TERROR, EMOÇÃO, DRAMA: O QUE ESPERAR DAS SESSÕES ESPECIAIS NA MOSTRA DE CINEMA

Novidades na edição 2015, as Sessões Especiais sempre acontecerão as 22h30 com sucessos consagrados.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

Regina Casé em "Que Horas Ela Volta?" (Foto: divulgação)
Regina Casé em “Que Horas Ela Volta?” (Foto: divulgação)

As chamadas Sessões Especiais, serão novidade na Mostra de Cinema de Gostoso, o evento que acontece de 13 a 17 de novembro, terá a cada noite um longa metragem “clássico” para fazer o encerramento do dia de atividades.

O grande detalhe é que a curadoria caprichou e trouxe verdadeiros sucessos para o público curtir, o Contador deu uma olhadinha nas referências dessas obras e mostra para você agora:

  • QUE HORAS ELA VOLTA?

“Que Horas ela Volta?” dispensa comentários, inclusive o Contador já fez uma matéria exclusiva sobre ela, quando a mesma havia sido o indicado brasileiro para o Oscar 2016, confira a matéria completa aqui.

  • AS FÁBULAS NEGRAS

O filme é assinado por um conjunto de diretores, incluindo o já conhecido Rodrigo Aragão, afinal o capixaba é veterano e participou de todas as edições da Mostra de Cinema de Gostoso, e José Mojica Marins, o Zé do Caixão!

Para variar eles vieram com um terror, dessa vez “As Fábulas Negras” retratam em espécie de episódios, que são introduzidos de acordo com a narração de crianças que participam do filme, histórias com características repleta de cultura popular como nas histórias do Saci e da Iara.

  • CALIFÓRNIA

Califórnia é um filme de puro drama e história de vida que conta toda a vida de uma adolescente que vive na década de 80. Abordando temas com rock, AIDS, fim da ditadura e a própria juventude.

Na época, o Brasil também vivia um momento de abertura política, com o fim da Ditadura, e a consolidação de uma cena roqueira, com Titãs, Ira, Metrô e Kid Abelha. Todos eles estão na trilha, assim como The Cure, Talking Heads e New Order, que marcaram a adolescência dessa diretora que se tornaria VJ da MTV.

  • CASA GRANDE

Esta obra já é reconhecidíssima nos festivais, até o meio do ano já havia transitado por mais de 19, sempre recebendo alguns prêmios por sua boa montagem.

traz os atores Marcello Novaes, Suzana Pires e Thales Cavalcanti no elenco, narra a história de uma família carioca de classe alta que se vê em meio a uma grande crise financeira no período em que o filho vai prestar vestibular.

“Na verdade, a grande inspiração para o filme veio com a crise que aconteceu com meu pai em 2002, 2003. Ele perdeu muito dinheiro e tentou esconder a falência dele. Anos depois eu ressenti muito essa ausência, de não ter participado desse momento da minha família. Escrever esse roteiro foi uma forma de corrigir essa ausência. Me imaginei como se eu tivesse 17 anos. O filme é uma fantasia de como teria sido caso tivesse presente nesse momento. Eu precisava fazer esse filme, mais do que querer, foi uma necessidade”, revelou o diretor Felipe Barbosa.

O Contador não “sai do pé” da Mostra de Cinema e vai continuar na contagem regressiva: FALTAM 6 DIAS PARA COMEÇAR! Até qualquer hora!

Referências: