AFINAL DE CONTAS, COMO FICA O CONCURSO PÚBLICO DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO?

De acordo com informações dadas na última Sessão da Câmara dos Vereadores, o concurso de São Miguel do Gostoso, fica para depois.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Tudo indica que o concurso público de São Miguel do Gostoso não irá mais ocorrer, pelo menos não tão cedo. A Prefeitura de São Miguel do Gostoso se manifestou sobre esse assunto nessa segunda (26) durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores. A expectativa era de que um representante designado pelo prefeito Renato de Doquinha (PSD) apresentasse os motivos da não realização do concurso. E foi o que aconteceu.

O representante escolhido foi o advogado João Eudes, ele relatou que o município fez o que seria de praxe para realização do Concurso Público e que recentemente a Procuradora do Ministério Público de Contas do RN, Dr. Luciana Campos, convidou o município para dar a notícia que a prefeitura não poderia dar seguimento ao concurso antes de cumprir algumas exigências, entre elas a redução do limite de gastos com pessoal para 51,3% – que atualmente está em 55% – para o limite legal. Declarou ainda que durante a reunião foi apresentado um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG), para que o município possa alcançar o limite legal com pessoal,  – até o momento o Prefeito Renato de Doquinha ainda não assinou o TAG que ainda esta em negociação. E concluiu dizendo “Nós adiamos o concurso, o projeto não esta enterrado […]”

Os dados apresentados durante a sessão ordinária da Câmara não são tão desconhecidos, aqui no O Contador de Causos você já acompanhou esse caso que se arrasta desde o início da gestão. O atual limite de pessoal em que a prefeitura se encontra a impede de criar novos cargos e de fazer novas contratações; apesar disso ainda no meses de julho e agosto deste ano houveram novas nomeações para cargos de confiança.

Após toda uma campanha de mídia que alardeou sobre um consórcio com a FUNCERN, e uma dura aprovação da lei que se referia sobre as vagas, lei que inicialmente desagradou aliados e adversários, vem agora a notícia da suspensão do andamento do concurso.

Em Julho já se comentava sobre a não realização, inclusive alguns servidores envolvidos no processo já se distanciavam do assunto, e enquanto isso “na rua” os comentários afirmavam que os documentos para esta concurso iriam caducar. A Prefeitura até o momento não divulgou nada o que foi relatado na Câmara em suas redes sociais, também não houve nenhuma nota pública informando a população.

Os vereadores lamentaram o fato, consideram que se o município tinha o conhecimento dos problemas com o Limite Prudencial devia ter  se posicionado corretamente, pois causou uma grande expectativa e “um mal estar” entre a Câmara e varias categorias.

A Câmara de Vereadores, inclusive foi palco de negociações de vagas para que o concurso pudesse abranger o maior número possível de pessoas e provável déficit do quadro de funcionários, mas pelo que vimos até o momento foi tudo em vão.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).