Arquivo da tag: Religião

IGREJA CATÓLICA DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO REALIZA FESTIVAL DE PRÊMIOS EM PROL DE NOVA MATRIZ

Paróquia de São Miguel Arcanjo realiza hoje (05) festival de prêmios com objetivo de iniciar a construção da nova matriz.

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Começou uma série de iniciativas da Igreja Católica de São Miguel do Gostoso em prol da nova matriz que será totalmente remodelada (veja imagem abaixo) e o primeiro desses atos será hoje (05) com a realização do festival de prêmios.

IMG-20180311-WA0011

Com um valor de 10 reais, o Festival de Prêmios contará com cinco premiações: uma TV 32′, um fogão, uma geladeira, um garrote, uma moto 125 i FAN – 0km.

Você pode adquirir sua cartela na própria igreja. Todo o evento acontece a partir das 19h na Praia da Xêpa com transmissão ao vivo na página no Facebook do Contador de Causos.

BISPOS DO RN PUBLICAM NOTA SOBRE SITUAÇÃO DA UERN

Por PASCOM
Arquidiocese de Natal/RN

O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, e o bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, estiveram reunidos, na manhã desta terça-feira, 5, na Cúria Diocesana, em Mossoró. Na ocasião, publicaram uma nota na qual solicitam uma audiência com o governador Robinson Faria para tratar da atual situação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Segue, abaixo, a nota dos bispos:

Excelentíssimo Senhor
Robinson Mesquita de Faria
Governador do Estado do Rio Grande do Norte

Não é de hoje que a Igreja Católica, como parte da sociedade potiguar, vem acompanhando as manifestações da sociedade em defesa da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN, as quais vêm ganhando cada vez mais notoridade, em função dos últimos acontecimentos, envolvendo servidores dessa tradicional Instituição de Ensino Superior e o Governo do Estado.

No cerne de todo esse processo, está a luta por melhores condições de trabalho e estudos, além da permanência da UERN como instituição de ensino pública, gratuita e de qualidade, cujo legado revela seu importante papel no desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Norte e na transformação social da população, deste estado, especialmente a mais carente. Mais recentemente, não deixando de considerar a relevância dos demais temas, a pauta reivindicativa dos que fazem a UERN, pelo que nos tem sido anunciado, gira em torno do pagamento, por parte do Governo do Estado, dos salários dos servidores, garantindo-lhes o direito de proverem a si e a seus familiares, por meio do seu trabalho, o que torna a causa legítima, justa e digna.

Diante desse contexto e do entendimento de que a Igreja tem grande responsabilidade social, ao assumir uma postura ativa no desenvolvimento, entre os cristãos, do espírito de participação na construção de uma sociedade sempre melhor, mais justa e capaz de promover a paz e o bem-estar social, os Bispos do Rio Grande do Norte, reunidos, hoje, em Mossoró, vêm respeitosamente, solicitar a Vossa Excelência uma audiência para tratar da atual situação da UERN, assim como dos demais servidores e pensionistas do Estado. Nessa audiência, estaremos acompanhados de representantes dos Padres do Estado.

Mais do que buscar compreender a temática em tela, a Igreja Católica objetiva contribuir na construção de caminhos para a solução do problema que ora se apresenta.

Antecipadamente, manifestamos nossos agradecimentos pela atenção em atender a esta demanda, colocando-nos à disposição.

Mossoró-RN, 5 de dezembro de 2017

 Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo de Natal

Dom Mariano Manzana
Bispo da Diocese de Mossoró

 Dom Antônio Carlos Cruz Santos
Bispo da Diocese de Caicó

ARQUIDIOCESE REALIZA ROMARIA DOS MÁRTIRES

POR PASCOM
ARQUIDIOCESE DE NATAL – NATAL /RN

A comunidade de Cunhaú, no município de Canguaretama, acolhe, neste domingo, 16, a Romaria Arquidiocesana dos Mártires. Nesta data também são lembrados os 372 anos do morticínio de Cunhaú. A programação iniciará às 7h, com o 5º Mart Bike, saindo de Canguaretama para a capela de Nossa Senhora das Candeias, em Cunhaú; às 9h, no Santuário Chama de Amor, haverá momento de louvor e atendimento de confissões; às 10h, recitação do terço e missa; às 12h, bênção do Santíssimo Sacramento; às 15h, no campo dos Mártires, show com Padre Nunes, e, às 17h, missa solene, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha.

A romaria é em preparação para a canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, padroeiros do Rio Grande do Norte. No dia 15 de outubro próximo, o Brasil vai ganhar seus primeiros santos mártires, com a canonização dos beatos André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, padres, e Mateus Moreira, leigo, juntamente com os seus 27 companheiros.

Martírio de Cunhaú

Os morticínios aconteceram no ano de 1645. O primeiro deles, no dia 16 de julho daquele ano, aconteceu nas terras do Cunhaú, no município de Canguaretama, na capela de Nossa Senhora das Candeias, durante a celebração de uma missa.

Cunhau (Rivaldo Jr)
Capela de Nossa Senhora das Candeias, em Cunhaú (Foto: Rivaldo Jr.)

Segundo relatos históricos, o padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos por mais de 200 soldados holandeses e índios potiguares. Por seguirem a religião católica, tiveram que pagar com a própria vida o preço da fé, por causa da intolerância calvinista dos invasores. De acordo com o padre José Pereira Neto, administrador paroquial da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Canguaretama, e membro da comissão arquidiocesana dos mártires, a capela de Nossa Senhora das Candeias era uma paróquia, na época, tendo como pároco, o padre André. “O padre André era natural de São Vicente, em São Paulo. Por um tempo da sua vida foi jesuíta e já estava aqui como padre diocesano, pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Candeias. O engenho Cunhaú era o grande centro econômico do Estado e aqui se tinha essa estrutura religiosa”, conta.

 SERVIÇO

Romaria Arquidiocesana dos Mártires
Data: 16 de julho
Local: Capela de Nossa Senhora das Candeias, em Cunhaú, município de Canguaretama.

ORDENAÇÃO EPISCOPAL DE DOM EDILSON NOBRE ACONTECE DIA 20

Padre natural de Touros/RN será ordenado nessa próxima segunda (20).

Por PASCOM, Arquidiocese de Natal
Natal/RN

A ordenação episcopal de Dom Edilson Soares Nobre acontece na próxima segunda-feira, 20 de março, às 17 horas, na Catedral Metropolitana de Natal. O ordenante principal será o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, e os co-ordenantes serão os arcebispos eméritos, Dom Heitor de Araújo Sales e Dom Matias Patrício de Macêdo. A celebração, que também será em ação de graças pelos 70 anos de vida de Dom Jaime, será transmitida pelos meios de comunicação da Arquidiocese.

Dom Edilson será o sétimo bispo da Diocese de Oeiras (PI). Uma caravana de padres e fiéis leigos daquela diocese piauiese, assim como bispos da região já confirmaram presença na celebração de ordenação. Mais de 20 bispos, de dioceses do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas também confirmaram presença na celebração.

A posse canônica de Dom Edilson acontecerá dia primeiro de abril, às 17 horas, na Catedral de Oeiras.

Dom Edilson Nobre

Natural de Touros (RN), Monsenhor Edilson nasceu em 9 de maio de 1965. Ingressou no Seminário de São Pedro, em Natal, em 1984. Cursou Filosofia no Seminário e na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Cursou Teologia no Seminário, concluindo em 1990. Foi ordenado sacerdote em 6 de abril de 1991, na Catedral Metropolitana de Natal, pelo então Arcebispo, Dom Alair Vilar Fernandes de Melo.

Dom Edilson oficial

Nestes 25 anos de sacerdócio, desempenhou várias funções na Arquidiocese de Natal: de 1991 a 1992, vigário paroquial de São Paulo Apóstolo, em São Paulo do Potengi; de 1992 a 1998, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Lajes; de 1996 a 1998, administrador da Paróquia de São Paulo Apóstolo, em Pedro Avelino; de 1998 a 2005, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Macau; entre 2000 e 2001, administrador da Paróquia de São João Batista, em Pendências; de 2008 a 2011, administrador da Paróquia da Imaculada Conceição, em Nova Cruz, e, de 2011 a 2012, pároco da mesma paróquia.

Entre 2005 e 2007, cursou bacharelado em Comunicação Social, na Universidade Pontifícia Salesiana, em Roma.

Outras funções também foram desempenhadas por ele, neste período. De 2000 a 2005, foi representante do clero, na Comissão de Presbíteros, no Regional Nordeste 2, da CNBB, e coordenador arquidiocesano da Pastoral Presbiteral. De 2009 a 2011, foi Vigário Episcopal para o Clero, na Arquidiocese de Natal, e de 2008 a 2011, assistente eclesiástico da Pastoral da Comunicação.

Desde 2012, era Vigário Geral e coordenador do Setor de Comunicação, na Arquidiocese de Natal. De 2012 a fevereiro de 2016, também foi colaborador da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, em Neópolis. Em fevereiro de 2016, foi criada a Paróquia de Santana, no bairro de Capim Macio, zona sul da capital, sendo ele o primeiro pároco, função que desempenhou até 11 de janeiro deste ano, quando foi nomeado bispo da Diocese de Oeiras (PI), pelo Papa Francisco.

Como é feita a escolha de um bispo

O processo para a escolha de um bispo é longo e feito de forma sigilosa. “Cada bispo, a cada cinco anos indica o nome de seis padres como potenciais candidatos ao episcopado. Esses nomes são encaminhados para a Nunciatura Apostólica. Quando uma diocese fica vacante, a Nunciatura vê, entre aqueles nomes enviados, alguns que tenham o perfil para aquela diocese”, explica o Vigário Judicial da Arquidiocese, Padre Júlio César. A partir daí, inicia o processo de consulta junto aos bispos do Regional onde a diocese está inserida. Depois de feita a consulta aos bispos, alguns clérigos e leigos também são consultados. “Após as consultas, o Núncio Apostólico faz uma lista tríplice, também chamada de ‘terna’, e envia-a para a Congregação para os Bispos, na Santa Sé. A Congregação apresenta a lista ao Papa, que faz a escolha final e a nomeação”, esclarece Padre Júlio César.

ARCEBISPO DOM JAIME CEDE ENTREVISTA AO CONTADOR E DIZ QUE POSTURA DOS PADRES DEVE MUDAR

Em entrevista exclusiva ao O Contador de Causos, o Arcebispo Metropolitano de Natal/RN, fala o que pensa sobre mídias sociais, Campanha da Fraternidade 2017 e o papel social da Igreja Católica.

POR AÍRIS VITAL, AITON RODRIGUES E RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

dom-jaime-vieira-rocha-wr-8

Em uma escaldante manhã de fevereiro em Natal os “Contadores” Aíris Vital e Ricardo André desembarcaram na Catedral Metropolitana de Natal com o objetivo entrevistar o “chefe da casa”. Entre diversas reuniões com conselheiros e comissões Dom Jaime doou duas horas de seu tempo para falar de evangelização, mídias sociais, Campanha da Fraternidade 2017 e o papel social da igreja católica.

Com um tom de amistosidade e preocupação pelos temas tão presentes na sociedade atual, Dom Jaime respondeu todas as nossas perguntas reforçando que a igreja não deveria ser omissa em assuntos sociais, mas que não recrimina isso e que os jovens são importantíssimos para mudar a realidade ao qual estamos vivendo.

Dom Jaime nasceu na cidade de Tangará, na região Trairi do estado do Rio Grande do Norte, próximo dos seus 70 anos. Em fevereiro de 1961, com exatamente 14 anos, ingressou no Seminário de São Pedro, em Natal, cursou Sociologia e Política na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Teologia, na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. No ano de 2012 tomou posse como o 9º Bispo e 6º Arcebispo Metropolitano, na Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal.

SOBRE O BATE-PAPO

99169g-fotoloservatoreromano3
Dom Jaime e o Papa Francisco.

Na entrevista, que abrangeu vários temas, o arcebispo se disse preocupado com o número crescente de conversões de fieis para as religiões protestantes, sendo necessária assim uma mudança na postura nos sacerdotes:

“Às vezes você encontra uma rua imensa na periferia e encontra uma igreja católica e 14 igrejas evangélicas. Então o crescimento é muito rápido. Ou nós estaremos mais próximo ao povo, ou vamos perder cada vez mais fiéis”.

Sobre as redes sociais, Jaime também foi otimista e declarou que é um meio importante de evangelização, elogiou o pároco gostosense, João Maria, que constantemente publica mensagens de auto estima para que os fiéis tenham um bom dia:

“Eu louvo e congratulo ao Padre João Maria dos Anjos em ele usar com sabedoria as redes sociais para evangelizar (…) eu tento seguir alguma coisa, usando o Twitter, mas é um modo importantíssimo de evangelizar. Hoje todo mundo está com o celular”

Na temática dos problemas sociais, o arcebispo se mostrou preocupado com as crises política, econômica e moral do país:

“A sociedade está cada vez mais vingativa, intolerante, violenta, e conseguinte, está preconceituosa. A ponto de não perdoar e fazer justiça com as próprias mãos.  E nessa crise moral entra também, lamentavelmente, entra a corrupção, nós estamos vendo aí, onde o Brasil chegou, nesta perspectiva agora é quase um problema cultural”.

Provavelmente a parte mais contundente da nossa conversa foi quando Dom Jaime criticou a postura dos sacerdotes em meio aos assuntos sociais, onde ele diz que a igreja ficou medrosa quando voltou para si:

“A igreja talvez ficou mais voltada para si e talvez, até um pouco, restrita. Voltada para si mesmo ou medrosa (…) Nós estamos em uma fase que precisamos que os sacerdotes e pastores do povo de Deus ajudem o povo a encontrar caminhos, a se sentirem corresponsáveis pelo presente, pelo futuro, sobre tudo do jovem”.

Concluindo nosso encontro ele parabenizou o Contador pelas iniciativas nas mais diversas áreas:

“Parabéns ao blog que me entrevista, continuem atentos a arte, a cultura, tradições, também a formação a cidadania. Levando os jovens a uma consciência crítica da realidade para transformar”.

E deixou uma mensagem para os gostosenses:

“É uma cidade guardada por um arcanjo, nunca percam a fé. Nunca desanimem diante dos desafios, mas agradeçam a Deus. Eu digo sempre, uma cidade belíssima, contato com a natureza, pôr do sol, os coqueiros, o farol de Touros. Agradeçam a Deus, por vocês viverem em uma região como esta. Tão abençoada, tão privilegiada, como obra da criação”.

Claro que tivemos muito mais bate-papo e você pode conferir a íntegra dessa entrevista no link abaixo, lá o bispo Dom Jaime explicou porque os padres não estão omitindo tantas opiniões nas realidades dos municípios e o que ele espera da sociedade para que tenhamos um futuro melhor:

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

HISTÓRIA DO MUNDO DOS ANJOS, DE JOSÉ ANTÔNIO FORTEA

cp_Hist-do-mundo-dos-anjos“Aproveitem o tempo que lhes resta de vida sobre a terra. Não importa quanto vivam, pois o último dia, uma hora antes de morrer, toda a vida de vocês lhes parecerá como apenas um dia. Você que lê estas linhas, ainda está no tempo de prova. Eu daria tudo por voltar à fase da prova. Não há preço, por maior que fosse de quanto eu estaria disposto a pagar por poder demonstrar a minha fé em Deus”.

 

O mundo hoje apresenta diversos conceitos envolvendo os seres celestes de formas não cristãs. No meio católico informações sobre esse tema não é nada popular, mas vez por outra, sempre me encontro tentando desmistificar nem que seja um pouquinho dos ‘preconceitos’ de colegas em rodas de conversas, e não é que eu saiba muito, apenas busco informações consistentes para fortalecer minha fé.

Uns três meses atrás uma amiga me falou do livro da História do Mundo dos Anjos, de Padre José Antonio Fortea*, instantaneamente comecei a lê-lo e devo confessar que a ousadia do conteúdo publicado é extremamente instigante, um verdadeiro despertar sobre os mistérios do mundo invisível em apenas 143 páginas. A base bíblica estudada é o Antigo Testamento no livro de Gênesis e Apocalipse no Novo Testamento onde ele certifica que há muito mistério a ser desvendado e para isso o Pe Fortea faz uso da metafísica, expondo os acontecimentos de forma razoável para o preenchimento dos vazios do tema nas Escrituras.

De fato a narrativa-teológica aplicada é um exercício expressado em estética visual, fazendo uso de modos antropomórficos. A história é contada por um Ser Angélico, como se ele escreve-se em um diário suas impressões num tempo onde se contemplava o Tudo (infinito) e sua desconstrução, o Tudo sendo subdividido (se transformando em finito). Assim ele descreve o suposto pensar de Deus para criar a luz, seguido dos seres celestes, das consequências de separar a luz da escuridão, as reações dos seres celestes no que se trata de vontades, sentimentos, do tempo, hierarquias dos anjos até o momento da revelação dos planos de Deus ao criar a humanidade e colocar os anjos à prova e as mudanças para a chegada da nova ordem no céu.

Respondendo perguntas, como: Por que Lúcifer (Diabo) têm tantos nomes? Por que Maria (mãe de Jesus) é a Rainha dos Anjos? Deus criou o inferno? E como o próprio autor diz em seu prólogo, “exponho a história do mundo dos anjos (através do ato literário na obra estética), mas também a ‘falsa história’ de como surgiu essa história”.

Enfim, deixo aqui uma das minhas conclusões sobre tudo que li e tive conhecimento. A diferença entre nós e os anjos caídos (demônios) é que podemos nos arrepender já eles não possuem mais a graça do arrependimento, e assim nunca mais serão reconciliados com Deus. Entendemos desta forma, seu ódio a Deus e às suas criaturas, a tudo o que é santo e puro, a tudo o que é nobre e bom.

Espero que vocês façam boa leitura!!! E tire suas conclusões sobre a inveja dos anjos sobre nós seres humanos, o Contador quer saber sobre suas impressões também. Não deixe de compartilhar conosco.

__________________________________________________________________

*JOSÉ ANTONIO FORTEA  nasceu em Barbasto (Espanha) em 1968, é sacerdote e teólogo especializado em demonologia. Pertence ao presbitério da diocese de Alcalá de Henares (Madrid). Em 1998 defendeu a sua tese de licenciatura, ‘O exorcismo na época atual’, orientada pelo secretário da Comissão para a Doutrina da Fé da Conferência Episcopal Espanhola. Autor do best-seller no Brasil Svumma daemoníca – Tratado de demonologia e manual de exorcistas.

VEM NA FÉ 2015 TEM EXPECTATIVA DE 10 MIL PESSOAS NAS AREIAS DA PRAIA DA XÊPA

Segunda edição do evento acontece em dezembro com Anjos de Resgate como atração principal.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Vem Na Fé 2015 (Foto: Divulgação).
Vem Na Fé 2015 (Foto: Divulgação).

Evangelizar através da música, esse é o objetivo da segunda edição do Vem Na Fé que acontece em 11 de dezembro na Praia da Xêpa em São Miguel do Gostoso. A organização do evento tem expectativas altas e pretende colocar dez mil pessoas para cantar e orar nas areias da praia central do município.

Serão três atrações ao todo, começando a partir das 18h: Banda Ruah com alguns convidados, na sequência, o grupo Swing do Alto e o encerramento fica por conta da banda Anjos de Resgate que trazem consigo o papel de principal atração da noite.

Porém, a festa tem início mais cedo para os pequenos, às 16h já tem atrações com o pré-evento chamado de “Vem Na Fé Kids” que leva as crianças a brincarem com dinâmicas evangelizadoras e grupos locais, tudo na quadra da praia, ao lado do palco central. O espaço ainda terá uma área toda preparada com acessibilidade para deficientes e idosos, além de uma caprichada praça de alimentação.

De acordo com um dos idealizadores do projeto, Elenilson Paulo, a evolução é evidente de uma edição para outra, só no quesito orçamento o valor foi aumentado dez vezes para oferecer toda a estrutura e conforto ao público.

“Convidamos a todos para participar e tirar, no mínimo, este dia do ano para louvar o Senhor e conhecer a nossa cidade. O evento é totalmente voltado para família e queremos vocês por lá, então Vem Na Fé!”, declarou Elenilson.

O Contador vai ficar de olho! Até qualquer hora!

  • Mais informações:
  1. Site: http://vemnafesmg.wix.com/vemnafe2015

  2. Telefone: (084) 98182-5884.

  3. Facebook: https://www.facebook.com/vemnafe