ZENAIDE MAIA PARTICIPA DA SOLENIDADE DE ENTREGA DO PRÊMIO ZILDA ARNS

Instituto Juvino Barreto foi indicação da deputada em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no RN.

POR G7 COMUNICAÇÃO

Prêmio Zilda Arns (10).jpeg

A deputada federal Zenaide Maia participou, nesta quarta-feira (13), da solenidade de entrega do Prêmio Zilda Arns, realizado no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília. O prêmio foi criado pela Câmara no ano passado e leva o nome da médica pediatra e sanitarista que fundou as pastorais da Criança e da Pessoa Idosa.

Entre as cinco pessoas/instituições que se destacaram e receberam a menção honrosa estava o Instituto Juvino Barreto, representado pela Irmã Enide Leite, diretora geral do Instituto. A Irmã Enide foi acompanhada por Mozanita Medeiros – membro do conselho gestor da entidade. A indicação do Instituto foi iniciativa da deputada Zenaide Maia, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no Rio Grande do Norte. “É uma instituição que atua embasada na dedicação, respeito e responsabilidade no acolhimento de pessoas idosas de todo o RN. É importante que a população reconheça e dê o devido valor a esse lindo e significativo trabalho desempenhado pelas irmãs em favor dos nossos idosos”, declara a deputada Zenaide Maia.

Prêmio Zilda Arns (6)

Para a Irmã Enide, foi uma honra receber tal prêmio. “Conheci de perto o trabalho humanizado, de afeto e amor desenvolvido pela doutora Zilda Arns, na Pastoral da Criança. Eu falo em nome de todos do Juvino Barreto que é uma grande emoção ter o nosso trabalho reconhecido com o prêmio Zilda Arns, ela foi uma pessoa divina!”, comenta a irmã Enide.

Os demais agraciados pelo prêmio foram: a promotora de Justiça Anna Trotta Yaryd (São Paulo); Jairo Ribeiro de Mattos, do Lar dos Velhinhos de Piracicaba (São Paulo); a Irmã Terezinha Tortelli, da Pastoral da Pessoa Idosa (Paraná), e a irmã Conceição, da Fundação Leur Brito. O Asilo Vicentino, do município de Lajes (SC), também foi um dos homenageados.

Sobre o prêmio

O Prêmio foi criado em setembro de 2017 e regulamentado pelo Ato da Mesa 209/2017, sendo uma forma de reconhecimento às pessoas e instituições que contribuíram ou tem contribuído ativamente na defesa dos direitos das pessoas idosas.

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).