UFRN ABRE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO PÚBLICO COM 44 VAGAS EM 4 CIDADES

Por:  P. Eduardo

images

Vagas estão distribuídas nos níveis fundamental, médio, técnico e superior.
Os salários são de R$ 3.666,54, R$ 2.175,17 e R$ 1.739,04.

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) abriu nesta segunda-feira (24) as incrições para o concurso público com 44 vagas distribuídas nos níveis fundamental, médio, técnico e superior. O formulário de inscrição está no site da Comperve. O edital pode ser acessado aqui.

Das vagas, 12 são para cargos do nível superior, 20 para técnico e 12 para médio. As provas serão aplicadas no dia 11 de outubro com 50 questões objetivas e uma redação. Os salários são de R$ 3.666,54, R$ 2.175,17 e R$ 1.739,04 para cada um dos níveis.

Os cargos disponibilizados são tecnólogo/ciência e tecnologia, jornalista, farmacêutico bioquímico, médico/psiquiatra, médico/medicina de família e comunidade, médico/clínica médica, engenheiro de produção, engenheiro mecânico, engenheiro elétrico, técnico de laboratório e análises clínicas, revisor de texto braille, assistente em administração, auxiliar de enfermagem, assistente de laboratório, programador de rádio e televisão e operador de luz.

As vagas serão ocupadas em Natal, Macaíba, Santa Cruz e Caicó.

Fonte: G1 RN

RAPIDINHAS DO ESPORTE NESSE FIM DE SEMANA

Copa Santa Fé, amistosos e Copa Parazinhense: veja como foi o fim de semana esportivo de Gostoso

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Futebol teve “prato cheio” no fim de semana do município, confira:

  • No Antônio Conselheiro, o São Caetano bateu em casa o xará de Touros por 5 a 0. No juvenil houve empate, 1 a 1.
  • Na Tabua o TEC venceu o São Miguel do Assentamento próximo a São Bento do Norte por 4 a 2 na categoria juvenil, mas o time titular perdeu de 1 a 0.
  • Pela Copa Santa Fé houve um W.O do Borússia (Santa Fé) para o Chelsea (Gostoso).
  • Ainda na Copa Santa Fé o Palmeiras empatou com o CSC em 1 a 1. Geovane marcou pelo Verdão e Adriano empatou no finzinho.
  • O amistoso entre Vasco (Paraiso) e Grêmio (São Miguel) não aconteceu devido a morte de um familiar do jogador João Paulo.
  • O Internacional venceu o Cruzeiro de Pereiros por 3 a 1 e o juvenil empatou por 1 a 1 pela Copa Parazinhense.

FEST BOSSA & JAZZ ENCERRA APRESENTAÇÕES EM SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

POR AILTON RODRIGUES
PRAIA DA XÊPA, S. M. DO GOSTOSO/RN

Público presente no segundo dia. (Foto: Rogério Vital)
Público presente no segundo dia. (Foto: Rogério Vital)

POR G7 COMUNICAÇÃO – São Miguel do Gostoso se encheu de charme ao som de Bossa e Jazz nesse domingo, segundo dia do Fest Bossa & Jazz Circuito 2015. Muita gente deixou para retornar na segunda-feira para permanecer na cidade e assistir os shows à noite. Entre público, comerciantes e empresários locais só elogios.

A cantora Clara Pinheiro e a banda A Noite abriu a noite no palco Gostoso Jazz. Com um timbre grave e marcante, Clara apresentou músicas, com influência do blues, jazz e black music, arrancando aplausos do público.

Em sua segunda apresentação em São Miguel do Gostoso, Osmar Milito Trio se apresentou, tendo uma participação especial de Liz Rosa, que encantou o público com sua voz.

Nordeste Blues se apresentou na Praia da Xêpa (Foto: Rogério Correia)
Nordeste Blues se apresentou na Praia da Xêpa (Foto: Rogério Correia)

O projeto Nordeste Blues foi uma atração a parte na segunda noite, com apresentação dos guitarristas Gustavo Cocentino  (RN), Rodrigo Morcego (PE) e André de Souza (PI). Eles surpreenderam e encerram a noite fazendo o público pedir bis.

Para Juçara Figueiredo, trazer o festival para São Miguel do Gostoso foi um desafio. “Apostamos num ano de recessão, quando todos diminuem ou não realizam festivais. Nós crescemos, viramos um circuito. A prefeitura de Gostoso abraçou o projeto e colaborou muito”, declara Juçara Figueiredo, responsável pelo Fest Bossa & Jazz.

Teve pedido de bis para algumas atrações (Foto: Rogério Correia)
Teve pedido de bis para algumas atrações (Foto: Rogério Correia)

O Fest Bossa & Jazz é realizado por Juçara Figueiredo Produções com patrocínio da Cosern e Oi, através da Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, apoio cultural da Oi Futuro, do Sistema FIERN por meio do SESI RN, com o Sistema Fecomércio RN, através do SESC RN, tendo a TAM Viagens como Operadora Oficial.

O Contador de Causos vai continuar de olho nas apresentações em Natal e na Praia da Pipa. Até qualquer hora!

GALERIA: ALGUNS CLIQUES DO PRIMEIRO DIA DE FEST BOSSA & JAZZ

POR AILTON RODRIGUES
PRAIA DA XÊPA, S. M. DO GOSTOSO/RN

O Contador de Causos em parceria com o talentosíssimo fotógrafo local Ariclenes Silva, selecionou algumas imagens do primeiro dia de Fest Bossa & Jazz neste último sábado (22) registradas pelo próprio Ari! Confira abaixo o olhar deste artista e como foi alguns retratos do primeiro dia do evento:

DSC_4625 DSC_4632 DSC_4646 DSC_4649 DSC_4652 DSC_4662 DSC_4672 DSC_4681 DSC_4695 DSC_4722 DSC_4737 DSC_4742 DSC_4749 DSC_4751 DSC_4756 DSC_4765 DSC_4775 DSC_4779 DSC_4798 DSC_4804 DSC_4806 DSC_4810 DSC_4811 DSC_4813 DSC_4820 DSC_4821 DSC_4823 DSC_4825 DSC_4828 DSC_4832 DSC_4833 DSC_4835

FEIRA DE GOSTOSO SERÁ REALOCADA NESTA SEGUNDA-FEIRA (24)

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Feira livre de Gostoso será realocada (Foto ilustrativa.)
Feira livre de Gostoso será realocada (Foto ilustrativa.)

Exclusivamente nesta segunda-feira (24) a feira municipal de Gostoso será realocada do seu lugar tradicional que é a Rua Lírios do Mar para a Rua das Ostras que também é popularmente conhecida como Rua da Creche.

O anúncio foi feito oficialmente nesta última sexta-feira (21) pela secretária de Turismo e Comunicação, Janielle Linhares, inclusive ela explicou que por não haver espaço para descarregamento de mercadorias a feira não pôde ficar na Rua dos Dourados, uma das ruas mais populares e tradicionais da cidade.

O motivo da realocação foi o Fest Bossa & Jazz, pois com a realização do evento a Avenida dos Arrecifes foi interditada, pela logística estudada pela prefeitura o tráfego de carros foi mudado para Rua Lírios do Mar e com isso a feira teve que ser mudada de local.

O Contador continua de olho em tudo o que movimenta São Miguel do Gostoso! Até qualquer hora!

ARTISTAS FANTÁSTICOS E NATIVOS AUSENTES: O QUE PEGOU BEM E MAL NO 1º DIA DE FEST BOSSA & JAZZ

Apesar de grandes artistas terem se apresentado, primeiro dia de festival foi marcado pela pouca presença de nativos durante o evento.

POR AILTON RODRIGUES
PRAIA DA XÊPA, S. M. DO GOSTOSO/RN

Público no Fest Bossa & Jazz. (Foto: Rogério Correia).
Público no Fest Bossa & Jazz. (Foto: Rogério Correia).

O primeiro dia de Fest Bossa & Jazz na Praia da Xêpa neste sábado (22) teve singularidades distintas: os artistas realmente deram show, mas o público nativo foi bem abaixo do esperado. Além disso, claro que se deve destacar a presença de personalidades nas nossas areias, como a senadora Fátima Bezerra.

O Contador separou para você o que pegou bem e o que pegou mal neste primeiro dia de Fest:

PEGOU BEM

Indiana Nomma e Oscar Milito Trio deram show (Foto: Rogério Correia)
Indiana Nomma e Oscar Milito Trio deram show (Foto: Rogério Correia)

As apresentações do dia foram absolutamente incríveis, a abertura ficou por conta do jovem João Vitor Jardim de apenas 13 anos, mas que tem talento de gente grande e alto grau técnico na flauta doce. Arrancou muitos aplausos.

O BR Trio, formado por Isaac Negrete, Michael Pipoquinha e Ítalo Vinícius, foi a segunda atração a subir no Palco Gostoso Jazz, mostraram atitude e versatilidade na mistura de elementos tradicionais a técnicas e estilos inspirados nas raízes culturais nordestinas de cada um dos seus membros.

A última atração da praia foi um belo show da cantora Indiana Nomma & Osmar Milito Trio. Nascida em Honduras e vivendo em Brasília, Indiana Nomma vem sendo reconhecida como representante do jazz mundial e com uma voz impressionante, ao lado de mestres Osmar Milito (piano), Alex Rocha (baixo) e Pascoal Meireles (bateria). Sua voz grave e trompete de boca fez o show uma atração hipnotizante.

Ainda destacamos a presença de personalidades como a senadora Fátima Bezerra, o prefeito de Touros, Ney Leite, e o presidente da Fundação José Augusto, Rodrigo Bico. O Fest teve links ao vivo com canais de TV.

A noite foi encerrada no Spaço Mix em mais um Jam Session.

O Bossa e Jazz Street Band ticava nos intervalos dos shows, sempre com muita energia (Foto: Rogério Correia)
O Bossa e Jazz Street Band ticava nos intervalos dos shows, sempre com muita energia (Foto: Rogério Correia)

PEGOU MAL

Os ambulantes realmente se chatearam com o evento e com toda a restrição ao qual eles foram submetidos, por isso apenas três deles ficaram no lugar delimitado pela prefeitura, de acordo com a Secretaria de Tributação até a sexta só um havia se inscrito.

Muitas pessoas reclamavam na praia sobre a dificuldade de achar comida, por isso o movimento de ida e volta para a Avenida dos Arrecifes foi intenso, o que provavelmente prejudicou o público. Além disso, houve um atraso considerável na abertura do evento, tanto que a última atração, ao invés de subir ao palco as 22h30 só começou o show as 0h19.

Inevitavelmente havia muitos carros e turistas, mas poucos nativos e os motivos poderiam ser os mais amplos possíveis: boicote pela atitude com os ambulantes, desconhecimento pelos ritmos já que o comentário “que festa estranha!” foi muito ouvido. Outro fator justamente foi o atraso que provavelmente impossibilitou muitos curtirem a principal atração da noite.

Neste domingo (23) sobem ao palco Gostoso Jazz: Clara Pinheiro e a banda A Noite; Projeto Nordeste Blues e Osmar Milito Trio. O Contador de Causos vai continuar de olho no Fest Bossa & Jazz. Fiquem ligados!

FONTE CONSULTADA: G7 COMUNICAÇÃO.

APÓS CRÍTICAS NAS REDES SOCIAIS, JUÇARA FIGUEIREDO OPINA SOBRE RETIRADA DOS AMBULANTES

A Produtora do Fest Bossa & Jazz foi enfática na explicação da retirada dos ambulantes: Estou pagando a faixa de areia que estou usando e acho justo usar da maneira que eu quiser”.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Juçara Figueiredo é produtora do Fest Bossa & Jazz.
Juçara Figueiredo é produtora do Fest Bossa & Jazz.

A polêmica sobre a proibição dos ambulantes venderem na Praia da Xêpa durante o Fest Bossa & Jazz ainda está tendo repercussão, desta vez a produtora do evento, Juçara Figueiredo, expôs sua opinião sobre o assunto.

A produtora foi bem clara e firme no seu depoimento exclusivo para o Contador de Causos, primeiramente ela explicou o motivo da retirada dos ambulantes, confira:

“Estou trazendo um evento gratuito, além de trazer cultura e educação para essas crianças daqui, então eu acho que estou agregando, estou somando com vocês. A questão da polêmica da praia, primeiro que vocês são muito bem vindos aos shows, vocês vão conhecer o trabalho da gente, mas saibam que para isso acontecer tem custo! A gente paga! eu paguei taxas para união, bombeiros, liberação de ARTs (Anotação de Responsabilidade Técnica), toda essa estrutura que está aqui e isso é dinheiro, tem que sair de algum lugar.

Eu tenho parte em patrocínios? Tenho, inclusive com lei de incentivo, mas não cobre tudo e eu tenho patrocínio, por exemplo, com companhia de bebida, porém eles me dão em produto e eu tenho que escoar estes produtos para fazer dinheiro.

É essa a visão, não tem outra explicação. Estou pagando a faixa de areia que estou usando e eu acho justo usar da maneira que eu quiser, é a mesma coisa que você alugar um salão de eventos, você não vai ter exclusividade sobre ele?  Eu tô alugando a faixa de areia, tô pagando para a União, não estou pagando para a prefeitura. A União me cobra isso, tenho todas as regras para cumprir, toda a papelada e foi um mês de batalha para a liberação disso, eu acho que é justo escolher como conduzir as coisas e é assim que eu faço em todos os lugares que faço o festival”, declarou.

Depois disso, Juçara ainda procurou minimizar os efeitos da distância imposta de 300 metros das barracas para praia:

“Também tenho plena convicção que quando o evento terminar, todos vão ficar impressionados por saber o intuito disso, Isso é uma besteira, são meia dúzia de ambulantes que é daqui, o resto vem tudo de fora, não agrega nada para a cidade, vão deixar é lixo! Os daqui, tudo bem, vão fazer um dinheirinho. Ótimo! Eles têm um lugar para explorar aqui na boca do evento, aonde começa a nossa estrutura.”, disse.

O Contador continua de olho nesse assunto e no Bossa & Jazz, mas afinal você concorda com as declarações da produtora? Deixe seu comentário! Mas atenção é obrigatória a sua identificação, pois não publicamos comentários anônimos ou fakes. Até qualquer hora!

FEST BOSSA & JAZZ E SESC INICIAM OFICINAS E WORKSHOP GRATUITOS EM SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

Oficinas e workshop foram realizadas no Centro de Cultura e teve presença do escritor brasiliense Marco Miranda.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Marco Miranda conversa com crianças, jovens e adultos (Foto: Rogério Correia)
Marco Miranda conversa com crianças, jovens e adultos (Foto: Rogério Correia)

Em seu primeiro dia em São Miguel do Gostoso, neste sábado (22), o Fest Bossa & Jazz deu início as oficinas e workshops gratuitos que irão acontecer durante todo circuito 2015, de 22 a 30 de agosto, nas três cidades onde acontece o festival (São Miguel do Gostoso, Natal e Pipa). Através da parceria com o Sesc, o público participou das oficinas: Sesc Música & Sustentabilidade; Sesc Literatura na Música e o Workshop BR Trio “O Nordeste no Jazz”. Todos realizados no Centro de Cultura de São Miguel do Gostoso.

Crianças na Oficina de instrumentos musicais (Foto: Rogério Correia)
Crianças na Oficina de instrumentos musicais (Foto: Rogério Correia)

A Oficina Sesc Música & Sustentabilidade é direcionada para crianças e jovens, onde se ensina a construção de instrumentos musicais, com material reciclado. As crianças também se encantaram com a Oficina Sesc Literatura na Música, ministrada pelo autor brasiliense Marco Miranda, que mostrou a relação da música e as histórias dos livros infantis.

BR Trio no workshop (Foto: Rogério Vital)
BR Trio no workshop (Foto: Rogério Vital)

O BR Trio, formado por Isaac Negrene, Michael Pipoquinha e Ítalo Vinícius, uma das atrações do Fest Bossa & Jazz, realizou o workshop “O Nordeste no Jazz”, onde os participantes aprenderam um pouco como funciona o trio e a linguagem da música brasileira sendo expressa em todos os ritmos, dentro do seu estilo próprio. “Nós mostramos como podemos transitar por vários estilos musicais sem perder a essência brasileira”, destaca Isaac Negrene.

Para participar das oficinas e workshop do Fest Bossa & Jazz / Sesc basta conferir a programação no site www.festbossajazz.com.br e marcar presença. Tudo gratuito.

TEXTO: G7 COMUNICAÇÃO.

GALERIA: JAM SESSION ABRE FEST BOSSA & JAZZ EM GOSTOSO

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

O Jam Session no Bar Girassol abriu oficialmente o evento em São Miguel do Gostoso. Confira as fotos divulgadas pela produção:

Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.
Jam Session abre evento.

Continue ligado no Contador de Causos! Até qualquer hora!

FEST BOSSA & JAZZ: 62% DOS INTERNAUTAS SÃO CONTRA A RETIRADA DOS AMBULANTES, DIZ ENQUETE

Com direito a mobilizações nas redes sociais pesquisa atingiu mais de 3.000 votos, a Secretária de Turismo se pronunciou: “peço desculpas as famílias, mas precisamos pensar em um todo”.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Fonte: O Contador de Causos
Fonte: O Contador de Causos

O Contador de Causos lançou uma enquete perguntando aos internautas e leitores qual a opinião deles a respeito da retirada dos ambulantes da Praia da Xêpa durante o Fest Bossa & Jazz que acontece neste fim de semana em Gostoso. O resultado foi expressivo: 62% não concordam enquanto 38% apoiam a iniciativa da produção do evento, a enquete teve mais de 3.000 votos.

Ouvimos a secretária de Turismo e Comunicação, Janielle Linhares, sobre a votação e a manifestação da população nas redes sociais:

“Eu entendo sim a população, mas a gente tem que pensar que somos o terceiro polo turístico do estado e que recebemos este presente que é o evento. Temos que pensar nos 1200 leitos de hospedagem que estão lotados (…). Temos que pensar nos postos de gasolinas, nas padarias, nos supermercados, no pessoal que está transportando as outras pessoas para cá. Uma gama toda de comerciantes que vai movimentar a economia.”, disse.

Além disso, Jane nos falou sobre a distância pela qual os ambulantes vão ser submetidos durante o evento:

“Sobre a distância dos ambulantes a praia é porque logisticamente só temos aquele local. É muito difícil pensar em logística: saída de emergência, colocar ônibus da polícia na Avenida dos Arrecifes, saída para veículos. Temos que tomar medidas responsáveis para não prejudicar ninguém, vamos tentar inserir os ambulantes também em frente aos Correios. A praça de alimentação vai estar iluminada, vai estar segura e não vamos colocar de qualquer jeito, mas com segurança e qualidade.”

A secretária continuou se expressando de forma solícita e companheira a causa comunitária, mas explicou que não era possível reverter o quadro, inclusive pediu desculpas a todos. Confira o restante da entrevista:

Secretária de Turismo e Comunicação, Janielle Linhares.
Secretária de Turismo e Comunicação, Janielle Linhares.

“Não temos nada no calendário do município este mês e queremos que o Bossa & Jazz entre para o nosso calendário, mas sabemos que é difícil. Porém, não devemos pensar em uma só parte da população, tem diversas outras pessoas envolvidas direta ou indiretamente no evento que vão lucrar com ele. É claro que é difícil, mas eu peço a compreensão de todos. Vamos também analisar o balanço deste evento assim que concluirmos estes números. Estamos divulgando o destino São Miguel do Gostoso, sem o município ter que arcar com um real e teremos repercussão das pessoas que vão voltar para cá. Quero agradecer, sei que é complicado, peço a compreensão das pessoas, mas temos que pensar economicamente e nos outros que serão atendidos por este evento.

Tudo é questão de costume, tudo é novo. Os ambulantes vão se adaptando. Claro que eu peço desculpas as famílias, mas precisamos pensar em um todo.”

O Contador de Causos vai continuar de olho em tudo que movimenta o Fest Bossa & Jazz. Até a próxima!

A revista eletrônica de São Miguel do Gostoso