PRÉ CANDIDATO A PREFEITO JUBENICK PEREIRA CEDE ENTREVISTA E PROMETE OPOSIÇÃO FORTE A OLIGARQUIAS

Entrevista ao canal do Youtube Fala Meu Povo teve pontos de explanação das ideias do pré candidato Jubenick Pereira do partido Solidariedade.

POR AILTON RODRIGUES

jubenick fala meu povo
Pré candidato, Jubenick Pereira (com o microfone), cedeu entrevista a Paulo Santana (camisa cinza) nesta terça-feira (14).

O pré candidato a prefeito de São Miguel do Gostoso, Jubenick Pereira, cedeu uma entrevista ao programa Mesa Redonda do canal do Youtube Fala Meu Povo nesta terça-feira (14) e explanou suas principais ideias para disputar o pleito de 2020. Na ocasião, o debate foi mediado pelo apresentador Paulo Santana e foi veiculado pelas plataformas digitais como Youtube e Facebook.

Dentre os principais pontos que pretende lutar caso seja eleito, Jubenick defendeu quatro áreas prioritárias no seu plano de governo que são segurança pública, educação, saúde e geração de emprego / renda. Ao falar sobre eles o pré candidato citou exemplos da atual gestão ao qual pretende erradicar e deixou claro que educação e saúde serão as áreas chave.

Todavia, o que ficou evidente no programa político estipulado pelo ex-vereador é que ele travará uma luta contra o que chama de oligarquia da família Teixeira-Neri ao qual ele enfatiza que fica em constante revezamento no poder público e o toma como ‘herança’:

“Todos os candidatos que disputaram a prefeitura, com exceção de 2004, todos foram da família Teixeira-Neri (…) Tem um detalhe que a população de São Miguel do Gostoso entenda: Isso é uma estratégia da família para se manter no poder (…) para eles a prefeitura é uma herança”

COMPOSIÇÃO DA SUA CHAPA

A composição da chapa de Jubenick Pereira ainda está em formação. Sobre um provável nome como vice, o pré candidato disse que tem alguns nomes em mente, mas que não havia nada fechado. Todavia, o grande perfil procurado pelo partido é que a pessoa venha do centro urbano da cidade e que seja preferencialmente feminino.

Quanto aos vereadores, foram apresentados alguns nomes para disputa do pleito. Dentre eles se apresentaram no programa Seissa Modesto, Pedro Arthur, Cícero Garcia, Wiliane Garcia, Cledna Borges, etc.

AS GRANDES SAÍDAS: PT E ANTÔNIO CONSELHEIRO

Os questionamentos que causaram um certo desconforto na entrevista foi em relação as saídas de Jubenick de momentos que marcaram sua história na carreira política, ou seja, a sua partida meio abrupta do Partido dos Trabalhadores (PT) em 2016 e do distrito do Antônio Conselheiro, que era até então seu reduto eleitoral.

Em resposta, Jubenick apontou que precisou deixar a comunidade que estava para crescer e trabalhar na busca de se sustentar, bem como buscar o sustento dos seus filhos. Ainda apontou que se estivesse por lá não conseguiria ser pré candidato a prefeito, mas enfatizou que nunca esqueceu de onde veio e pretendia um dia voltar.

Já sobre sua saída do PT, após o pleito de 2016 onde nenhum dos quatro candidatos a vereador na época conseguiram se eleger, o clima não estava bom e ele se via frente em duas situações: ou lutava pela presidência do partido ou o deixava. Com isso, ele preferiu se ausentar e em uma proposta feita pelas redes sociais conheceu o Deputado Estadual Kelps Lima ao qual pode criar a célula do partido em Gostoso.

OS PRINCIPAIS ADVERSÁRIOS EM 2020

Ao ser questionado sobre quais seriam os pontos fracos dos seus principais adversários no pleito em 2020, Jubenick não foi específico, mas apontou situações que complicariam as suas candidaturas.

Sobre Tiquinho dos Anjos, Jubenick não o considera como um candidato real, inclusive durante sua resposta o colocou como duas posições distintas muito por causa do partido ao qual Tiquinho defende que é o PMDB. O pré candidato revelou que havia dito ao próprio Tiquinho:

“Ou Tiquinho é um projeto de João Wilson e está enganando o povo, igual fez Paulo Roberto em 2012 e Renato Teixeira em 2016 ou no PMDB, ele não será candidato a nada”, declarou.

Sobre Miguel Teixeira, o principal complicador seria a aprovação da sua candidatura no Tribunal de Contas do Estado, mas ainda relatou que acredita que Miguel será aprovado e avança para a disputa da campanha.

Quanto a Renato de Doquinha, Jubenick foi mais incisivo:

“Ele tem um acúmulo de coisas que atrapalham”, enfatizou.

Ao complementar a resposta ele abordou que Renato se elegeu em 2016 prometendo empregos a muitas pessoas e que isso provavelmente o faz ter dificuldades de dormir atualmente. Além disso, contou muito com dinheiro de terceiros para conquistar seu pleito e que esse desgaste deixaria muito difícil de conseguir mais de 50% dos votos gostosenses.

Para a próxima edição do programa o apresentador convidou Tiquinho dos Anjos para debater suas propostas.

O Contador continua de olho nas eleições 2020. Até qualquer hora!