CANDIDATOS A BOLSAS DE ESTUDOS PODEM CONFERIR ON-LINE OS RESULTADOS DA PRIMEIRA CHAMADA

Por: Paulo Eduardo

images (1)

Os resultados da primeira chamada da segunda edição de 2015 do Programa Universidade para Todos (ProUni), divulgados nesta segunda-feira, 22, estão acessíveis na página do programa na internet. Os selecionados têm até 29 de junho para comprovar, junto às instituições de ensino, as informações prestadas no momento da inscrição e fazer a matrícula.

Nesta edição, o ProUni recebeu 1.340.616 inscrições para as 116.004 bolsas ofertadas. O curso de administração foi o mais procurado, com 134.659 inscrições, seguido dos cursos de direto (128.012) e de engenharia civil (66.976). Cinco cursos da área de saúde estão entre os dez mais procurados. Enfermagem teve 58.002 inscrições; educação física, 55.117; psicologia, 54.840; medicina, 47.072; fisioterapia, 43.113.

Os resultados da segunda chamada serão divulgados em 6 de julho próximo, também pela internet. Caso não tenha sido selecionado em nenhuma das duas chamadas, o candidato pode manifestar interesse em participar da lista de espera nos dias 17 e 20 de julho.

Para o segundo semestre de 2015, do total de bolsas disponíveis, 68.971 são integrais e 47.033, parciais. Puderam se inscrever nesta edição do ProUni os candidatos que participaram Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 e obtiveram no mínimo 450 pontos na média das notas, além de nota na redação que não tenha sido zero.

Criado pelo governo federal em 2004 e institucionalizado pela Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005, o ProUni oferece a estudantes brasileiros de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições particulares de educação superior que ofereçam cursos de graduação e sequenciais de formação específica. Podem fazer a inscrição os egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular, estes na condição de bolsistas integrais da própria escola.

Para concorrer à bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Estão dispensados dos requisitos de renda os professores em efetivo exercício do magistério da educação básica integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Eles concorrem exclusivamente a bolsas para cursos de licenciatura.

Fonte: http://www.mec.gov.br

Autor: P. Eduardo

Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Pós-Graduando em Português e Matemática Numa Abordagem Transdisciplinar pelo Instituto Federal de Ciência e Educação Tecnológica (IFRN). Professor/Tutor Formador do (Programa de Iniciação Tecnológica e Científica PROITEC para o IFRN. Professor da Rede Pública e Agente Administrativo da Prefeitura Municipal de São Miguel do Gostoso/RN.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.