SITUAÇÃO DOS VENDEDORES AMBULANTES NO TOURINHOS PERMANECE SEM DEFINIÇÃO

Após reuniões houve consensos, mas nenhum ato concreto. Permanência deles na praia continua uma incógnita.

Por Cibele Ambrósio
São Miguel do Gostoso/RN

Nos últimos dias a situação dos vendedores da praia o Tourinho tem sido a principal tema de discussão em São Miguel do Gostoso. O ponto alto do debate aconteceu na última segunda (13), a o Palácio José de Arimatéia Gomes Neri foi tomado pelo público, o tema que não é novidade atraiu barraqueiros, lideranças políticas e curiosos e demonstrou como a falta de soluções tem agravado a situação do principal cartão postal de São Miguel do Gostoso.

Os representantes dos “barraqueiros” durante sua fala se posicionaram firmemente e alguns vereadores logo compreenderam a mensagem e deram todo o apoio aos ambulantes. Entendendo a necessidade da legalização para permanência de seus empreendimentos na Praia de Tourinhos a Associação de Vendedores Ambulantes logo relatou fatos que despertavam dúvidas no público e autoridades presentes.

WhatsApp Image 2019-10-16 at 17.19.46

A existência de dois projetos, sendo um deles sem conhecimento do legislativo, foi uma das maiores dúvidas. Dúvida esta que permaneceu, apesar do esclarecimento apresentado pelo responsável da pasta de Planejamento Urbano e Meio Ambiente, firmando a falta de consenso. O gestor Municipal, Renato Teixeira de Souza, não se fez presente na reunião. Segundo sua assessoria o mesmo estava comprometido em outro compromisso.

Na manhã dessa quarta (16) na Câmara Municipal, houve um novo momento de discussão com o objetivo de chegar a um consenso das partes interessadas. Desta vez o público foi menor: alguns representantes da associação, vereadores das bancadas de situação e oposição, exceto a parlamentar Maria Clésia Cardoso. O advogado João Eudes, o Secretário de Urbanismo e Meio Ambiente, Fernando Castro e o prefeito Renato de Doquinha. Deste novo de sínodo foi extraído novas possibilidades de solução para a classe de ambulantes, dentre elas estão: arrendamento direto entre barraqueiros e o proprietário do terreno localizado em frente a Praia do Tourinho e desapropriação da área pela Prefeitura, sendo o arrendamento com a Prefeitura.

WhatsApp Image 2019-10-09 at 11.52.56.jpeg
Cerca que tomou estacionamento improvisado na praia foi pivô da discussão.

Um outro tema de destaque foi a questão de uma cerca que foi erguida ilegalmente na praia de Tourinhos, obstruindo o fluxo normal e dificultando os serviços existentes ali. Em conversa com os vereadores José Maria Bezerra e Micarla Catarina, ambos apostam em uma maior probabilidade da definição do problema após a reunião de hoje. “ Hoje a situação foi mais segura, já foi mostrado o real problema, agora é encontrar a solução”. Adeilton Silva acredita que inicialmente deve se priorizar o aclaramento da questão da cerca levantada por um dos proprietários da área, “Primeiro a solução da cerca, isto é mais necessário agora”, declarou. O prefeito Renato de Doquinha acredita no consenso: “Não podemos correr o risco de estender esta briga, o melhor é chegar a um consenso”.

Adriana Miranda, Presidente da associação, se diz confiante. “Eu estou otimista agora, pois hoje tivemos uma terceira opção para solucionar este grande problema, melhor, uma solução que nós não vamos ser tão prejudicados”.

Nós continuaremos de olho!

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).