413
Cléo Busatto: a autora fez sucesso no FliGostoso.

O Segundo dia do Festival Literário de Gostoso nesta sexta-feira (29) foi marcado pela interpretação da autora catarinense Cléo Busatto na narração das suas histórias. Com três performances durante todo o evento ficou evidente a paixão que ela sentia em estar declamando sua obra para os espectadores e isso foi cativante.

Entre oficinas, palestras e apresentações mais de 500 pessoas passaram pelo Centro de Cultura e entre eles professores de alguns distritos se mobilizaram para trazer seus alunos ao evento como foi o caso da Tabua.

O Contador preparou um resumo do que aconteceu, confira:

DE DIA…

_DSC3198
Espetáculo Cabe na Mala.

O espetáculo “Cabe na Mala” do grupo os Tapetes Contadores de Histórias do Rio de Janeiro abriu os trabalhos no segundo dia do FliGostoso e com muita criatividade e carisma contaram histórias com materiais diversos como tapetes, malas e aventais.

_DSC3698
Juliano Freire no FliGostoso.

A Oficina SESC Literatura trouxe o autor potiguar Juliano Freire que contou sobre sua história, destacando sua paixão pela literatura e enchendo de lições os corações das crianças e adolescentes que estavam assistindo. Todas as histórias dele tem como plano de fundo o Rio Grande do Norte,  sua obra que ainda está sendo criada se passa no seridó e recebeu o nome de “Gumercindo Mora no Castelo”.

Algumas das suas citações foram marcantes:

“Ninguém escreve bem se não for leitor. A escrita é alimentada pela leitura” – Juliano Freire.

“A criatividade é como um cavalo livre que passa na frente da gente, devemos pegá-lo e domá-lo” – Juliano Freire.

Para fechar a programação diurna com chave de ouro, a autora Cléo Busatto de Santa Catarina, que já tem mais de 20 obras publicadas, narrou de um de seus livros de forma intrigante e fascinante. A história contada na obra “Paiquerês: O Paraíso dos Caigangues” forneceu a todos uma verdadeira viagem. Confira um trecho:

DE NOITE…

Vai - Emanuel
Emanuel Neri e seu livro “Cabeças do Vento”.

Duas palestras foram programadas para noite, a primeira teve o jornalista Emanuel Neri falando do seu livro “Cabeças do Vento” que conta histórias de São Miguel do Gostoso pela ótica de relatos da sua família.

Na segunda, mais uma vez Cléo Busatto narrou uma obra para os ouvintes. Desta vez “A Fofa do Terceiro Andar” mostrou o tema do bullying na visão de Ana uma criança alegre, saudável e… fofa. Ao final, além de causar vários questionamentos, Cléo foi bastante aplaudida.

Confira as imagens de Ariclenes Silva sobre o segundo dia do FliGostoso:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Contador continua de olho no que acontece no FliGostoso. Até qualquer hora!

GALERIA DO CONTADOR: CONFIRA O 1º DIA DO FLIGOSTOSO

O Contador de Causos preparou uma galeria especial para você ver o que aconteceu no primeiro dia do Festival Literário.

POR AILTON RODRIGUES
FOTOS ARICLENES SILVA
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN.

O Festival Literário de Gostoso (FliGostoso) começou nesta última quinta-feira (28) e o Contador de Causos resolveu mostrar para você o que de mais relevante aconteceu por meio de imagens registradas por Ariclenes Silva.

O dia teve mais de 12 eventos com participação de várias crianças e adolescentes do município, foram cerca de 500 visitantes! Confira:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nós continuamos de olho na FliGostoso. Até qualquer hora!

FRIDAY THE 13TH: VEJA VÍDEOS DO NOVO GAME

POR 42 BITS.

friday the 13

O jogo oficial de Friday the 13th, que foi financiado no Kickstarter, ganhou novos vídeo de gameplay diretos da PAX East 2016.

O primeiro vídeo, mostra uma parte da mecânico de discrição do jogo. De acordo com o desenvolvedor:

“A fim de fugir de Jason, os jogadores podem esconder e refugiar-se em vários pontos espalhados em Crystal Lake. Neste vídeo, esconder debaixo da cama não foi a melhor escolha”.

O segundo vídeo revela o segundo mapa jogável do jogo que ficou famosa por sexta-feira 13: Parte III (1982).

Friday the 13th: The Game será lançado para o PlayStation 4, Xbox One e PC ainda este ano.

GOSTOSENSES BRILHAM NA LIGA DO DESPORTO UNIVERSITÁRIO

Savinho Mariano se classificou para a etapa final da competição em São Paulo. Larissa Rodrigues e Wanderson Silva também conquistaram medalhas.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

SAVINHO LDU
Savinho Mariano (faixa azul) conquistou ouro e vaga nas finais em SP.

Os atletas de São Miguel do Gostoso não cansam de colecionar medalhas no karatê, desta vez foi a vez dos nossos jovens mostrarem talento na etapa natalense da Liga do Desporto Universitário (LDU) que aconteceu neste último sábado (23).

Foram três gostosenses nos tatames da capital potiguar, entre eles Savinho Mariano, Larissa Rodrigues e Wanderson Silva. Todos conseguiram medalhas, mas Savinho foi o único a se classificar para a etapa final da modalidade que acontece em São Paulo, pois conquistou ouro na categoria kumitê abaixo de 60 kg. Larissa e Wanderson ficaram com bronze.

GOSTOSO LDU
Gostosenses na LDU 2016.

Savinho vai representar os universitários do RN com o estandarte da UnP. Lembrando que Larissa e Wanderson também disputarão finais em São Paulo, mas por outra competição, o Brasileirão de Karatê que terá novas seletivas no mês de maio. A Liga do Desporto Universitário reúne variadas modalidades de esporte como handebol, vôlei, futebol, judô, dentre outros.

O Contador acompanha nossos atletas. Até qualquer hora!

PROGRAMAÇÃO DO FLIGOSTOSO É DIVULGADA

Festival Literário acontece de 28 a 30 de abril na cidade de São Miguel do Gostoso.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

fligostoso3

Com uma extensa programação que envolve contação de histórias, oficinas e palestras, manifestações artísticas, dentre outras atrações o Festival Literário de Gostoso (FliGostoso) teve todo o seu cronograma divulgado pelo SESC.

Serão dois pavilhões mais o auditório do Centro de Cultura que vão abrigar todos os eventos programados, serão mais de 50 horas de festival dos dias 28 a 30 de abril. Confira a programação completa clicando na imagem abaixo:

O Contador vai acompanhar mais este evento. Até qualquer hora!

8 APLICATIVOS QUE PREPARAM VOCÊ PARA O VESTIBULAR

download

Estudar nem sempre é fácil, por isso, os apps vem para ajudar os alunos a se saírem bem novestibular, de uma maneira menos tradicional

Olá, leitores!

Vestibular. A palavra mais temida dos estudantes é a porta de entrada deles na faculdade, pública ou privada. As provascompostas de questões difíceis e uma redação com temas, quase sempre, polêmicos, são objeto de estudo por, pelo menos, o último ano do Ensino Médio inteiro.

Mas, com o avanço da tecnologia é possível ir muito além de simulados, apostilas e milhares de livros na hora de se preparar para a prova. Isso porque, com o avanço dos smartphones e tablets, as empresas tem investido cada vez mais em aplicativosde diversos tipos, inclusive de educação.

Eles, que já se tornaram itens indispensáveis no dia a dia – facilitam o agendamento de consultas, o pedido de comida, permitem conferir o horário exato do ônibus e requisitar táxis –, agora são úteis na sala de aula e te ajudam a estudar para ovestibular. Incrível, não?

Resultado de imagem para vestibular

Confira abaixo 8 aplicativos para se preparar:

aplicativos-para-estudar-para-os-vestibulares

  1. ESTUDAVEST
    O aplicativo oferece, a cada semana, um novo simulado com diversas questões diferentes, bem como videoaulas. Além disso, é um prato cheio para quem não consegue se concentrar lendo jornais ou assistindo televisão, já que eles disponibilizam notícias da atualidade e filmes recentes que podem ajudar, principalmente, na redação. Há, ainda, um local para compartilhar dúvidas e ver provas antigas do Enem e dos principais vestibulares do Brasil. O app está disponível para Android. Saiba mais clicando aqui.
  2. Manual redação
    Disponível para Andoid e IOS, o app conta com um guia sobre os diversos tipos de redação – dissertação, descrição, narração, crônica, poema e até mesmo carta, fábula e conto. Além disso, também conta com notícias da atualidade e alguns exemplos de texto, que podem te ajudar na hora da escrita. Para baixa-lo, basta acessar a sua loja de aplicativos no celular ou tablet.
  3. InClass
    O aplicativo é ótimo para quem esquece as datas das provas e dos simulados. Ele funciona como uma agenda e permite organizar até mesmo os horários de estudo. Disponível para iOS, ele pode ser acessado da sua Apple Store.
  4. MathBoard
    Dificuldades em matemática? Esse aplicativo pode ser a sua solução, já que traz exercícios e algumas tabelas com fórmulas para te ajudar na hora da revisão. Está disponível grátis para iOS e Android.
  5. Cola Matemática
    O Cola Matemática também é uma ótima opção para quem quer gabaritar na disciplina. Com uma lista com diversas fórmulas, o app dá dicas de como resolver os problemas passo a passo, insistindo para que o aluno pense. E o melhor de tudo: o resultado só vem depois do esforço. O aplicativo está disponível na Play Store e na Apple Store.
  6. Ortografa
    Desde que o Novo Acordo Ortográfico foi instituído, não há uma pessoa que não fique com dúvidas na hora de escrever. O Ortografa ajuda o estudante a corrigir a escrita e ainda dá algumas dicas para não fazer feio na hora da prova. Acesse-o pelas lojas do iOS e do Android. Saiba mais clicando aqui.
  7. Selfcontrol
    Esse aplicativo é ideal para quem não consegue sair das redes sociais e se distrai muito durante os estudos. Ele permite que você bloqueie todos os sites que você quiser por um tempo determinado. Uma ótima alternativa! O app está disponível para iOS e Android.
  8. Maratoon
    Estudar nem sempre é divertido, não é mesmo? Por isso, pensando em como atrair mais a atenção dos alunos, o Guia do Estudante desenvolveu o Maratoon, um jogo onde você desafia outros usuários com perguntas sobre qualquer tema, inclusive atualidades. O aplicativo está disponível na Apple Store.

Gostou das dicas? Você usa algum outro app? Conte pra gente!

Fonte: Canal do Ensino

CAPITÃO AMÉRICA 3: O CAMINHO PARA A GUERRA CIVIL

POR 42 BITS.

Se você não está com tempo para ver todos os filmes e séries da Marvel que levarão a Capitão América: Guerra Civil, então dá uma olhada nesse vídeo “O Caminho para a guerra civil”:

Além disso a EW lançou mais uma imagem que traz os dois grupos em poses de ação, veja abaixo:

capitão américa 3

O elenco de Capitão América: Guerra Civil conta com Elizabeth Olsen como Wanda Maximoff / Feiticeira Escarlate, Scarlett Johansson como Natasha Romanoff / Viúva Negra, Chris Evans como Steve Rogers / Capitão América, Robert Downey Jr. como Tony Stark / Homem de Ferro, Jeremy Renner como Clint Barton / Gavião Arqueiro, Paul Bettany como o Visão, Don Cheadle como James Rhodes/ Máquina de Combate, Paul Rudd como Scott Lang/ Homem Formiga, Sebastian Stan como Bucky Barnes / Soldado Invernal, Daniel Brühl como Barão Zemo, Frank Grillo como Brock Rumlow /Ossos Cruzados, Anthony Mackie como Sam Wilson / Falcão, Chadwick Boseman como T’Challa / Pantera Negra, Emily VanCamp como Sharon Carter/Agente 13, Tom Holland como Peter Parker/Homem Aranha e Martin Freeman como um papel não especificado.

Capitão América: Guerra Civil está programado para chegar aos cinemas em 28 de Abril de 2016

EXCLUSIVO: CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE RELATA DESCASO GENERALIZADO COM O SETOR

Em reunião do Conselho Municipal da Saúde foram relatados problemas nos distritos e na sede como acessibilidade, falta de materiais básicos  e precariedade nos atendimentos. O Contador teve acesso a ata da reunião.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

posto de saúde
Unidade de Saúde de São Miguel do Gostoso na Avenida dos Arrecifes. (Foto: Ailton Rodrigues).

A saúde de São Miguel do Gostoso não está nada satisfatória, pelo menos essa é a principal afirmação que o Conselho Municipal de Saúde deixou claro ao publicar a ata da reunião ocorrida nesta última terça-feira (12) ao qual o Contador teve acesso com exclusividade.

No documento de três laudas os membros do Conselho relatam os inúmeros problemas que o setor está enfrentando desde falta de transparência com os repasses financeiros até falta de material básico para os atendimentos. A reclamação mais contundente é o descaso da gestão atual em no mínimo mandar um representante para as reuniões do Conselho e assim justificar as acusações.

O presidente do Conselho, Ricardo André, denominou a ata como um desabafo dos servidores e conselheiros para com a ausência e falta de declarações do Secretário de Saúde, Erivan Felix, bem como os representantes do poder público.

O Contador transcreveu os principais pontos do documento e os referenciou com os números correspondentes as linhas ao qual se encontra as declarações na ata que está anexada na íntegra logo abaixo, confira:

CADÊ O DINHEIRO?

Alguns trechos da ata levantam questionamentos sobre o repasse aos quais o município recebe com programas do governo como, por exemplo, o Requalifica-SUS que deveria ser dedicado a infraestrutura das unidades básicas de saúde, mas que foi “perdido” por falta de informações no sistema municipal, a declaração foi dada por uma conselheira representante dos servidores e teria sido obtida em uma conversa que ela mesma teve com o próprio Secretário de Saúde (linhas 64 a 66).

Os conselheiros ainda afirmam que sabem que o recurso desses projetos (PMAQ, PSE, etc) entram em Gostoso, mas não é possível ver com clareza o investimento deles (linhas 61 a 63).

CADÊ OS MATERIAIS?

Faltam até seringas, afirma ata.

Falta de materiais foram o alvo de muitas reclamações na ata, onde foi declarado que até as luvas estavam com problemas de serem fornecidas, além de haver várias deficiências na infraestrutura (linhas 47 a 48).

Primeiramente é relatado que o espaço físico da Unidade Mista Dr. Ricardo Simioni não teria condições de ter atendimento de urgência e sim como de uma clínica, pois para servir como tal deveria ter uma equipe especializada para isso (linhas 30 a 34), sendo que até o acesso para os deficientes está sendo prejudicado por falta de acessibilidade (linhas 42 a 45). Não há uma recepcionista e as ambulâncias não têm estrutura para receber os pacientes, servindo apenas com a função de transporte (linhas 28 a 30).

Os pacientes estariam sendo submetidos a dividir copos no serviço de urgência (linhas 37 a 38) e na enfermaria um mesmo lençol serviria para atender diferentes pessoas (linhas 39 a 40).

Além disso, os novos equipamentos de proteção dos agentes comunitários não foram entregues, sendo que esta promessa teria sido feita ainda em 2015 (linhas 16 a 17) e as atividades de Educação Física continuam sem acontecer desde dezembro do ano passado (linhas 40 a 42).

SEM MOTIVOS PARA SORRIR

Uma conselheira relatou na reunião que faltam materiais básicos na odontologia, apesar do setor contar com os recursos do Programa Saúde na Escola (PSE) os equipamentos não chegam nas mãos dos servidores desde 2015 (linhas 48 a 50).

Sobre este assunto, seu Otoniel Baracho deu um testemunho onde descreve que não pôde ser atendido na Unidade do Maceió porque não havia sutura para fazer a extração de um dente (linhas 25 a 28):

“Quando não é anestésico é sutura, ou ainda faltam coisas básicas como luvas, prejudicando o atendimento”, relata.

NA UNIDADE DO MACEIÓ…

A Unidade do Maceió também foi citada na reunião, por lá até seringas para aplicação de insulina estão em falta e não há um controle sobre o número de diabéticos que o município atende (linhas 51 a 52). Além disso, vacinas, teste do pezinho, curativos contaminados, preparo dos pacientes e aplicação de injetáveis são realizados em uma sala só (linhas 53 a 55).

DESABAFO E ENCAMINHAMENTOS

angico de fora
Posto de Saúde do Angico de Fora, com mofo e infiltração.

O documento é encerrado com fortes acusações para a Secretaria de Saúde, onde de acordo com o Presidente do Conselho está se fazendo um “ping-pong” com a população dos distritos, pois com as irregularidades do Programa Saúde da Família (PSF) as famílias dos distritos que se veem obrigadas a vir serem atendidas na sede simplesmente ouvem um não dos servidores (linhas 71 a 76).

Abrangendo a temática dos distritos foi citado  a inércia da secretaria no combate ao Aedes Aegypti, pois centenas de moradores dizem estar sofrendo com as doenças relacionadas ao mosquito (linhas 76 a 79).

morros dos martins saúde
Morros dos Martins.

Foi encaminhada a criação de uma Unidade Mista de Averiguação da Saúde formada por membros do conselho, do legislativo e da gestão. A mesma ata divulgada para nós terá cópia no gabinete da prefeita e na Secretaria Municipal de Saúde (linhas 79 a 82).

  • Confira a ata da 125º reunião do Conselho Municipal da Saúde na íntegra: clicando aqui.

O Contador procurou a Secretaria de Saúde, mas o secretário Erivan Felix nem a coordenadora Lurdinha Alves não nos forneceram respostas. Ainda estamos aguardando uma nota oficial.

Nós continuamos de olho em tudo que move São Miguel do Gostoso. Até qualquer hora!

HOMEM ARANHA: FILME GANHA TÍTULO EM INGLÊS

POR 42 BITS

A compra de vários domínios de sites tinha nos deixado alerta na semana passada sobre o que o título do reboot do Homem-Aranha, mas a Sony Pictures anunciou oficialmente o título “Spider-Man: Homecoming” esta noite durante a sua grande apresentação no CinemaCon em Las Vegas.

HOMEM ARANHA FILME

Além do título oficial para o filme de 2017 que você pode ver acima, a apresentação também teve Tom Holland fazendo uma breve aparição, poucas horas depois de assistir a estréia no tapete vermelho do Capitão América: Guerra Civil, em que ele vai estrear. De acordo com o The Hollywood Reporter, a Sony apresentou um clipe dessa próxima trilogia do Homem Aranha no Marvel Studios, que mostra uma visita de Tony Stark a Peter Parker na casa de sua tia May.

Como você deve ter adivinhado, “Homecoming” refere-se tanto a Peter Parker estando na escola (Homecoming é um baile de “Boas Vindas” no High School americano), bem como o fato de que ele agora está estabelecida na Marvel Cinematic Universe onde ele pertence.

O estúdio não aborda ou não se Spider-Man: Homecoming será uma adaptação da história em quadrinhos de mesmo nome que mostra o Homem Aranha voltando das Guerras Secretas e usando o uniforme negro, provavelmente a adaptação será trocad Guerras Secretas por Guerra Civil e o uniforme negro pelo uniforme tecnológico que o personagem aparece usando no segundo trailer de Capitão América: Guerra Civil. De qualquer forma nos quadrinhos essa história teve participação de Vingadores como Homem de Ferro, Capitão América e Gavião Arqueiro.

Além disso informações mostram que o Abutre deve aparecer no filme, não como o vilão principal mas talvez como um inimigo no início da mesma forma que Batroc apareceu em Capitão América: Soldado Invernal.

Estrelado por Tom Holland (Peter Parker), Zendaya (Michelle?), E Marisa Tomei (Tia May), Spider-Man: Homecoming será dirigido por Jon Watts, e será aberto em 07 de julho de 2017.

FONTE – http://42bits.tv/homem-aranha-filme-ganha-titulo-em-ingles/

JUSTIÇAMENTO E BARBÁRIE EM NATAL: SOBRE OS ADOLESCENTES LINCHADOS

POR ALYSON FREIRE
NATAL/RN

Dois adolescentes com uma arma de brinquedo são rendidos e presos a um poste. Amarrados, são agredidos com socos e pontapés por populares e transeuntes. Em seguida, despidos e enlaçados, os jovens são obrigados a correr nus por uma das avenidas mais movimentadas de Natal. Atrás deles, uma pequena multidão eufórica e enraivecida os acompanha e os “açoita” com suas câmaras de celulares, com as motos, os gritos, os xingamentos, zombaria e tapas. No final do cortejo de humilhação pública, a tentativa de execução: os dois supostos infratores, impotentes, são obrigados a pular, com as mãos atadas, de uma ponte sobre o rio Potengi.

Os anônimos justiceiros realizaram um julgamento súbito e sumário. Não se defenderam nem renderam os jovens para entregar à polícia. Dispensaram provas fundamentadas e o direito à defesa dos acusados, assim como prescindiram da participação de alguém isento e habilitado para julgar de maneira racional e impessoal. A pequena multidão eufórica e enraivecida condenou sem direito à recurso ou apelação. Promoveram deliberadamente uma humilhação e tortura pública. Em poucos minutos, todas as conquistas jurídicas e civilizatórias de séculos em matéria penal foram atiradas ao lixo.

A cena de barbárie da noite de ontem não foi outra coisa senão um suplício, isto é, uma espécie de reedição dos antigos espetáculos públicos de castigo e tortura que, séculos atrás, os acusados de terem cometido algum crime grave eram submetidos para expiar sua culpa nas aflições da roda, da marcação com o ferrete, do açoite e do desmembramento por cavalos. Mesmo sem maiores solenidades e a sem a presença de autoridades ou de um carrasco formal, tivemos um verdadeiro ensejo de uma pena física e humilhante aplicada contra duas pessoas sem acusação formal. Pior: o linchamento foi realizado diante dos olhos de todos, num local público, de fácil acesso, durante quase uma hora e num percurso de 6 quilômetros sem que nenhum agente do estado intervisse. A omissão do Estado no episódio é sintomática, reflete não apenas sua condescendência com o que ocorreu quanto também sua omissão cotidiana em termos de políticas públicas satisfatórias.

A ação dos justiceiros é um ato bárbaro e um crime grave. Um retrocesso civilizatório e um deboche a todo o Direito e a Justiça. Nos linchamentos não há juiz, advogados e promotores, mas somente, como observou Michel Foucault sobre a justiça popular, “as massas e os seus inimigos”. Engana-se quem julga que o propósito dos linchadores com suas reações indignadas supostamente realizadas em defesa da comunidade seja produzir, ainda que pelo medo e a exemplaridade tirânica, uma sociedade mais segura e pacífica. A motivação é muito mais emocional: descarregar e compartilhar ódios e frustrações contidas e recalcadas.  O linchamento proporciona um ocasião de comunhão e celebração dessas emoções, um gozo coletivo para dar vazão, de maneira socialmente autorizada, ao ódio e a agressão desenfreada. Na ilusão de um sentimento de estar restabelecendo uma ordem moral superior, correta, que fora violada, os linchadores colocam para fora tudo o que são nos porões de suas almas.

Em todos os linchamentos, os algozes desejam algo mais do que simplesmente matar ou castigar. Mais importante do que a morte física, é destruir simbolicamente a pessoa através da exibição vexatória e pública de seu corpo violentado e humilhado. A vexação pública e a vergonha são formas de expiação que visam desumanizar os infratores para assim, simbolicamente, expulsá-los da sociedade, ou seja, da própria comunidade humana. A nudez, as cordas, os mutilamentos, os xingamentos como “vermes”, “coisa”, “lixo”, são ritos e recursos para retirar a “humanidade” do condenado. Sua infração é entendida como um ato abominável contra o grupo, por isso o linchamento é um ritual de exclusão e eliminação física e simbólica, que, por meio da dor, da humilhação pública e destruição do outro,  visa purificar o grupo do suas “ameaças internas”. No caso presente, uma exclusão do chamado “nós, humanos direitos e cidadãos de bem”. A motivação dos linchamentos é, portanto, esse desejo conservador de restabelecer uma ordem purificada contra todo e qualquer “outro” visto como inimigo, tomado como bode expiatório de todas as fraturas, mazelas e fracassos sociais que “nós”, cidadãos de bem, acreditamos sofrer injustamente.

Travestido de justiça, de indignação popular ou de um desejo de corrigir a sociedade, os linchamentos são práticas que manifestam o que há de pior nos seres humanos; a fúria descontrolada, o ímpeto de vingança, a crueldade sádica, a insensibilidade e indiferença absoluta diante da dor do outro, o prazer pela humilhação alheia. Ou seja, todo esse conjunto de emoções agressivas e instintos perversos sobre os quais se realiza um imenso trabalho social e psíquico de repressão e autocontrole para viabilizar o animal humano em um ser racional e moral e, assim, permitir a própria vida em sociedade de maneira civilizada é, com os linchamentos, totalmente liberado e desimpedido. Nos vídeos que circulam pelas redes sociais, vemos uma multidão em que vicejam ímpetos sádicos, uma pulsão de morte que governa e orienta para a crueldade e a destruição.

Que tipo de sociedade pessoas totalmente entregues a esse tipo de paixões e sentimentos perversos podem construir? Não há nada sadio e construtivo nisso. Desse caldo emocional de agressividade somente pode nascer violência e autoritarismo. Deixado à cargo dessas emoções súbitas, sádicas e agressivas, seres humanos nenhum podem coexistir em segurança ou mesmo desenvolver uma noção de comunidade verdadeira.

Os linchamentos não conduzem a nenhuma pacificação ou redução da criminalidade pelo suposto temor que eles provocariam nos “bandidos”. Estes, na verdade, tenderiam a agir com mais violência e letalidade, visto o maior risco e pressão que suas investidas criminosas passariam a ter. Numa sociedade do medo generalizado, o que temos é uma condição de “guerra de todos contra todos”. Sem existir parâmetros e critérios impessoais e neutros de julgamento, já que o que prevalece é a “vontade e as paixões” das pessoas por justiça e vingança, para não ser vítima da ação violenta e do desequilíbrio do outro, nós o atacamos primeiro. No começo, então, as vítimas são pessoas apanhadas em flagrantes, em seguida suspeitos de quem se ouviu dizer que cometera algum crime, até que, em não muito tempo, inocentes confundidos tornam-se vítimas da multidão ensandecida, tal como ocorreu em Guarujá-SP há alguns anos atrás em que uma mulher foi espancada brutalmente até a morte por causa de falsos boatos sobre sequestros de crianças e magia negra.

Tem-se, assim, um estado de medo, ansiedade e suspeita generalizado. O resultado é, portanto, uma espiral crescente de violência a qual se responde sempre com uma violência antecipada e passional. Saudar e celebrar ações e execuções à revelia do direito e das leis em nome da legitimidade e justiça das paixões e indignações coletivas e individuais é promover a barbárie. Nessas condições, todos estão ameaçados o tempo todo, pois a categoria “bandido” estará ela própria submetida a critérios igualmente passionais e pessoais.

 É fato que Natal é assolada, há algum tempo, por uma crescente e assustadora escalada da violência e de crimes atrozes, como os assassinatos brutais de estudantes, seguranças, motoristas de ônibus, sequestros em supermercados, arrastões em transportes públicos, fugas quase diárias de presídios e delegacias. Isso cria não somente uma sensação generalizada de insegurança e medo, como, também, sentimentos legítimos de indignação e abandono por parte das autoridades públicas. Contudo, por mais indignada que se encontre a população não há justificativas racionais para atitudes tão perversas como as infligidas contra os adolescentes. Ao seguirem por tal caminho, os ditos “cidadãos ordeiros e de bem” se igualam aos criminosos a que dizem, com tanta convicção moral, se opor e repudiar. Cometem um crime com crueldade sistemática e vingativa. Ao Estado, cabe apurar, identificar e processar os linchadores. Do contrário, a sua omissão e condescendência com esse nefasto episódio de barbárie se converterá em cumplicidade.

Não se trata de responsabilizar unicamente a população. Evidentemente, os recorrentes fracassos e omissões das autoridades públicas em matéria de segurança mas não só nela, como também em educação, na inclusão social, na promoção de valores dos Direitos Humanos, são parte essencial do caldo cultural de indignação e agressividade que impulsionam essas reações violentas. De todo o modo, o linchamento é uma resposta irracional e irresponsável para problemas que exigem racionalidade e mobilização política capaz e motivada para protestar, cobrar e propor soluções coletivas diante dessas mesmas instituições que tanto tem falhado e nos abandonado ao que de mais estúpido existe nos seres humanos, a violência. E não é com concepções arcaicas e autoritárias de justiça que enfrentaremos de maneira adequada os urgentes problemas da violência e do crime nas cidades.

Cidade: o assassinato e uma tentativa de homicídio contra dois adolescentes,…

Fonte – http://www.cartapotiguar.com.br/2016/04/12/justicamento-e-barbarie-em-natal-sobre-os-adolescentes-linchados/

Alyson Freire

Sociólogo e Professor de Sociologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN). Mestre em Ciências Sociais – UFRN. Pesquisador do NUECS-DH (Núcleo de Estudos Críticos em Subjetividades e Direitos Humanos UFRN). Editor e integrante do Conselho Editorial da Carta Potiguar. Contato: alyson_thiago@yahoo.com.br