Arquivo da tag: CDHEC

COVID-19: ONG DISTRIBUI MÁSCARAS EM COMUNIDADES RURAIS DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

Sete comunidades rurais foram atendidas pela ação do CDHEC em parceria com a campanha RN+Protegido do Governo do Estado do RN.

POR AILTON RODRIGUES

Entrega máscara 03
Foto: Ricardo André

O Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC) entregou nesta quarta-feira (13) cerca de 500 máscaras em sete comunidades rurais do município de São Miguel do Gostoso.

Durante o dia os colaboradores do CDHEC percorreram todas as casas das comunidades da Baixinha dos Franças, Baixinha dos Vieiras, Umburana, Frejó, Ouro Branco e Boa Esperança. A decisão de fazer as entregas desta forma foi tomada pela ONG como meio de abranger a maior quantidade possível de pessoas no município.

Ainda esta semana está prevista mais entregas de máscaras para outras comunidades. O CDHEC recebeu uma remessa destes materiais por meio do programa RN+Protegido do Governo do Rio Grande do Norte que tem como um dos principais objetivos a distribuição maciça de máscaras por todo o estado.

O detalhe é que toda a produção destes equipamentos de segurança é realizada por empresas do Rio Grande do Norte, que são a Companhia Tecidos Norte de Minas (Coteminas) e a Guararapes Confecções S.A.

Entrega máscara 01
Foto: Ricardo André

A intenção do governo é fazer a distribuição gratuita em todas as cidades do RN, uma vez que os preços das máscaras neste momento de pandemia estão variando de três até dez reais em alguns estabelecimentos.

Nós continuamos de olho.

BACURAU, POLÍTICA, CANNES: O QUE BOMBOU NA 6ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO

Evento que aconteceu de 08 a 12 de novembro reuniu centenas de pessoas para prestigiar e debater sobre o audiovisual brasileiro.

POR AILTON RODRIGUES
ANT. CONSELHEIRO, S.M. DO GOSTOSO/RN

6 MCG - Areias do Maceió
Areias da Praia do Maceió sempre lotadas

A 6ª Mostra de Cinema de Gostoso (infelizmente) acabou, o evento que durou de 08 a 12 de novembro reuniu centenas de pessoas na cidade de São Miguel do Gostoso para prestigiar e debater o melhor do audiovisual brasileiro.

Como de praxe, nós acompanhamos toda essa celebração da sétima arte em terras gostosenses e destacamos cinco momentos emblemáticos para nossa equipe. Veja:

PACARRETE

6 MCG - Pacarrete
Atriz Macélia Cartaxo recebe um dos prêmios de Pacarrete.

O longa metragem de Allan Deberton foi aclamado pelos espectadores da Mostra. A história da bailarina aposentada que tinha sonho de ter sua arte respeitada pela população forrozeira do sertão do Ceará foi bem avaliada pela população. O debate inclusive foi um dos mais cheios desta edição.

Muito também pelo carisma da Marcélia Cartaxo – A Hora da Estrela (1985), Madame Satã (2002) – que se emocionou nos anúncios das premiações e se disse encantada com a exibição do filme ao ar livre. Aparentemente, a própria não tinha percebido que havia composto uma personagem tão única que desperta variados sentimentos em todos os espectadores.

Com isso o filme foi consagrado com nada mais, nada menos que três troféus (Prêmio Luís da Câmara Cascudo – Júri Popular, Prêmio da Imprensa e Prêmio DOT Cine – DCP de longa metragem). O maior vencedor em uma edição da Mostra.

BACURAU

6 MCG - Sessão Bacurau
Sessão especial de Bacurau teve o maior número de espectadores da história do festival.

O filme que todo mundo estava esperando, não decepcionou. Mesmo sem números oficiais, visivelmente foi o maior público da história do festival, as 600 espreguiçadeiras foram pouco para tanta gente que se espalhou pelas areias da Praia do Maceió e curtiu o filme de Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho.

Bacurau já foi aclamado pela crítica e já bateu a marca de mais de 100 mil espectadores, além disso foi premiado no Festival de Cannes. Nem preciso dizer que o debate sobre o filme foi o mais concorrido, mas de fato a brincadeira da mescla de gêneros impressionou.

O BRASIL LÁ FORA

6 MCG - debate internacional
Barbara Sturm, Jean Thomas Bernardini e Flavia Guerra falando sobre o audiovisual brasileiro no exterior.

Apesar do cenário difícil que se encontra o audiovisual brasileiro com a extinção do Ministério da Cultura, a falta de recursos e as incertezas no futuro da Agência Nacional do Cinema (Ancine), o Brasil teve o que comemorar em 2019.

Prêmios como o de Bacurau em Cannes, quatro prêmios em Sundance, além de 12 representações em festivais internacionais foram explanados por produtores e distribuidores em um debate especial desta 6ª edição da Mostra.

MOMENTO POLÍTICO

A abertura da Mostra culminou exatamente com (mais um) momento de conturbação na política nacional com a soltura do ex-presidente Lula após a revogação da prisão em segunda instância pelo STF. Com isso, gritos de Lula Livre foram entoados pelos organizadores do evento e seguiu por todo o festival.

Os debates também tiveram momentos de críticas ao governo atual, por tudo o que foi explanado no tópico acima.

CANNES DO NORDESTE

6 MCG - Sessão de Pacarrete
Allan Deberton disse que Gostoso era a “Cannes do Nordeste”.

A frase que simbolizou a 6ª Mostra de Cinema de Gostoso foi dita pelo diretor Allan Deberton na abertura do evento, ao se encantar com a composição da sessão da Mostra Competitiva ele declarou que a Mostra era a “Cannes do Nordeste”.

O diretor Juliano Dornelles havia compactuado da definição e disse que o ambiente proporcionava uma sessão única:

“Foi muito impressionante para mim ver essa estrutura que respeita o cinema montada na areia da praia e com adesão absurda do público. Acho que temos muita sorte de ter espaços como esses para debater sobre cinema e se encontrar”, declarou Juliano ao Canal Brasil.

BÔNUS: CURTAS GOSTOSENSES

Óbvio que não podíamos deixar este texto sem destacar a beleza dos curtas gostosenses, começando pelo vencedor do Prêmio Laces, Júlia Porrada (2019) de Igor Ribeiro que contou a história de uma moradora local.

Labirinteiras (2019), Ando Me Perguntando (2019) e Carta Branca (2019) foram os outros títulos que cativaram os nativos e os visitantes também. O momento ainda era de celebração, uma vez que, o curta O Grande Amor de Um Lobo (2018) acabara de conquistar um prêmio internacional em Los Angeles.

Bom a lista poderia ter mais itens, mas você pode rever a qualquer momento nossas redes sociais e relembrar todos eles.

Viva o cinema! Que venha a 7ª edição. Até qualquer hora!

A 6ª Mostra de Cinema de Gostoso é uma realização da Heco Produções, do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC) e da Guajirú Produções. Apresentação: Ministério da Cidadania. Patrocínio: Grupo Banco Mundial, Governo Cidadão, Governo do Rio Grande do Norte – Secretaria de Turismo (SETUR), BRDE, FSA, ANCINE e Sprite. Apoio: Laces, Potiporã, SEBRAE RN, Itograss, Pousada dos Ponteiros, Serveng, Gol, Elo Company, DOT, ETC, Video Shack, Mistika, ON Projeções, BrLab, Marcenaria SMG, Fundação José Augusto e Lei Câmara Cascudo. Apoio Institucional: Prefeitura Municipal de São Miguel do Gostoso.

PACARRETE SAI COMO MAIOR VENCEDOR DA 6ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO

Filme premiado com oito kikitos do Festival de Cinema de Gramado é ovacionado em São Miguel do Gostoso onde conquistou três prêmios.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

A noite desta última terça-feira (12) foi a celebração dos vencedores da 6ª edição da Mostra de Cinema de Gostoso que abrilhantou a cidade durante os últimos cinco dias. Com três prêmios o longa metragem Pacarrete, de Allan Deberton, foi o maior vencedor da noite.

O filme conta a história real de uma bailarina já mais velha tida como louca que vivia no interior do Ceará, ela tentava demonstrar sua arte, mas percebia que não reconheciam. Com este enredo carismático que mescla com o drama, o filme cativou o público de São Miguel do Gostoso que lhe concedeu o Prêmio Luís da Câmara Cascudo do júri popular, Prêmio da Imprensa e o Prêmio Dot Cine (DCP de longa metragem).

“Ela reclamava bastante que era uma bailarina que não tinha espaço para sua arte. Ela queria morrer fazendo ballet, queria morrer sendo artista e ela, enfim, acabou falecendo, sendo conhecida como a louca e não como essa bailarina bem sucedida que quis ser”, disse Allan Deberton ao G1.

Tanto a protagonista Marcélia Cartaxo – A Hora da Estrela (1985), Madame Satã (2002) – como o diretor Allan Deberton estavam na cidade e receberam os prêmios de forma emocionada. A recepção do filme emocionou Allan, que inclusive, elogiou o festival e chegou a afirmar que a Mostra de Cinema de Gostoso era a “Cannes do Nordeste”.

Todavia, a cerimônia de encerramento teve mais emoções e um toque potiguar todo especial, afinal quatro troféus foram para obras do RN. Destaque para a obra gostosense Júlia Porrada que levou um dos prêmios dedicados pelos patrocinadores do evento e de quebra rendeu uma verba para produção dos próximos filmes do Coletivo Nós do Audiovisual. Além disso, a reação da população com o anúncio do filme da personagem quase folclórica da cidade foi comemorado como se fosse um gol.

Igor Ribeiro recebe troféu na Mostra (Foto: arquivos Mostra de Cinema de Gostoso)

Veja todos os vencedores:

*ELO COMPANY:
Em Reforma (Diana Coelho – RN)

*MISTIKA:
Quebramar (Cris Lyra – SP)

*PRÊMIO VIDEOSCHACK (RECURSOS DE ACESSIBILIDADE):
Plano Controle (Juliana Antunes – MG)

*PRÊMIO LACES – NÓS DO AUDIOVISUAL:
Julia Porrada (Igor Ribeiro – RN)

*PRÊMIO DOT CINE (FINALIZAÇÃO DE CURTA METRAGEM)
A Parteira (Catarina Doolan – RN)

*PRÊMIO DOT CINE (DCP SE LONGA METRAGEM)
Pacarrete (Allan Deberton – CE)

*IMPRENSA – MELHOR CURTA:
Sete Anos em Maio (Afonso Uchôa – MG)

*IMPRENSA – MELHOR LONGA:
Pacarrete (Allan Deberton – CE)

*JÚRI POPULAR – MELHOR CURTA:
A Parteira (Catarina Doolan – RN)

*JÚRI POPULAR – MELHOR LONGA:
Pacarrete (Allan Deberton – CE)

*MENÇÃO HONROSA:
Fendas (Carlos Segundo – RN)

O Contador continua de olho. Até qualquer hora.

6ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO SERÁ A MAIS FEMININA E NORDESTINA, VEJA LISTA COMPLETA DE FILMES

Evento acontece de 08 a 12 de novembro e terá 35 obras exibidas.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

praia1

A Mostra de Cinema de Gostoso é um evento que já entrou no calendário do cinema nacional, isso porque o charme da cidade litorânea onde o vento faz a curva cativa aos visitantes e além disso tem uma estrutura de alto nível para que o evento proporcione sensações únicas. Durante esta semana a organização do evento apresentou o “cardápio” deste novo encontro, ou seja, a programação de filmes que serão exibidos durante os dias 08 a 12 de novembro.

Com 600 cadeiras espreguiçadeiras, tela de 12m x 6,5m, projeção com resolução 2K e som 5.1, a sala propicia uma experiência imersiva como a de uma sala de cinema de alta tecnologia. Com mais de 2.000 pessoas por noite, todas as cadeiras e parte da faixa de areia ficam ocupadas pelo público. Além disso, uma área de convivência é montada antes do acesso à sala, com praça de alimentação e espaço para comerciantes locais.

A programação conta com a Mostra Competitiva onde a votação por juri popular elegerá os melhores filmes do festival e ainda concorrem aos prêmios de finalização das empresas Mistika e DOT Cine; aos prêmios de recursos de acessibilidade das empresas ETC Filmes e Video Shack e de aquisição da distribuidora Elo Company. Além de tudo, também será concedido o Prêmio da Imprensa, a partir da votação de jornalistas e críticos de cinema presentes na Mostra.

praia2

O evento também promove debates com produtores, diretores e atores dos filmes exibidos e, um seminário sobre o mercado audiovisual. Inclusive, neste ano, a Mostra de Cinema de Gostoso, em parceria com o BrLab, criou a 1ª edição do Gostoso Lab, laboratório para projetos de longa-metragem em fase de desenvolvimento, voltado aos realizadores do Rio Grande do Norte. O Gostoso Lab foi criado com o intuito de dinamizar a produção audiovisual do estado, buscando aproximá-la de novos colaboradores que darão suporte para o enriquecimento do processo criativo de novos projetos. Toda a programação é gratuita.

SOBRE OS FILMES SELECIONADOS

Nesta 6ª edição serão exibidas 35 obras que pretendem envolver o público com histórias emocionantes e tipicamente com a linguagem brasileira de se fazer cinema. Veja os selecionados:

MOSTRA COMPETITIVA

Longa Metragem - FENDAS RN
Cena de Fendas, uma obra potiguar dirigida por Carlos Segundo.

LONGAS-METRAGENS

  • CASA (Dir.: Letícia Simões, Documentário, 93MIN, PE, 2019)
  • FENDAS (Dir.: Carlos Segundo, Ficção, 80min, RN, 2019)
  • PACARRETE (Dir.: Allan Deberton, Ficção, 97min, CE, 2019)
  • VERMELHA (Dir.: Getúlio Ribeiro, Ficção, 78MIN, GO, 2019)

CURTAS-METRAGENS

  • A PARTEIRA (Dir.: Catarina Doolan, Documentário, 20min, RN, 2018)
  • EM REFORMA (Dir.: Diana Coelho, Ficção, 20min, RN, 2019)
  • MARIE (Dir.: Leo Tabosa, Ficção, 25min, PE, 2019)
  • PLANO CONTROLE (Dir.: Juliana Antunes, Ficção, 15min, MG, 2018)
  • QUEBRAMAR (Dir.: Cris Lyra, Documentário, 27min, SP, 2019)
  • SETE ANOS EM MAIO (Dir.: Affonso Uchôa, Documentário, 42min, MG, 2019)

MOSTRA PANORAMA

LONGAS-METRAGENS

  • AMBIENTE FAMILIAR (Dir.: Torquato Joel, Ficção, 90min, PB, 2019)
  • CHÃO (Dir.: Camila Freitas, Documentário, 110min, DF, 2019)
  • DIZ A ELA QUE ME VIU CHORAR (Dir.: Maíra Bühler, Documentário, 86min, SP, 2019)
  • A MULHER DA LUZ PRÓPRIA (Dir.: Sinai Sganzerla, Documentário, 74min, SP, 2019)

CURTAS-METRAGENS

  • CRUA (Dir.: Diego Lima, Ficção, 20min, PB, 2019)
  • IMAGENS DE UM SONHO (Dir.: Leandro Olimpio, Documentário, 20min, SP, 2019)
  • LOOPING (Dir.: Maick Hannder, Ficção, 12min, MG, 2019)
  • PRIMEIRO ATO (Dir.: Matheus Parizi, Ficção, 19min, SP, 2018)

SESSÕES ESPECIAIS

20190823-bacurau-1200x675
Cena de Bacurau, um dos filmes mais aguardados desta edição da Mostra.
  • BACURAU (Dir.: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, Ficção, 131min, PE, 2019)
  • A NOITE AMARELA (Dir.: Ramon Porto Mota, Ficção, 102min, PB, 2019)

MOSTRA COLETIVO NÓS DO AUDIOVISUAL

  • ANDO ME PERGUNTANDO (Dir.: Clara Leal, Ficção, 15min, RN, 2019)
  • CARTA BRANCA (Dir.: Rubens dos Anjos e Levi Jr., Ficção, 15min, RN, 2019)
  • JÚLIA PORRADA (Dir.: Igor Ribeiro, Documentário, 15min, RN, 2019)
  • LABIRINTEIRAS (Dir.: Renata Alves, Documentário, 15min, RN, 2019)

MOSTRA INFANTIL

  • AS INVENÇÕES DE AKINS (Ulísver Silva, Ficção, 32min, MS, 2018)
  • CASCUDOS (Igor Barradas, Ficção, 18min, RJ, 2018)
  • LILY’S HAIR (Raphael Gustavo da Silva, Ficção, 15min, GO, 2019)
  • MACACO ALBINO: SISO (Leandro Robles, Animação, 6min, SP, 2019)
  • NÃO ACORDE (Roberto Rogato, Ficção, 2min, SP, 2018)
  • O VÉU DE AMANI (Renata Diniz, Ficção, 15min, DF, 2019)
  • OS CHOCOLIX (Elizabeth Mendes, Animação, 7min, SP, 2018)
  • OS DOIS LADOS DA MOEDA (Everton Pereira, Felipe Machado, Juliana Vieira, Nathalia Amorim, Rodrigo Xavier e Thais Fraga, Ficção, 4min, RJ, 2006)
  • OS TRÊS PRIMOS (Bruno Pereira, Ficção, 11min, RJ, 2019)
  • PARABÉNS A VOCÊ (Andréia Kaláboa, Ficção, 20min, PR, 2019)
  • UM BEIJO PARA SOFIA (Calleb Jangrossi, Ficção, 16min, SP, 2018)

Contudo, o Contador de Causos analisou as estatísticas do evento e constatou números interessantes. O primeiro deles é em relação a representatividade feminina, a edição de 2019 será a de maior participação delas: 39% das obras que serão exibidas são dirigidas por mulheres, o que corresponde a 16 diretoras. Só para termos um comparativo, em 2018 apenas 10 delas dirigiram filmes que foram exibidos na Mostra.

Continuando, outro dado importante é o de número de obras nordestinas no festival. Apesar do predomínio maciço do sudeste como maior fornecedor de filmes para o evento, em 2019 a programação exibirá nada mais, nada menos que 40% de filmes da Região Nordeste, só na Mostra Competitiva dos 10 que concorrem ao Troféu Luís da Câmara Cascudo, 6 são da região mais forrozeira do Brasil.

Apesar da escalação forte de obras já premiadas em inúmeros festivais pelo Brasil e pelo mundo, esta edição será a que tem menos filmes na grade. Veja o comparativo:

EDIÇÃO

NÚMERO TOTAL DE FILMES EXIBIDOS

2019

35

2018

43

2017

51

2015

46

2014

63

2013

51

TOTAL

289

A explicação dada pela curadoria do evento ao Contador é que a programação foi ajustada para dar a melhor experiência aos prestigiadores. Alguns curtas selecionados tem um tempo de duração maior, além disso será exibido apenas um curta por dia na Mostra Panorama, o que até então jamais havia acontecido.

CURSOS DE FORMAÇÃO

Desde sua primeira edição, a Mostra de Cinema de Gostoso oferece a jovens de São Miguel do Gostoso e distritos dos arredores uma série de cursos de formação técnica e audiovisual. Os cursos são realizados meses antes do início da Mostra e têm como objetivo proporcionar aos jovens o domínio de diversas áreas da produção cinematográfica. São transmitidos conhecimentos teóricos e práticos, abordando temas como história do cinema, elementos de linguagem audiovisual, produção, fotografia e roteiro. O conhecimento adquirido pelos alunos é colocado em prática com a realização de curtas-metragens e a participação direta na equipe de organização da Mostra de Cinema de Gostoso.

Tanto as temáticas que envolvem os cursos quanto os filmes produzidos são pensados dentro de uma lógica de valorização das tradições e costumes da comunidade. Os alunos são incentivados a explorar o imaginário cotidiano de São Miguel do Gostoso ao elaborarem seus roteiros, dentro de um processo de reconhecimento da cultura local. Dessa forma, eles acabam por refletir sobre o ambiente em que vivem de maneira crítica e cultivam a formação de suas identidades. Em 2013, os próprios alunos criaram o Coletivo Nós do Audiovisual e desde então já participaram de 45 oficinas e realizaram 19 curtas-metragens, que foram selecionados em diversos festivais de cinema no Brasil.

Em 2019, os alunos participaram de seis oficinas: Linguagem Audiovisual, Roteiro I e II, Realização Cinematográfica I e II e Edição. As três primeiras oficinas foram ministradas pelo cineasta e educador João Paulo Gohar (Cineduc-RJ). O cineasta mineiro Marco Antônio Pereira foi responsável por ministrar as oficinas de Realização Cinematográfica e Edição, momento em que os alunos filmaram e montaram os quatro curtas-metragens desenvolvidos nas oficinas de Roteiro. Os curtas serão exibidos nesta edição da Mostra de Cinema de Gostoso.

Os cursos de formação fazem parte de um trabalho de longo prazo na região de São Miguel do Gostoso que já começa a dar frutos muito satisfatórios. Eles são a base do projeto da Mostra de Cinema de Gostoso e têm se mostrado capazes de promover transformações profundas, permitindo aos alunos vislumbrar a abertura de uma janela de oportunidades e novas visões de mundo.

GOSTOSO LAB

Três projetos de ficção e um de documentário foram selecionados e participarão de atividades de consultoria do Gostoso Lab no período de realização da 6ª Mostra de Cinema de Gostoso. Profissionais experientes da indústria audiovisual brasileira serão tutores dos projetos selecionados: a produtora Daniela Aun; a roteirista Fernanda De Capua; o diretor Marcelo Lordello e o produtor e diretor do BrLab, Rafael Sampaio, responsável pela coordenação geral.

Projetos selecionados:

  • ALMEIDINHA

Ficção

Direção: Gustavo Guedes, Julio Castro

Produção: Raildon Vieira de Lucena Valadares

Sinopse: Almeidinha, lombadista de frigorífico na cidade mais quente do Brasil, sonha em conhecer a neve. Veste-se como praticante de snowboard em seu trabalho, onde ninguém o leva a sério.

  • CALIXTO PASSOU POR AQUI

Documentário

Direção: Wallace Santos, Rodrigo Sena

Produção: Arlindo Bezerra

Sinopse: A vida de Calixto seria contada neste documentário, mas a morte dá vida a um novo filme.

  • NOITE ADENTRO

Ficção

Direção: Diana Coelho

Produção: André Santos

Sinopse: Marília retorna à região de origem de sua família paterna, no sertão potiguar, para desenvolver sua pesquisa de mestrado e se vê diante de tradições seculares que não estava preparada para lidar.

  • REFLEXO

Ficção

Direção: Felipe Rocha Vale Ferreira Da Silva, Ricardo Rubens Morais Nunes

Produção: André Santos

Sinopse: Elisa, uma ex-cantora idosa que perdeu a voz, sequestra Nara, uma jovem cantora que com ela se parece, e busca reviver por meio dela a sua juventude, obrigando-a a cantar suas antigas músicas.

A 6ª Mostra de Cinema de Gostoso é uma realização da Heco Produções, do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC) e da Guajirú Produções. Apresentação: Ministério da Cidadania. Patrocínio: Grupo Banco Mundial, Governo Cidadão, Governo do Rio Grande do Norte – Secretaria de Turismo (SETUR), BRDE, FSA, ANCINE e Sprite. Apoio: Laces, Potiporã, SEBRAE RN, Itograss, Pousada dos Ponteiros, Serveng, Gol, Elo Company, DOT, ETC, Video Shack, Mistika, ON Projeções, BrLab, Marcenaria SMG, Fundação José Augusto e Lei Camara Cascudo. Apoio Institucional: Prefeitura Municipal de São Miguel do Gostoso.

O Contador de Causos fará a cobertura completa da Mostra de Cinema de Gostoso em todas as nossas redes sociais. Até qualquer hora!

PRAZO ESTENDIDO PARA INSCRIÇÕES DO 1º GOSTOSO LAB

Laboratório de projetos de longa-metragem acontece durante Mostra de Cinema de Gostoso de 08 a 12 de novembro.

POR G7 COMUNICAÇÃO

Prazo Estendido - Gostoso LAB

Inscrições para o Gostoso Lab foram prorrogadas até o dia 29 de setembro. Organizado pela Mostra de Cinema de Gostoso e o BrLab, o projeto trata-se de um laboratório, em fase de desenvolvimento, de longa-metragem no Estado do Rio Grande do Norte. Os documentos deverão ser enviados através do formulário online, preenchido até a data limite de inscrição. Os projetos serão recebidos digitalmente através do formulário online no site www.mostradecinemadegostoso.com.br.

Arquivo Mostra de Cinema de Gostoso (4)

Serão selecionados quatro projetos de longa-metragem de ficção ou documentário para participar do laboratório. As atividades de consultoria vão ocorrer durante a realização da 6ª Mostra de Cinema de Gostoso, na cidade de São Miguel do Gostoso (RN), no período de 08 a 12 de novembro de 2019. O Gostoso Lab será um espaço voltado à reflexão e análise de projetos para o desenvolvimento e intercâmbio criativo de ideias e configura-se como um espaço de discussão coletiva, em torno do argumento, da narrativa, da realização, da produção e da distribuição de um longa-metragem.

Os participantes terão oportunidade de trabalhar sob orientação e em interlocução com profissionais renomados da indústria audiovisual brasileira, sob tutoria da produtora Daniela Aun, da roteirista Fernanda De Capua, do diretor Marcelo Lordello e do produtor e diretor do BrLab, Rafael Sampaio, responsável pela coordenação pedagógica. Ao longo dos quatro primeiros dias, os representantes dos projetos selecionados participarão de intensas atividades de discussão, através de consultorias individuais, sessões coletivas e de uma programação que contará com palestras e encontros com profissionais presentes à 6ª Mostra de Cinema de Gostoso. No quinto dia pela manhã, os projetos serão apresentados em formato de pitch para convidados, antes da conclusão do laboratório. As atividades visam apresentar um panorama do cenário brasileiro e internacional da produção audiovisual, e oferecer ferramentas para que os projetos de longa-metragem sejam melhor desenvolvidos e potencializados em seus diferentes aspectos fundamentais como roteiro, direção, produção e distribuição.

Arquivo Mostra de Cinema de Gostoso (1)

A lista dos selecionados será divulgada até o dia 04 de outubro de 2019. Os responsáveis serão contatados pela organização do laboratório e deverão, desde a inscrição, estar disponíveis para participar integralmente das atividades em São Miguel do Gostoso (RN) no período de 08 a 12 de novembro.

Projeto desenvolvido pela Klaxon Cultura Audiovisual, o BrLab acontece anualmente desde 2011 e é destinado a futuros filmes em fase de desenvolvimento de roteiro, planejamento comercial e de produção. Atualmente, é o único laboratório de desenvolvimento de projetos audiovisuais no Brasil que recebe projetos de todas as regiões do país, de toda a América Latina, Península Ibérica e pela primeira vez também da Itália. Através de uma convocatória pública, são selecionados diretores e produtores de onze projetos, que recebem bolsas para participar de diferentes atividades durante o laboratório, além de receberem consultorias individuais de renomados consultores do Brasil e do mundo.

Nós continuamos de olho.

OFICINAS DA NOVA TURMA DO CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA E AUDIOVISUAL COMEÇAM EM AGOSTO

Oficinas de formação técnica e audiovisual formaram 53 jovens ao longo de cinco anos. Nova turma já tem 20 alunos inscritos, mas ainda há vagas.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

Coletivo Nós do Audiovisual
Turma que iniciou o Curso de Formação Técnica e Audiovisual em 2013.

Em comunicado, a HECO Produções e o CDHEC anunciaram nesta última terça-feira (14) que as oficinas para a nova turma do Curso de Formação Técnica e Audiovisual começarão no dia 28 de agosto.

Será um novo patamar para o projeto que já formou 53 jovens ao longo de cinco anos onde juntos criaram o Coletivo Nós do Audiovisual. A turma que reinicia o ciclo em 2018 já tem 20 inscritos, mas ainda há vagas abertas, para preenchê-las os interessados devem ir ao Centro de Cultura no dia 27 de agosto para passar por uma entrevista realizada com membros da HECO Produções.

Serão realizadas novamente uma série de oficinas, que incluem Linguagem Audiovisual, Roteiro, Produção Cultural e Realização de Curtas-metragens. A primeira destas oficinas será com o paraibano Kennel Rógis, que já esteve em São Miguel do Gostoso durante a Mostra de Cinema de Gostoso, em 2014, exibindo seu curta metragem Sophia. A segunda oficina, que é de roteiro, está agendada para ser iniciada em 03 de setembro e será ministrada pelo professor João Dias.

reunião mostra
Reunião do Coletivo Nós do Audiovisual.

Ao final das oficinas, os jovens realizarão curtas-metragens que serão exibidos durante a programação da Mostra e em diversos festivais do país. Com o conhecimento adquirido ao longo dos cursos, o coletivo também participa da produção da Mostra de Cinema de Gostoso, momento em que trocam conhecimentos com cineastas, atores e diretores de outros estados.

SOBRE AS OBRAS DO COLETIVO

O Coletivo Nós do Audiovisual já produziu 10 filmes ao longo desses cinco anos, alguns inclusive, já exibidos em festivais pelo país, onde ganharam alguns prêmios. Além disso, todos os filmes do Coletivo foram projetados no principal palco da Mostra de Cinema de Gostoso para que a comunidade também prestigiasse sua cultura na telona.

Veja a lista de todas as obras produzidas por eles:

CENA DO FILME MOSTRA 2015
Gravação do filme “O Menino e a Caixa Misteriosa” que foi exibido em 2015.
  • Moeda Gostoso – 2017 – DOCUMENTÁRIO |13 MIN
  • Os Dois Lados do Lixo – 2017 – DOCUMENTÁRIO|12 MIN
  • O Grande Ó – 2017 – FICÇÃO|10 MIN
  • Flôzinha – 2015 – FICÇÃO | 11 MIN
  • O Pai da Noite – 2015 – FICÇÃO | 7 MIN
  • O Menino e a Caixa Misteriosa – 2015 – FICÇÃO | 10 MIN
  • À Procura do Sol – 2015 – FICÇÃO | 15 MIN
  • Promessas – 2014 – DOCUMENTÁRIO | 16 MIN
  • Entre Lonas – 2014 – FICÇÃO | 11 MIN
  • O Contador de Causos – 2013 – FICÇÃO| 15 MIN

As inscrições para a 5ª edição da Mostra de Cinema de Gostoso, que acontece de 23 a 28 de novembro de 2018, seguem abertas até o dia 31 de agosto pelo site do festival.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

DIVULGADOS OS INDICADOS DO PRÊMIO CDHEC 2018

Cerimônia acontece no próximo sábado (17) no Centro de Cultura de São Miguel do Gostoso.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

O Prêmio CDHEC já tem data para acontecer (17 de março) e agora também já tem escolhidos os seus indicados. As redes sociais da ONG publicaram neste sábado (10) os doze nomes que estão concorrendo a levar o troféu das categorias que ostentam o nome do coletivo – Cidadania, Cultura, Ecologia e Direitos Humanos.

Todos os anos a ONG premia iniciativas de grupos ou pessoas físicas que promovem contribuições nas quatro áreas que são emblema na sigla do CDHEC. Em 2018 o evento chega a sua 5ª edição.

Veja a lista completa:

CATEGORIA CULTURA

AUTO DE SÃO MIGUEL ARCANJO

OH0H7581

A grande novidade nos espetáculos de 2017, o Auto de São Miguel Arcanjo mobilizou dezenas de pessoas para contar uma história inédita que vai desde a origem de São Miguel Arcanjo até a sua influência na cultura da cidade. O projeto teve realização do Espaço Tear em conjunto com a Paróquia de São Miguel Arcanjo e direção do grupo de entretenimento Café Com Leite. É a primeira vez que um espetáculo recebe a indicação do Prêmio CDHEC.

ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA OLÍMPIA TEIXEIRA

Ampliar a participação da comunidade no contexto escolar e consolidar a participação do município nas áreas de participação juvenil, música e artes. Só em 2017 a realização do Lual Literário e de outros eventos com apoio popular, renderam sua primeira indicação ao prêmio.

MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.52

Com uma tremenda volta por cima, a Mostra de Cinema de Gostoso deixou seu ano sabático de 2016 e trouxe um leque variado e temas fortes para as discussões em São Miguel do Gostoso, como o protagonismo juvenil abordado no documentário premiado “Escolas em Luta”.

O incremento no turismo e a popularidade da cidade na imprensa fizeram que 2017 fosse um ano épico para o evento. Lembrando que você acompanhou tudo aqui no Contador.

CATEGORIA CIDADANIA

ASCDEG

Com um processo de reestruturação e reorganização dos projetos sociais, a ASCDEG aparece que começou a retomada de colocar os pés no chão. Com a ampliação das vagas no reforço de alfabetização e a implementação de novas regras para o projeto da escolinha de futebol com alunos de vulnerabilidade social a ONG conseguiu sua terceira indicação ao Prêmio CDHEC, onde venceu uma vez, em 2014.

DESBRAVADORES

O grupo dos Desbravadores mantêm um trabalho focado na formação de jovens, este projeto mantêm bases na disciplina e cidadania. São independentes e possuem um conjunto sólido que permite realizar suas ações de forma concisa e rotineira, com um grupo crescente de participantes.

AGOKS

agoks

O grupo de karatê mais falado no Contador, manteve a pegada de realizar eventos e permitir que mais jovens se filiassem a associação. Apesar de ter uma leve queda na reta final de ano com os resultados relativamente ruins da etapa final do Brasileirão, foi um ano de construção e aprendizagem.

Já agora em 2018, houveram medalhistas na etapa da Paraíba do Brasileirão, o que permite afirmar que o foco é realmente crescer. A Associação conhece sua terceira indicação, levou o prêmio em 2016.

CATEGORIA ECOLOGIA

CANNIS E FELIS

O silencioso e importante trabalho do Cannis e Felis rendeu a sua primeira indicação ao Prêmio CDHEC. O projeto trabalha com a castração de cachorros e gatos, além da vacinação destes animais, o detalhe é que a atenção é voltada especialmente para os animais abandonados.

AMJUS 

gostoso 7

A AMJUS já é figurinha carimbada no Prêmio CDHEC, foi indicado em todas as edições que o evento foi realizado. Porém, mantêm seu trabalho forte de preservação ambiental e cuidado com a vida marinha, em especial das tartarugas na orla da cidade.

Levou três troféus (2014, 2015 e 2016) para sua estante e é o maior vencedor do Prêmio.

GOSTOSO RECICLA

Considerado como um negócio social, o Gostoso Recicla mesmo praticamente sem apoios segue lidando com a ação de promover empregos para algumas pessoas e carregaram a bandeira de promover um meio ambiente limpo e renovável. Para muitos, o ano de 2017 deste grupo serviu como fortalecimento e manutenção. Também foi indicado no ano de 2017.

CATEGORIA DIREITOS HUMANOS

CÂMARA DOS VEREADORES DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

A volta do projeto da Câmara Itinerante e a iniciativa da publicidade dos atos da ‘casa do povo’ nas redes sociais como Youtube e Facebook renderam a segunda indicação da Câmara no Prêmio. A última havia sido em 2014 ao qual ganhou o prêmio.

OTONIEL BARACHO

O trabalho com crianças e adolescentes em vulnerabilidade social é uma marca fortíssima na história de Otoniel Baracho. Além do resgate a cidadania e promoção da pluralidade por meio da ASLÍRIO, ele também já virou figura cativa no Prêmio CDHEC, graças a sua atuação no Conselheiro de Direito da Criança e do Adolescente e na efetivação do Fundo a Criança e da Adolescência (FIA). Esta é sua quarta indicação, ganhou duas vezes (2015 e 2016).

ADALBERTO RODRIGUES

Uma figura querida da cidade e bom com a bola nos pés, este é o zagueiro do Fortaleza, Adalberto Rodrigues. Mas ele também bate um bolão com as iniciativas sociais, ao longo de vários anos ele faz ações na época de férias dos jogadores e cobra alimentos perecíveis como ingressos, assim são montadas cestas básicas que são entregues para famílias carentes. Em 2017 foram dezenas de donativos entregues e por isso o reconhecimento do CDHEC com a indicação.

O Contador continua de olho e vai cobrir a cerimônia do Prêmio CDHEC. Até qualquer hora!

 

EM 2018 ESPAÇO TEAR (CDHEC) TERÁ NOVO PRESIDENTE

Tradicionalmente o mês de janeiro do Espaço Tear (CDHEC) é dedicado ao planejamento das ações anuais que a ONG realiza em São Miguel do Gostoso.

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

O planejamento anual do Espaço TEAR reuniu sua diretoria executiva e os colaboradores de seus principais projetos. Custos, pessoal e “como fazer” não saíram na pauta de uma reunião que durou o dia inteiro.

OH0H7709

Uma das surpresas do encontro foi a visita do Pe. Fábio dos Santos um dos fundadores do Espaço Tear. O momento inicial foi de avaliação e também de reflexão sobre o ano de 2017 e a própria história do Espaço TEAR. Também reviver com o grupo tão diverso as pessoas que possibilitam a caminha da ONG desde 2007 em São Miguel do Gostoso, como Gustavo Tittoto, Dona Mergene e Elizabeth Dias.

“É impressionante que o TEAR através do protagonismo de seus jovens tenha se tornado tão representativo, você fazem um trabalho incrível.” – Pe. Fábio dos Santos

OH0H7841
Pe. Fábio dos Santos e Dominique Pastores pedras fundamentais na história do Espaço Tear (CDHEC)

Antes dos encaminhamentos houve o anuncio que de que a presidente Cinthia Monayra estará se licenciando para se dedicar ao mestrado em 2018. “Estarei de volta em 2019, para concluir meu mandato que é de 3 anos”, afirmou a presidente. Nesse meio tempo ela estará atuando nos bastidores e quem assume interinamente será Ailton Rodrigues.

“Fui pego de surpresa, mas pretendo superar os desafios reservados para 2018” – Ailton Rodrigues

O que temos para 2018?

A plenária elegeu como prioridade para 2018 a captação e recursos e a consolidação dos projetos já existentes. Na oportunidade foram definidos os gerentes dos principais projetos e os cronogramas dos eventos organizados pela ONG.

  • 17/03 – Prêmio CDHEC
  • 30/03 – Paixão de Cristo
  • 29 e 30/09 – Auto de São Miguel Arcanjo
  • 23 a 27/11 – Mostra de Cinema de Gostoso
  • 14 e 15/12 – Auto de Nata
OH0H7717
Jhony Ribeiro, será o diretor da Paixão de Cristo de 2018.

Sobre Ailton Rodrigues

Ailton Rodrigues tem 22 anos, e sua ligação com o Espaço TEAR se iniciou com as oficinas de Jornalismo e a Revista Guajiru, sendo um dos destaque do curso. Em seguida foi convidado para o lançamento do blog O Contador de Causos, e atualmente é o Produtor do Prêmio CDHEC.

Em 2017 dentro da ONG teve como principal foco a comunicação social da entidade. Ailton é estudante do curso de Pedagogia pela UFRN, e técnico em informática pela IFRN (Campus João Câmara).

OH0H7724
Ailton Rodrigues, editor do blog O Contador de Causos e Presidente Interino do Espaço TEAR (CDHEC)