EM NOITE ANIMADA, FEST BOSSA & JAZZ SUPERA PRIMEIRA EDIÇÃO E BOAS ATRAÇÕES AGRADAM

Cantor americano impressionou com qualidade musical, outro destaque foi a presença dos nativos e dos ambulantes.

POR AILTON RODRIGUES.
PRAIA DA XÊPA, S. M. DO GOSTOSO/RN.
FOTOS: ROGÉRIO VITAL.

A primeira noite do Fest Bossa & Jazz em São Miguel do Gostoso nesta última sexta-feira (27) definitivamente superou toda a edição do ano passado, desta vez todos puderam ir a Praia da Xêpa (inclusive os ambulantes) e prestigiaram um grande show dos artistas que subiram ao palco.

Aliás, até a posição do palco chamou a atenção, desta vez toda a estrutura foi colocada de forma vertical em relação ao ano passado, ou seja, todos que chegavam na entrada da praça já podiam ver as atrações. No ano anterior ele foi colocado de forma horizontal em relação a quadra de esportes.

O Contador também observou outros detalhes, confira:

ANIMADOS E ESSENCIAIS

street band
Os fofos músicos da Street Band.

Os músicos da Bossa & Jazz Street Band são animados, não perdem o pique e são fundamentais na estrutura do evento. Com muito carisma, além de conduzir o cortejo que trazia o público à praia eles preencheram as lacunas entre as atrações. Não deixaram a peteca cair e foram uma atração à parte.

AINDA FALTA AQUELE 1%

Público
Bom público na primeira noite de evento.

Apesar disso, a falta de hábito dos nativos com os ritmos trazidos no evento também é marcante, as pessoas chegam, ouvem um pouco e vão embora. Uma frase dita por um dos presentes, durante a performance da última atração sintetizou o motivo:

“Não é a questão de ser Jazz ou Forró, se for animado o povo fica”, relatou.

A prova disso foi justamente que durante as atrações mais “agitadas” não houve tanta saída de nativos, inclusive até curtiram. Mas como disse anteriormente, é uma questão de hábito.

Já é um avanço, se considerarmos que no ano passado houve um boicote deles com o evento, por causa da exclusão da comercialização dos ambulantes na praia, problema que foi sanado em 2016.

CANTOU SEM ESFORÇO (QUE INVEJINHA…)

Dani Cruz
Cantora potiguar Dani Cruz foi bem na abertura do Fest em Gostoso.

A cantora potiguar Dani Cruz foi a primeira a cantar na edição do Fest em Gostoso, as músicas fortes e sua voz belíssima foram as credenciais. O show teve todas as canções com composições femininas, que contribuíram com a desenvoltura e energia da cantora. As interpretações de “Samba de Mulher” de Joyce Moreno e “Tá tudo certo” de Tânia Maria, por exemplo, foram singulares e deslumbrantes.

Super animada ela apresentou os componentes da sua banda umas quatro vezes, mas nada que impedisse o público de aplaudir em todas as suas solicitações, afinal Nino Costa (guitarra), Daniel Ribeiro (baixo) e Anderson Melo (bateria) também fizeram um grande trabalho.

SENTA E RELAXA

Hamleto, Paulinho, Liz e Leo
Hamleto, Paulinho, Liz e Léo (esq. pra dir.). 

A sensação ao ouvir o pianista Hamleto Stamato com seu convidado Paulinho Trompete foi de desacelerar. Era uma atração quase que totalmente instrumental para que você sentasse e curtisse com um bom bate-papo ou simplesmente bebendo uns drinks. A surpresa veio com a participação especial do guitarrista Léo Amoedo e a cantora Liz Rosa.

Foi a mais longa atração da noite, talvez por isso causou um pouquinho de cansaço, mas ajudou as pessoas a prestarem mais atenção no ambiente praiano que estávamos inseridos.

THE VOICE

Willie Walker e público
Público se agitou com Willie Walker.

O cartão de visitas de Willie Walker foi simples: abrir aquele vozeirão potente e rouco. O cantor americano definitivamente foi o grande destaque da noite e mostrou porque é comparado com James Brown. Cantando sucessos como Let’s Stay Together, Willie veio acompanhado com os músicos Yuri Prado (bateria), Rodrigo Mantovani (baixo), Raphael Dantop (teclado) e Nicolas Simi (guitarra).

Willie Walker
Willie Walker em sua primeira passagem pelo nordeste brasileiro.

Ele acabou revelando que era a sua primeira vez no nordeste brasileiro e logo em Gostoso!

O cantor ainda brincou com os que o assistiam e deram muitos motivos para quem sabe virarmos fãs do Soul e da Music americana.

O Contador segue de olho no Fest Bossa & Jazz. Até qualquer hora!

Fonte consultada: G7 Comunicação.

HOMEM ARANHA: MICHAEL KEATON PODE VIVER O VILÃO DO FILME

POR 42 BITS
Keaton será o Abutre?

Você pode começar a fazer piadas sobre Birdman. Depois de inicialmente ter negado o papel, o THR relata que Michael Keaton (Batman, Beetlejuice, Os Outros Caras) está de volta em negociações finais para interpretar o vilão no novo filme do Homem Aranha, Spider-Man: Homecoming. Aparentemente, os estúdios se aproximaram de vários outros atores antes de finalmente retornar para Keaton – presumivelmente com uma oferta melhor.

Ainda não há nenhuma palavra oficial sobre o personagem que ele retrata, mas os rumores (e um possível script vazado) apontam para o Abutre.

Spider-Man: Homecoming vai estrelar Tom Holland no papel-título, juntamente com Marisa Tomei como a Tia May, Zendaya como uma personagem ainda sem nome (Liz Allen?), Tony Revolori, Laura Harrier (também personagens desconhecidos) e Robert Downey Jr. como Tony Stark / Homem de Ferro.