Arquivo da tag: Oscar

5 SAGAS PARA MARATONAR NESTA QUARENTENA

Por Iaslan Nascimento

 

Senhor dos Anéis

Uma das sagas mais aclamadas do cinema com 11 Oscars. E uma das sagas mais influentes tanto para o cinema quando para a cultura Pop, pode ser o que você precisa.

Harry Potter

Ainda no mundo da fantasia que tal ver ou rever a história do bruxinho mais azarado do mundo. Uma boa pedia é ver os 8 filmes de Harry Potter, garanto a você que você vai ter muito o que assistir.

Jonh Wick

Se você é um cara que gosta de ação e que assistir uma saga curtinha de apenas 3 filmes. Jonh Wick é o filme pra você. Ação, porra e mais porrada.

Jogos Vorazes

Uma opção de fantasia distópica e muito boa. com 4 filmes bem feitos e com um bom ritmo.

Velozes e Furiosos

Mas se você quiser ver uma saga que começa legal e no fim… Vou recomendar pela pluralidade  da lista.

Bônus

Se você tiver muito, mas muito tempo livre você pode aproveitar para assistir todos os filmes do universo cinematográfico da Marvel, mas só se quiser.

OSCAR 2020: QUEM FORAM OS ESNOBADOS PELA ACADEMIA

Lupita Nyong’o por Nós, Taron Egerton por Rocketman e mais!

POR MARIANA CANHISARES
PARA OMELETE

Academia de Artes e Ciências Cinematográficas revelou os indicados ao Oscar 2020 nesta segunda-feira (13). Como sempre, nem todos os grandes nomes do ano foram contemplados na lista. Além de atrizes como Lupita Nyong’o e Jennifer Lopez, filmes foram completamente esnobados, como Joias Brutas Retrato de uma Jovem em Chamas.

Confira os principais esnobados:

DIRETORAS

Olivia Wilde e Beanie Feldstein no set de Fora de Série

 

Nesta temporada de premiações, as diretoras têm sido ignoradas e o Oscar não foi exceção à regra. Adoráveis Mulheres até teve seis indicações, incluindo Melhor Filme, mas a diretora Greta Gerwig mesmo não disputa na categoria Melhor Direção. Outros nomes que se destacaram, como Lulu Wang de The Farewell e Olivia Wilde de Fora de Série, também ficaram de fora.

JENNIFER LOPEZ POR AS GOLPISTAS

Jennifer Lopez em As Golpistas

No circuito de festivais, a performance de Jennifer Lopez em As Golpistas foi muito elogiada e a indicação ao Oscar parecia provável. Mas, mesmo que a atriz tenha sido lembrada no SAG Awards, premiação do Sindicato de Atores de Hollywood, ela ficou de fora da lista da Academia de Melhor Atriz Coadjuvante.

NICOLE KIDMAN POR O ESCÂNDALO

Nicole Kidman em O Escândalo

Na temporada de premiações, o trio de protagonistas de O EscândaloCharlize TheronNicole Kidman e Margot Robbie, tem sido sempre lembrado. No entanto, dessa vez, apenas as colegas de elenco de Kidman foram indicadas. A atriz australiana ficou de fora da lista final da premiação de Melhor Atriz Coadjuvante.

LUPITA NYONG’O POR NÓS

Lupita Nyong'o em Nós

Nós definitivamente foi um dos melhores filmes de terror de 2019 e parte do mérito disso está na performance de Lupita Nyong’o. Embora a atriz tenha levado um prêmio no Critics’ Choice Awards 2020 e esteja entre as indicadas do SAG Awards, ela foi esnobada pela Academia na categoria Melhor Atriz.

FROZEN 2

Cena de Frozen 2

A Academia não se juntou à Frozen Fever que tornou a nova aventura de Anna e Elsa a animação com maior bilheteria da história. Frozen 2 foi lembrada apenas na categoria Melhor Canção Original por “Into The Unknown”, ficando de fora da lista de Melhor Animação.

“SPIRIT”, DE O REI LEÃO

Composta e produzida por Beyoncé, a música original do novo O Rei Leão, “Spirit”, pode até ter causado um buzz na época do seu lançamento, mas não foi suficiente para render uma indicação da Academia.

“SPEECHLESS”, DE ALADDIN

O live-action de Aladdin deu a Jasmine uma música original. Composta por Benj Pasek e Justin Paul, vencedores do Oscar por La La Land, “Speechless” marca um momento de empoderamento da personagem de Naomi Scott.

ADAM SANDLER POR JOIAS BRUTAS

Adam Sandler em Joias Brutas

Após sua passagem pelos festivais de cinema, parecia que Joias Brutas seria o filme que renderia a Adam Sandler uma indicação ao Oscar. No entanto, o longa de Josh Safdie e Benny Safdie sequer foi lembrado pela Academia, deixando o ator de fora da lista de indicados a Melhor Ator.

TARON EGERTON POR ROCKETMAN

Taron Egerton em Rocketman

Depois da vitória de Rami Malek por Bohemian Rhapsody, parecia bastante provável uma indicação a Taron Egerton por sua performance no musical biográfico Rocketman. Embora o ator tenha levado um prêmio no Globo de Ouro, ele não teve a mesma sorte e foi esnobado na lista de candidatos a Melhor Ator.

EDDIE MURPHY POR MEU NOME É DOLEMITE

Eddie Murphy em Meu Nome é Dolemite

Também bastante elogiada nos festivais de cinema, Meu Nome É Dolemite não figurou entre os indicados ao Oscar desse ano. A ausência mais notável na lista da Academia certamente é a de Eddie Murphy na categoria de Melhor Ator. No filme, ele interpreta o comediante norte-americano Rudy Rae Moore, que se tornou símbolo do movimento blaxploitation sob o pseudônimo Dolemite.

RETRATO DE UMA JOVEM EM CHAMAS

Noémie Merlant e Adèle Haenel em Retrato de uma Jovem em Chamas

Dirigido e escrito por Céline SciammaRetrato de uma Jovem em Chamas parecia um forte candidato à categoria Melhor Filme Estrangeiro. Afinal, a produção leveou o prêmio de Melhor Roteiro e a Palma Queer no Festival de Cannes. Porém, o filme não foi indicado a nenhum prêmio.

THE FAREWELL

Elenco de The Farewell

Outra produção em língua estrangeira que foi ignorada pela Academia foi The Farewell, da diretora Lulu Wang. O longa, embora lembrado pelo BAFTA e o Globo de Ouro, não teve indicações a Melhor Filme Estrangeiro, nem Melhor Atriz para Awkwafina.

ORIGINAL: https://www.omelete.com.br/filmes/oscar-2020-esnobados

‘CORINGA’ LIDERA LISTA DE INDICADOS AO OSCAR 2020, QUE TERÁ UM DOC BRASILEIRO NA DISPUTA

‘Coringa’ teve 11 indicações, seguido por ‘O irlandês’ e ‘Era uma vez em… Hollywood’, com 10. Filme da diretora brasileira Petra Costa está indicado a documentário; veja lista completa.

POR G1

coringa-1-billion
Coringa recebeu 11 indicações ao Oscar 2020.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou nesta segunda-feira (13), em Los Angeles, os indicados ao Oscar 2020. O anúncio foi feito pelos atores John Cho e Issa Rae.

A cerimônia dos melhores do cinema acontece no dia 9 de fevereiro em Los Angeles.

Veja destaques do Oscar e a lista completa abaixo:

  • “Coringa” é o filme com maior número de indicações, 11 no total, presente em categorias importantes como melhor filme, melhor diretor (Todd Philips), e melhor ator (Joaquin Phoenix).
  • “Democracia em vertigem”, documentário brasileiro da diretora Petra Costa, que mostra o processo de impeachment de Dilma Rousseff, também foi indicado.
  • “Era uma vez em Hollywood”, “1917”, “O Irlandês” dividem a segunda colocação na lista, com 10 indicações cada.
  • Atrás deles, com seis indicações, estão o coreano “Parasita”, “História de um casamento”, “Adoráveis mulheres” e “Jojo Rabitt”.
  • “Parasita” se tornou o 11º filme estrangeiro a ser indicado na categoria principal.
  • Scarlett Johansson concorre a melhor atriz por “História de um casamento” e a atriz coadjuvante por “Jojo Rabbit”. Antes dela, 11 atores foram indicados no mesmo ano nas duas categorias. A mais recente foi Cate Blanchett, em 2008.
  • As categorias de roteiro tiveram um casal felizardo. Greta Gerwig foi indicada em roteiro adaptado por “Adoráveis mulheres” e seu namorado, Noah Baumbach, por “História de um casamento”.

Filme

  • “Ford vs Ferrari”
  • “O irlandês”
  • “Jojo Rabbit”
  • “Coringa”
  • “Adoráveis mulheres”
  • “História de um casamento”
  • “1917”
  • “Era uma vez em… Hollywood”
  • “Parasita”

Ator

  • Antonio Banderas – “Dor e Glória”
  • Leonardo DiCaprio – “Era uma vez em… Hollywood”
  • Adam Driver – “História de um casamento”
  • Joaquim Phoenix – “Coringa”
  • Jonathan Price – “Dois papas”
Joaquin Phoenix em cena de 'Coringa' — Foto: Divulgação
Joaquin Phoenix em cena de ‘Coringa’

Atriz

  • Cynthia Erivo – “Harriet”
  • Scarlett Johansson – “História de um casamento”
  • Saoirse Ronan “Adoráveis Mulheres”
  • Charlize Theron – “O escândalo”
  • Renée Zellweger – “Judy – Muito Além do Arco-Íris
Saoirse Ronan, entre Florence Pugh e Emma Watson, estrela 'Adoráveis Mulheres' — Foto: Divulgação
Saoirse Ronan, entre Florence Pugh e Emma Watson, estrela ‘Adoráveis Mulheres’.

Diretor

  • Martin Scorsese – “O irlandês”
  • Todd Phillips – “Coringa”
  • Sam Mendes – “1917”
  • Quentin Tarantino – “Era uma vez em… Hollywood”
  • Bong Joon Ho – “Parasita”

Atriz coadjuvante

  • Kathy Bates – “O caso Richard Jewell”
  • Laura Dern – “História de um casamento”
  • Scarlett Johansson – “Jojo Rabbit”
  • Florence Pugh – “Adoráveis mulheres”
  • Margot Robbie – “O escândalo”

Ator coadjuvante

  • Tom Hanks – “Um lindo dia na vizinhança”
  • Anthony Hopkins – “Dois papas”
  • Al Pacino – “O irlandês”
  • Joe Pesci – “O irlandês”
  • Brad Pitt – “Era uma vez em… Hollywood”
Brad Pitt e Leonardo DiCaprio em cena de 'Era uma vez em Hollywood' — Foto: Divulgação
Brad Pitt e Leonardo DiCaprio em cena de ‘Era Uma Vez… Em Hollywood’.

Roteiro adaptado

  • “O irlandês” – Steven Zaillian
  • “Jojo rabbit” – Taika Waititi
  • “Coringa” – Todd Phillips e Scott Silver
  • “Adoráveis mulheres” – Greta Gerwig
  • “Dois papas” – Anthony McCarten

Roteiro original

  • “Entre facas e segredos” – Rian Johnson
  • “História de um casamento” – Noah Baumbach
  • “1917” – Sam mendes e Krysty Wilson-Cairns
  • “Era uma vez em… Hollywood” – Quentin Tarantino
  • “Parasita” – Bong jooh Ho e Han Jin Won
Choi Woo-sik, Song Kang-ho, Jang Hye-jin e Park So-dam em cena de 'Parasita' — Foto: Divulgação
Choi Woo-Sik, Song Kang-Ho, Jang Hye-Jin e Park So-Dam em cena de ‘Parasita’.

Documentário

  • “Indústria americana”
  • “The cave”
  • “Democracia em vertigem”
  • “For Sama”
  • “Honeyland”

Maquiagem e cabelo

  • “Bombshell”
  • “Coringa”
  • “Judy”
  • “1917”
  • “Maleficent: Mistress of evil”

Mixagem de som

  • “Ad astra”
  • “Ford vs Ferrari”
  • “Coringa”
  • “1917”
  • “Era uma vez em… Hollywood”

Edição de som

  • “Ford vs ferrari”
  • “Coringa”
  • “1917”
  • “Era uma vez em… Hollywood”
  • “Strar wars: A ascensão Skywalker”

Curta-metragem

  • “Brotherhood”
  • “Nefta football club”
  • “The neighbors’ window”
  • “Saria”
  • “A sister”

Design de figurino

  • “O irlandês”
  • “Jojo rabbit”
  • “Coringa”
  • “Adoráveis Mulheres”
  • “Era uma vez em… Hollywood”

Canção original

  • “I can’t let you throw yourself away” – “Toy Story 4”
  • “(I’m gonna) love me again” – “Rocketman”
  • “I’m standing with you” – “Breakthrough”
  • “Into the unknown” – “Frozen 2”
  • “Stand up” – “Harriet”

Trilha original

  • “Coringa”
  • “Adoráveis mulheres”
  • “História de um casamento”
  • “1917”
  • “Star wars – A ascensão Skywalker”

Animação

  • “Como treinar seu dragão 3”
  • “I lost my body”
  • “Klaus”
  • “Link Perdido”
  • “Toy story 4”

Curta de animação

  • “Dcera (daughter)”
  • “Hair love”
  • “Kitbull”
  • “Memorable”
  • “Sister”

Curta documentário

  • “In the absence
  • “Learning to skateboard in a warzone
  • “Life overtakes me”
  • “St Louis Superman”
  • “Walk run cha-cha”

Filme internacional (estrangeiro)

  • “Corpus christi” – Polônia
  • “Honeyland” – Macedônia
  • “Os miseráveis” – França
  • “Dor e glória” – Espanha
  • “Parasita” – Coreia do Sul

Design de produção

  • “O irlandês”
  • “Jojo Rabbit”
  • “1917”
  • “Era uma vez… em Hollywood”
  • “Parasita”

Edição

  • “Ford vs Ferrari”
  • “O irlandês”
  • “Jojo rabbit”
  • “Coringa”
  • “Parasita”

Fotografia

  • “O irlandês”
  • “Coringa”
  • “Lighthouse”
  • “1917”
  • “Era uma vez… Em Hollywood”

Efeitos visuais

  • “Vingadores: Ultimato”
  • “O irlandês”
  • “O rei leão”
  • “1917”
  • “Star Wars: A ascensão Skywalker”

O Contador acompanhará a cerimônia do Oscar e trará as principais resenhas das obras indicadas. Estamos de olho!

Confira nossas redes sociais!

TEXTO ORIGINAL: https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/oscar/2020/noticia/2020/01/13/oscar-2020-veja-os-indicados.ghtml

OSCAR 2019: BOHEMIAN RHAPSODY LEVA 4 OSCARS, MELHOR FILME FICA COM GREEN BOOK

Cerimônia foi sucinta e compacta, mas contou com belos momentos e a “surpresa” do Melhor Filme ser ‘Green Book: O Guia’.

POR AILTON RODRIGUES
LOS ANGELES, EUA

91st Annual Academy Awards - Show
Green Book leva o Oscar de Melhor Filme.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou na noite deste último domingo (24) os vencedores do Oscar, destaques para ‘Green Book: o Guia’, ‘Bohemian Rhapsody’, ‘Roma’ e ‘Pantera Negra’ que foram os maiores vencedores.

Podemos destacar do contexto geral, a grande representatividade que a cerimônia teve. Foi um recorde de vencedores negros (7 estatuetas) e mulheres (15 estatuetas). Alfonso Cuarón venceu pela segunda vez como diretor e ganhou como roteiro original e melhor filme estrangeiro.

queen
Show do Queen com  Adam Lambert abriu a noite do Oscar

Sobre a cerimônia alguns momentos foram bem divertidos, primeiro os números musicais: abertura do Queen com Adam Lambert já mostrou que a noite seria boa. Outra performance muito aguardada foi a de Lady Gaga com Bradley Cooper na interpretação de ‘Shallow’ que foi a vencedora de Melhor Canção Original.

lady_gaga2
Lady Gaga e Bradley Cooper cantam Shallow.

Quanto aos destaques individuais, vale ressaltar Pantera Negra que levou os filmes de herois a outro patamar. Foram três estatuetas (melhor direção de arte, trilha sonora e figurino), além disso Homem Aranha no Aranhaverso ganhou como melhor animação. Outro grande da noite foi Spike Lee que ganhou seu primeiro Oscar como melhor roteiro adaptado com ‘Infiltrado na Klan’.

spike
Spike Lee ganha seu primeiro Oscar.

Veja a lista de premiados do Oscar 2019:

Melhor Filme

  • “Green Book: O guia”
  • “Bohemian Rhapsody”
  • “Infiltrado na Klan”
  • “A favorita”
  • “Pantera Negra”
  • “Roma”
  • “Nasce uma estrela”
  • “Vice”

Ator

  • Rami Malek (“Bohemian Rhapsody”)
  • Christian Bale (“Vice”)
  • Bradley Cooper (“Nasce Uma Estrela”)
  • Willem Dafoe (“No Portal da Eternidade”)
  • Viggo Mortensen (“Green Book”)
Rami Malek leva Oscar de Melhor Ator por

Rami Malek leva Oscar de Melhor Ator por “Bohemian Rhapsody”

Atriz

  • Olivia Colman (“A Favorita”)
  • Lady Gaga (“Nasce Uma Estrela”)
  • Glenn Close (“A Esposa”)
  • Yalitza Aparicio (“Roma”)
  • Melissa McCarthy (“Poderia Me Perdoar?”)

Diretor

  • Alfonso Cuarón (“Roma”)
  • Spike Lee (“Infiltrado na Klan”)
  • Yorgos Lanthimos (“A Favorita”)
  • Adam McKay (“Vice”)
  • Pawel Pawlikowski (“Guerra fria”)

Atriz coadjuvante

  • Regina King – “Se a rua Beale falasse”
  • Amy Adams – “Vice”
  • Emma Stone – “A favorita”
  • Rachel Weisz – “A favorita”
  • Marina de Tavira – “Roma”

Trilha sonora original

  • “Pantera Negra”
  • “Se a rua Beale falasse”
  • “O retorno de Mary Poppins”
  • “Infiltrado na Klan”
  • “Ilha dos cachorros”

Ator coadjuvante

  • Mahershala Ali – “Green Book – O guia”
  • Adam Driver – “Infiltrado na Klan”
  • Richard E. Grant – “Poderia me perdoar?”
  • Sam Elliott – “Nasce uma estrela”
  • Sam Rockwell – “Vice”

Roteiro adaptado

  • “Infiltrado na Klan”
  • “A balada de Buster Scruggs”
  • “Poderia me perdoar?”
  • “Se a rua Beale falasse”
  • “Nasce uma estrela”

Roteiro original

  • “Green Book – O guia”
  • “A favorita”
  • “No coração da escuridão”
  • “Roma”
  • “Vice”

Edição

  • “Bohemian Rhapsody”
  • “Infiltrado na Klan”
  • “A favorita”
  • “Green Book – o guia”
  • “Vice”

Fotografia

  • “Roma”
  • “Guerra fria”
  • “A favorita”
  • “Never Look Away”
  • “Nasce uma estrela”

Filme de língua estrangeira

  • “Roma”
  • “Cafarnaum”
  • “Guerra fria”
  • “Never Look Away”
  • “Assunto de família”

Melhor animação

  • “Homem-Aranha no Aranhaverso”
  • “Os Incríveis 2”
  • “Ilha dos Cachorros”
  • “Mirai”
  • “WiFi Ralph – Quebrando a Internet”

Canção original

  • “Shallow”, “Nasce uma estrela”
  • “All The Stars”, “Pantera Negra”
  • “I’ll Fight”, “RBG”
  • “The Place Where Lost Things Go”, “O retorno de Mary Poppins”
  • “When A Cowboy Trades His Spurs for Wings”, “A balada de Buster Scruggs”

Figurino

  • “Pantera Negra”
  • “A balada de Buster Scruggs”
  • “A favorita”
  • “O retorno de Mary Poppins”
  • “Duas rainhas”

Curta-metragem

  • “Skin”
  • “Detainment”
  • “Fauve”
  • “Marguerite”
  • “Mother”

Edição de som

  • “Bohemian Rhapsody”
  • “Pantera Negra”
  • “O primeiro homem”
  • “Um lugar silencioso”
  • “Roma”

Mixagem de som

  • “Bohemian Rhapsody”
  • “Pantera Negra”
  • “O primeiro homem”
  • “Roma”
  • “Nasce uma estrela”

Curta de animação

  • “Animal Behavior”
  • “Bao”
  • “Late Afternoon”
  • “One Small Step”
  • “Weekends”

Direção de arte

  • “Pantera Negra”
  • “A favorita”
  • “O primeiro homem”
  • “O retorno de Mary Poppins”
  • “Roma”

Efeitos visuais

  • “Vingadores: Guerra infinita”
  • “Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível “
  • “O primeiro homem”
  • “Ready Player One”
  • “Solo: Uma história Star Wars”

Maquiagem e penteado

  • “Vice”
  • “Duas rainhas”
  • “Border”

Documentário

  • “Free Solo”
  • “Hale County”
  • “Minding the Gap”
  • “Of Fathers and Sons”
  • “RBG”

Documentário curta-metragem

  • “Absorvendo o tabu”
  • “Black Sheep”
  • “End Game”
  • “Lifeboat”
  • “A Night at the Garden”

O Contador também acompanhou a cerimônia nas redes sociais, dá uma olhada nas nossas imagens! Até qualquer hora!

OSCAR 2019: 10 ESNOBADOS PELA ACADEMIA NESTE ANO

POR FÁBIO DE SOUZA GOMES
PARA OMELETE

Oscar anunciou este mês os indicados para premiação deste ano (veja a lista completa). Além de contar com filmes de destaque como Pantera Negra e surpresas como a indicação de Solo: Uma História Star Wars, o anúncio contou com alguns nomes importantes esnobados.

Confira 10 longas que foram esnobados:

JOHN DAVID WASHINGTON (MELHOR ATOR)

Infiltrado na Klan
Estrela de Infiltrado na Klan, o ator foi indicado para algumas das principais premiações do ano como o Globo de Ouro e o SAG Awards. Contudo, o ator ficou de fora do Oscar apesar do longa ter sido indicado para seis categorias.

NICOLE KIDMAN (MELHOR ATRIZ)

Kidman apareceu irreconhecível em O Peso do Passado, longa onde vive a detetive Erin Bell que, ainda jovem, se infiltrou numa gangue californiana numa missão que teve resultados desastrosos e, anos depois, com o retorno do antigo líder da organização, precisou se relacionar com os membros restantes. Apesar de ter sido elogiada e indicada para premiações importantes como o Globo de Ouro, a atriz ficou de fora do Oscar.

TONI COLLETE (MELHOR ATRIZ)

Tony Collete teve uma das principais performances do ano em Hereditário, um terror que foi elogiado pela crítica e pelo público. Contudo, a atriz ficou de fora da premiação para Melhor Atriz deste ano.

SE A RUA BEALE FALASSE (MELHOR FILME)

O longa conseguiu três indicações neste ano: Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Atriz Coadjuvante para Regina King e Melhor Trilha Sonora Original. Apesar de ter sido indicado para o Globo de Ouro de Melhor Filme – Drama, o longa ficou de fora da categoria de Melhor Filme da Academia.

RYAN COOGLER (MELHOR DIRETOR)

Pantera Negra contou com nada menos que sete indicações, incluindo a primeira indicação para Melhor Filme de um longa do gênero de herói. Contudo, o diretor Ryan Coogler foi ignorado na categoria de Melhor Direção.

BRADLEY COOPER (MELHOR DIREÇÃO)

Cooper foi indicado nas principais premiações do ano por conta de seu trabalho em Nasce Uma Estrela, sua estreia na direção. Apesar de ter sido indicado nas categorias de Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator, a indicação na categoria de direção não apareceu.

WON’T YOU BE MY NEIGHBOUR? (MELHOR DOCUMENTÁRIO)

O documentário sobre a vida de Fred Rogers foi indicado – e venceu – algumas das principais premiações do ano, mas não apareceu na lista do Oscar. O longa mostra a vida do apresentador infantil americano, que é considerado uma das personalidades mais importantes dos EUA.

AQUAMAN (MELHOR EFEITO VISUAL)

O filme conta com efeitos especiais incríveis, mas não foi indicado ao prêmio de Melhores Efeitos Especiais. O longa já havia ficado de fora da pré-lista de indicados e James Wan chegou a fazer um texto em resposta aos elogios de Kelvin Mcllwain, supervisor dos efeitos do longa. “Você e sua equipe são os heróis desconhecidos desse filme. O fato que seus companheiros de VFX na Academia não terem reconhecido ou apreciado o que nós/você contribuiu para o cinema é uma p*ta desgraça”.

TIMOTHÉE CHALAMET (MELHOR ATOR COADJUVANTE)

O ator foi indicado nas principais premiações do ano por conta de seu trabalho em Querido Menino, longa onde interpreta o filho de Steve Carrell. No longa, pai e filho contam com uma forte ligação que fica mais fraca a partir do momento em que o garoto começa a se envolver com drogas.

VINGADORES: GUERRA INFINITA

Considerado o ápice do Universo Marvel, o longa se tornou um clássico instantâneo do gênero de herói e encantou fãs ao redor do mundo. Mesmo assim, o filme ficou de fora da corrida nas principais categorias do Oscar. O longa recebeu apenas uma indicação, na categoria de Melhor Efeitos Visuais.

ORIGINAL: https://www.omelete.com.br/oscar/oscar-10-esnobados-da-premiacao-de-2019#4

VEJA OS INDICADOS AO OSCAR 2019

'Pantera Negra', 'Bohemian Rhapsody', 'Nasce uma estrela', 'Roma' e 'A Favorita' estão entre os indicados a melhor filme — Foto: Divulgação

‘Pantera Negra’, ‘Bohemian Rhapsody’, ‘Nasce uma estrela’, ‘Roma’ e ‘A Favorita’ estão entre os indicados a melhor filme — Foto: Divulgação

A lista dos indicados ao Oscar 2019 foi divulgada nesta terça-feira (22). A cerimônia acontecerá no dia 24 de fevereiro, em Hollywood.

Veja destaques do Oscar e a lista completa:

  • “Roma” e “A favorita” lideram com 10 indicações cada, incluindo filme, diretor e atrizes.
  • O mexicano “Roma” é o filme de língua não inglesa com mais indicações na história da premiação, empatado com o chinês “O Tigre e o Dragão” (2010).
  • “Nasce uma estrela” concorre em 9 categorias, incluindo filme, roteiro adaptado e duas indicações para Lady Gaga (canção e atriz). Mas Bradley Cooper ficou de fora como diretor.
  • “Vice” tem oito chances de ganhar, incluindo filme, diretor e ator (Christian Bale, favorito ao lado de Rami Malek, por “Bohemian Rhapsody”).
  • “Pantera Negra” é o filme de super-herói com mais indicações na história, com sete, incluindo melhor filme, mas sem indicações nas categorias de atuação.
  • A grande surpresa da lista é o polonês “Guerra Fria”, com indicações para diretor, fotografia e filme estrangeiro.
  • “Bohemian Rhapsody” e “Green Book – O guia” têm cinco indicações, incluindo filme.
  • “O primeiro homem” e “O retorno de Mary Poppins” estão em quatro categorias, todas técnicas.

Filme

  • “A favorita”
  • “Vice”

Ator

  • Christian Bale (“Vice”)
  • Bradley Cooper (“Nasce Uma Estrela”)
  • Willem Dafoe (“No Portal da Eternidade”)
  • Rami Malek (“Bohemian Rhapsody”)
  • Viggo Mortensen (“Green Book”)

Atriz

Lady Gaga e Glenn Close dividem prêmio de Melhor Atriz no Critic's Choice Awards  — Foto: Jean-Baptiste LACROIX / AFP

Lady Gaga e Glenn Close dividem prêmio de Melhor Atriz no Critic’s Choice Awards — Foto: Jean-Baptiste LACROIX / AFP

  • Lady Gaga (“Nasce Uma Estrela”)
  • Glenn Close (“A Esposa”)
  • Yalitza Aparicio (“Roma”)
  • Olivia Colman (“A Favorita”)
  • Melissa McCarthy (“Poderia Me Perdoar?”)

Diretor

  • Spike Lee (“Infiltrado na Klan”)
  • Yorgos Lanthimos (“A Favorita”)
  • Alfonso Cuarón (“Roma”)
  • Adam McKay (“Vice”)
  • Pawel Pawlikowski (“Guerra fria”)

Atriz coadjuvante

  • Amy Adams – “Vice”
  • Regina King – “Se a rua Beale falasse”
  • Emma Stone – “A favorita”
  • Rachel Weisz – “A favorita”
  • Marina de Tavira – “Roma”

Trilha sonora original

Ator coadjuvante

  • Adam Driver – “Infiltrado na Klan”
  • Mahershala Ali – “Green Book – O guia”
  • Richard E. Grant – “Você pode me perdoar?”
  • Sam Elliott – “Nasce uma estrela”
  • Sam Rockwell – “Vice”

Roteiro adaptado

  • Infiltrado na Klan
  • A balada de Buster Scruggs
  • Poderia me perdoar?
  • Se a rua Beale falasse
  • Nasce uma estrela

Roteiro original

  • “A favorita”
  • “No coração da escuridão”
  • “Green Book – O guia”
  • “Roma”
  • “Vice”

Edição

  • “Infiltrado na Klan”
  • “Bohemian Rhapsody”
  • “A favorita”
  • “Green Book – o guia”
  • “Vice”

Fotografia

  • “Guerra fria”
  • “A favorita”
  • “Never Look Away”
  • “Roma”
  • “Nasce uma estrela”

Filme de língua estrangeira

  • “Cafarnaum”
  • “Guerra fria”
  • “Never Look Away”
  • “Roma”
  • “Assunto de família”

Melhor animação

  • “A balada de Buster Scruggs”
  • “Pantera Negra”
  • “A favorita”
  • “O retorno de Mary Poppins”
  • “Duas rainhas”

Curta-metragem

  • “Detainment”
  • “Fauve”
  • “Marguerite”
  • “Mother”
  • “Skin”

Edição de som

Mixagem de som

  • “Pantera Negra”
  • “Bohemian Rhapsody”
  • “O primeiro homem”
  • “Roma”
  • “Nasce uma estrela”

Curta de animação

  • “Animal Behavior”
  • “Bao”
  • “Late Afternoon”
  • “One Small Step”
  • “Weekends”

Direção de arte

  • “Pantera Negra
  • “A favorita”
  • “O primeiro homem”
  • “O retorno de Mary Poppins”
  • “Roma”

Canção original

  • “All The Stars”, “Pantera Negra”
  • “I’ll Fight”, “RBG”
  • “The Place Where Lost Things Go”, “O retorno de Mary Poppins”
  • “Shallow”, “Nasce uma estrela”
  • “When A Cowboy Trades His Spurs for Wings”, “A balada de Buster Scruggs”

Efeitos visuais

  • “Duas rainhas”
  • “Vice”
  • “Border”

Documentário

  • “Free Solo”
  • “Hale County”
  • “Minding the Gap”
  • “Of Fathers and Sons”
  • “RBG”

Documentário curta-metragem

  • “Black Sheep”
  • “End Game”
  • “Lifeboat”
  • “A Night at the Garden”
  • “Period. End Of Sentence”

Por que ‘Green Book’ é favorito?

Em 27 anos, o longa escolhido pelo PGA (Sindicato dos Produtores da América, na sigla em inglês) foi o melhor filme do Oscar 19 vezes. Isso acontece por dois motivos: além de ter grande parte dos membros votantes da Academia, a organização utiliza um sistema parecido de votação.

Em uma vitória surpreendente no sábado (19), o Sindicato dos Produtores escolheu “Green Book – O Guia” como o melhor filme de 2018. Foi o único sindicato que entregou prêmios antes de sair a lista de indicados do Oscar.

Como funciona a votação?

Os cerca de 9 mil membros da Academia tiveram de 7 a 14 de janeiro para darem seus votos. Com exceção do melhor filme, com indicados escolhidos por todos, cada categoria fica sob responsabilidade dos profissionais que engloba. Atores indicam seus favoritos nas áreas de atuação, diretores a direção… Para entender o complicado esquema de votação, clique aqui para ver a explicação completa.

ORIGINAL: https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/oscar/2019/noticia/2019/01/22/oscar-2019-veja-indicados.ghtml

O CONTADOR VIU – GAGA: FIVE FOOT TWO

Cantora se mostra no documentário mais humana, com receios e enfrentando as dores da sua doença. 

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

980x
As faces de Lady Gaga são tratadas no documentário.

A Netflix tem em seu catálogo um monte de documentários de diversos tipos, mas nenhum pode ser comparado a Lady Gaga: Five Foot Two, a maneira que a cantora é despida em frente as câmeras é comovente e ao mesmo tempo nos leva a fazer algumas reflexões.

A direção de Chris Moukarbel é enfática quando parece querer mostrar uma artista na sua face mais limpa e transparente. O documentário se passa desde a gravação do álbum Joanne em 2015 até o espetáculo do seu show da NFL em 2017.

Todos já sabemos que Gaga era um figura altamente extravagante e simbólica desde que surgiu em 2008 com o hit “Just Dance”, mas a obra deixa claro que ela também é uma figura sensível, preocupada e por muitas vezes solitária. Ao longo da jornada da montagem de Joanne, Gaga passa por muitas coisas que vão desde o vazamento do seu álbum que estava prestes a ser lançado oficialmente, até as complicações da sua doença (fibromialgia) que inclusive acarretaram com o cancelamento do seu show no Rock In Rio.

Gaga-Five-Foot-Two-Lady-Gaga-trailer-agambiarra-1170x480
Doença de Gaga é abordada na obra.

Todavia a obra não é espetacular. As abordagens do trabalho da diva como atriz, como foi o caso de American Horror Story, são esquecíveis e até desnecessárias para a obra, mas ela faz a revelação que teria sido convidada na época por Bradley Cooper para fazer “Nasce Uma Estrela”, filme esse que pode lhe render atualmente uma indicação ao Oscar 2019.

Apesar disso, o doc traz declarações importantes como é o caso da relação de Lady Gaga com os produtores, em especial com Mark Ronson, ao qual ela demonstra total confiança e o classifica como diferente dos demais por não a fazer se sentir usada ou diminuída.

“Você trabalha com muitos produtores que eventualmente te dizem ‘você não é nada sem mim’. Oito em cada dez vezes eu fui colocada nesta categoria’” – Lady Gaga.

As partes mais tocantes ficam pelo encontro de Gaga com sua avó aonde lhe apresenta a música idealizada para sua familiar homenageada Joanne e a crise de dores severas que ela sofre nas prévias do show comemorativo dos 90 anos de Tony Bennett.

Outro ponto que posso destacar é as comparações que são feitas o tempo todo entre a atual Lady Gaga, mais serena e ponderada, com a Lady Gaga de 2008, excêntrica e extravagante. Ela mesma chega a se perguntar se os fãs ainda gostariam dela por ver o álbum Joanne mais humano, como verdadeiramente ela é.

O que dá para tirar de conclusão é que ela jamais será qualquer uma, a sua importância como liderança de minorias e mulher de opiniões fortes e embasadas também ficam claras. Gaga recebe mensagens de fãs que a agradecem por os incentivarem a nunca desistir da vida, tudo por causa da música Born This Way.

Além do mais, se você for assistir ao documentário, vai curtir muita música boa no meio do enredo. Vale a pena dar uma olhada.

gaga_five_foot_two_2

LADY GAGA: FIVE FOOT TWO

Disponível na Netflix.

Ano: 2017.

Direção: Chris Moukarbel.

HOJE É DIA DE LER TOLKIEN

POR IASLAN NASCIMENTO

 

Dia 25 de março dia  de ler Tolkien 

tolkien.0
Grande Escritor ingles J. R. R. Tolkien 

Como em todos os anos, o dia 25 de março é dedicado ao “Dia de Ler Tolkien”. Trata-se de uma data comemorativa instituída pela Tolkien Society, da Inglaterra, em 2003, consistindo em um convite para todas as pessoas para celebrar e desfrutar as obras de J.R.R.Tolkien, estimulando sua leitura e a interação entre os fãs.

A data escolhida não é aleatória: 25 de março marca a data da Queda de Sauron e o fim da Guerra do Anel. Neste ano, o tema adotado para o “Dia de Ler Tolkien” é “Paisagens”. Isso significa a leitura de passagens das obras de Tolkien em que haja descrições das paisagens da Terra-Média.

 

Como minha leitura de Tolkien de hoje, trago para vocês o trecho que me iniciou no mundo literário de Tolkien (já conhecia e já era fã pelos filmes, mas por livros a primeira obra que li foi O Hobbit, que amo de paixão esse livro) , Fica aqui o trecho que transportará vocês para a Terra Média mais precisamente para a toca de um Hobbit.

images (2)

“Numa toca no chão vivia um hobbit. Não uma toca desagradável, suja e úmida, cheia de restos de minhocas e com cheiro de lodo; tampouco uma toca seca, vazia e arenosa, sem nada em que sentar ou o que comer: era a toca de um hobbit, e isso quer dizer conforto.”

Vivam o dia de ler Tolkien, leiam Tolkien. Até mais ver, meu amigo Hobbit!

Frodo-reading
Frodo lendo no inicio de senhor dos anéis

‘A FORMA DA ÁGUA’ LEVA 4 ESTATUETAS, MAS DIVERSIDADE É O MAIOR VENCEDOR DO OSCAR 2018

A cerimônia teve vários tons de discursos com a busca pela igualdade de direitos das minorias.

POR AILTON RODRIGUES
LOS ANGELES (EUA)

oscar-20180305-84
Guillermo Del Toro comemora Oscar de melhor filme (foto: Lucas Jackson / Reuters)

Que tinha sido um ano bem conturbado para a indústria cinematográfica pelas manifestações contra os abusos sexuais e apelos por igualdade, isso nós já sabíamos, mas foi exatamente essa chuva de debates que tomaram conta da cerimônia do Oscar neste último domingo (04).

O filme ‘A Forma da Água’ saiu como o maior vencedor da noite com 4 estatuetas (direção, filme, design de produção e trilha sonora), mas este ano foi uma das edições mais equilibradas dos últimos tempos, tanto que não havia favoritos para a categoria de Melhor Filme.

Com a pauta cheia de homenagens e referências aos 90 anos do evento, vimos filmes cheio de representatividade tomarem conta dos holofotes. Como por exemplo, ‘Pantera Negra’ e ‘Mulher Maravilha’, sucessos absolutos de bilheteria, foram amplamente lembrados pelos clipes de homenagens da Academia (lembrando que Pantera só havia estreado duas semanas atrás!).

Aliado a isso, algumas premiações também foram sinais de que é hora de incluir de verdade. Como na vitória chilena da obra “Uma Mulher Fantástica” na categoria de melhor filme de língua estrangeira onde a protagonista é transexual. Outro exemplo, foi o Oscar de Melhor Animação com “Viva: a Vida é Uma Festa” cujos diretores são gays.

MOMENTOS MARCANTES

Dentre os acontecimentos já mencionados acima, pelo menos três grandes momentos podem ser destacados nessa cerimônia do Oscar.

Primeiramente, o discurso de Frances McDormand quando recebeu a estatueta de melhor atriz bradou por mais espaço para as mulheres:

“Na festa não falem conosco, nos convidem para seus escritórios. Temos projetos que precisam de financiamento”, declarou a atriz.

oscar-20180304-82
Frances McDormand faz discurso forte após ganhar Oscar.

O segundo destaque, foram as vitórias de Guillermo Del Toro (direção) e James Ivory (roteiro adaptado). Del Toro destacou em seu discurso o fato de ser imigrante e assim fechar a trinca de diretores mexicanos a levar o Oscar nos últimos anos (Alfonso Cuaron e Alejandro G. Iñarritu também ganharam). Ivory, por sua vez, foi a pessoa mais velha a levar um Oscar, aos 89 anos, e contando a história de um jovem que está despertando sua sexualidade.

oscar-20180304-76
James Ivory ganha seu Oscar aos 89 anos.

Por último, o momento cômico da noite que foi a repetição dos apresentadores para entrega no prêmio de Melhor Filme. Antes disso, o próprio Jimmy Kimmel, que foi o anfitrião da noite, já havia nos adiantado que “nada daria errado desta vez”. Em 2017 a gafe na troca dos envelopes da categoria foi assunto no mundo inteiro, mas desta vez a Academia mudou até a empresa que fabrica os envelopes. Por fim, deu tudo certo, mas o Del Toro conferiu pra ver se o filme dele tinha ganhado mesmo!

OS VENCEDORES

Veja abaixo a lista dos vencedores da noite:

Melhor Filme

Melhor Direção

Melhor Atriz

Melhor Ator

Melhor Ator Coadjuvante

Melhor Atriz Coadjuvante

Melhor Roteiro Original

Melhor Roteiro Adaptado

Melhor Animação

Melhor Documentário em Curta-Metragem

Melhor Documentário em Longa-Metragem

Melhor Filme Estrangeiro

Melhor Curta-Metragem

Melhor Curta em Animação

Melhor Canção Original

Melhor Fotografia

Melhor Figurino

Melhor Maquiagem e Cabelo

Melhor Mixagem de Som

Melhor Edição de Som

Melhores Efeitos Visuais

Melhor Design de Produção

Melhor Montagem

Melhor Trilha Sonora Original

O Contador continua de olho. Até qualquer hora!

Fonte consultada: https://omelete.com.br/filmes/noticia/oscar-2018-conheca-os-vencedores/

O CONTADOR VIU: LADY BIRD – A HORA DE VOAR

Filme tem enredo maduro e forte sobre amadurecimento e relação familiar.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

lady-bird-cinepop2
Saoirse Ronan e Laurie Metcalf estão esplêndidas.

Impossível não se deixar emocionar pela linda história contada por Greta Gerwig em Lady Bird – A Hora de Voar. Greta faz seu primeiro trabalho como roteirista e diretora nessa obra que carrega um misto de drama e pequenas doses de comédia, porém sem piada nenhuma.

Confesso que ao assistir a obra, tive momentos de entusiasmo, de tristeza e de profundas reflexões. Primeiro, porque ao acompanhar a transição de Christine “Lady Bird” McPherson (Saoirse Ronan) da juventude para a fase adulta, vamos sendo guiados para passagens da nossa própria vida. Quem nunca teve dúvidas sobre o melhor momento de perder a virgindade? Quem nunca discutiu com sua mãe?

A atuação sólida de Saoirse lhe rendeu a indicação ao Oscar de Melhor Atriz e isto é justificável ao vê-la brilhar dando vida a Lady Bird, aliás o elenco merece grande destaque, mesmo os coadjuvantes tem importância para entendermos como a protagonista reage diante dos acontecimentos que beiram a sua chegada aos tão sonhados 18 anos. Posso inclusive mencionar que o já elogiado aqui mesmo no Contador, Timothée Chalamet (do filme Me Chame Pelo Seu Nome), também dá as caras nessa outra obra brilhante.

lady-bird-cinepop3
O amadurecimento de Lady Bird nos faz viajar.

Lady Bird não quer ficar na pequena cidade de Sacramento… Almeja voos maiores, como fazer uma faculdade bem longe e sua mãe (Laurie Metcalf) teme por isso. As cenas das discussões das duas, marcadas por pausas dramáticas são os momentos altos do filme, que se contrapõem com a leveza do diálogo que a mesma Lady tem com seu pai (Tracy Letts). O que marca na nossa memória é ver que todos se amam, mesmo com as personalidades fortes das mulheres da família.

Creio que a mensagem a se observar em Lady Bird – A Hora de Voar é de que como crescer mexe com cada um de nós, mexe com nossas famílias. E que (quase sempre) nossa mãe estava com a razão… Sentir raiva dela pode até ser fácil, mas ninguém quer perdê-la, isso é fato.

Vale muito a pena assistir este incrível filme.

lady-bird-cinepop5

LADY BIRD – A HORA DE VOAR

  • Duração: 88 min.
  • Gênero: Drama.
  • Classificação: Livre.
  • Estreia no Brasil: 5 de abril de 2018.