JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO ELOGIA GOSTOSO, MAS CRITICA DESORDEM NA ORLA

Em matérias publicadas nesta última quinta-feira (26) o jornalista Roberto de Oliveira ressaltou as belezas gostosenses, mas criticou a desordem generalizada na orla marítima.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

IMG-20171026-WA0004.jpg

Manchete do caderno de Turismo da Folha de SP nesta última quinta-feira (26).

O jornal Folha de São Paulo publicou duas matérias que fazem referência a São Miguel do Gostoso nesta última quinta-feira (26), em uma delas o jornalista Roberto de Oliveira elogiou as belezas naturais da cidade, em outra ele criticou a desordem na orla, em especial a falta de regulamentação dos quadriciclos e a precarização de cuidados na Praia de Tourinhos.

Na primeira das matérias, foi feita uma relação entre São Miguel do Gostoso e São Miguel dos Milagres (AL), municípios nordestinos que se assemelham pela fé em seu padroeiro São Miguel Arcanjo, além das suas praias deslumbrantes.

IMG-20171026-WA0008.jpg

“São Miguel do Gostoso tem um ar cosmopolita”, relata Roberto de Oliveira (Foto: Ariclenes Silva).

Além disso, foi mostrada a origem dos nomes das cidades e suas principais características:

 “São Miguel do Gostoso tem um ar cosmopolita e quase sempre é palco de alguma festa. Há uma espécie de “filosofia gostosense” de unir tanto forasteiros de várias partes do mundo quanto nativos em prol de ações para o município. O que não falta são ONGs de propósitos variados: cadastrar cães e gatos, proteger ninhos de tartarugas marinhas, promover a limpeza das praias”, destaca a matéria.

Na segunda das matérias, o foco foram os problemas observados na orla urbana e na Praia de Tourinhos, onde o jornalista destacou como “problemas de crescimento desordenado”.

IMG-20171026-WA0007.jpg

Trânsito na orla é problema antigo e perigoso para Gostoso (Foto: Ariclenes Silva).

  • Para ver esta segunda matéria na íntegra clique aqui.

Sobre o trânsito na orla de quadricíclos, buggys e veículos 4×4, houve o destaque ao perigo que a falta de regulamentação pode causar: insegurança para os nativos e turistas, além do perigo na preservação das tartarugas marinhas que periodicamente desovam pelas praias do município.

Para embasar os dados ele usou a Secretária de Turismo e Comunicação, Janielle Linhares, como fonte:

“A Própria Secretária de Turismo Janielle Linhares, 35, reconhece que o problema fugiu do controle. “Não há fiscalização”, diz ela. Segundo Linhares, esse tipo de veículo é pilotado até mesmo por crianças. Ao alugar um quadriciclo, o turista não é orientado a fazer uso correto”, enfatiza o jornalista.

Ainda de acordo com o texto, são cerca de cem veículos distribuídos entre dez empresas que proporcionam passeios pela orla nos fins de semana e até mesmo de forma clandestina.

O outro grande problema mostrado na Folha, foi a precariedade da Praia de Tourinhos onde não apresenta infraestrutura nenhuma para receber os turistas e há barracas irregulares, com o acréscimo da violação ambiental dos veículos motorizados na orla. Destacando que esta é uma praia de desova de tartarugas com dezenas de ninhos demarcados.

“”O trânsito na orla com degradação do ambiente é nosso principal problema”, conclui a secretária de Turismo”, registrou o jornalista na matéria.

NÃO É CRÍTICA SÓ DA FOLHA

Pelo menos mais dois grandes jornalistas produziram materiais na mídia e relataram o descontentamento de ver o tráfego na orla acontecendo. Um deles foi o Chrystian de Saboya do portal Novo Notícias, onde ele mostrou em sua coluna que mesmo com o advento da coleta seletiva na cidade por meio do projeto Gostoso Recicla, os problemas aparecem.

IMG-20171025-WA0008.jpg

Coluna na íntegra do jornalista Chrystian de Saboya.

“São Miguel segue linda, o vento dando, as tartarugas, apesar da insensibilidade humana que insiste em carros por sobre as escaldantes areias… (…) Falta ordem, falta segurança, a educação precisa crescer. São Miguel merecia mais”, enfatiza Saboya.

O outro recente caso, foi do jornalista Fernando Gabeira que falou de São Miguel do Gostoso no seu programa pelo canal por assinatura Globonews. Destacou as falésias do Tourinhos e entrevistou o também jornalista Emanuel Neri que abordou em suas palavras o projeto S.O.S Tourinhos.

Gabeira relatou que estava impressionado com a forte presença dos quadriciclos principalmente na área urbana, onde em algumas cidades isso é permanentemente proibido. Emanuel se atentou também em pedir atenção da administração atual de Gostoso no combate ao trânsito na orla da cidade.

Nosso companheiro de Contador de Causos e fotógrafo, Ariclenes Silva, também habituado a trabalhar registrando imagens nas praias gostosenses declarou que só vê tráfego por todo lado:

“Outro dia desses fui à Praia do Santo Cristo e percebi que mesmo sendo um lugar onde tem uma certa vegetação preservada, não há respeito por parte dessas pessoas que insistem em andar motorizados na orla. Não tem limite. As pegadas dos pescadores estão sumindo em meio às marcas dos pneus”, disse Ari.

A prefeitura municipal ainda não declarou nenhuma medida até o momento, mas na matéria da Folha foi dito que há um projeto de quiosques regularizados para o Tourinho, mas sem previsão de ser efetivado.

Nós vamos continuar de olho. Até qualquer hora!

Autor: Ricardo André

Professor de Matemática, produtor cultural e tesoureiro do Espaço TEAR (CDHEC)

Os comentários estão encerrados.