IRREVERENTE E CHEIA DE GINGA: IZA DEFINITIVAMENTE FOI A GRANDE REVELAÇÃO DA MÚSICA EM 2018

Cantora lançou seu álbum com uma pegada cheia de mensagens e junto com sua ascensão pessoal na TV fechada, roubou a cena em 2018.

POR AILTON RODRIGUES

15381702385bae9d7e0d7b7_1538170238_3x2_md
Iza foi o fenômeno de 2018.

Ela nasceu em Olaria no Rio de Janeiro, mas passou sua infância em Natal onde já disse em entrevistas que teve seu primeiro contato musical ao cantar em uma igreja que frequentava. Surpreendente pensar que aos 27 anos uma mulher formada em Publicidade e Propaganda fosse dar um reboot na sua carreira e mergulhasse na área da música com tamanha qualidade e força.

Com influências pesadas como Whitney Houston, Beyoncé e Rihanna, Iza começou sua carreira entrelaçada com o rap, mas aos poucos veio mesclando sua veia no pop, inclusive já pretendendo fazer parcerias em 2019 com Alok e Bruno Martini, grandes produtores e DJs. As mensagens que ela traz nas letras com mais força são o empoderamento feminino e negro que são sempre carregados de vibração e ginga (como é o título de um de seus grandes sucessos).

Além do álbum Dona de Mim, lançado em abril de 2018, Iza mostrou ter muita irreverência comandando o programa “Música Boa Ao Vivo” no canal por assinatura Multishow. Suas performances foram surpreendentes e viajaram por praticamente todos os gêneros.

No mundo das premiações ela recebeu 18 indicações, incluindo o Grammy Latino como Melhor Álbum Pop Contemporâneo de Língua Portuguesa, e ganhou 5 (Women’s Music Awards – Melhor Música, Melhor Álbum e Revelação do Ano / Prêmio Glamour – Cantora do Ano / Prêmio Multishow – Melhor Música).

Pela vida pessoal, Iza aparenta também estar muito bem, casou recentemente com o produtor musical Sérgio Santos e postou fotos da sua lua de mel que fez muito marmanjo ficar babando com a saúde da diva. E essa é outra das suas faces: sex simbol.

casamento-iza-e-sergio
Casamento de Iza foi um dos grandes eventos do fim de ano.

Na sua obra prima, o álbum Dona de Mim, foram 14 faixas lançadas e uma turnê muito bem sucedida. Ela mencionou em uma entrevista ao Jornal O Tempo a inspiração para o nome do álbum:

“Esse nome (“Dona de Mim”) remete muito ao autoconhecimento, e é exatamente isso que eu quero passar. Todas as minhas músicas, falando de paixão, de amor e de união, corroboram com esse título e confirmam que eu sou realmente dona de mim”, declarou a cantora.

Para nosso colunista de música, Fabiano Garcia, Iza é uma cantora que trouxe a ginga brasileira com uma sonoridade moderna e globalizada: “O som que ela faz tem características para despontar no cenário internacional”.

Ouça as faixas do álbum Dona de Mim:

1.”Ginga” (com a participação de Rincon Sapiência)

2.”Bateu” (com a participação de Ruxell)

3.”Pesadão” (participação especial de Marcelo Falcão

4.”Corda Bamba” (com a participação de Ivete Sangalo)

5.”Rebola” (com a participação de Carlinhos Brown e Gloria Groove)

6.”Saudade Daquilo”

7.”Engano Seu”

8.”É Noix” (com a participação de Thiaguinho)

9.”Toda Sua”

10.”Você Não Vive Sem”

11.”Dona de Mim”

12.”Lado B”

13.”No Ponto”

14.”Linha de Frente”

E aí, concorda que a deusa Iza não é um fenômeno? Até qualquer hora!

Autor: Ailton Rodrigues

Técnico em Informática (IFRN), que adora esportes e jornalismo, estando sempre disponível para bons papos. Coordenador de Comunicação do clube de futebol TEC (Tabua Esporte Clube), membro do Conselho do Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), comunicador da Mostra de Cinema de Gostoso. Atualmente aluno de Licenciatura em Pedagogia (UFRN).