VOCÊ NÃO VÊ, MAS ELES ESTÃO LÁ

Os responsáveis pela projeção ficam por trás de uma cortina preta, mas são essenciais para que todos vejam a arte dos cineastas.

Luiz Carlos (camisa amarela) sendo entrevistado por Ailton Rodrigues (Foto: Airis Vital)
Luiz Carlos (camisa amarela) sendo entrevistado por Ailton Rodrigues (Foto: Airis Vital)

Invisíveis. Este é o termo que pode definir bem a vida dos técnicos responsáveis em fazer a projeção de todos os filmes da Mostra de Cinema de Gostoso, em especial os da Praia do Maceió.

O Contador de Causos foi conversar com o chefe da operação no seu ambiente de trabalho em pleno funcionamento e em um dia estressante, afinal o blackout do quinto dia prejudicou alguns equipamentos e eles estavam um tanto “agitados”, mas no fim tudo deu certo e foi um sucesso como sempre.

Luiz Carlos tem 15 anos de profissão como Técnico em Projeção, é responsável com mais dois componentes em estabelecer o procedimento de luz, som e projeção na praia. Além disso é veterano, primeiro por fazer festivais por todo o país e segundo porque esteve nas duas edições da Mostra de Cinema de Gostoso.

Equipamento ao qual a equipe de projeção administra (Foto: Airis Vital)
Equipamento ao qual a equipe de projeção administra (Foto: Airis Vital)

“O próprio nome da cidade define, é gostoso demais! Eu me apaixonei pela cidade. Quando cheguei aqui fiquei maravilhado e já avisei na empresa que só eu faço esse festival”, disse Luiz Carlos sobre como se sentia ao exercer a profissão em Gostoso.

Luiz também falou sobre como se sente na responsabilidade que tem no evento: “Eu me considero o último integrante da equipe do diretor do filme. Se eu não fizer meu trabalho bem feito, todo o trabalho dele, que pode ter durado anos, vai por água abaixo. Eu sou responsável em jogar o olhar dele na tela para as pessoas verem”

Ainda nos revelou que a dificuldade do espaço montado na praia foi a areia, mas que trabalha por prazer e se sente feliz por isso.

Realmente esses profissionais merecem demais o nosso aplauso! Obrigado por nos proporcionarem momentos únicos.

O Contador de Causos continua na cobertura da Mostra. Até a próxima!

O BRILHO DO “OSCAR” NO APAGAR DAS LUZES

QUINTO DIA: Apesar de blackout atrapalhar um pouco os planos, Mostra de Cinema tem filme coroado por indicação brasileira no Oscar 2015 como principal atração da noite.

Cena do filme "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho" (Foto: extra.globo.com)
Cena do filme “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” (Foto: extra.globo.com)

Uma palavra que resume o quinto dia da Mostra de Cinema, nesta segunda (18), é tranquilidade, o único detalhe mais tenso foi o blackout que paralisou por alguns minutos a Mostra Competitiva. O gerador teve que ser ligado para sanar o problema, mas a cidade ficou com uma capacidade baixa de eletricidade que ocasionou em luzes fracas nas residências e ruas no escuro.

Porém, a noite também foi marcada pelo filme brasileiro indicado para a pré-lista do Oscar 2015. “Hoje Eu Não Volto Sozinho” contou a história de um menino cego que se apaixona por outro menino. De maneira bem simples e envolvente trata homossexualismo e deficiência com grandes doses de naturalidade, afinal deveria ser tratada assim mesmo. O público “quebrou o protocolo” e aplaudiu a obra em dois momentos e não apenas no final, como já virou rotina na Mostra.

Pela manhã tivemos a Sessão Infantil, destacando o conhecido curta “Calango” do diretor Alê Camargo, já de tarde o destaque foi a obra potiguar “Sailor” do Victor Ciriaco. Os curtas da noite também foram bons, assim como o outro longa metragem “Ela Volta Na Quinta” que fechou os trabalhos. Uma curiosidade é que este longa foi gravado com a família original e a esposa verdadeira do autor André Novais Oliveira.

O Contador insere você dentro da Mostra de Cinema e já vai se aquecendo porque nesta terça vamos conhecer os vencedores da Mostra!

Até lá!