O CONTADOR VIU: CAPITÃ MARVEL

História é uma das piores em questão de apresentação de herói.

POR THIAGO SOHLOVE
NATAL/RN

capitamarvel_shootnovotrailer

Sim, a Capitã Marvel já está entre nós e ela é poderosa mesmo! Antes de mais nada se você não quer spoilers acho melhor não continuar este texto, mas o que cito nas linhas seguintes são minha humilde opinião sobre a trama dos diretores Anna Boden e Ryan Fleck.

Esperava muito mais desse filme. As cenas de ação são fracas, percebi a história amarrada e confusa, além do mais a Brie Larson (Carol Danvers / Capitã Marvel) parece que não conseguiu dar vida para a personagem, as piadas são previsíveis e até sem graça. O filme tentou fazer um pouco de tudo e tudo parece que ficou pela metade. Eu me senti assistindo um filme da “Sessão da Tarde” onde a super heroína ia aprontar muitas confusões.

Por favor, faço um apelo! Não tentem comparar Capitã Marvel com Mulher Maravilha. Este último, mesmo com a Gal Gadot desacreditada para o papel (pelo seu porte físico) entregou o que o público esperava de uma super heroína, ação de qualidade e fazendo jus ao manto que ela usava. Ela precisava de mais uns dois filmes no mínimo, antes do Vingadores: Ultimato, para dar um peso no manto dela e assim justificasse ela ser a principal adversária do Thanos e também para que a Brie conseguisse incorporar um pouco mais da Capitã, porque a atuação dela não foi boa.

Ao contrário do que podemos falar do Samuel L’ Jackson (Nick Fury) e da Lashana Lynch (Mônica Rambeau) que são sim um alívio nas boas interpretações dando sentido a engrenagem da trama quando vemos a humanidade de Carol Danvers. Aliás, ela é debochada e acho que foi até uma boa a Marvel não se prender tanto ao empoderamento feminino entregando um filme bem padrão do seu universo e que não será memorável como foi Pantera Negra ou até mesmo Capitão América: o Soldado Invernal.

MINHA CONCLUSÃO

Infelizmente o filme é fraco! Os principais pontos baixos são um roteiro confuso e que parece uma colcha de retalhos. As cenas de ação não empolgam em nenhum momento e a atuação da Brie também não faz você se apegar ao personagem. Confesso que a trilha sonora é muito mal explorada pela época que o filme se passa é até o figurino ficou meio preguiçoso! FICOU MUITO CLICHÊ, os produtores e os diretores tiveram uma grande falta de criatividade, o filme é MUITO previsível… aff!!!

Enfim, não curti tanto, mas se você quiser dar uma olhada para discordar de mim. Vai fundo!

P.S.: VOCÊS VÃO AMAR O GATINHO ❤

B.O, PRAIA DE ZUMBI, REDES SOCIAIS: OS BASTIDORES DO “DESAPARECIMENTO” DO VEREADOR PAULO

Familiares do vereador começaram buscas por meio das redes sociais, mas ele foi localizado na “casa dos colegas” em Muriú/RN.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

WhatsApp Image 2019-03-18 at 15.19.22
Cadeira vaga do vereador Paulinho na sessão desta segunda-feira (18).

O final da tarde desta segunda-feira (18) foi embalado com a notícia do desaparecimento do vereador Paulinho de Minininho (PSD) que de acordo com sua família havia saído de casa em direção ao município de João Câmara desde a última sexta-feira (15) e não havia dado mais notícias.

Com a ausência dele na Sessão da Câmara, que só acontece nas segundas-feiras, os familiares e amigos começaram uma verdadeira campanha de buscas nas redes sociais para que dessem informações do seu paradeiro. Ainda foi prestado um boletim de ocorrências na delegacia de São Miguel do Gostoso.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.11.38
Imagens das redes sociais veiculadas no domingo (17) mostram o vereador e “colegas” se divertindo (Reprodução: Facebook)

Logo no início da noite, imagens das redes sociais veiculadas no domingo (17) em um perfil mostraram o vereador e algumas pessoas na Praia de Zumbi. Além disso, um áudio do próprio vereador foi veiculado relatando que ele estava bem e que se encontrava na “casa de colegas” onde seu celular estava descarregado. Ouça na íntegra:

O caso foi bem similar ao sumiço do vereador Adalpe durante o terceiro dia do Carnaval onde as pessoas se mobilizaram para salvá-lo de um provável afogamento, enquanto ele estava em casa.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!