Valmir falha no tempo normal, mas se redime nos pênaltis e ajuda Liverpool a eliminar o Porto

Goleiro defendeu penalidade de Zé Adenis após um jogo eletrizante que terminou em 3 a 3, clube tabuense enfrenta agora os Pedreiros na semifinal.

Por Ailton Rodrigues

Valmir defende pênalti e ajuda Liverpool avançar para as semifinais da Copa do Sítio

O jogo mais esperado das quartas de final aconteceu neste último domingo (31) e cumpriu toda a expectativa que estava sendo criada. Porto e Liverpool empataram em 3 a 3 no tempo normal de um jogo incrível e nas penalidades o clube da Tabua levou a melhor com uma defesa importante do goleiro Valmir, se classificando para as semifinais.

Falando sobre a bola rolando, a partida começou meio truncada no meio campo. Todavia, o Liverpool começou com as melhores chances e foi demonstrando poder ofensivo com Chapinha, Rogério e Fábio que fazia um duelo particular com Zé Adenis. Mas foi justamente o Porto que abriu o marcador com Odair de cabeça e com isso o clube da Sede segurou o resultado durante o primeiro tempo.

Mesmo com todo os scouts favoráveis na primeira etapa, os dirigentes do clube tabuense reclamaram de um suposto pênalti e um gol que foi anulado pela arbitragem que marcou uma falta anterior a finalização de Fábio.

Mesmo com imagem lenta não dá para notar nitidamente se foi ou não pênalti para o Liverpool. Árbitro marcou mão do atacante.

Já no início do segundo tempo o Liverpool chegou ao empate com Chapinha cobrando falta e virou o jogo após um chute de Rogério rasteiro no canto. O Porto como reação empatou em jogada rápida de Fernandinho.

Chapinha infernizou a zaga do Porto.

A partida foi ficando mais aberta, com os times indo para cima. Os goleiros resolveram deixar o jogo mais animado: primeiro Ítalo aceitou um chute longo e rasteiro de Chapinha, e com o jogo em 3 a 2 o Porto foi para cima e chegou a colocar quatro atacantes nos minutos finais. Coube a Dinho, o até então artilheiro do campeonato, chutar praticamente da lateral e Valmir aceitar a finalização no último lance do jogo. 3 a 3 e ponto final.

A decisão então partiu para os pênaltis, todos converteram com exceção de Zé Adenis que bateu no meio e Valmir fez a defesa. Fábio foi o responsável por converter a última penalidade e dar a vaga para o Liverpool.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Formado em Pedagogia (UFRN).