ARQUIDIOCESE REALIZA ROMARIA DOS MÁRTIRES

POR PASCOM
ARQUIDIOCESE DE NATAL – NATAL /RN

A comunidade de Cunhaú, no município de Canguaretama, acolhe, neste domingo, 16, a Romaria Arquidiocesana dos Mártires. Nesta data também são lembrados os 372 anos do morticínio de Cunhaú. A programação iniciará às 7h, com o 5º Mart Bike, saindo de Canguaretama para a capela de Nossa Senhora das Candeias, em Cunhaú; às 9h, no Santuário Chama de Amor, haverá momento de louvor e atendimento de confissões; às 10h, recitação do terço e missa; às 12h, bênção do Santíssimo Sacramento; às 15h, no campo dos Mártires, show com Padre Nunes, e, às 17h, missa solene, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha.

A romaria é em preparação para a canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, padroeiros do Rio Grande do Norte. No dia 15 de outubro próximo, o Brasil vai ganhar seus primeiros santos mártires, com a canonização dos beatos André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, padres, e Mateus Moreira, leigo, juntamente com os seus 27 companheiros.

Martírio de Cunhaú

Os morticínios aconteceram no ano de 1645. O primeiro deles, no dia 16 de julho daquele ano, aconteceu nas terras do Cunhaú, no município de Canguaretama, na capela de Nossa Senhora das Candeias, durante a celebração de uma missa.

Cunhau (Rivaldo Jr)
Capela de Nossa Senhora das Candeias, em Cunhaú (Foto: Rivaldo Jr.)

Segundo relatos históricos, o padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos por mais de 200 soldados holandeses e índios potiguares. Por seguirem a religião católica, tiveram que pagar com a própria vida o preço da fé, por causa da intolerância calvinista dos invasores. De acordo com o padre José Pereira Neto, administrador paroquial da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Canguaretama, e membro da comissão arquidiocesana dos mártires, a capela de Nossa Senhora das Candeias era uma paróquia, na época, tendo como pároco, o padre André. “O padre André era natural de São Vicente, em São Paulo. Por um tempo da sua vida foi jesuíta e já estava aqui como padre diocesano, pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Candeias. O engenho Cunhaú era o grande centro econômico do Estado e aqui se tinha essa estrutura religiosa”, conta.

 SERVIÇO

Romaria Arquidiocesana dos Mártires
Data: 16 de julho
Local: Capela de Nossa Senhora das Candeias, em Cunhaú, município de Canguaretama.

SÃO MIGUEL DO GOSTOSO PRECISA REVER SUA POLITICA DESPORTIVA

Politica desportiva em São Miguel do Gostoso merece reflexão.

POR RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

A cobrança de taxas ou similares para competições é uma pratica que inaugurou a gestão da nova secretaria de Esporte de São Miguel do Gostoso.

Sobre um pretexto de “boa ação” ou “contribuição social” a atitude de cobrar inclusive de eventos infantis, vai na contra mão do que se imaginava para uma politica de incentivo ao esporte gostosense.

Cobrar mesmo que seja um quilo de alimento, em evento tradicional e público, querendo ou não, exclui quem não tem um quilo de alimento para dar.

Além de excluir, não fomenta a prática desportiva, e serve de marketing político para os agentes públicos envolvidos.

Compare

A Copa do Interior (futebol de campo) realizada por uma comissão independente teve a sua inscrição no valor de R$ 125,00 e reuniu 16 times (titular e juvenil).

A Copa Gostoso de Futsal realizada pela Secretaria de Esportes custou R$ 150,00 para cada time inscrito e reuniu 12 times. E houve a cobrança de um quilo de alimentos para assistir as semifinais e a final.

Os Jogos Escolares do RN (JERN’s) são gratuitos, assim como qualquer competição dita “pública” deveria ser.

Precisamos lembrar que o município não possui nenhuma lei que autorize a nova secretaria a cobrar por inscrição em competições, logo essa contribuição é ilegal.

Qual o papel da Secretaria de Esporte?

A nova secretaria deveria fomentar a politica pública de esporte através de suas ações, projetos e programas.

Na realidade o que temos é uma secretaria que nasceu sem orçamento e com 4 cargos de “confiança” que custam ao município R$ 140.678,40 por ano.

As ações da nova secretaria não vão além do que os grupos independentes que existem em Gostoso já fazem, nem suas ações alcançam ou beneficiam tais grupos, times e escolinhas além do que a Secretaria de Educação já realizava nos últimos anos. Pelo contrário, os grupos independentes que mobilizam o esporte em São Miguel do Gostoso ganharam mais um concorrente, que compete através de seus diversos articuladores por patrocínio, cada vez mais difícil; e para fechar com chave de ouro ainda tem que contribuir para com o poder publico – sem reclamar.

O município de São Miguel do Gostoso realmente precisa rever sua politica desportiva.