Arquivo da tag: Jogos

CONTOS DE MAGIC: THE GATHERING (MTG)

Oi, Eu sou o Iaslan Nascimento do Contador de Causos e do Nerd atrasado e esse é o meu novo projeto!

Muitos de vocês não devem conhecer o Magic the gathering, mas esse Card game é um dos jogos mais famosos do mundo, além de ser o primeiro Trading Card Game (TCG) ( que significa basicamente que é um card game que você pode jogar, trocar e colecionar) .

A minha ideia é publicar em forma de capítulos a lore (pra quem não sabe lore de jogos são as histórias do mundo, as mitologias e informações que normalmente ficam em background da história que vem sendo jogada).

Uma das coisas que mais me motiva é a minha curiosidade sobre a lore do jogo Magic the Gathering. O magic é o card game mais jogado no mundo e um dos jogos que possuem um game de histórias incríveis, mas que infelizmente são difíceis de se encontrar e às vezes você não consegue nem uma consistência na linha do tempo.  Não estou dizendo que vou conseguir, principalmente porque são mais de 25 anos de jogo vocês não teriam nenhuma paciência de acompanhar, entretanto eu gostaria de contar muito essa história, principalmente porque eu adoraria poder ler, Mas como já dito acima, não seria legal se eu contasse do zero, pois seria muito tempo e muitos episódios , então eu decidi por um formato um pouco diferente. Vou abordar a origem de 5 dos principais personagens do jogo e fazer um resumo da história até mais ou menos meados de 2015 que a partir daí farei história por história, isso não é um projeto simples, vai levar bastante tempo para que eu chegar na história de 2020 isso pq eu quero lançar estar lançando capítulos semanais

Mas para começar a dar um gostinho do que você vão encontrar nas histórias eu vou trazer alguns conceitos importantes.

Se você não está familiarizado com a história ou cenário de Magic: the Gathering, estes são alguns conceitos que você precisa saber antes de prosseguir:

Plano – Basicamente, um mundo. Pense em cada plano como um planeta, embora não necessariamente redondo, e estão mais em dimensões diferentes do que separados pelo espaço. A maioria dos habitantes do Multiverso não está ciente da existência de outros planos.

Multiverso –  é um termo usado para descrever o conjunto hipotético de universos possíveis, incluindo o universo em que vivemos. Juntos, esses universos compreendem tudo o que existe: a totalidade do espaço, do tempo, da matéria, da energia e das leis e constantes físicas que os descrevem.

Planeswalker – Alguém com a habilidade inata de viajar entre planos. Os planeswalkers são o ponto central da história. Os planeswalkers são considerados “um em um milhão”. A capacidade de andar pelos planos é conhecida como a “centelha” do planinauta, que normalmente é ativada / acesa por meio de traumas intensos. Com apenas algumas raras exceções, apenas os seres vivos de origem biológica têm uma centelha (sem construções, mortos-vivos, anjos ou demônios)

Dentro do Magic, as cartas existem em cinco cores distintas: Branco, Azul, Preto, Vermelho e Verde. Existem ainda cartas incolores (artefatos e terrenos), assim como multicoloridas que são as cartas que têm mais de uma identidade de cor. Como explicarei mais abaixo essas cores possuem diversos significados tanto dentro do jogo quanto na lore, um dos principais significados das cores refletem na personalidade e no modo de agir dos personagens. 

Branco

A mana Branca retira o seu poder das planícies, cuja teoria segue rigidamente. Representa a ordem, a justiça, proteção, a cura, a luz e a lei. No jogo, a cor branca apresenta-se como o equilíbrio, por possuir muitos recursos, muitos deles encontrados nas outras cores. Tem como sua grande fraqueza a quase completa falta de compras de cartas efetiva, o que a pode enfraquecer sem uma boa combinação com outras cores. Pode-se encontrar grandes criaturas e cartas com efeitos de controle, por exemplo, sendo a cor onde as mais poderosas remoções de campo se localiza. No entanto, esta é a cor típica onde também encontra-se cartas de proteção, prevenção e também ganho de vida.

Azul

A mana Azul retira o seu poder das ilhas e representa o controle dos elementos da água e do vento, o conhecimento, a ilusão e a astúcia. É também a magia do embuste, da enganação e da trapaça. A mana azul é conhecida como ‘a cor de controle’.

A sua mecânica de controle passa pela permissão e manipulação, ou seja, pela capacidade de permitir ou não as jogadas do adversário. Azul é ainda a cor com mais capacidade de comprar cartas, retornar permanentes em jogo para a mão do seu dono, “millar” (enviar cartas diretamente do baralho para o cemitério) o adversário e tomar controle de permanentes do oponente.

Seu ponto fraco é a dificuldade para lidar com permanentes que já foram jogadas, não tendo forma de as destruir diretamente, podendo no entanto retorná-las a mão do seu dono, que é a sua única forma de remoção de campo efetiva.

As cartas dessa cor também são conhecidas pela capacidade que possuem de tomar o controle da partida, chegando ao ponto de fazer pressões psicológicas ao oponente. Normalmente, baralhos azuis conseguem apenas chegar ao seu objetivo muitos turnos após o início do jogo, por isso é uma cor de paciência e estratégia

Preta

A mana Preta retira o seu poder dos pântanos, representa as trevas, a cobiça, a morte, a ambição desmedida e a busca pelo poder a qualquer preço. A cor preta tem a maior seleção de cartas dedicadas à destruição de criaturas do jogo. É também a cor típica de descarte e a capacidade de reutilizar criaturas no cemitério.

O jogador preto não olha os meios para atingir os seus fins, pelo que muitas das suas cartas mais poderosas exigem um sacrifício de vida ou de criaturas por parte do próprio. É uma cor autodestrutiva que procura apenas destruir o adversário ligeiramente mais depressa que a si mesma. A magia negra é muito poderosa, tendo em um de seus pontos fortes criaturas com a habilidade de “amedrontar”, criaturas tão horrendas, que somente criaturas negras podem confrontar diretamente com elas. Tome muito cuidado ao manipular a magia preta, pois apesar de destruir seus oponentes muito rápido, ela pode destruir igualmente a mão que a manipula.

Vermelho

A mana Vermelha retira o seu poder das montanhas. Representa o fogo, a destruição, a impulsividade, a paixão, a liberdade e o caos. A cor vermelha é a mais rica em dano direto, na destruição de terrenos e artefatos e em criaturas que tem a habilidade de “ímpeto”, e não sofrem o “enjoo de invocação”, podendo atacar no mesmo turno em que são invocadas. O vermelho é a cor mais agressiva por natureza. Procura ganhar através da velocidade do seu ataque. A sua capacidade de se defender é como tal praticamente inexistente. É considerada a magia do mago impetuoso: sem pensar, sem medir, sem tempo de pena. Pode se dizer como se fosse o fogo queimando e consumindo seu oponente rapidamente a cada turno. A magia vermelha é simples: basta apenas gerar mana e mandar dano direto. Um bom exemplo são mágicas vermelhas que usam apenas uma mana para serem conjuradas e em seguida usam “X”, sendo “X” o número de dano que o mago vai causar em seu oponente, ou seja, o mago usa uma mana para conjurar a magia e a quantidade de mana que ele puder, sendo essa quantidade o número de dano direto ao oponente.

Verde

A mana Verde retira o seu poder das florestas. Representa a natureza, a vida, o crescimento e a força bruta. Entre as cartas verdes encontram-se a maioria dos aceleradores de mana, assim como conectores para criar mana de outras cores, criaturas com grande poder e a habilidade de deixar suas criaturas mais fortes. Geralmente, a magia verde é usada por magos, que visa o poder da força que cresce a cada instante. O deck verde é considerado também como o deck dos “esmaga crânios”, criaturas monstruosas e gigantescas, que crescem a cada turno. Com extrema habilidade, o mago verde faz com que suas pequenas criaturas se tornem verdadeiros gigantes, uma magia um pouco lenta no começo, mas que se torna forte a medida em que a batalha se desenvolve. Força bruta é a base desse deck. Na magia verde, a estratégia quase sempre se resume a esmagar seus oponentes como se fossem nada.

A medida que a história for sendo contada podemos ir adicionando um glossário para que vocês possam ir consultando as informações 

Em breve passarei trazendo novidades e mais informações, agora vou voltar para o resumo das histórias. Até a próxima!!!