UM GATO DE RUA CHAMADO BOB, DE JAMES BOWEN

Em 19 de fevereiro encontrei um amigo que é um das melhores companhias que possuo. Era seu aniversário mais o presente foi ele quem me deu. Sua declaração foi motivadora: “Estou com um livro pra te emprestar. Assim que comecei a lê percebi que estou com muito conteúdo da faculdade pra colocar em dia, e sei que assim que tomar o gosto pela leitura, vou atrasar os da faculdade”. Então adiei até o dia 26 (só um pouquinho) para folheá-lo e hoje trago minha opinião sobre mais uma leitura cativante.

Nesta árdua caminhada da vida passamos por momentos indescritíveis, por superamos as nossas expectativas e a do mundo, que nos conhece.  Mostro agora minha percepção da jornada fantástica descrita em uma história incrível de Um gato de rua chamado Bob escrito por seu melhor amigo, James Bowen.CapaLivro_UmGatoDeRuaChamadoBOB2016

Assim começa, a jornada por cada linha da narração nos percursos vividos por James. A mensagem que revivi (eu tenho amizades que mudaram minha vida,  e esse livro me alertou a zelar cada vez mais por elas) nesta historia real da verdadeira amizade, é que em meio a correria para resolver nossos monstros interiores, esquecemos que tem alguém ou algo, valioso que precisa de nossa atenção e cuidados.

James é esse cara que tenta encontrar seu lugar no mundo tentando “dá certo na vida”. Ate que um gato que precisa de cuidados cruza seu caminho e o laço de cativação se forma entre os dois. A súbita emoção é transferida para o leitor, quando James deixa de olhar para o seu próprio umbigo, evoluindo interiormente ao cuidar das enfermidades exteriores de Bob. E muda sua vida de maneira esplêndida, tornando-se referência inspiradora para o mundo. Não têm como se explicar uma grande amizade, mais James Bowen tenta:

“Talvez ele tivesse visto em mim uma alma semelhante”.

Por estarmos muito preocupados com nosso umbigo esquecemos de notar as coisas simples que acontece em nossa volta, responsáveis por tornar minutos de nossa vida melhores, do que horas que já vivemos. Bob trouxe essa alegria para incentivar seu novo amigo, e como cada um de nós… James sente medo que essa sensação suma se caso Bob vá embora. Assim como tinha sumido todas as chances que ele tivera na vida, tornando seus dias insignificantes deixando-se dominar por seus vícios e fragilidades emocionais consequentes de seu passado.

Pois queremos acolher sem medo a chance de ter em mãos minutos, horas, dias, semanas, meses, anos de realização. A contradição está presente no desejo, mas temos resistência em deixar fluir nossa humanidade, ignorando-a ate o ponto que nos convém. Ou seja, a parte que nos interessa que mexa com nossos sentidos adormecidos. James declara essa realidade assim:

“Ver-me com meu gato suavizou-me aos olhos das pessoas. Ele me humanizou. Especialmente depois de eu ter sido tão desumanizado.”

É desta forma que ele percebe que está sendo incluso de novo na sociedade, Bob quebrava essa resistência quando as pessoas os viam na rua. Então me olhando no espelho percebo as inúmeras vezes que abordei amigos para tomar cuidado com algumas situações, ou defendi quando eles não estavam por perto para se explicar. Mesmo sabendo que apreender com erros e circunstâncias faz parte, já que meu tempo é diferente do outro. Desta forma indico este livro para que você perceba, que em algum momento da vida você precisa ajudar algo, para ajudar a si mesmo.

Boa leitura 😉 !!!

CURIOSIDADE: Amo quando leio e descubro algo cativante sobre o mundo animal. Descobri neste livro que a saliva do gato possui um antisséptico. Assim como um desodorante natural, evitando parasitas como ácaros, carrapatos etc, e para se esconder de predadores como cobras e mamíferos carnívoros.

Noticias Sobre Bob: www.facebook.com/StreetCatBob

Twitter: @streecatbob

Autor: Airis Vital

Fascinada por expressões culturais, filmes e livros de todos os tipos, simplesmente ama absorver conhecimento. Cursa Tecnologia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Feral do Rio Grande do Norte – UFRN; Técnica em Cooperativismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN; Membro da ONG, Coletivo de Direitos Humanos Ecologia, Cultura e Cidadania – CDHEC; e Sócia da empresa "Entretenimento Cultural Café com Leite" pela Incubadora Tecnológica Energia e negócios - ITEN do IFRN campus João Câmara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.