O CONTADOR LEU: MINHA VIDA FORA DOS TRILHOS de Clare Vanderpool

           por AÍRIS VITAL

       Essa obra faz invertermos o ditado popular para “Julgue o livro pela capa” e neste caso p.o.s.i.t.i.v.a.m.e.n.t.e, quando peguei, fiz o julgamento certeiro, tudo culpa dos detalhes, nos selos dos postais na capa, as ilustrações de cartas e jornais dentro do livro. Nem preciso falar que a DarkSide sempre capricha nas edições, você sente aquele desejo insaciável de colecionar só pela beleza do livro.kkkk

minha-vida-fora-dos-trilhos-clare-vanderpool.png

       Abilene é uma criança de 12 anos, sua mãe morreu assim que ela nasceu e precisou se despedir de seu pai quando este vai trabalhar. Pega um trem e segue então para cidade onde seu pai cresceu, de lá nada sabe, só lembra com admiração das historias narrada pelo seu pai sobre os lugares, as pessoas que constitui o lugar. Surge então a decepção, longe dos seus e perto de pessoas que ela chama de “universais”, onde em todo lugar têm… assim que põem os pés no chão de Manifest se entedia ao vê que nada que o pai narrou estava ali. Tudo se transforma quando ela encontra uma caixinha de charuto repleta de lembranças e segredos, é aí que sua vida segue um rumo surpreendente, assim como toda a cidade.

      O que mais me fascinou é a chegada dos personagens na historia. Eles são apresentados ao leitor um por um, nas páginas que antecede toda a narrativa, no decorrer da leitura eles são descritos lentamente em meio a descrição de duas historias paralelas, a vivenciada por Abilene e a da caixa que ela encontrou. É aqui que você vai se emocionar e apreender sobre a jornada de emigrantes esperançosos que enfrenta os riscos e desafios para alcançar de seus sonhos, longe de seus pais e sua nação.

       Essa foi uma leitura muito comovente para mim. Este foi um livro que botei 100% do meu coração em cada palavra que era revelada, Abilene me comoveu muitíssimo. Tudo isso, por que o título descreve meu estado atual, sua descrição na capa contextualiza minha situação pessoal. Escutar o convite da estrada e partir em uma jornada pessoal é necessário está ciente dos riscos, desafios e ensinamentos que você vai se deparar.

“Eu achava que sabia algumas coisas sobre as pessoas. Tinha até minha lista de universais. Mas agora estava em dúvida. Talvez o mundo não fosse feito de universais que podiam ser arrumados em pacotinhos perfeitos. Talvez só tivesse pessoas. Pessoas que estavam cansadas, magoadas e sozinhas, da sua própria maneira e no seu próprio tempo.” – pág 134

[A parte que mais me tocou das palavras de Abilene]

      Ele me ajudou a olhar o motivo maior dos fatos para me estabelecer nos trilhos da vida novamente, já que sempre encontraremos amigos, construiremos historias, encontraremos segredos e lembranças, seremos mais fortes. Larysse Savanna, mais uma dúzia de vezes O.B.R.I.G.A.D.A pelo presente. Entendo plenamente o “se não gostar, tu me dá de volta” kkkkkk. Ah, ela é uma dessas amizades que torna a minha jornada surpreendente. Inclusive ao presentear a amiguinha com um livro em um dia aleatório do ano.

 

O contador, Indica! 😉

 

Livro: Minha Vida Fora dos Trilhos Editora: DarkSide Titulo Original: Moon Over Manifest Ano de Publicação: 2017 ISBN: 978-85-945-4031-7 Páginas: 320