Arquivo da tag: Nordeste

CONTOS: NORDESTE CABRA DA PESTE

POR PEDRO BATISTA 

Nordeste, meu sertão.

Cabra da peste é teu meu coração.

De lutas, sofrimento, determinação,

De estórias que agora vou assim contar.

O que na história livro se pode pesquisar,

mas que só o sertanejo pode bem descrever

dos que aqui nesse chão nasceram e vieram a lutar

por uma nação que prefere nem junto te ter.

Nordeste, rico na colônia da exploração,

Só dava de comer às bocas dos barão.

Pois quem mais do ouro branco era zeloso

Recebia de prêmio a escravidão longe de seu povo.

Quando levaram a receita de bolo

Pra plantar em novas terras o doce tesouro

Houve a corrida pelo ouro de fato

Abandona Nordeste, desbrava o mato.

Eis que vem a separação

Sou Brasi, e colônia não quero mais ser não.

Queria ser conferência do Equador

Tanto lutei, mas padeci revoltoso ao Pedro imperador.

Mas meu povo inté que se acostumou.

Meu povo de fé, sertanejo de labuta se criou

Mas a república aqui chegou

Mais pobreza, impostos e menos valor o caba da peste ganhou

Surgiu conselheiro, Antônio Vicente, que Canudos fundou

E de reduto monarquista, fanáticos que a elite o rotulou

Pela fé, resistiu não mais querendo ter que bancar

privilégios dos grandes, como fora na colônia, chega já!

Mas as feras foram até lá

Coronéis sem seus jagunços

Mamata ameaçada

República maldita criada pra elite

E para o povo, nada!

E tiraram Belo Monte do mapa a sangue

Lutaram contra espingardas, como numa santa cruzada.

À matadeira exterminam o levante

De povo que defendia sua terra a fogo tomada

Mais tarde acaba o regime da espada

Nada muda, ainda brincam de massacrar.

Só os coroné não se podem derrotar

Eram café com leite, eram eleição fraudada.

E pra pelejas de próprio feitio.

Criam novo povo inglório

Jagunçada agora era cangaço

Que deixou de ser pau mandado

Pra ser lutador cabra macho

Virgulino, Corisco, Maria Deia e Dadá.

Cruéis, heróis, cobras criadas,

Pela desigualdade abarretada

Não reconhecem o poder do cabra macho

Que muito fez pela nação que nem nos vê mais como Brasi

Só como capacho

E vai Lampião varrendo sertão

À bala, à faca, chamando atenção.

Só foi parado por Bezerra em traição

Fim do herói do Nordeste inimigo da nação.

É seca, fome, mas tem fé nos nossos home

Padinho Ciço, São Francisco, Nossa Senhora mãe de Deus,

Senhor nosso Jesus Cristo, para sempre seja louvado tão bom senhor.

Vem cá nos resgatar da miséria trazendo amor.

Cabra macho, Nordeste.

Ainda luta por sua gente

Que morde serpente e bebe água de pedra

Come a terra, vive sem mordomia.

E enquanto você lia

Mais Nordeste se cria

Mais Brasil se faz

Nordeste, cabra da peste, meu berço de paz.

10 ESTADOS BRASILEIROS ESTARÃO REPRESENTADOS NA MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO

Sudeste continua como maior fornecedor de filmes do festival que acontece de 17 a 21 de novembro em São Miguel do Gostoso.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

A pluralidade de culturas já virou marca registrada na Mostra de Cinema de Gostoso e neste ano o festival que acontece de 17 a 21 de novembro dá mais uma prova disso ao exibir obras de nada mais, nada menos do que 10 estados brasileiros.

Dos 51 filmes que serão mostrados entre longas e curtas metragens a Mostra abrangerá quase todas as regiões do país, apenas a Região Norte não tem representantes. O eixo Rio-São Paulo continua forte e se consagra como maior fornecedor da Mostra: serão 20 filmes ao todo, 10 destes de São Paulo.

Na Região Nordeste, podemos destacar o Rio Grande do Norte de onde saíram 7 obras que serão exibidas na Mostra. 3 dessas com produção do grupo Nós do Audiovisual, que é natural de São Miguel do Gostoso.

Outro grande detalhe foi o sucesso de inscrições nesta edição do evento, a curadoria formada por membros da Heco Produções teve trabalho para selecionar os filmes, já que o recorde foi batido com 711 obras inscritas.

Confira abaixo a estatística completa dos filmes por estado:

mapaBrasil_Siglas

Nós continuamos de olho na Mostra de Cinema. Até qualquer hora!

Os números de 2015

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2015 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 34.000 vezes em 2015. Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 13 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

OBRAS PAULISTAS DOMINAM MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO PELA SEGUNDA VEZ

Estado é o maior fornecedor de obras nesta edição de 2015, o Rio Grande do Norte vem na segunda posição.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

O Brasil passa pela Mostra de Cinema de Gostoso.
O Brasil passa pela Mostra de Cinema de Gostoso.

A Mostra de Cinema de Gostoso está a oito dias do seu início e o Contador fez algumas contas que apontaram curiosidades nos números que envolvem os filmes desta edição. São Paulo reina absoluto sendo o maior fornecedor de obras em 2015, eles têm 10 dos 23 filmes que a Região Sudeste vai exibir, além disso os paulistas já ocuparam este posto em 2013, ano da primeira Mostra.

No entanto, o Rio Grande do Norte foi motivo de aplausos pelos organizadores do evento, afinal só de inscrições foram 32 filmes, um recorde, contudo apenas nove obras foram selecionadas pela curadoria, mas foi o suficiente para deixar o estado como segundo maior fornecedor deste ano. Esses dados demonstram um objetivo alcançado, afinal de acordo com os organizadores um dos principais interesses do projeto era incentivar a produção audiovisual potiguar.

A Mostra de Cinema de Gostoso já ostenta números surpreendentes, com as 46 obras deste ano o festival terá a marca de 159 filmes exibidos percorrendo todas as regiões brasileiras, num total de 16 estados. O mais novo deles a entrar no ranking foi o Rio Grande do Sul que terá seu primeiro filme exibido em Gostoso com “Castillo Y El Armado” de Pedro Harres.

Primeira edição da Mostra foi um sucesso.
Primeira edição da Mostra foi um sucesso.

Sobre os números gerais, a primeira posição não se alterou, São Paulo continua líder com 53 filmes exibidos em Gostoso durante todas as edições, por outro lado a vice-liderança mudou de mãos e os potiguares assumiram com uma pequena vantagem de 22 a 21 em cima do Rio de Janeiro, hoje terceiro.

  • Confira a página da Mostra de Cinema no Contador clicando aqui.

NO DUELO DAS REGIÕES

Nordeste e Sudeste disputam filme a filme o título de maior fornecedor de produções para a Mostra, mas com São Paulo como “celeiro” de grandes obras, a coisa ficou difícil para os nordestinos, o placar depois desse ano está 93 a 50.

ABERTO PARA TODOS

Outro detalhe interessante nesta edição da Mostra de Cinema é o número de obras com indicação livre: dos 46 são 31 filmes abertos a todas as faixas etárias, dando um total de 67,3% de todas as obras. Nas outras edições este dado só chegou no máximo a 55%.

O Contador continua de olho na Mostra de Cinema e informa tudo para você! Até a próxima!