EMPURROU COM A BARRIGA: MAIS UMA REUNIÃO E NADA RESOLVIDO ENTRE PREFEITURA E COMUNIDADES A RESPEITO DAS TERRAS

Reunião que foi remarcada para esta última segunda-feira (12) teve poucas conclusões e muitos encaminhamentos.

POR AILTON RODRIGUES
TABUA, S. M. DO GOSTOSO.

Outra assembleia com o objetivo de resolver o problema das terras entre a prefeitura e as comunidades foi marcada para esta terça-feira (13) na comunidade da Tabua, porém devidos a compromissos da prefeita no Comitê de Segurança do RN, a reunião na comunidade de Tabua foi transferida para esta segunda-feira. Um resumo do que aconteceu é que não foi nada resolvido.

Fábrica de Doces da Tabua
Fábrica de Doces da Tabua

Você já vem acompanhando essa “novela” aqui no Contador de Causos. A reforma das estradas, que ajudariam na mobilidade dos trabalhos da indústria eólica, foi feita de forma irregular, isso porque os terrenos de alguns agricultores foram literalmente invadidos pela empresa responsável da obra. Além disso algumas arvores frutíferas foram derrubadas, ambos os casos não tiveram qualquer ressarcimento a nenhum dos envolvidos.

A prefeita, Maria de Fátima, se fez presente em conjunto com mais quatro secretários, mas a dúvida do responsável ainda continua, afinal quem vai se responsabilizar pelas indenizações? A prefeitura não conseguiu resposta com a empresa León Souza e agora tenta com a Copel, mas caso ela não assuma a responsabilidade, a própria prefeitura já disse que não vai deixar os agricultores na mão.

“O que foi feito, está feito. Agora vamos correr atrás para reparar o acontecido”, afirmou Fafá.

Já a moradora da Tabua, Lívia Bento, resumiu em poucas palavras o sentimento de todos os prejudicados: “A empresa fez da mesma forma como se fosse um estranho que invadisse meu quarto, vestisse minhas roupas e eu não pudesse fazer nada”.

Alguns encaminhamentos foram tomados, por exemplo, uma outra reunião será agendada para esta semana resolvendo o empecilho definitivamente, além disso o campo de futebol, da Tabua receberá uma terraplanagem e a bomba de água da comunidade poderá ser substituída por uma com mais vazão.

O Contador de Causos continuará implacável no acompanhamento deste problema que dura mais de sete meses. Até a próxima!

Autor: Ricardo André

Professor de Matemática, produtor cultural e tesoureiro do Espaço TEAR (CDHEC)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.