CORREIOS: SINDICATOS COBRAM REALIZAÇÃO DE CONCURSO

Por:  Paulo E. Silva

logotipo-correios-marca

O concurso para os cargos de carteiro e operador de triagem e transbordo foi temporariamente suspenso pelos Correios no dia 8 de outubro. A maior parte das ofertas seria para São Paulo

Após o anúncio da suspensão temporária do concurso com cerca de 2.000 vagas dos Correios (Empresa Brasileira de Correios Telégrafos – ECT), os sindicatos da categoria se mostraram contra esta decisão. E os motivos são a falta de mão-de-obra e o grande número de terceirizados.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Campinas e Região (Sintect/Cas), Mauro Aparecido Ramos, é necessário que seja aberto o mais rápido possível um novo concurso para que diminua a defasagem de pessoal. “Entre 2013 e 2014, por meio do processo de demissão voluntária, a ECTdemitiu cerca de 7.000 funcionários em todo o país, sendo aproximadamente 400 na região de Campinas”, explicou o sindicalista, ao dizer que tais postos vagos ainda não foram preenchidos, pois o último concurso ocorreu em 2011.

Ramos disse que o setor jurídico do Sintect/Cas já organiza documentos para entrar com uma ação no Ministério Público do Trabalho (MPT), para que os Correios retomem os preparativos docertame; a expectativa é de que a denúncia seja entregue até a primeira semana de novembro. O diretor enfatizou que a situação é preocupante, porque os terceirizados ocupam os cargos que devem ser preenchidos por profissionais efetivos (contratados por meio de concurso) e, hoje, já há agências com praticamente o mesmo número de efetivos e terceirizados.

Para o sindicato de Campinas, a suspensão federal dos concursos não deveriam afetar a seleção dos Correios, primeiro devido ao fato de a estatal contratar pelo regime celetista (e não pelo estatutário, como os órgãos de administração direto do Governo Federal) e segundo pelo motivo de a empresa produzir, ou seja, gerar renda.

O diretor Mauro Aparecido Ramos também comentou que a previsão era de que o edital com 2.000 oportunidades fosse publicado na segunda quinzena de setembro. Agora, eles esperam que o documento seja publicado ainda este ano, até dezembro, para que os candidatos aprovados sejam nomeados até a metade do ano que vem.

Outra informação que o diretor do Sintect/Cas revelou é que este certame seria de caráter emergencial; isto quer dizer que o primeiro edital dos Correioscontemplaria vagas apenas para as regiões com maior déficit de pessoal, como o interior de São Paulo. Somente para o Estado, havia uma previsão de aproximadamente 800 ofertas. Ele ainda falou que, assim que concluísse esse processo seletivo, a intenção da ECT era de lançar outro certame e, desta vez, com 15.000 chances a nível nacional, ou seja, para as regiões que não apresentariam vagas no primeiro momento.

Fonte: Jornal dos Concursos

HOSPITAL ALBERT EINSTEIN LANÇA 30 ON LINE GRATUITOS

Por: Paulo E. Silva

Resultado de imagem para hospital albert einstein

Hospital Albert Einstein lançou uma plataforma de cursos online gratuitos na área de saúde. O centro médico, considerado um dos mais importantes da América Latina, passa a oferecer 30 cursos de capacitação profissional para médicos e enfermeiros, ministrados pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein. A meta é chegar até 200 cursos, em 2014.

De acordo com Spinelli, diretor de ensino do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa, ao longo do ano, o instituto, que desenvolveu mais de 400 cursos na área para formação interna de seus funcionários, irá disponilizar, gradativamente, 200 deles na plataforma. “A intenção é que esse conteúdo possa viralizar pelas instituições de ensino de saúde, escolas técnicas, entre outras, para que usem esses materiais de qualidade para treinar seus profissionais e alunos, para melhorar a assistência médica. E isso também vale para qualquer outro profissional interessado em aprender autonomamente”, diz.

A primeira leva contará com 30 cursos. Alguns deles, sobre amamentação, prevenção e controle de infecção, emergências obstétricas, dengue, sepse [tipo de infecção gerada por germes], protocolo de AVC (Ataque Vascular Cerebral), entre outros.

Os cursos poderão ser acessados sem nenhuma restrição, durante qualquer horário e período – seja um dia ou durante meses. Os estudantes também podem escolher ou não realizar as provas. Mas só recebe o atestado de conclusão do curso o estudante que passar nos testes e tiver um tempo mínimo de permanência no sistema. “O certificado, no entanto, não tem peso acadêmico que equivalha a horas de treinamento de cursos de graduação e pós-graduação”, pontua Spinelli, que espera galgar novos passos. “Nosso sonho é que esses cursos possam servir de crédito no futuro. Agora estamos dando o primeiro passo, que é abrir o conteúdo.”

Acesse aqui os cursos do Albert Einstein

Fonte: Canal do Ensino

TESTEMUNHEM #01 – MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA

Em um ano cheio de antigas franquias cinematográficas sendo repaginadas, Mad Max: Estrada da Fúria não só se sobressai, mas também fica marcado como exemplo a ser seguido pelos filmes de ação.

POR VALMIRO “ZUNO” RIBEIRO
NATAL/RN

mad-max-fury-road-2

Mais uma vez dirigido por George Miller, Mad Max: Estrada da Fúria retorna ao mundo pós-apocalíptico estabelecido na trilogia dos anos 80, dessa vez com Tom Hardy (o Bane, de “Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge) interpretando Max, assumindo o papel que antes pertencia a Mel Gibson (Coração Valente).

mad_max

Estrada da Fúria conta a história de Max, inicialmente vagando por um mundo desértico, e Furiosa (Charlize Theron), que acredita que ao voltar para a sua terra natal pode encontrar um lugar melhor para sobreviver. O principal tema do filme é a busca por um lugar para viver, e não mais sobreviver. O filme possui um ritmo frenético, pois em quase todas as cenas os personagens principais estão dentro de veículos de alta velocidade, tendo que lidar com inimigos e obstáculos durante a sua jornada.

O que mais chama a atenção em Mad Max é a falta de efeitos especiais feitos com computação gráfica, sua fotografia e a sua edição. As cenas com os veículos foram gravadas de verdade, e todas as explosões também aconteceram de verdade, sem o auxílio de efeitos computadorizados. O visual rústico dos carros, objetos e roupas dos personagens se mesclam com o visual do ambiente desértico, tornando tudo mais crível no mundo fictício do filme. Finalmente, a edição do filme faz o espectador ficar apreensivo e vibrar a cada cena, graças aos bons takes de câmera e a ótima integração da trilha sonora.