10 MOMENTOS MARCANTES DO GLOBO DE OURO 2017

Beijos marcantes, discursos emocionantes e muitos memes.

POR KATIUSCIA VIANNA
DE ADORO CINEMA

O Globo de Ouro sempre é uma divertida reunião de grandes nomes de Hollywood. Porém, se você não teve paciência de ficar acordado até duas horas da manhã e ver cerca de 180 minutos de premiação, não se preocupe! O AdoroCinema vai relembrar os momentos marcantes deste grande evento, sempre cheio de surpresas, emoções e momentos divertidos!

1. Descansar no tapete vermelho. Quem nunca?

O tapete vermelho é considerado um lugar cheio de glamour, com figurinos exuberantes. Porém, o músico John Legend e sua esposa Chrissy Teigen mostraram que são gente com a gente e ficaram sentados lá, de boas, enquanto esperavam o momento de ser entrevistados. Literalmente sentados numa escadaria do tapete vermelho.

2. Abertura

Num panorama geral, o apresentador Jimmy Fallon foi esquecido no churrasco. Mas ninguém pode reclamar do número de abertura do comediante. Ele comandou uma paródia hilária de La La Land – Cantando Estações, com participações de Nicole Kidman, Amy Adams, Ryan Reynolds, Sterling K. Brown, Sarah Paulson, Bryan Cranston, Tina Fey, Justin Timberlake e cheia de referências à Westworld, Game of Thrones, A Chegada e Mr. Robot. De bônus, teve Millie Bobby Brown fazendo rap, enquanto a Barb de Shannon Purser saiu diva de uma piscina. Sensacional.

3. La La Land – Cantando Estações faz a festa

Por falar em La La Land, não teve para ninguém! O elogiado musical de Damien Chazelle levou todos os sete prêmios aos quais estava indicado. Sério, dá para pedir duas músicas no Fantástico e ainda sobra!

4. Momentos “Vergonha Alheia”

Como toda boa premiação que se preze, celebridades de Hollywood pagaram micos.

Goldie Hawn estava meio… como podemos dizer… alegre demais na hora de apresentar o prêmio para Melhor Ator em Comédia ou Místico. Oi? Ela queria dizer Melhor Ator em Comédia ou Musical! Sua amiga Amy Schumer tentava ajudar, pedindo para alguém trazer seus óculos, mas a veterana garantia que tinha tudo sob controle, aos risos. Era uma piada? Champanhe demais? Nunca saberemos…

Já Michael Keaton se confundiu, anunciando que Octavia Spencer estava indicada por Hidden Fences, misturando os títulos originais Hidden Figures (Estrelas Além do Tempo, no Brasil) e Fences. E a internet não perdoa:

Por sua vez, Emma Stone se envolveu num abraço constrangedor com o diretor Damien Chazelle e a namorada do cineasta. Se até essa diva fica no vácuo, imagine nós meros mortais!

5. Representatividade importa
Depois da polêmica do #OscarSoWhite, foi muito legal ver atrações que apostam na diversidade saindo vitoriosas no Globo de Ouro. O filme independente Moonlight: Sob a Luz do Luar ganhou melhor filme de drama, enquanto a comédia Atlanta levou dois prêmios. Uma das supresas da noite foi a vitória de Tracee Ellis Ross como melhor atriz em série de comédia ou musical por Black-ish. Em seu discurso de agradecimento, ela dedicou sua vitória para as mulheres de todas as cores, cujas histórias nem sempre são ouvidas. Bonito de ver!

6. Apresentar um prêmio nunca foi tão deprimente… e hilário!

A categoria de animação normalmente tem um clima leve e alegre. Porém, Steve Carell e Kristen Wiig proporcionaram um dos momentos mais divertidos da noite. Ambos decidiram lembrar quando assistiram algum filme animado pela primeira vez. O astro de Foxcatcher começou a chorar ao lembrar que sua mãe decidiu pedir divórcio após uma sessão de Fantasia – e ele nunca mais viu seu pai. Já a estrela de Missão Madrinha de Casamento foi ver Bambi depois de perder três cachorros e ficou sem falar por dois anos. Vale a pena conferir!

7. O tributo para Carrie Fisher e Debbie Reynolds

O Globo de Ouro deu uma pausa na celebração para fazer uma bela homenagem para as atrizes Debbie Reynolds e Carrie Fisher, com cenas de performances de mãe e filha, que faleceram no fim de 2016. Foi tocante. Que elas descansem em paz.

8. Os discursos das rainhas

A grande homenageada da noite foi a rainha Meryl Streep, e quem apresentou o prêmio foi, ninguém mais, ninguém menos que Viola Davis – continuando a troca de elogios que as duas grandes amigas fazem desde que a veterana apresentou o evento que deu para a protagonista de How To Get Away With Murder uma estrela na Calçada da Fama, na semana passada.

Em um discurso emocionado, Meryl Streep relembrou as diferentes nacionalidades dos indicados ao Globo de Ouro (E você aí nem consegue decorar as capitais de todos os estados brasileiros!), criticando os comentários preconceituosos de Donald Trump e celebrando a diversidade de Hollywood: “Quando os poderosos usam sua posição para humilhar os outros, todos nós perdemos.”

E ela ainda relembrou palavras de Carrie Fisher: “Pegue seu coração partido e transforme em arte!”

9. Noite cheia de zebras
Não foi somente a ordem das premiações que foi louca. Alguns vencedores em si foram bem inesperados. Nas séries, a HBO tinha 14 indicações, mas perdeu todas as categorias, enquanto The Crown e The Night Manager conquistaram a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood. Já Aaron Taylor-Johnson surpreendeu ao vencer o prêmio de melhor ator coadjuvante por Animais Noturnos. E Isabelle Huppert desbancou as favoritas Natalie Portman (Jackie) e Amy Adams (A Chegada) por sua bela performance em Elle – que também faturou a estatueta de melhor filme estrangeiro. Confira abaixo o discurso emocionado da veterana atriz francesa, que ainda ficou bem perdida no palco <3!

10. O beijo icônico de Ryan Reynolds e Andrew Garfield

É praticamente uma fanfic de Deadpool e Homem-Aranha ganhando forma. Preciso dizer mais?

Nós continuamos de olho e faremos a cobertura do Oscar que você já conhece. Até qualquer hora!

SER ADULTO É DIFÍCIL

POR FÁBIO CHAP

ensino-para-adultos-favorece-a-troca-de-experiencias

A gente não sabia que ser adulto era tão difícil assim, né? Um mergulho na desilusão com uma ou duas respiradas no triunfo – e olhe lá.

Viver é um quase-afogamento a cada ano, a cada mês. Duvido que o vocês versão adolescente tinha noção dessa porra de vida adulta. Eu também não tinha. E, por vezes, me pego pensando: a vida é muito mais que um livro de auto-ajuda de capa pomposa.

‘É só querer que você chega lá, campeão’ – vá tomar no cu.

Pra mim tá cada vez mais claro que a saída não é mais querer, mais vontades, mais desejos. É exatamente essa busca de saciar coisas vãs que nos fode. A saída é organizar a mente. Organizar a porra da mente. Aceitar o cinza do mundo. Mas sem necessariamente se deixar ser tragado por ele. Aceitar que o ser humano é sim tudo de ruim, mas, vez ou outra, vemos como ele pode ser tudo de bom. A saída é ler, ler, ler, se aprimorar, ler pra ser. Ler pra entender. Ler pra não surtar.

Quando a gente organiza a mente, a gente percebe que ninguém é mau, mas, também, que ninguém é bom. As pessoas são um eterno caminhar entre esses dois polos. Vão defender a elas mesmas, sobreviver; depois vão ver se têm tempo pra você.

Há o rancor, há o ódio, há a inveja, há a manipulação, há o comportamento de manada e não há nada que você possa fazer pra evitar isso.

Organiza tua mente. Ser adulto, ser gente é resistir. Quem não se prepara pra ficar de pé, que comece a se preparar pra cair.

Num mundo duro, seja a mente fluída, faça dos seus sonhos e da sua organização a tua saída e vai lá – não pra brilhar – mas pra voar e estar nutrido de forças pra consertar tuas asas.

Ser adulto é difícil, beira o impossível, mas você tem outra opção? Não! Então para de reclamar e vai à luta, caralho.

**